O mundo após 1945

10.689 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.689
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
194
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O mundo após 1945

  1. 1. O MUNDO APÓS 1945: A GUERRA FRIA
  2. 2. 1. CONCEITO
  3. 3. • Período histórico de disputas estratégicas e conflitos indiretos entre os Estados Unidos e a União Soviética, entre o final da Segunda Guerra Mundial (1945) e a extinção da União Soviética (1991). • Em resumo, foi um conflito de ordem política, militar, tecnológica, econô mica, social e ideológica entre as duas nações e suas zonas de influência.
  4. 4. 2. CONTEXTO GEOPOLÍTICO
  5. 5. • Final da Segunda Guerra Mundial (1945) • Enfraquecimento das potencias europeias • Surgimento de duas novas potências: EUA e URSS, onde vão disputar a hegemonia política, econômica e militar no mundo. • As duas potências tentarão implantar em outros países os seus sistemas políticos e econômicos.
  6. 6. 3.FATOS QUE MARCARAM O INÍCIO • Não há consenso sobre o fato inicial da Guerra Fria.
  7. 7. • a explosão nuclear americana sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, em agosto de 1945. • Doutrina Truman (março de 1947), que previa uma luta sem tréguas contra a expansão comunista no mundo. • a divisão da Alemanha em dois Estados, em outubro de 1949.
  8. 8. Conferência de Yalta ( fevereiro de 1945) Para decidir a influência soviética no Leste Europeu
  9. 9. • 1) (Enem) Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética não foram um período homogêneo único na história do mundo. [...] Dividem- se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 70. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da União Soviética. • O período citado no texto e conhecido por Guerra Fria pode ser definido como aquele momento histórico em que houve: • a) corrida armamentista entre as potências imperialistas europeias ocasionando a Primeira Guerra Mundial. • b) domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos países capitalistas do Norte. • c) choque ideológico entre a Alemanha Nazista/União Soviética Stalinista, durante os anos 1930. • d) disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e o Japão. • e) constante confronto das duas superpotências que emergiram da Segunda Guerra Mundial.
  10. 10. 4. ACORDOS E TRATADOS
  11. 11. • 1949 - EUA = Plano Marshall: ajuda econômica para reconstrução da Europa e Japão, barrar o avanço comunista; • 1949 - URSS COMECON: auxílio econômico mútuo, coordenado pela URSS, entre os Estados de economia planificada (socialista); • 1949 – EUA = OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte): aliança militar capitalista criada para conter o avanço do “comunismo”, com sede em Bruxelas na Bélgica; • 1951 – EUA =Pacto de Segurança Coletiva (ANZUS) entre EUA, Austrália e Nova Zelândia. • 1955 – URSS = Pacto de Varsóvia: aliança militar dos países socialistas, criada em reação a OTAN, que possuía sua sede em Varsóvia na Polônia.
  12. 12. Plano Marshall – injeção de US$ 17 bilhões na Europa. OTAN – 1949 - Resposta a testes nucleares feito pelos socialistas.
  13. 13. 5. EXPRESSÕES USADAS
  14. 14. • "Cortina de Ferro" • Em 1946, Winston Churchill (primeiro ministro britânico) fez um famoso discurso nos Estados Unidos, usando a expressão "Cortina de Ferro" para se referir à influência da União Soviética sobre os países socialistas do leste europeu
  15. 15. • 2) (ADVISE 2009)“A guerra consiste não só na batalha, ou no ato de lutar, mas num período de tempo em que a vontade de disputar pela batalha é suficientemente conhecida”. • A afirmação de Thomas Hobbes (1588 – 1679) se encaixa bem ao período conhecido como Guerra Fria, fenômeno pós Segunda Guerra Mundial, que durou cerca de 45 anos. No Brasil, um dos principais efeitos desta conjuntura internacional foi: a) A formação de um bloco independente à União Soviética (URSS) e aos Estados Unidos (EUA), liderado pelo Brasil na América do Sul. b) O apoio aos EUA em troca do abrandamento da dívida externa naquele momento. c) A adesão ao bloco liderado pelos EUA, apesar da permanência das relações diplomáticas com a URSS. d) A extinção legal do Partido Comunista Brasileiro pelo governo Dutra (1946 – 1951). e) A adesão ao bloco liderado pela URSS, comandada pelo então presidente Getúlio Vargas, tendo em vista o apoio aos direitos trabalhistas no Brasil.
