O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Instrumentos para medição da sustentabilidade urbana

70 visualizações

Publicada em

3ª Palestra - Painel III Indicadores e Certificação Sustentabilidade
Evento Cidades em Transformação
08 e 09 de maio de 2017
Flores da Cunha - RS

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Instrumentos para medição da sustentabilidade urbana

  1. 1. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana Prof. Luís Bragança Universidade do Minho Maio 2017
  2. 2. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana •No final do século XIX e início do século XX, as comunidades urbanas eram geralmente: • Áreas residenciais centrais; • Construídas em torno de uma escola primária e / ou pequenas instalações de comércio; • Caraterizadas pela sua baixa densidade e pelo seu acesso por automóveis; • Uma comunidade implica diversidade de propriedade; • Nos últimos 50 anos, os benefícios de densidades mais elevadas, usos mistos e preservação de áreas urbanas antigas tornaram-se, generalizadamente, reconhecidos. O que é uma comunidade urbana? Luís Bragança
  3. 3. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Durante os últimos 20 anos surgiram novos modelos de desenvolvimento de comunidades; • Contudo, esses modelos, eram maioritariamente baseados em visões antigas de baixa densidade; • Atualmente precisamos de novos modelos de desenvolvimento e avaliação para as diversas tipologias de modelos de alta densidade. • Estes devem ter em conta questões relacionadas com a sustentabilidade tais como: • energia; • impactos ecológicos; • questões socioeconómicas. Fonte: https://www.pinterest.com/pin/518265869598392605/ O que é uma comunidade urbana? Luís Bragança
  4. 4. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Área histórica / patrimonial • Antiga área industrial • Zona central de escritórios • Zona central comercial • Área de uso misto, pré-1950 • Área de uso misto, pós-1950 • Antigo subúrbio residencial, pré-1950 • Novo subúrbio residencial, pós-1950 • Aldeia antiga absorvida pelo crescimento da área urbana da cidade • Tecnologia suburbana / parque industrial • Centro comercial suburbano • Parque / área recreativa Exemplos de tipos de comunidades Fonte: http://jcduarte.net/Viagens/?p=2216 Fonte: http://www.cm-seixal.pt/investir-no-seixal/parques-de- atividades-economicas Fonte: http://www.visitar-porto.com/en/what-to- do/wine-food/eating-out/baixa.html Fonte: http://villasdoparque.com/web/en/surroundings/city-park Luís Bragança
  5. 5. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Seleção de indicadores e benchmarks para avaliação do desempenho Indicadores e valores de referência / benchmarks Tipo de Comunidade Trajetória Diferentes tipos de comunidades, provavelmente, compartilham indicadores comuns. No entanto, alguns serão diferentes ou únicos. • Os benchmarks são definidos por um intervalo de valores, em vez de valores discretos; • Os indicadores são instrumentos fundamentais para a análise da sustentabilidade urbana, planeamento de políticas, estratégias, ações e programas de desenvolvimento urbano. Luís Bragança
  6. 6. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana As comunidades têm as suas próprias histórias e trajetórias de desenvolvimento. Pode-se incentivar uma certa direção, mas só até um determinado ponto. Mudanças na estrutura de planeamento e regulamentação Mudanças culturais e de valores (densidade, instalações culturais, compras) Mudanças nos valores imobiliários Mudanças no contexto físico e climático Eventos e acontecimentos imprevisíveis Mudanças sociais, demográficas e económicas a longo prazo Caraterísticas históricas da comunidade urbana Trajetória B → Gama de indicadores e benchmarks B Trajetória C → Gama de indicadores e benchmarks C Trajetória D → Gama de indicadores e benchmarks D Trajetória A → Gama de indicadores e benchmarks A Luís Bragança
