SlideShare uma empresa Scribd logo
PROCESSOS SOCIAIS URBANOS
-DESIGUALDADES E SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL-
Em qualquer grande cidade o
espaço urbano é dividido.
Em cada zona, o bairro mais
importante possui:
Centro
Ruas principais
que sedem o comércio e os serviços e servem
de polos de atração ao fluxo de pessoas dos
bairros.
GRANDE CIDADE É:
UM CONJUNTO DE LUGARES QUE
PROVOCA:
DESLOCAMENTOS E AUMENTO
DOS CONGESTIONAMENTOS.
A SEGREGAÇÃO ESPACIAL
Quanto mais houver disparidades de renda
entre os grupos e classes sociais haverá
desigualdades de moradia, de acesso aos
serviços públicos e oportunidades.
CONSEQUÊNCIA
No bairro de população pobre a qualidade de
vida só melhora, se os serviços públicos de
saúde, educação entre outros funcionar de
forma correta.
ESTAS MUDANÇAS
POSITIVAS SÓ SE
CONCRETIZAM SE A
COMUNIDADE
REINVIDICAR SEUS
DIREITOS E ORGANIZAR
SEU COTIDIANO.
O MEDO DA VIOLÊNCIA URBANA
OCASIONA:
CRIAÇÃO DE
CONDOMINIOS FECHADOS
EXCLUSÃO SOCIAL
DETEORIZAÇÃO
URBANA
Processos sociais urbanos

Recomendado para você

População Economicamente Ativa PEA e Setores economia
População Economicamente Ativa PEA e Setores economiaPopulação Economicamente Ativa PEA e Setores economia
População Economicamente Ativa PEA e Setores economia

O documento apresenta imagens e informações sobre a evolução de diferentes setores econômicos no Brasil ao longo do tempo. Mostra como a agricultura, a indústria e o comércio mudaram desde o final do século XIX até os dias atuais, com o uso crescente de tecnologia. Também explica a distribuição da população economicamente ativa nos setores primário, secundário e terciário no Brasil atualmente.

Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas

A teoria demográfica de Malthus previa que a população cresceria geometricamente enquanto a produção de alimentos aumentaria aritmeticamente, levando a fome. A teoria neomalthusiana atribui a fome aos altos níveis de natalidade nos países pobres. A teoria reformista argumenta que altas taxas de natalidade são consequência, não causa, do subdesenvolvimento.

estudoeducação cartografia geografiateorias demográficas
Slides população (1)
Slides população (1)Slides população (1)
Slides população (1)

O documento discute o estudo da população no campo da Geografia, abordando conceitos como: 1) A importância do estudo da população para entender a realidade quantitativa e qualitativa de uma sociedade e auxiliar no planejamento governamental. 2) As diferentes abordagens da Demografia e Geografia no estudo da população, sendo a Demografia mais quantitativa e a Geografia analisando também aspectos qualitativos e ambientais. 3) A evolução do crescimento populacional mundial ao longo da história, marc

