SlideShare uma empresa Scribd logo

Cage com acrescimos

O documento discute a detecção do uso abusivo de álcool, incluindo dados sobre a dependência de álcool na população brasileira. Ele também descreve o questionário CAGE, uma ferramenta curta para triagem do uso nocivo de álcool que consiste em 4 perguntas. Duas ou mais respostas positivas indicam uso abusivo de álcool.

1 de 15
Baixar para ler offline
DETECÇÃO DO USO ABUSIVO DE ÁLCOOL
 A dependência de álcool acomete de 10% a 12%
da população mundial e 11,2% dos brasileiros que
vivem nas 107 maiores idades do país, segundo
levantamento domiciliar sobre o uso de drogas
 Os dados citados acima estão em consonância
com pesquisas conduzidas no Brasil: o álcool é
responsável por cerca de 60% dos acidentes de
trânsito e aparece em 70% dos laudos
cadavéricos das mortes violentas10
 Dados da Associação Brasileira de Psiquiatria
 (AMB e CFM)
É um questionário que serve como ferramenta
do médico de família para triagem para a
presença do uso nocivo ou de risco.
É um questionário curto e de fácil aplicação.
Sua sigla é composta por palavras chave de
cada pergunta do teste e duas ou mais
respostas positivas indicam uso abusivo de
álcool
 Alguma vez você sentiu que deveria
diminuir (cut down) a quantidade de bebida
ou parar de beber?
 As pessoas o(a) aborrecem (annoyed) ao
criticar o seu modo de beber?
 Você sente-se culpado (a)/ chateado (a)
(guilty) pela maneira como costuma beber?

Recomendados

Semiologia pediátrica
Semiologia pediátrica Semiologia pediátrica
Semiologia pediátrica lipernnatal
 
demencia-vascular
demencia-vasculardemencia-vascular
demencia-vascularv1c7or1n0
 
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptx
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptxSlide Aula Imunização - Dr Claudio.pptx
Slide Aula Imunização - Dr Claudio.pptxJssicaBizinoto
 
Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01Módulo Tuberculose- Aula 01
Módulo Tuberculose- Aula 01Flávia Salame
 
Câncer colo retal
Câncer colo retalCâncer colo retal
Câncer colo retalkalinine
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na ComunidadePneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidadeblogped1
 
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalO diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalAroldo Gavioli
 
Slide Seminário Hanseníase
Slide Seminário HanseníaseSlide Seminário Hanseníase
Slide Seminário HanseníaseNathy Oliveira
 
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIA
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIASAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIA
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIACentro Universitário Ages
 
Cuidados paliativos em pacientes oncologicos
Cuidados paliativos em pacientes oncologicosCuidados paliativos em pacientes oncologicos
Cuidados paliativos em pacientes oncologicosPatricia Nunes
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaIvaristo Americo
 
Semiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em PediatriaSemiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em PediatriaLaped Ufrn
 
Doenças emergentes e reemergentes
Doenças emergentes e reemergentesDoenças emergentes e reemergentes
Doenças emergentes e reemergentesalforreca567
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaAmanda Thomé
 
Osteossarcoma
OsteossarcomaOsteossarcoma
OsteossarcomaOncoguia
 

Mais procurados (20)

Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na ComunidadePneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Pneumonia
 
Hanseníase
HanseníaseHanseníase
Hanseníase
 
Anamnese eraldo2014.pptj
Anamnese eraldo2014.pptjAnamnese eraldo2014.pptj
Anamnese eraldo2014.pptj
 
Morte cerebral
Morte cerebralMorte cerebral
Morte cerebral
 
Semiologia pediatrica
Semiologia pediatricaSemiologia pediatrica
Semiologia pediatrica
 
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalO diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
 
Slide Seminário Hanseníase
Slide Seminário HanseníaseSlide Seminário Hanseníase
Slide Seminário Hanseníase
 
Caso clinico hanseníase
Caso clinico hanseníaseCaso clinico hanseníase
Caso clinico hanseníase
 
DEMÊNCIA COM CORPOS DE LEWY
DEMÊNCIA COM CORPOS DE LEWYDEMÊNCIA COM CORPOS DE LEWY
DEMÊNCIA COM CORPOS DE LEWY
 
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIA
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIASAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIA
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIA
 
Cuidados paliativos em pacientes oncologicos
Cuidados paliativos em pacientes oncologicosCuidados paliativos em pacientes oncologicos
Cuidados paliativos em pacientes oncologicos
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
 
Derrames Pleurais
Derrames PleuraisDerrames Pleurais
Derrames Pleurais
 
Semiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em PediatriaSemiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em Pediatria
 