  7. 7. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Maioritariamente, as comunidades são entidades existentes, com estruturas, usos e população, sob desenvolvimento contínuo e re-desenvolvimento; • Questões de inter-relação entre edifícios, como a eficiência do uso do solo, densidades, sombreamento solar e sinergia dos sistemas energéticos; • Estradas locais, caminhos pedonais e espaços verdes públicos; • Transportes locais, públicos e privados; • Combinação de infraestruturas públicas e privadas; • Variedade de tipologias físicas de edifícios (diferentes dimensões); • Variedade de tipos de ocupação; • Questões sociais e económicas, tais como densidade populacional, diversidade económica e social e propriedade; • A importância da opinião pública e das decisões políticas. Algumas questões que surgem à escala da comunidade urbana: Luís Bragança
  8. 8. Indicadores de impacto Mudanças Climáticas Camada de Ozono Baixo nível de ozono Esgotamento dos combustíveis fosseis Esgotamento de recursos Resíduos Etc. Questões de desempenho, indicadores e metas da comunidade Qualidade de serviço Conetividade Diversidade Uso de Recursos Meio-ambiente Social Económico Percetual Qualidade de serviço Uso de Recursos Meio-ambiente Social Económico Percetual Questões de desempenho, indicadores e metas do edifício Contexto socioeconómico e cultural urbano ComunidadesVerdes Comunidadesurbanas centraisdealta densidade Residenciais Escritórios Públicos Comércio Comunidades Genéricas / Todas as Comunidades Outros Edifícios Genéricos / Todos os Edifícios Comunidades residenciaissuburbanas recentes Comunidades residenciaissuburbanos antigas Comunidadesdeuso mistoantigas Comunidadesurbanas centraisdeusomisto Indicadores-chave de Desempenho (KPIs) para áreas urbanasAbordagem e questões/problemas a várias escalas
  9. 9. Exemplos de relações entre indicadores de impacto, questões-chave de desempenho e características do projeto Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana Para comunidades urbanas de uso misto  Mudanças climáticas  Acidificação  Camada de ozono  Ozono ao nível do solo  Mudanças na biodiversidade  Esgotamento dos combustíveis fósseis  Esgotamento de outros materiais não renováveis  Poluição dos corpos de água  Saúde e bem estar  Mudanças nos sistemas sociais e culturais  Mudanças na economia  Acessibilidade da habitação Indicadores de impacto Questões-chave de desempenho  Emissão incorporada de Gases de Efeito de Estufa  Emissões incorporadas de SOx, NOx  Pressão ecológica  Uso de combustíveis não- renováveis  Águas residuais exportadas  Saúde populacional  Diversidade de ocupação  Espaço público  Morfologia urbana  Densidade da vegetação  Desencorajar o uso do automóvel  Disponibilidade de transportes públicos  Eficiência dos sistemas energéticos dos edifícios  Disponibilidade de energia solar e uso de energias renováveis  Projeto de edifícios “lean”  Utilização local de águas pluviais e tratamento de águas residuais  Uso misto e alta densidade  Políticas e planeamento de comunidades sociais/gueto  Benefícios sociais para a população local Características relacionadas com o projeto Luís Bragança
  10. 10. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Morfologia urbana; • Relação total da área útil; • Diversidade de ocupação do edifício; • Espaços verdes públicos per capita; • Densidade de árvores com altura superior a 5 m; • Qualidade e acesso a transportes públicos; • Disponibilidade local de serviços comerciais; • Disponibilidade local de serviços de educação primária; • Disponibilidade local de serviços de educação secundária; • Disponibilidade local de outros serviços públicos; • Veículos privados per capita; • Presença de ciclovias de boa qualidade. Fonte: http://storeyagency.com.au/transitioning-australian- communities-towards-a-low-carbon-future/ Indicadores de desempenho da comunidade – 1 Luís Bragança
  11. 11. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Importação local bruta de energia elétrica per capita proveniente de fontes não renováveis; • Consumo anual de combustíveis fósseis per capita; • Contribuição para o efeito de ilha de calor; • Aumento da eficiência resultante das sinergias do sistema; • Emissões anuais de Gases de Efeito de Estufa per capita; • Emissões anuais que conduzem a baixos níveis de Ozono; • Emissões anuais que conduzem à acidificação; • Exportações brutas de resíduos sólidos. Indicadores de desempenho da comunidade – 2 Luís Bragança