  16. 16. MacCarthysmo nos EUA = “Caça às Bruxas” – anos 50... comandado pelo senador republicano Joseph McCarthy, perseguiu muitas pessoas nos EUA por defenderem ideias próximas ao socialismo.
  17. 17. “Anos agitados aqueles. Internamente, os norte-americanos se torturavam com aquele período de caça às bruxas. Qualquer cidadão suspeito de simpatias pelo socialismo, era execrado, perseguido, banido, desqualificado. Era o Macartismo, movimento neurótico que procurava o inimigo dentro da própria casa, muitas vezes de maneira injusta e humilhante. Mas do lado de fora a situação parecia pior. Na península coreana, americanos, coreanos do sul, do norte, e chineses se matariam ferozmente para impor suas vontades e interesses. Mas depois de três anos, e quatro milhões de mortos, a guerra acabaria exatamente como começou: no maldito paralelo 38º.” O MACARTHISMO
  18. 18. propaganda servia para propagar as ideologias de ambos os sistemas, ou para denegrir a imagem do rival econômico.
  19. 19. • Enquanto a espionagem norte-americana cabia aos integrantes da CIA, os funcionários da KGB faziam os serviços secretos soviéticos.
  20. 20. Paz Armada • As duas potências envolveram-se numa corrida armamentista, espalhando exércitos e armamentos em seus territórios e nos países aliados. Enquanto houvesse um equilíbrio bélico entre as duas potências, a paz estaria garantida, pois haveria o medo do ataque inimigo. • Era o “equilíbrio do terror” • paz impossível, guerra improvável
  21. 21. • 3) Logo após a Segunda Guerra Mundial instala-se a chamada Guerra Fria também conhecida como EQUILÍBRIO DO TERROR, quando se verificou a equivalência de forças altamente destruidoras baseada no equilíbrio nuclear com consequências para o mundo, dentre as quais destaca-se: • a) a divisão da Europa em duas esferas de influências políticas e dois sistemas político-econômicos: Europa Oriental-socialista, aliada da União Soviética e a Europa Ocidental-capitalista, aliada dos Estados Unidos. • b) a França, que domina os países capitalistas ocidentais envolvidos na Segunda Guerra e a Rússia, que domina os países da Europa Oriental. • c) um período de relativa paz, à exceção de algumas guerras civis muito localizadas, sem interferência das superpotências. • d) a diminuição drástica da corrida armamentista e uma ajuda dos Estados Unidos para a reconstituição dos países europeus, que sofreram grandes destruições durante o conflito mundial. • e) o Reino Unido capitalista que reforça a sua posição como grande potência sobre os demais países da Europa, por seu grande poder bélico.
  22. 22. 6. A CORRIDA ARMAMENTISTA
  23. 23. 7. CORRIDA ESPACIAL
  24. 24. • 1957 – URSS = 1° satélite artificial no espaço (Sputnik), 1° e II ser vivo (Laika)
  25. 25. • 1961 – URSS = Nave Vostok :1° homem no espaço (Yuri Gagarin) Duas horas de duração em torno da órbita da Terra.