Doenças emergentes e reemergentes
Doenças emergentes e reemergentesDoenças emergentes e reemergentes
Doenças emergentes e reemergentes
 
Meningite - Vacinas
Meningite - VacinasMeningite - Vacinas
Meningite - Vacinas
 
Amigdalite ppt
Amigdalite pptAmigdalite ppt
Amigdalite ppt
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
 
Osteossarcoma
OsteossarcomaOsteossarcoma
Osteossarcoma
 

Destaque

オンプレ環境と連携するハイブリッドクラウド活用事例 (2014.8.8 AWS Japan Tour 2014 福岡)
オンプレ環境と連携するハイブリッドクラウド活用事例 (2014.8.8 AWS Japan Tour 2014 福岡)オンプレ環境と連携するハイブリッドクラウド活用事例 (2014.8.8 AWS Japan Tour 2014 福岡)
オンプレ環境と連携するハイブリッドクラウド活用事例 (2014.8.8 AWS Japan Tour 2014 福岡)shigeyuki azuchi
 
Apresentação bioestatistica aroldo gavioli
Apresentação bioestatistica aroldo gavioliApresentação bioestatistica aroldo gavioli
Apresentação bioestatistica aroldo gavioliAroldo Gavioli
 
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCCIdentificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCCSarah Karenina
 
Exercícios de Crenças
Exercícios de CrençasExercícios de Crenças
Exercícios de Crençaspsimais
 

Destaque (6)

Dipepsia agora sim
Dipepsia agora simDipepsia agora sim
Dipepsia agora sim
 
Estratégia acalme se
Estratégia acalme seEstratégia acalme se
Estratégia acalme se
 
オンプレ環境と連携するハイブリッドクラウド活用事例 (2014.8.8 AWS Japan Tour 2014 福岡)
オンプレ環境と連携するハイブリッドクラウド活用事例 (2014.8.8 AWS Japan Tour 2014 福岡)オンプレ環境と連携するハイブリッドクラウド活用事例 (2014.8.8 AWS Japan Tour 2014 福岡)
オンプレ環境と連携するハイブリッドクラウド活用事例 (2014.8.8 AWS Japan Tour 2014 福岡)
 
Apresentação bioestatistica aroldo gavioli
Apresentação bioestatistica aroldo gavioliApresentação bioestatistica aroldo gavioli
Apresentação bioestatistica aroldo gavioli
 
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCCIdentificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
 
Exercícios de Crenças
Exercícios de CrençasExercícios de Crenças
Exercícios de Crenças
 

Semelhante a Cage com acrescimos

Semi projecto
Semi projectoSemi projecto
Semi projectoapgrupo7
 
Projeto prevenir pra não remediar zenildo
Projeto prevenir pra não remediar zenildoProjeto prevenir pra não remediar zenildo
Projeto prevenir pra não remediar zenildomariaisabel123
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismocatty27
 
Cartilha drogas - cartilha álcool e jovens
Cartilha   drogas - cartilha álcool e jovensCartilha   drogas - cartilha álcool e jovens
Cartilha drogas - cartilha álcool e jovenskarol_ribeiro
 
Cartilha drogas - cartilha álcool e jovens
Cartilha   drogas - cartilha álcool e jovensCartilha   drogas - cartilha álcool e jovens
Cartilha drogas - cartilha álcool e jovenskarol_ribeiro
 
As faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoAs faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoFábio Paiva
 
O ALCOOLISMO CLINICAMENTE FALANDO
O ALCOOLISMO CLINICAMENTE FALANDOO ALCOOLISMO CLINICAMENTE FALANDO
O ALCOOLISMO CLINICAMENTE FALANDOPPAD
 
Alcoolismo clinicamente falando pdf (3)
Alcoolismo clinicamente falando pdf (3)Alcoolismo clinicamente falando pdf (3)
Alcoolismo clinicamente falando pdf (3)Fernando Oliveira
 
Mudanças de hábito modificado
Mudanças de hábito modificadoMudanças de hábito modificado
Mudanças de hábito modificadoJose_Plinio
 
Alcoolismo uma dependência
Alcoolismo  uma dependênciaAlcoolismo  uma dependência
Alcoolismo uma dependênciaPESES
 

Semelhante a Cage com acrescimos (20)