  12. 12. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Importações brutas de água potável; • Redução anual dos recursos hídricos locais não renováveis; • Exportações líquidas de águas pluviais e residuais; • Emissões anuais que conduzem à eutrofização dos corpos de água; • Alterações no valor agrícola do solo utilizado; • Alterações no valor ecológico do solo utilizado; • Alterações na biodiversidade (ex. população de aves); • Alterações na condição física e funcionalidade de edifícios; • Alterações na condição física e funcionalidade de infraestruturas. Fonte: http://www.saedf.org.br/s/?p=8840 Indicadores de desempenho da comunidade – 3 Luís Bragança
  13. 13. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Mudanças no valor do solo; • Alterações nos valores imobiliários; • Mudanças na estética da paisagem; • Mudanças na estética da paisagem urbana; • Mudanças na manutenção e condição do edifício; • Diversidade social; • Satisfação da população local; • Vandalismo local e crime; • Taxa de desemprego na faixa etária dos 24 aos 64 anos; • Riqueza e diversidade de rendimentos per capita. Fonte: http://www.riograndedonorte.net/pesquisa-evidencia-contrastes-sociais-em- bairros-de-natal/ Indicadores de desempenho da comunidade – 4 Luís Bragança
  14. 14. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • Alguns sistemas são importantes para análise, avaliação e ação, principalmente à escala urbana: • Procura, oferta e eficiência energética; • Mobilidade urbana; • Abastecimento de água, saneamento de águas residuais e pluviais e tratamento terciário; • Utilização de recursos naturais. • O envolvimento dos políticos e dos principais atores económicos acontece, principalmente, ao nível urbano, assim como o emprego e a geração de emprego. Fonte: http://www.jllrealviews.com/trends/tianjin-eco-city-chinas-blueprint- for-urban-development-in-asia/ Que questões são mais importantes a nível urbano? Luís Bragança
  15. 15. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • A rede Iberoamericana URBENERE tem vindo a desenvolver instrumentos para a medição da sustentabilidade urbana, com base em conceitos de sustentabilidade : • Universalmente aceites; • Adequados à realidade Latino-americana; e • Adaptados ao contexto nacional / local. Medição da Sustentabilidade Urbana – URBENERE Luís Bragança • Estes instrumentos para a medição da sustentabilidade incluem indicadores das três dimensões do Desenvolvimento Sustentável; • Foram desenvolvidos a partir do método e da ferramenta internacional SBTool global da International Initiative for a Sustainable Built Environment; e • Apresentam uma lista de indicadores equilibrada, ou seja, suficientemente extensa para incluir os impactes mais importantes e, ao mesmo tempo, o mais reduzida possível para potenciar a sua utilização na prática.
  16. 16. Instrumentos para Medição da Sustentabilidade Urbana • As comunidades certificadas são vistas / reconhecidas como locais aprazíveis onde pessoas vivem com qualidade de vida e onde há imensas oportunidades de se ser feliz. • Não há nenhum prémio que seja automaticamente atribuído às comunidades certificadas mas, depois das comunidades implementaram as medidas de sustentabilidade e de estarem certificadas podem candidatar-se a prémios nacionais ou internacionais que ajudam a promover a sua imagem pública. Vantagens e benefícios da certificação da Sustentabilidade Luís Bragança
  17. 17. Processo de Certificação da Sustentabilidade URBENERE Projetista/ Promotor Metodologia URBENERE + Projeto Bem instruído Rede URBENERE Não Sim Avaliador URBENERE Qualificado Avaliação e Certificação Rede URBENERE iiSBE Internacional Certificado de Sustentabilidade Luís Bragança
  18. 18. Obrigado pela Atenção ! Luís Bragança

×