  26. 26. • 1969 – EUA = chegada do homem à lua (Apolo XI)
  27. 27. 8. ACONTECIMENTOS E CONSEQUÊNCIAS
  28. 28. 1947 Independência da Índia.Líderes: Mahatma Gandhi e Jawaharlal Nehru.(Disputa pela região da Cachemira) A ONU adota um Plano para a divisão da Palestina Confrontos árabe-israelenses (de 1948 a 1973) - Nesses conflitos, Israel sempre contou com apoio econômico e militar dos EUA.) 1973: Guerra do Yom Kippur, onde os países árabes atacaram Israel. A Síria retomou as colinas de Golan e o Egito ocupou os campos petrolíferos de Balagim. (choque do petróleo)
  29. 29. 1949 - Revolução Chinesa: Os Comunistas derrotam os Nacionalistas e Mao Tsé-tung proclama a República Popular da China (socialista), enquanto Chiang Kai- shek, foge para a ilha de Formosa onde proclama a República Nacionalista da China (capitalista) - Taiwan. 1950 1950 Guerra da Coréia: Coréia do Norte (socialista : apoio da China e URSS ) Coréia do Sul (capitalista : apoio dos EUA. O conflito perdurou até 1953, com o envio de tropas dos EUA e da China, até a assinatura de um armistício
  30. 30. 1951 Pacto de Segurança Coletiva (ANZUS) entre EUA, Austrália e Nova Zelândia. 1955 a 1961 Conferência dos Países não Alinhados em Bandung (Indonésia), sob liderança de Chu Em-lai (Indonésia), Nehru (Paquistão), Nasser (Egito) e Tito (Iugoslávia); condenando o imperialismo, alinhamento direto aos EUA e/ou URSS e o neocolonialismo e pregando a autodeterminação dos povos, surge o Bloco do Terceiro Mundo. 1959 - Revolução Cubana: Líderes: Fidel Castro, Raúl Castro e Ernesto “Che” Guevara.
  31. 31. (1961) Construção do Muro de Berlim(Selou a divisão física da cidade entre as duas Alemanhas (RDA e RFA); • Maior símbolo da “cortina de ferro”
  32. 32. 1962 - A Crise do Mísseis: a URSS decide instalar mísseis nucleares em território cubano, os EUA promovem um Bloqueio Naval a Cuba. A questão é resolvida com um acordo entre John Kennedy (EUA) e Nikita Kruschev (URSS), os soviéticos desistem da instalação dos mísseis em troca os EUA se comprometem a respeitar a soberania cubana.
  33. 33. – Crise dos Mísseis – outubro de 1962 • EUA (Kennedy) X URSS (Khruschev) • Guerra Fria quase pega fogo; – Descolonização Afro-asiática • Crise do pós II Guerra Mundial; • Movimentos nacionalistas africanos são apoiados por EUA e pela URSS; • Constitui-se o neo-imperialismo.
  34. 34. 4) (Uerj 2010) Os monumentos da cidade vão permanecer como leões nas areias do deserto Desafiando o destino E quando os muros forem derrubados com estrondo A queda vai ecoar Para o testemunho de toda Europa • GOTTFRIED BENN In: Folha de São Paulo, 16/11/1989 • Próxima às ruínas do Muro de Berlim, está preservada uma placa com o seguinte aviso em inglês, russo, francês e alemão: “Você está deixando o setor americano”. • Adaptado de O Globo,19/03/2009 Em 2009, comemoram-se na Alemanha vinte anos da derrubada do Muro de Berlim. Sua construção, em 1961, esteve relacionada à: • a) divisão étnica da cidade • b) crise dos regimes democráticos europeus • c) bipolaridade das relações internacionais • d) reação nacionalista à influência estrangeira •
  35. 35. • 5) (Aman) 2013) Espesso e perigoso, o Muro de Berlim separou bairros, cortou cemitérios ao meio e fechou entradas de igrejas. Existiu por 28 anos, durante os quais se estima que 125 pessoas morreram ao tentar transpô-lo. • Sobre o Muro de Berlim, é correto afirmar que • a) na noite de 29 de novembro de 1947, o governo da Alemanha Oriental conduziu sua construção. • b) apesar de todo o aparato de segurança que ele continha, não impediu a fuga em massa de seus cidadãos. • c) tornou-se o maior símbolo da Guerra Fria, pois dividia uma cidade nos dois sistemas econômico-ideológicos existentes. • d) por ocasião do bloqueio ocorrido à cidade de Berlim (junho de 1948 a maio de 1949), seus acessos foram fechados. • e) sua construção foi motivada pela fuga de alemães ocidentais para o Leste europeu, através de Berlim Oriental.
