Terremoto

2.559 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.559
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Terremoto

  1. 1. “ Que esta minha paz e este meu amado silêncio. Não iludam a ninguém. Não é a paz de uma cidade bombardeada e deserta. Nem tampouco a paz compulsória dos cemitérios. Acho-me relativamente feliz. Porque nada de exterior me acontece… Mas, Em mim, na minha alma, Pressinto que vou ter um terremoto.” Mário Quintana TERREMOTO
  2. 2. O QUE É UM TERREMOTO? <ul><li>É um movimento brusco e repentino do terreno resultante de um falhamento. Portanto, a ruptura da rocha é o mecanismo pelo qual o terremoto é produzido. </li></ul>
  3. 3. COMO É PRODUZIDO UM TERREMOTO? <ul><li>As rochas comportam-se como corpos elásticos e podem acumular deformações quando submetidas a esforços de compressão ou de tração. Quando este esforço excede o limite de resistência da rocha esta se rompe ao longo de um plano, novo ou pré-existente de fratura, chamado Falha.  </li></ul>
  4. 4. CAUSAS DO TERREMOTO: <ul><li>Essa ruptura entre as rochas, causam a liberação de uma grande quantidade de energia, a qual gera ondas elásticas que se propagam pela Terra em todas as direções. </li></ul>
  5. 5. FALHAS GEOLÓGICAS: <ul><li>A quase totalidade dos terremotos tem origem tectônica, isto é, estão associados a falhamentos geológicos. Entretanto, terremotos podem ser também ocasionados por atividades vulcânicas ou pela própria ação do homem que, neste caso, recebe a denominação de sismos induzidos. Como exemplos significativos temos os sismos produzidos por explosões nucleares ou gerados pela criação de grandes reservatórios hidrelétricos.  </li></ul>
  6. 6. TIPOS DE FALHAS GEOLÓGICAS:
  7. 7. TEORIA DO REBOTE ELÁSTICO:
  8. 8. O QUE É MAGNETUDE? <ul><li>Magnitude é uma medida quantitativa do tamanho do terremoto. Ela está relacionada com a energia sísmica liberada no foco e também com a amplitude das ondas registradas pelos sismógrafos. </li></ul><ul><li>Para cobrir todos os tamanhos de terremotos, desde os microtremores de magnitude negativas até os  grandes terremotos com magnitudes superiores a 8.0, foi idealizada uma escala logarítmica, sem limites. No entanto, a própria natureza impõem um limite superior a esta escala já que ela está condicionada ao próprio limite de resistência das rochas da crosta terrestre. </li></ul>
  9. 9. FÓRMULA DA MAGNETUDE: <ul><li>Magnitude e energia podem ser relacionadas pela fórmula descrita por Gutenberg e Richter em 1935: </li></ul><ul><li>log E = 11,8 + 1,5M </li></ul><ul><li>onde: E= energia liberada em erg; M=magnitude do terremoto. </li></ul>
  10. 10. TIPOS DE ONDAS: <ul><li>ondas P (ou primárias) - movimentam as partículas do solo comprimindo-as e dilatando-as. A direção do movimento das partículas é paralela à direção de propagação da onda; </li></ul><ul><li>ondas S (ou secundárias) - movimentam as partículas do solo perpendicularmente à direção da propagação da onda. </li></ul>
  11. 11. DESTUIÇÕES CAUSADAS PELO O TERREMOTO:
  12. 12. COOPERATIVA DE EDUCADORES DE JI-PARANÁ <ul><li>Alunos do 3ºano </li></ul><ul><li>Alysson </li></ul><ul><li>Diego </li></ul><ul><li>Fernando </li></ul><ul><li>Maylon </li></ul><ul><li>Pedro Resende </li></ul><ul><li>Tomas </li></ul><ul><li>Professor: Inajar </li></ul><ul><li>Metéria: Fisica </li></ul><ul><li>Ji-paraná </li></ul><ul><li>Março 2010 </li></ul>

×