MORADIAS PRECÁRIAS
Faltas de políticas públicas;
Falta de políticas que estimulasse
geração de emprego, crescimento
econômico, infraestrutura urbana,
melhoria da qualidade de vida da
população, e construção de
moradias populares.
PAÍSES DESENVOLVIDOS SEM
CAPACIDADE DE MANTER A
MIGRAÇÃO DA ZONA RURAL PARA AS
CIDADES URBANAS ACABOU
OCASIONANDO O DESEMPREGO.
POR FALTA DE RENDA
PARA COMPRAR
IMÓVEIS CRIOU-SE AS:
FAVELAS
CAUSAS DA FAVELA
PAÍSES QUE POSSUEM POLÍTICAS PÚBLICAS
ADEQUADAS MUDA OS ÍNDICES DE PROBLEMAS
URBANOS COMO:
CINGAPURA: 14% DE DESEMPREGO;
70% SUBMORADIAS;
RENDA PER CAPITA: 2.700 DOLÁRES AO
ANO
MUDANÇAS:
RÁPIDO CRESCIMENTO ECONÔMICO,
ELEVAÇÃO E MELHOR DISTRIBUIÇÃO DE
RENDA PER CAPITA E MELHORIA DA
QUALIDADE DE VIDA
POSSÍVEIS SOLUÇÕES PARA
OS PROBLEMAS DE
MORADIA
EM ISTAMBUL, NA TURQUIA, EM 1996, A
CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE
ASSENTAMENTOS HUMANOS- PROPÔS QUE O
CIDADÃO TIVESSE DIREITO UNIVERSAL A
HABITAÇÃO, GARANTIDA PELO ESTADO, PORÉM
O BRASIL FOI CONTRA.
ESTADOS UNIDOS REJEITOU TEMENDO QUE OS
SEM-TETOS ENTRASSEM COM AÇÕES
JUDICIAIS.
MOVIMENTO DOS TRABALHADORES SEM-
TETO, NO BRASIL. LUTAVAM POR DIREITO A
MORADIA URBANA E MELHORES CONDIÇÕES.
Processos sociais urbanos
VIOLÊNCIA URBANA
• ROUBOS, ASSALTOS, SEQUESTROS,
HOMICÍDIOS E ETC.
Atinge milhões de pessoas
no mundo inteiro, fazendo
vítimas e gerando medo e
insegurança.
A violência contra a pessoa não
está ligada apenas a pobreza.
Mas sim, a países marcados por
desigualdade socioeconômica.
A desigualdade permite a livre
comercialização de armas de
fogo.
Vítimas de homicídio são jovens de
15 a 24 anos do sexo masculino.
Há bairros e territórios mais
violentos que outros.

Recomendado para você

Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira

O documento descreve o processo de urbanização no Brasil desde os séculos XVI até o século XXI. A urbanização ocorreu de forma acelerada a partir da década de 1960 e esteve associada à industrialização e ao êxodo rural. Isso levou a problemas como favelas, poluição, transporte insuficiente e lixo nas cidades brasileiras.

Trabalho e Sociedade
Trabalho e SociedadeTrabalho e Sociedade
Trabalho e Sociedade

O documento discute como o trabalho se desenvolveu e se organizou em diferentes sociedades ao longo da história. Aborda o trabalho nas sociedades tribais, na sociedade greco-romana, na sociedade feudal e, por fim, detalha como o trabalho se desenvolveu e se tornou mercadoria na sociedade capitalista moderna, marcada pela Revolução Industrial e pela mecanização da produção.

sociología
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira

O documento discute o processo de urbanização em três frases: 1) A urbanização é um processo contínuo de crescimento populacional e econômico em áreas urbanas, levando a maioria da população mundial a viver em cidades até 2030. 2) A urbanização ocorre de forma mais lenta em países desenvolvidos e mais rápida e desordenada em países subdesenvolvidos devido a fatores como êxodo rural. 3) No Brasil, a urbanização intensificou-se a partir de 1930 com a crise do café e após a

processo de urbanizaçãourbanização mundialurbanização brasileira
A violência ocorre também em
pequenas cidades como
ocorreu em Simões Filho em
Salvador- BA, composto por
116 mil habitantes registrou
média de 170 assassinatos
resultou numa taxa média de
146 homicídios por 100 mil
habitantes
Os bairros bem equipados com
infraestrutura urbana e policiamento, em
geral os mais centrais, tem índices menor de
violência, ao contrário dos que não tem
como as periferias.
Especialistas salientam que é importante ter
as redes de solidariedade da comunidade
como:
Família, lazer, centro de
esportes, escolas, igrejas,
e associações de bairro,
etc.
Quando essas redes são amplas e
articuladas, as pessoas se sentem
amparadas socialmente inseridas tendo
poucas propensões as ações criminais.
Quando as redes são poucas estimuladas, as
pessoas se envolvem com organizações
criminais.
Processos sociais urbanos
OBRIGADO
CETEP-ES 3° ANO CONTROLE
AMBIENTAL
GABRIELA SILVA DOS SANTOS
HÁVILA SAID SILVA EVANGELISTA
MARCELA DA ROCHA CRUZ