  36. 36. 1964 Guerra do Vietnã: A Indochina se tornou independente da França em 1954 (pelo Acordo de Genebra), sob a liderança do comunista Ho Chi Minh, formando: Laos, Camboja, Vietnã do Norte (República Democrática do Vietnã, capital Hanói – socialista) e Vietnã do Sul (República do Vietnã, capital Saigon – capitalista). O Acordo de Genebra previa eleições para a unificação do Vietnã em 1956, como os sulvietnamitas se negavam a promover a eleição, o Vietnã do Norte invadiu o Sul, onde havia um forte movimento comunista pró-unificação a FLN (Frente de Libertação Nacional), composto pelos vietcongues. Sem uma declaração de guerra os EUA intervém militarmente no Vietnã, onde sofre sua maior humilhação militar. Em 1973 pelo Tratado de Paris, os EUA se retiram do Vietnã, e em 1975 o Norte vence o Sul reunificando o país sob o socialismo e Saigon passa a se denominar Ho Chi Minh.
  37. 37. 1964 Instalação de Ditaduras Militares pró EUA na América Latina: 1964: Brasil, com a deposição de João Goulart. 11 de setembro de 1973
  38. 38. • 1973: Chile, com a deposição do socialista, eleito diretamente, Salvador Allende, através de um golpe liderado por Augusto Pinochet. • “Quero a economia do Chile pulsando.” Richard Nixon, Presidente dos EUA. • 1973: Choque do petróleo 1974  Revolução dos Cravos em Portugal que derruba o Salazarismo (sob o comando de Marcelo Caetano) e promove a independência das colônias portuguesas na África em 1975: Guiné-Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Angola e Moçambique.
  39. 39. • 6) (Uerj 2009) • O uso da energia nuclear ainda é considerado uma opção polêmica. Pela análise do gráfico, pode-se identificar o período em que os investimentos nessa forma de gerar energia alcançaram o seu auge. As duas conjunturas que explicam os altos investimentos nesse período são: • a) política da Detente e crise ambiental • b) integração europeia e Guerra do Golfo • c) crise do petróleo e corrida armamentista • d) enfraquecimento da OPEP e Guerra Fria
  40. 40. . 1978 Golpe de Estado no Afeganistão que leva os socialistas, apoiados pela URSS, ao poder. Os EUA apóiam, financiam e armam os Talebans contra os soviéticos (Rambo III). A URSS intervém militarmente nos Afeganistão. 1979 - Revolução Islâmica no Irã, sob comando do aiatolá Khomeini, que derruba o xá Rehza Pahlevi, e torna o país uma República Islâmica Xiita. Os EUA passam a financiar e armar o Iraque de Sadam Hussein, com o objetivo de conter o avanço xiita no Oriente Médio.
  41. 41. 1980 Início da Guerra Irã X Iraque; Ronald Reagan é eleito presidente dos EUA – Neoliberalismo e Projeto Guerra nas Estrelas. 1982 Guerra das Malvinas; Inglaterra X Argentina. Israel invade o Líbano. 1985 Mikhail Gorbatchev é eleito na URSS: Perestroika – abertura econômica. Glasnost – transparência nas ações governamentais.
  42. 42. 9. O FIM DA GUERRA FRIA • Não há consenso também sobre quando terminou a Guerra Fria. Alguns historiadores acreditam que foi em novembro de 1989, com a queda do Muro de Berlim, um dos grandes símbolos do período de tensão entre as superpotências. • Nessa mesma perspectiva, o marco final da Guerra Fria poderia ser a própria dissolução da União Soviética, em dezembro de 1991, num processo que deu origem à Comunidade dos Estados Independentes. • E outros analistas, ainda, consideram que o período terminou não em dezembro, mas em fevereiro de 1991, quando os Estados Unidos saíram da Guerra do Golfo como a maior superpotência de uma nova Ordem Mundial.
  43. 43. A partir da ascensão de Mikhail Gorbatchev, em 1985, a União Soviética experimentou uma fase de transição rumo a uma nova ordem política, ao modelo de economia de mercado e a uma nova orientação nas relações internacionais.
