Clara de assis, caminho de unidade (1)

5.381 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.381
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.752
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Clara de assis, caminho de unidade (1)

  1. 1. Clara de Assis Caminho de Unidade
  2. 2. 1. A difícil unidade no tempo de Clara Conflitos entre o Império e o Papado Conflitos entre Maiores e Menores Guerras com a vizinha Perusa Relações verticais de poder e submissão, de mando e obediência Rixas familiares e vinganças
  3. 3. No âmbito eclesial outros fatores Grupos heréticos Conquistas muçulmanas e CruzadasGrande anseio por unidade Movimento comunal mais horizontal Espírito associativo e participativo Movimentos evangélicos com espírito fraterno
  4. 4. 2. Unidade: coluna da Forma de Vida em São Damião Modo de santa unidade e altíssima pobreza UNIDADE = Irmandade = santa convivência  Igualdade entre as damianitas, sem distinção de classe ou idade  Para todas a mesma Forma de Vida IRMÃS POBRES = Projeto de vida
  5. 5. 3. Comunhão na diferença e participação corresponsável União no mesmo projeto de vida Comum-união na diferença  Predileção pelas doentes e frágeis  Caridade acima das leis  Despojamento em favor dos pobres  Trabalho com as próprias mãos
  6. 6.  Unidade: busca perseverante Necessidade de estruturas de apoio  Capítulo semanal  Conselho das Discretas  Eleições Grande princípio: participação corresponsável Consenso como fruto do discernimento Ministério da autoridade como serviço
  7. 7. 4. Frades Menores e Irmãs Pobres: unidade no mesmo Espírito Unidade construída passo a passo  Com criatividade  Com persistência e resistência Irmãos Menores e Irmãs Menores: um só movimento (Jacques de Vitry)
  8. 8. Unidade difícil no início Francisco precisou de “provas” Clara teve que assumir a Regra Beneditina As Damianitas receberam um visitador cisterciense
  9. 9. Tempo de crise (1220 – 1223)Francisco Não usa o título “Irmãs”; prefere “Senhoras” Não aceita Felipe Longo como visitador das Damianitas Afasta-se ele mesmo de São Damião Proíbe os frades de visitar mosteiros femininos (RB 11)
  10. 10. Últimos anos de Francisco: ternura e proximidade Cântico das Criaturas com o simbolismo masculino e feminino Cântico para as Irmãs: Audite Poverelle Última Vontade para as Damianitas Carta com bênção para consolar Clara
  11. 11. Depois da morte de Francisco a luta continua Gregório IX confirma a proibição da RB (1230) Reação de Clara: dispensa também os frades que pediam esmolas Regra de Inocêncio IV (1247): poder de governo dos frades sobre as irmãs Reação de Clara na sua Forma de Vida
  12. 12. 5. Unidade eclesial São Damião como sinal profético que denuncia, na sociedade e na Igreja:  Acúmulo de bens  Desigualdades e exclusões  Disputas de poder  Parcerias com os bem situados  Subordinação das mulheres  Espírito de conquista de vingança...
  13. 13.  São Damião como sinal profético que recria a comunidade eclesial:  Simples  Pobre com os pobres  Igualitária  Formada por irmãs e irmãos  Seguidora de Jesus Cristo... Comunidade mais próxima à utopia evangélica
  14. 14.  São Damião como “sustentáculo dos membros vacilantes” da Igreja Relacionamento firme e maduro com os pastores da Igreja Clara resistiu, mas não rompeu A fidelidade foi possível  Pelo grande amor à Igreja  Pela prática do discernimento
  15. 15. 6. Comunhão com todas as criaturas Como Francisco, Clara viveu essa dimensão da irmandade Referência significativa no Processo de Canonização (14,9)
  16. 16. Concluindo...Hoje são muitos os conflitos Na defesa da soberania de cada povo Na busca dos direitos individuais e sociais Pelas diferenças de classe, de religião, de etnia, de idade, de sexo... Pelo ódio, ganância, sede de poder Pelas muitas formas de corrupção...
  17. 17. Nos últimos séculos Unidade a partir da igualdade Unidade como uniformidadeHoje: desafios e tarefas Buscar a unidade na diferença, no pluralismo Cultivar o espírito associativo Educar para a corresponsabilidade Qualificar as relações...
  18. 18. Desafios no espaço eclesial Reconhecer que as diferenças não ameaçam a unidade, mas enriquecem  O Espírito Santo cria pluralidade Espírito ecumênico Igualdade de direitos Corresponsabilidade Ministérios como serviço
  19. 19. Provocação da atual crise ecológica Tecer relações de irmandade com todas as criaturas Vocação francisclariana:Cultivar o espírito que une, que integra, que busca o diálogo,
  20. 20. Para refletirO que dificulta ou impede a unidade no ambiente em que vivo?(família, fraternidade, comunidade, grupo social) Que aspectos do testemunho de Clara iluminam esse contexto e podem ajudar a construir unidade hoje?

×