Recomendado para você

Geografia Urbana
Geografia UrbanaGeografia Urbana
Geografia Urbana

O documento discute as origens e definições de cidades, classificando-as em espontâneas, planejadas e artificiais. Também aborda a hierarquia urbana no Brasil, dividindo as cidades em Metrópoles, Capitais Regionais, Centros Sub-Regionais, Centros de Zona e Centros Locais.

geografia
Desigualdade segregação espacial 1
Desigualdade segregação espacial 1Desigualdade segregação espacial 1
Desigualdade segregação espacial 1

O documento discute a segregação espacial nas cidades, onde os bairros são divididos por fatores financeiros com desigualdades nas moradias, serviços públicos e qualidade de vida. A divisão da estrutura urbana e o aumento da população promovem uma precarização da malha urbana, com habitantes vivendo em partes da cidade relacionadas ao seu cotidiano. A qualidade dos serviços públicos é importante para a população de baixa renda alcançar melhor qualidade de vida.

Identidade Cultural.ppt
Identidade Cultural.pptIdentidade Cultural.ppt
Identidade Cultural.ppt

O documento discute a formação da identidade cultural e como ela é construída através do processo de socialização e compartilhamento de símbolos culturais. A identidade cultural é modelada pela cultura e também modela a própria cultura, conferindo pertencimento a um grupo. Valores, normas e mitos contribuem para a interiorização da cultura e formação da identidade do indivíduo.

identidadecultura

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2017)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2017)O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2017)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Ian Macedo
 
Movimentos migratorios
Movimentos migratoriosMovimentos migratorios
Movimentos migratorios
dela28
 
População Economicamente Ativa PEA e Setores economia
População Economicamente Ativa PEA e Setores economiaPopulação Economicamente Ativa PEA e Setores economia
População Economicamente Ativa PEA e Setores economia
Eduardo Mendes
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas
Rodrigo Baglini
 
Slides população (1)
Slides população (1)Slides população (1)
Slides população (1)
terceirob
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
Abner de Paula
 
Trabalho e Sociedade
Trabalho e SociedadeTrabalho e Sociedade
Trabalho e Sociedade
Portal do Vestibulando
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
Artur Lara
 
Geografia Urbana
Geografia UrbanaGeografia Urbana
Geografia Urbana
Kenedy dos Santos
 
Desigualdade segregação espacial 1
Desigualdade segregação espacial 1Desigualdade segregação espacial 1
Desigualdade segregação espacial 1
orlandoguedess
 
Identidade Cultural.ppt
Identidade Cultural.pptIdentidade Cultural.ppt
Identidade Cultural.ppt
Nertan Dias
 
População brasileira e estrutura da população
População brasileira e estrutura da populaçãoPopulação brasileira e estrutura da população
População brasileira e estrutura da população
Rodrigo Baglini
 
Slide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãOSlide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãO
rsaloes
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
Prof.Paulo/geografia
 
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
roberto mosca junior
 
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Professor
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade SocialSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Turma Olímpica
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Uilson Pereira da Silva
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileirasAs cidades brasileiras
As cidades brasileiras
Eliena Leal
 

Mais procurados (20)

O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2017)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2017)O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2017)
O Processo de Industrialização do Brasil - 7º Ano (2017)
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Movimentos migratorios
Movimentos migratoriosMovimentos migratorios
Movimentos migratorios
 
População Economicamente Ativa PEA e Setores economia
População Economicamente Ativa PEA e Setores economiaPopulação Economicamente Ativa PEA e Setores economia
População Economicamente Ativa PEA e Setores economia
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas
 