Semi projecto
Semi projectoSemi projecto
Semi projecto
 
DROGAS.pptx
DROGAS.pptxDROGAS.pptx
DROGAS.pptx
 
Alcool e Jovens.pdf
Alcool e  Jovens.pdfAlcool e  Jovens.pdf
Alcool e Jovens.pdf
 
Projeto prevenir pra não remediar zenildo
Projeto prevenir pra não remediar zenildoProjeto prevenir pra não remediar zenildo
Projeto prevenir pra não remediar zenildo
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismo
 
Apostila alcoolismo
Apostila   alcoolismoApostila   alcoolismo
Apostila alcoolismo
 
Apostila alcoolismo
Apostila   alcoolismoApostila   alcoolismo
Apostila alcoolismo
 
alcoolismo.ppt
alcoolismo.pptalcoolismo.ppt
alcoolismo.ppt
 
NR05+-+Alcoolismo+-+2023.pptx
NR05+-+Alcoolismo+-+2023.pptxNR05+-+Alcoolismo+-+2023.pptx
NR05+-+Alcoolismo+-+2023.pptx
 
Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)
 
Dep.quím. p iv cips
Dep.quím. p iv cipsDep.quím. p iv cips
Dep.quím. p iv cips
 
Cartilha drogas - cartilha álcool e jovens
Cartilha   drogas - cartilha álcool e jovensCartilha   drogas - cartilha álcool e jovens
Cartilha drogas - cartilha álcool e jovens
 
Cartilha drogas - cartilha álcool e jovens
Cartilha   drogas - cartilha álcool e jovensCartilha   drogas - cartilha álcool e jovens
Cartilha drogas - cartilha álcool e jovens
 
As faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoAs faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do Alcoolismo
 
O ALCOOLISMO CLINICAMENTE FALANDO
O ALCOOLISMO CLINICAMENTE FALANDOO ALCOOLISMO CLINICAMENTE FALANDO
O ALCOOLISMO CLINICAMENTE FALANDO
 
Alcoolismo clinicamente falando pdf (3)
Alcoolismo clinicamente falando pdf (3)Alcoolismo clinicamente falando pdf (3)
Alcoolismo clinicamente falando pdf (3)
 
Mudanças de hábito modificado
Mudanças de hábito modificadoMudanças de hábito modificado
Mudanças de hábito modificado
 
Alcoolismo uma dependência
Alcoolismo  uma dependênciaAlcoolismo  uma dependência
Alcoolismo uma dependência
 
Alcoolismo e Consequências
Alcoolismo e ConsequênciasAlcoolismo e Consequências
Alcoolismo e Consequências
 
Tratamento para-alcoolatras
Tratamento para-alcoolatrasTratamento para-alcoolatras
Tratamento para-alcoolatras
 

Mais de Inaiara Bragante (20)

Aula Abordagem Comunitária
Aula Abordagem ComunitáriaAula Abordagem Comunitária
Aula Abordagem Comunitária
 
Edital prmfc2018
Edital prmfc2018Edital prmfc2018
Edital prmfc2018
 
Regimento2017
Regimento2017Regimento2017
Regimento2017
 
Rmnf2222
Rmnf2222Rmnf2222
Rmnf2222
 
Cmaj.140703.full
Cmaj.140703.fullCmaj.140703.full
Cmaj.140703.full
 
Pós teste
Pós testePós teste
Pós teste
 
Pré teste
Pré testePré teste
Pré teste
 
Pós teste
Pós testePós teste
Pós teste
 
Comunicando más notícias
Comunicando más notíciasComunicando más notícias
Comunicando más notícias
 
Ciclo de vida individual e familiar
Ciclo de vida individual e familiarCiclo de vida individual e familiar
Ciclo de vida individual e familiar
 
Bb dm – extra
Bb dm – extraBb dm – extra
Bb dm – extra
 
Bb dm2
Bb dm2Bb dm2
Bb dm2
 
Conduta terapeutica
Conduta terapeuticaConduta terapeutica
Conduta terapeutica
 
M1 d2a6q1 cage_2009-03-13
M1 d2a6q1 cage_2009-03-13M1 d2a6q1 cage_2009-03-13
M1 d2a6q1 cage_2009-03-13
 
Tratamento farmacológico em dependência química helio -sandra
Tratamento farmacológico em dependência química  helio -sandraTratamento farmacológico em dependência química  helio -sandra
Tratamento farmacológico em dependência química helio -sandra
 
Rz clin residentes_brasil_2
Rz clin residentes_brasil_2Rz clin residentes_brasil_2
Rz clin residentes_brasil_2
 
Aula31 07 2014
Aula31 07 2014Aula31 07 2014
Aula31 07 2014
 
Aula31 07 2014
Aula31 07 2014Aula31 07 2014
Aula31 07 2014
 
Casos clínicos (3)
Casos clínicos (3)Casos clínicos (3)
Casos clínicos (3)
 
