Contratação e Colocação de Professores: o que se
passa noutros países?
Espanha, França, Inglaterra e Nova Zelândia
1. Qual...
Qualificação Académica e Profissional para a Docência
Acesso à Formação
• Condições gerais de acesso ao ensino superio– en...
Nível de Formação
Nível de Formação
Qualificação Profissional
Perfis Profissionais
• Quadro de competências e atitudes
• Códigos de comportamento e de ética
E...
Métodos de Recrutamento
• Recrutamento Aberto – processo descentralizado com
publicitação de vagas, selecção de candidatos...
Tipos de Contratação
• Contratos sem termo
– Funcionários de carreira – professores com vínculo ao Estado
nomeados pela au...
Professores com contrato de trabalho permanente (%),
TALIS, 2013
%
Abu Dhabi (UAE) 50,04
Roménia 69,46
Portugal 75,70
Espa...
ESPANHA
• Oposición - fase de selecção com provas eliminatórias
- avaliação da formação científica e competências técnicas...
França
• Reforma de 2012 – IUFM substituídos por ESPE – Escolas
Superiores do Professorado e da Educação, criadas nas univ...
França
INGLATERRA
• Acesso à formação – Postgraduate certificate in education (PGCE)
- Licenciatura
- Teste de aptidão profission...
NOVA ZELÂNDIA
• Formação inicial – Mestrado de Especialização
• Reforma a generalizar em 2015
• Inclui prática pedagógica ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Contratação e Colocação de Professores: o que se passa noutros países?

262 visualizações

Publicada em

pp Teresa Gaspar IP

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Contratação e Colocação de Professores: o que se passa noutros países?

  1. 1. Contratação e Colocação de Professores: o que se passa noutros países? Espanha, França, Inglaterra e Nova Zelândia 1. Qualificação académica e profissional para a docência 2. Métodos de recrutamento de professores Fontes: Eurydice (2013). Key Data on Teachers and School Leaders. OCDE (2014). Education at a Glance. Sites dos ministérios da educação de Espanha, França, Inglaterra e Nova Zelândia
  2. 2. Qualificação Académica e Profissional para a Docência Acesso à Formação • Condições gerais de acesso ao ensino superio– ensino secundário completo; provas específicas de acesso... • Testes de aptidão • Entrevistas sobre a motivação individual dos candidatos realizadas nas IES Formação Profissionalizante • Modelo simultâneo • Modelo consecutivo
  3. 3. Nível de Formação
  4. 4. Nível de Formação
  5. 5. Qualificação Profissional Perfis Profissionais • Quadro de competências e atitudes • Códigos de comportamento e de ética Ex: Code of Conduct and Practice for Registered Teachers (UK) Indução na Carreira . Programas de iniciação estruturados após a qualificação, prática de ensino supervisionada, avaliação final para obtenção de qualificação profissional. . Período Probatório no fim do qual o professor tem condições para celebrar contrato sem termo
  6. 6. Métodos de Recrutamento • Recrutamento Aberto – processo descentralizado com publicitação de vagas, selecção de candidatos e contratação realizados a nível de escola, em concertação ou não com s autoridades locais (Reino Unido e maioria dos países europeus) • Concursos – processo centralizado, inclui a realização de exames públicos para selecção de candidatos (Espanha, França,Grécia, Malta, Lichenstein e Turquia) • Lista de Candidatos – processo de ordenação de candidatos a vagas de acordo com as suas qualificações, gerido a nível central ou regional (Portugal, Chipre, Luxemburgo, Bélgica...)
  7. 7. Tipos de Contratação • Contratos sem termo – Funcionários de carreira – professores com vínculo ao Estado nomeados pela autoridade central ou regional competente (Espanha e França) – Empregados com contrato – professores com contrato por tempo indeterminado celebrado com autoridades locais de educação ou com as escolas (Inglaterra e Nova Zelândia) • Contratos a termo certo Professores contratados para fazerem substituições ou para responder a necessidades temporárias no ensino público
  8. 8. Professores com contrato de trabalho permanente (%), TALIS, 2013 % Abu Dhabi (UAE) 50,04 Roménia 69,46 Portugal 75,70 Espanha 81,50 Média OCDE 82,53 Malásia 99,84 França 95,79 Dinamarca 95,70 Inglaterra 93,65
  9. 9. ESPANHA • Oposición - fase de selecção com provas eliminatórias - avaliação da formação científica e competências técnicas na área de especialidade –desenvolvimento de um tema - prova de aptidão pedagógica e didáctica – trabalho escrito com desenvolvimento de 15 unidades didácticas - exposição oral sobre uma unidade didáctica tirada à sorte • Concurso - para realização da fase de práticas numa escola – “funcionários em prática” • Período probatório – avaliação de “apto” ou “não apto” • Concurso a lugar definitivo – funcionário da carreira do “Corpo de Professores”
  10. 10. França • Reforma de 2012 – IUFM substituídos por ESPE – Escolas Superiores do Professorado e da Educação, criadas nas universidades • Mestrados em Métiers de l’enseignement, de l’éducation et de la formation (MEEF). Prioridade a alunos das licenciaturas Emplois d’avenir professeur (EAP). • O recrutamento para o ensino público é feito por concurso no final do 1º ano de mestrado • Provas obrigatórias de Françês, Matemática, apresentação de planos pedagógicos e prestação de provas orais • Se aprovados, ficam funcionários estagiários e fazem formação em alternância colocados numa escola – período probatório • Estatuto de professor titular • Concurso para colocação em lugar definitivo – vagas abertas pelas academias.
  11. 11. França
  12. 12. INGLATERRA • Acesso à formação – Postgraduate certificate in education (PGCE) - Licenciatura - Teste de aptidão profissional – competências em literacia e numeracia - Experiência de contacto com escolas - Entrevista sobre motivação • Certificado de Qualified Teacher Status (QTS) • Contrato de escola para estágio – fase de indução na carreira • Avaliação formal por referência aos Teachers’Standards • Certificação e registo no National College for Teaching and Leadership
  13. 13. NOVA ZELÂNDIA • Formação inicial – Mestrado de Especialização • Reforma a generalizar em 2015 • Inclui prática pedagógica acompanhada • Registo provisório no Teacher Council - certificado para exercício de prática pedagógica por 3 anos • Candidatura a lugares de escola por professor provisório • Avaliação do desempenho pela escola - certificação de que preeenche os “Critérios para registo de professores” • Registo pleno – certificado de prática pedagógica tem de ser renovado de 3 em 3 anos • As escolas só podem contratar professores que se encontrem registados no Teacher Council

×