Slides população (1)
Slides população (1)Slides população (1)
Slides população (1)
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Trabalho e Sociedade
Trabalho e SociedadeTrabalho e Sociedade
Trabalho e Sociedade
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
 
Geografia Urbana
Geografia UrbanaGeografia Urbana
Geografia Urbana
 
Desigualdade segregação espacial 1
Desigualdade segregação espacial 1Desigualdade segregação espacial 1
Desigualdade segregação espacial 1
 
Identidade Cultural.ppt
Identidade Cultural.pptIdentidade Cultural.ppt
Identidade Cultural.ppt
 
População brasileira e estrutura da população
População brasileira e estrutura da populaçãoPopulação brasileira e estrutura da população
População brasileira e estrutura da população
 
Slide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãOSlide GlobalizaçãO
Slide GlobalizaçãO
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
 
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
 
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópoles
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade SocialSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Desigualdade Social
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileirasAs cidades brasileiras
As cidades brasileiras
 

Destaque

Espaços da cidade e segregação social
Espaços da cidade e segregação socialEspaços da cidade e segregação social
Espaços da cidade e segregação social
Grupo Educacional Opet
 
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo ContemporaneoO Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
Hiatan Bicalho
 
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeoO EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
guestd2543940
 
Espaço urbano no mundo contemporaneo
Espaço urbano no mundo contemporaneoEspaço urbano no mundo contemporaneo
Espaço urbano no mundo contemporaneo
fernandesrafael
 
Karl Marx E A História Da Exploração Atualizado
Karl  Marx E A  História Da  Exploração AtualizadoKarl  Marx E A  História Da  Exploração Atualizado
Karl Marx E A História Da Exploração Atualizado
roberto mosca junior
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanização
Denner Edson
 
O Espaco Urbano
O Espaco UrbanoO Espaco Urbano

Destaque (7)

Espaços da cidade e segregação social
Espaços da cidade e segregação socialEspaços da cidade e segregação social
Espaços da cidade e segregação social
 
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo ContemporaneoO Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
 
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeoO EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
 
Espaço urbano no mundo contemporaneo
Espaço urbano no mundo contemporaneoEspaço urbano no mundo contemporaneo
Espaço urbano no mundo contemporaneo
 
Karl Marx E A História Da Exploração Atualizado
Karl  Marx E A  História Da  Exploração AtualizadoKarl  Marx E A  História Da  Exploração Atualizado
Karl Marx E A História Da Exploração Atualizado
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanização
 
O Espaco Urbano
O Espaco UrbanoO Espaco Urbano
O Espaco Urbano
 

Semelhante a Processos sociais urbanos

Países desenvolvidos e subdesenvolvidos
Países desenvolvidos e subdesenvolvidosPaíses desenvolvidos e subdesenvolvidos
Países desenvolvidos e subdesenvolvidos
Girleno Oliveira
 
Geografia Urbana (Urbanização) Aula Completa - 2 Processos e Problemas Urbano...
Geografia Urbana (Urbanização) Aula Completa - 2 Processos e Problemas Urbano...Geografia Urbana (Urbanização) Aula Completa - 2 Processos e Problemas Urbano...
Geografia Urbana (Urbanização) Aula Completa - 2 Processos e Problemas Urbano...
Eddieuepg
 
AULAEM SOCIOLOGIA VIOLÊNCIA URBANA -.pdf
AULAEM SOCIOLOGIA VIOLÊNCIA URBANA -.pdfAULAEM SOCIOLOGIA VIOLÊNCIA URBANA -.pdf
AULAEM SOCIOLOGIA VIOLÊNCIA URBANA -.pdf
ElisngelaLima15
 
Por uma cidade de direitos
Por uma cidade de direitos Por uma cidade de direitos
Por uma cidade de direitos
AscomRenata
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Mari Luci Fonseca
 
Tcd de geografia urbana wallace
Tcd de geografia urbana   wallaceTcd de geografia urbana   wallace
Tcd de geografia urbana wallace
wallacemachado2011
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
Suely Takahashi
 
