.

882 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
882
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

.

  1. 1. Bre re um re liza o p r: ve s o a d o Eliana Sofia Torres Canumbila, nº7 e Tatiana Manuel, nº18 A n t ó n io d e O liv e ir a
  2. 2. Bio ra d Antó d Olive Sa za g fia e nio e ira la r • António de Oliveira Salazar, nasceu a 28 de Abril de 1889, em Santa Comba Dão, descendente de uma família de poucos recursos - o pai era feitor e a mãe doméstica, teve uma educação fortemente marcada pelo Catolicismo até chegou a frequentar um seminário, e mais tarde estudou da Universidade de Coimbra, onde anos mais tarde veio a ser professor de Economia Política. •   Iniciou a sua carreira política como deputado católico em 1921. • Já em ditadura militar, Salazar foi nomeado Ministro das Finanças (cargo que apenas exerceu durante 4 dias) demitindo-se assim devido a que não lhe foram dados todos os direitos que exigia… mas quando Óscar Carmona chegou a Presidente da República, Salazar regressou às Finanças, agora com todas as condições exigidas. • O sucesso obtido na pasta das Finanças tornou-o, em 1932, chefe de Governo. Em 1933, com a aprovação da nova Constituição, formou-se o Estado Novo. •  Salazar é afastado do governo em 1968 por motivo de doença, sendo substituído por Marcelo Caetano.  • Após isto, acabou por falecer em Lisboa, a 27 de Julho de 1970.
  3. 3. Bio ra d Antó d Olive Sa za g fia e nio e ira la r • António de Oliveira Salazar, nasceu a 28 de Abril de 1889, em Santa Comba Dão, descendente de uma família de poucos recursos - o pai era feitor e a mãe doméstica, teve uma educação fortemente marcada pelo Catolicismo até chegou a frequentar um seminário, e mais tarde estudou da Universidade de Coimbra, onde anos mais tarde veio a ser professor de Economia Política. •   Iniciou a sua carreira política como deputado católico em 1921. • Já em ditadura militar, Salazar foi nomeado Ministro das Finanças (cargo que apenas exerceu durante 4 dias) demitindo-se assim devido a que não lhe foram dados todos os direitos que exigia… mas quando Óscar Carmona chegou a Presidente da República, Salazar regressou às Finanças, agora com todas as condições exigidas. • O sucesso obtido na pasta das Finanças tornou-o, em 1932, chefe de Governo. Em 1933, com a aprovação da nova Constituição, formou-se o Estado Novo. •  Salazar é afastado do governo em 1968 por motivo de doença, sendo substituído por Marcelo Caetano.  • Após isto, acabou por falecer em Lisboa, a 27 de Julho de 1970.
  4. 4. Dita ura d •Instituidor do Estado Novo (1933-1974) e da sua organização política de suporte, a União Nacional, Salazar dirigiu os destinos de Portugal, como Presidente do Conselho de Ministros, entre 1932 e 1968. • Apoiando-se na doutrina social da Igreja Católica, Salazar orienta-se para um corporativismo de Estado autoritário, com uma linha de acção económica nacionalista assente no ideal da autarcia. •Esse seu nacionalismo económico levou-o a tomar medidas de proteccionismo e isolacionismo de natureza fiscal, tarifária, alfandegária, para Portugal e suas colónias, que tiveram grande impacto sobretudo até aos anos sessenta.
  5. 5. Ne g fia to ra http://pt.wikipedia.org http://biografias.netsaber.com.br Livro: Viver a História
  6. 6. Bre re um re liza o p r: ve s o a d o Eliana Sofia Torres Canumbila nº7 Tatiana Manuel nº18

×