  44. 44. 1989 Queda do Muro de Berlim e em 1990 a reunificação das Alemanhas, sob o comando do chanceler ocidental Helmut Kohl. Fim do socialismo na Polônia, sob a liderança de Lech Walesa que foi eleito presidente, líder do Sindicato Solidariedade, com o apoio do Papa João Paulo II (“o papa neoliberal”). Na Tchecoslováquia, Václav Havel foi eleito presidente provisório e em 1990 confirmado no cargo. Em 1993, depois de um plebiscito, decidiu-se pela divisão em República Tcheca e Eslováquia. Na Romênia o fim do socialismo se deu com um golpe de Estado (violento) que prendeu, julgou, condenou e executou o líder Nicolau Ceausescu e sua esposa no natal de 1989.
  45. 45. Derrubada do muro de Berlim 1989 Imagem:PessoasemcimadoMurodeBerlimpróximoaoPortãode BrandenburgemNovemvrode1989/SueReam/CreativeCommons Attribution3.0Unported
  46. 46. Fim..?
  47. 47. 1991 Fim da URSS e criação da CEI (Comunidade dos Estados Independentes), com exceção de Estônia, Letônia e Lituânia (as Repúblicas Bálticas). O neoliberal Boris Yeltsin, com apoio dos EUA e Grã- Bretanha, assume a presidência da Rússia.
  48. 48.  7) (Aman) 2013) “Na política externa a aproximação com as potências ocidentais praticamente determinou o fim da Guerra Fria, trazendo desdobramentos como a queda do Muro de Berlim e a derrubada – pacífica ou violenta – dos ditadores na Europa Oriental [...] A Alemanha Oriental foi finalmente reunida à sua parte Ocidental, formando um só país”. Com base nas informações do fragmento, é correto concluir que o autor se refere a(à)  a) unificação do Estado alemão, em 1871.  b) política externa adotada pela Rússia logo após a revolução bolchevique.  c) algumas consequências das medidas liberalizantes adotadas na União Soviética na década de 1980.  d) formação do COMECOM reunindo as principais economias da Europa Oriental aos Estados Unidos, na década de 1940.  e) algumas consequências do Plano Marshall adotado na década de 1940 para recuperar a economia europeia.
  49. 49. A Nova Ordem Mundial Imagem: Gorbachev e Reagan assinando o tratado INF na Casa Branca, EUA / White House Photographic Office / Domínio Público 1991
  50. 50. • 8) A Segunda Guerra Mundial intensificou o processo de descolonização e independência dos países asiáticos e africanos e muitos deles tornaram-se socialistas. Os aliados também dividiram a Alemanha em zonas de ocupação: soviética, francesa, inglesa e americana. Mais tarde, a zona soviética transformou-se na República Democrática Alemã, também socialista. • A partir da análise do texto e dos conhecimentos sobre o segundo pós-guerra, pode-se afirmar: • (01) A referida descolonização no continente africano propiciou a integração dos novos países como parceiros no processo de expansão do capitalismo internacional. • (02) O processo de descolonização, nos países asiáticos, assumiu o caráter de não-violência e desobediência pacífica, preconizado por Mahatma Ghandi. • (04) A presença da URSS na partilha do território alemão decorreu do fato de os soviéticos terem participado, como aliados, da vitória das democracias contra o Eixo, formado pela Alemanha, Itália e seus aliados. • (08) A construção do muro de Berlim (1961) decorreu do aprofundamento dos confrontos de interesses entre Estados Unidos juntamente com a Europa versus URSS, no contexto da Guerra Fria. • (16) A política da Perestroika e do Glasnost, instalada na URSS durante o governo de Mikhail Gorbachev, relaciona-se com o esfacelamento do sistema socialista no Leste Europeu. • (32) O desmembramento da antiga União Soviética propiciou o surgimento de movimentos nacionalistas nas repúblicas do Leste Europeu, resultando no reordenamento das fronteiras políticas naquela região.