Apresentação Rede Um Grito pela Vida
Apresentação Rede Um Grito pela VidaApresentação Rede Um Grito pela Vida
Apresentação Rede Um Grito pela Vida
Rede Um Grito pela Vida
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileirasAs cidades brasileiras
As cidades brasileiras
Ely Leal
 
Aula 14- 8º GEO -As diferenças e desigualdades das grandes cidades latino-ame...
Aula 14- 8º GEO -As diferenças e desigualdades das grandes cidades latino-ame...Aula 14- 8º GEO -As diferenças e desigualdades das grandes cidades latino-ame...
Aula 14- 8º GEO -As diferenças e desigualdades das grandes cidades latino-ame...
GilbertoaraujoAraujo
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
karolpoa
 
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanísticoMaricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Filipe Carvalho
 
Relatório sobre estados das cidades no mundo
Relatório sobre estados das cidades no mundoRelatório sobre estados das cidades no mundo
Relatório sobre estados das cidades no mundo
ElinaldoMS
 
Urbanização2
Urbanização2Urbanização2
Urbanização2
Rosemildo Lima
 
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 4.1
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 4.1A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 4.1
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 4.1
Laguat
 
Texto desigualdades sociespaciais-
Texto  desigualdades sociespaciais-Texto  desigualdades sociespaciais-
Texto desigualdades sociespaciais-
blogarlete
 
Aspectos Do Brasil 1º Ma
Aspectos Do Brasil 1º MaAspectos Do Brasil 1º Ma
Aspectos Do Brasil 1º Ma
ProfMario De Mori
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileiras As cidades brasileiras
As cidades brasileiras
Ely Leal
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
Marcia Labres
 
Urbana
UrbanaUrbana

Semelhante a Processos sociais urbanos (20)

Países desenvolvidos e subdesenvolvidos
Países desenvolvidos e subdesenvolvidosPaíses desenvolvidos e subdesenvolvidos
Países desenvolvidos e subdesenvolvidos
 
Geografia Urbana (Urbanização) Aula Completa - 2 Processos e Problemas Urbano...
Geografia Urbana (Urbanização) Aula Completa - 2 Processos e Problemas Urbano...Geografia Urbana (Urbanização) Aula Completa - 2 Processos e Problemas Urbano...
Geografia Urbana (Urbanização) Aula Completa - 2 Processos e Problemas Urbano...
 
AULAEM SOCIOLOGIA VIOLÊNCIA URBANA -.pdf
AULAEM SOCIOLOGIA VIOLÊNCIA URBANA -.pdfAULAEM SOCIOLOGIA VIOLÊNCIA URBANA -.pdf
AULAEM SOCIOLOGIA VIOLÊNCIA URBANA -.pdf
 
Por uma cidade de direitos
Por uma cidade de direitos Por uma cidade de direitos
Por uma cidade de direitos
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Tcd de geografia urbana wallace
Tcd de geografia urbana   wallaceTcd de geografia urbana   wallace
Tcd de geografia urbana wallace
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Apresentação Rede Um Grito pela Vida
Apresentação Rede Um Grito pela VidaApresentação Rede Um Grito pela Vida
Apresentação Rede Um Grito pela Vida
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileirasAs cidades brasileiras
As cidades brasileiras
 
Aula 14- 8º GEO -As diferenças e desigualdades das grandes cidades latino-ame...
Aula 14- 8º GEO -As diferenças e desigualdades das grandes cidades latino-ame...Aula 14- 8º GEO -As diferenças e desigualdades das grandes cidades latino-ame...
Aula 14- 8º GEO -As diferenças e desigualdades das grandes cidades latino-ame...
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanísticoMaricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
 
Relatório sobre estados das cidades no mundo
Relatório sobre estados das cidades no mundoRelatório sobre estados das cidades no mundo
Relatório sobre estados das cidades no mundo
 