P4 idosos j. gervas (1) (1)
P4 idosos   j. gervas (1) (1)P4 idosos   j. gervas (1) (1)
P4 idosos j. gervas (1) (1)
 

Cage com acrescimos

  • 1. DETECÇÃO DO USO ABUSIVO DE ÁLCOOL
  • 2.  A dependência de álcool acomete de 10% a 12% da população mundial e 11,2% dos brasileiros que vivem nas 107 maiores idades do país, segundo levantamento domiciliar sobre o uso de drogas  Os dados citados acima estão em consonância com pesquisas conduzidas no Brasil: o álcool é responsável por cerca de 60% dos acidentes de trânsito e aparece em 70% dos laudos cadavéricos das mortes violentas10  Dados da Associação Brasileira de Psiquiatria  (AMB e CFM)
  • 3. É um questionário que serve como ferramenta do médico de família para triagem para a presença do uso nocivo ou de risco. É um questionário curto e de fácil aplicação. Sua sigla é composta por palavras chave de cada pergunta do teste e duas ou mais respostas positivas indicam uso abusivo de álcool
  • 4.  Alguma vez você sentiu que deveria diminuir (cut down) a quantidade de bebida ou parar de beber?
  • 5.  As pessoas o(a) aborrecem (annoyed) ao criticar o seu modo de beber?
  • 6.  Você sente-se culpado (a)/ chateado (a) (guilty) pela maneira como costuma beber?
  • 7.  Você costuma beber pela manhã (eye-opener) para diminuir o nervosismo ou a ressaca?
  • 8.  Começamos com duplas e praticamos várias vezes.  Trocamos de dupla para treinar com outra pessoa.  Grupos de 4 para que 2 treinem e outros 2 observem e comentem.  Grupos maiores.  Lembrem-se: Toda ferramenta deve ser treinada várias vezes, até ser fácil de usá-la.
  • 9. Não!!!  Lembrem-se, o CAGE é uma ferramenta fácil e simples para rastreio de problemas com álcoool. Não necessariamente alcoolismo.  Existem também outras ferramentas para rastreio, igualmente boas, mas não tão simples quanto o CAGE – AUDIT, AUDIT-C e T-ACE.
  • 10.  abuso de álcool - espectro de comportamentos, incluindo o uso de risco ou perigoso ◦ uso arriscado ou perigoso de álcool  beber mais do que o recomendado diariamente, semanalmente ou quantidade por ocasião resultando em aumento do risco de consequências para a saúde  para os homens,> 14 bebidas por semana ou> 4 doses por ocasião  para as mulheres,> 7 bebidas por semana ou> 3 doses por ocasião ◦ abuso de álcool - beber continuamente apesar das conseqüências adversas  indivíduo que bebe e comete grandes falhas recorrentemente em casa, trabalho, escola ou responsabilidades  o uso de álcool em situações perigosas (como operar máquinas pesadas, do tipo Motocicletas e Automóveis)  Problemas legais ou sociais relacionados ao álcool Como é o espectro dos problemas com álcool?
  • 11. Dependência de álcool (alcoolismo) – 3 ou mais nos últimos 12 meses.  Necessidade de quantidades cada vez maiores para alcançar a intoxicação desejada.  Desenvolve síndrome de abstinência quando interrompe o uso.  Deseja e tenta diminuir ou parar de usar, mas sempre sem sucesso.  Estreitamento social – passa cada vez mais tempo dedicando-se a beber, buscar bebida e curar-se da ressaca do que com atividades da normais da vida.  Persistência em beber, apesar de saber dos danos causados no seu corpo e na sua vida por conta do álcool. Consideramos dependência física somada à psíquica quando temos evidências de tolerância (tem que beber cada vez mais) ou de síndrome de abstinência.
  • 12.  http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/1929025  http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15019008?dopt=Abstract  2 pontos ou mais tem uma sensibilidade e especificidade de 74% and 91%.  As razões de verossimilhança (likelihood ratios) para a pontuação de 0 a 4 foi 0.14, 1.5, 4.5, 13 e 100, respectivamente.
  • 14.  Probabilidade pré teste – Qual era mesmo?  Coloco-a na coluna da esquerda.  Acho a pontuação do CAGE  Acho a respectiva razão de verossimilhança.  Encontro o valor na coluna do meio.  Traço uma linha unindo minha probabilidade pré teste e a razão de verossimilhança à probabilidade pós teste.