  51. 51. NOVA ORDEM MUNDIAL
  52. 52. O Mundo Pós-Guerra Fria • Na época da Guerra Fria, o poder das armas valia mais que o poder do dinheiro. O cenário mundial estruturava-se em torno das grandes potências termonucleares. O ocidente - essa expressão geopolítica que abarca os Estados de economia de mercado, tanto ocidentais como orientais - organizava-se em torno da hegemonia dos Estados Unidos, cuja liderança militar formava par com o seu incontrastável poderio econômico. • O fim da Guerra Fria embaralhou as cartas do jogo planetário. A dissolução do bloco soviético, uma aparente vitória da superpotência da América do Norte, descortinou realidades novas, que prefiguram o próximo século. O poder mundial tende a se concentrar em macroáreas do hemisfério norte que aglutinam a riqueza e a capacidade de inovação tecnológica. A economia mundial globalizava-se e, simultaneamente, fragmentava-se em blocos regionais. A partilha do mercado mundial envolve as estratégias das grandes corporações econômicas e as políticas externas dos Estados.
  53. 53. Multipolaridade • A nova ordem mundial é marcada não mais pelo poder das armas, mas pelo poder do dinheiro, as relações econômicas estão mais intensas e não estão mias apoiadas em dois pólos, mas sobre os megablocos econômicos e geopolíticos. • Serão citadas algumas mudanças com o aparecimento dessa ordem multipolar: • Neoliberalismo • Surgiu como doutrina econômica sistematizada no final da década de 1930.
  54. 54. Globalização • É a mundialização do capitalismo, onde a competição e a competitividade entre as empresas tornaram-se questões de sobrevivência. • A globalização pode ser resumida em duas características: internacionalização da produção e das finanças e o Estado passa de protetor de economias nacionais é provedor do bem-estar social, a adaptar-se à economia mundial ou às transformações do mundo que ela própria e a exaltação do livre mercado provocam.
  55. 55. Regionalização • Na época da Guerra Fria tudo girava entre dois pólos, ou duas potências, EUA e URSS, com a nova ordem internacional o eixo econômico passou a ser outros países que se estruturaram em megablocos, a economia ficou em regiões, em blocos. • UNIÃO EUROPÉIA – Europa • NAFTA – (Acordo de livre comércio da América do Norte) – América do Norte + México • MERCOSUL (Mercado Comum do Sul) – América do Sul • ALCA (Área de livre comércio das Américas) – América (Todas) • APEC (Ásia – Pacífico)
  56. 56. NO VESTIBULAR (UNIRIO) Nos últimos dias, o mundo deu um passo à frente no caminho para a paz. Vários países assinaram um acordo que proíbe testes atômicos. Esse é mais um dos reflexos do fim da Guerra Fria ocorrida no final da década de 80. A respeito deste novo cenário geopolítico mundial, apenas uma das afirmativas a seguir está INCORRETA. Assinale- a. a) Diferentemente do Pacto de Varsóvia, a OTAN não desapareceu e redireciona seus objetivos atraindo, inclusive, interesses de adesão por parte de ex-países socialistas. b) Do ponto-de-vista militar e também econômico, os EUA se sobressaem como única potência na medida em que seu antigo "rival", a URSS, desmembrou-se, e os países resultantes passam por profundas crises. c) Com o fim da Guerra Fria, a principal contradição que explicava grande parte dos conflitos mundiais se desfaz, mas outras tensões continuam a provocar inúmeros conflitos espalhados pelo mundo. d) Nos dias de hoje, a questão do poder entre os países desloca-se do plano militar para o plano econômico, dando destaque às "guerras comerciais". e) A ONU passa por um processo de reestruturação onde se questiona a estrutura do conselho de segurança, e países subdesenvolvidos como o Brasil pleiteiam sua participação neste órgão. RESPOSTA: B
  57. 57. NO VESTIBULAR (UNICAMP) A queda do muro de Berlim, ocorrida no dia 09 de novembro de 1989, pode ser considerada como um marco que separa duas épocas: a época de vigência da Ordem da Guerra Fria, e a época da assim chamada Nova Ordem Mundial. a) Explique o que foi a Ordem da Guerra Fria. RESPOSTA: Conflito ideológico militar entre EUA - capitalismo e URSS - socialismo. b) Como a chamada Nova Ordem Mundial se diferencia da Ordem da Guerra Fria? RESPOSTA: Pela multipolaridade dos blocos econômicos.

×