Urbanização2
Urbanização2Urbanização2
Urbanização2
 
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 4.1
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 4.1A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 4.1
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 4.1
 
Texto desigualdades sociespaciais-
Texto  desigualdades sociespaciais-Texto  desigualdades sociespaciais-
Texto desigualdades sociespaciais-
 
Aspectos Do Brasil 1º Ma
Aspectos Do Brasil 1º MaAspectos Do Brasil 1º Ma
Aspectos Do Brasil 1º Ma
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileiras As cidades brasileiras
As cidades brasileiras
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
 
Urbana
UrbanaUrbana
Urbana
 

Mais de Hávila Said

Pampas gaúchas
Pampas gaúchasPampas gaúchas
Pampas gaúchas
Hávila Said
 
Produção de energia elétrica no brasil
Produção de energia elétrica no brasilProdução de energia elétrica no brasil
Produção de energia elétrica no brasil
Hávila Said
 
Reciclagem dos resíduos de pneu, metal e vidro.
Reciclagem dos resíduos de pneu, metal e vidro.Reciclagem dos resíduos de pneu, metal e vidro.
Reciclagem dos resíduos de pneu, metal e vidro.
Hávila Said
 
Mata dos cocais
Mata dos cocaisMata dos cocais
Mata dos cocais
Hávila Said
 
Mata de araucarias
Mata de araucarias Mata de araucarias
Mata de araucarias
Hávila Said
 
Política ambientais
Política ambientaisPolítica ambientais
Política ambientais
Hávila Said
 
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
Hávila Said
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Hávila Said
 
Acidente da usina nuclear de chernobyl e Fukushima
Acidente da usina nuclear de chernobyl e FukushimaAcidente da usina nuclear de chernobyl e Fukushima
Acidente da usina nuclear de chernobyl e Fukushima
Hávila Said
 

Mais de Hávila Said (9)

Pampas gaúchas
Pampas gaúchasPampas gaúchas
Pampas gaúchas
 
Produção de energia elétrica no brasil
Produção de energia elétrica no brasilProdução de energia elétrica no brasil
Produção de energia elétrica no brasil
 
Reciclagem dos resíduos de pneu, metal e vidro.
Reciclagem dos resíduos de pneu, metal e vidro.Reciclagem dos resíduos de pneu, metal e vidro.
Reciclagem dos resíduos de pneu, metal e vidro.
 
Mata dos cocais
Mata dos cocaisMata dos cocais
Mata dos cocais
 
Mata de araucarias
Mata de araucarias Mata de araucarias
Mata de araucarias
 
Política ambientais
Política ambientaisPolítica ambientais
Política ambientais
 
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA BIOMA: MATA ATLÂNTICA
BIOMA: MATA ATLÂNTICA
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Acidente da usina nuclear de chernobyl e Fukushima
Acidente da usina nuclear de chernobyl e FukushimaAcidente da usina nuclear de chernobyl e Fukushima
Acidente da usina nuclear de chernobyl e Fukushima
 

Último

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 

Processos sociais urbanos

  • 1. PROCESSOS SOCIAIS URBANOS -DESIGUALDADES E SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL-
  • 2. Em qualquer grande cidade o espaço urbano é dividido. Em cada zona, o bairro mais importante possui: Centro Ruas principais que sedem o comércio e os serviços e servem de polos de atração ao fluxo de pessoas dos bairros. GRANDE CIDADE É: UM CONJUNTO DE LUGARES QUE PROVOCA: DESLOCAMENTOS E AUMENTO DOS CONGESTIONAMENTOS.
  • 3. A SEGREGAÇÃO ESPACIAL Quanto mais houver disparidades de renda entre os grupos e classes sociais haverá desigualdades de moradia, de acesso aos serviços públicos e oportunidades. CONSEQUÊNCIA No bairro de população pobre a qualidade de vida só melhora, se os serviços públicos de saúde, educação entre outros funcionar de forma correta. ESTAS MUDANÇAS POSITIVAS SÓ SE CONCRETIZAM SE A COMUNIDADE REINVIDICAR SEUS DIREITOS E ORGANIZAR SEU COTIDIANO. O MEDO DA VIOLÊNCIA URBANA OCASIONA: CRIAÇÃO DE CONDOMINIOS FECHADOS EXCLUSÃO SOCIAL DETEORIZAÇÃO URBANA
  • 5. MORADIAS PRECÁRIAS Faltas de políticas públicas; Falta de políticas que estimulasse geração de emprego, crescimento econômico, infraestrutura urbana, melhoria da qualidade de vida da população, e construção de moradias populares. PAÍSES DESENVOLVIDOS SEM CAPACIDADE DE MANTER A MIGRAÇÃO DA ZONA RURAL PARA AS CIDADES URBANAS ACABOU OCASIONANDO O DESEMPREGO. POR FALTA DE RENDA PARA COMPRAR IMÓVEIS CRIOU-SE AS: FAVELAS CAUSAS DA FAVELA
  • 6. PAÍSES QUE POSSUEM POLÍTICAS PÚBLICAS ADEQUADAS MUDA OS ÍNDICES DE PROBLEMAS URBANOS COMO: CINGAPURA: 14% DE DESEMPREGO; 70% SUBMORADIAS; RENDA PER CAPITA: 2.700 DOLÁRES AO ANO MUDANÇAS: RÁPIDO CRESCIMENTO ECONÔMICO, ELEVAÇÃO E MELHOR DISTRIBUIÇÃO DE RENDA PER CAPITA E MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA POSSÍVEIS SOLUÇÕES PARA OS PROBLEMAS DE MORADIA EM ISTAMBUL, NA TURQUIA, EM 1996, A CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE ASSENTAMENTOS HUMANOS- PROPÔS QUE O CIDADÃO TIVESSE DIREITO UNIVERSAL A HABITAÇÃO, GARANTIDA PELO ESTADO, PORÉM O BRASIL FOI CONTRA. ESTADOS UNIDOS REJEITOU TEMENDO QUE OS SEM-TETOS ENTRASSEM COM AÇÕES JUDICIAIS. MOVIMENTO DOS TRABALHADORES SEM- TETO, NO BRASIL. LUTAVAM POR DIREITO A MORADIA URBANA E MELHORES CONDIÇÕES.
  • 8. VIOLÊNCIA URBANA • ROUBOS, ASSALTOS, SEQUESTROS, HOMICÍDIOS E ETC. Atinge milhões de pessoas no mundo inteiro, fazendo vítimas e gerando medo e insegurança. A violência contra a pessoa não está ligada apenas a pobreza. Mas sim, a países marcados por desigualdade socioeconômica. A desigualdade permite a livre comercialização de armas de fogo. Vítimas de homicídio são jovens de 15 a 24 anos do sexo masculino. Há bairros e territórios mais violentos que outros.
  • 9. A violência ocorre também em pequenas cidades como ocorreu em Simões Filho em Salvador- BA, composto por 116 mil habitantes registrou média de 170 assassinatos resultou numa taxa média de 146 homicídios por 100 mil habitantes Os bairros bem equipados com infraestrutura urbana e policiamento, em geral os mais centrais, tem índices menor de violência, ao contrário dos que não tem como as periferias. Especialistas salientam que é importante ter as redes de solidariedade da comunidade como: Família, lazer, centro de esportes, escolas, igrejas, e associações de bairro, etc. Quando essas redes são amplas e articuladas, as pessoas se sentem amparadas socialmente inseridas tendo poucas propensões as ações criminais. Quando as redes são poucas estimuladas, as pessoas se envolvem com organizações criminais.
  • 12. CETEP-ES 3° ANO CONTROLE AMBIENTAL GABRIELA SILVA DOS SANTOS HÁVILA SAID SILVA EVANGELISTA MARCELA DA ROCHA CRUZ