Joseph Wright of Derby Experiência com um pássaro numa bomba de ar c. 1768 Tate Gallery, Londres O Iluminismo
Joseph Wright of Derby Lição de filosofia com um modelo planetário 1766 Derby Museum and Art Gallery No séc. XVIII, difund...
Amanham-se as plantas pela cultura e os homens pela educação (...) Tudo o que não temos à nascença e de que necessitamos q...
Rousseau  defendia  a igualdade natural de todos os homens, o princípio da soberania popular e o Contrato Social. Voltaire...
Críticos do absolutismo  e de qualquer forma de tirania, os iluministas defendiam uma sociedade igualitária. As suas ideia...
Academia das Ciências de Lisboa , fundada por D. Maria I em 24 de Dezembro de 1779. A  sessão inaugural realizou-se no ano...
A  Encyclopédie  foi uma obra dirigida pelo filósofo Denis  Diderot  e pelo matemático  D’Alembert . Com a participação de...
A  maçonaria  reorganiza-se em Inglaterra em 1717 era uma associação de livres-pensadores que defendia os valores da Liber...
Luís António Verney 1713 - 1792 Estes ideais iluministas chegam a Portugal através dos  estrangeirados .
Os jesuítas detinham em Portugal um poder e influência muito grandes, particularmente no campo do ensino. O marquês de Pom...
A Universidade de Évora tinha sido fundada no séc. XVI pelo cardeal D. Henrique, sendo agora encerrada pelo Marquês de Pom...
O Marquês inicia uma ampla reforma do ensino, abrangendo todos os graus. São criadas as escolas menores (ler, escrever, co...
<ul><li>Cria a Real Mesa Censória  ( 1768) com poder de direcção sobre as escolas menores. </li></ul><ul><li>Colégio dos N...
D. Francisco de Lemos 1735 - 1822 Em 1772 são publicados os novos estatutos da Universidade de Coimbra.
Criam-se novas Faculdades (Matemática e Filosofia Natural) equipadas com um  observatório astronómico e um  museu de histó...
um gabinete de física, um laboratório químico, um dispensário farmacêutico e um teatro anatómico, …
um  jardim botânico  e Félix de Avelar Brotero 1744 - 1828
uma Imprensa da Universidade
Os estudantes de Teologia e Direito são forçados à frequência do 1º ano de Matemática, estudando geometria, álgebra, mecân...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

3 O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos

15.660 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.660
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.134
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
601
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3 O Iluminismo Na Europa E Em Portugal. A Reforma Pombalina Dos Estudos

  1. 1. Joseph Wright of Derby Experiência com um pássaro numa bomba de ar c. 1768 Tate Gallery, Londres O Iluminismo
  2. 2. Joseph Wright of Derby Lição de filosofia com um modelo planetário 1766 Derby Museum and Art Gallery No séc. XVIII, difundiu-se na Europa e na América um movimento cultural que procurava instruir o Homem, iluminando-o com a Luz da Razão, da sabedoria e da cultura. Acreditava-se que, pela Razão e pelo Conhecimento, em Liberdade, o Homem seria capaz de edificar o seu futuro, livre de qualquer submissão.
  3. 3. Amanham-se as plantas pela cultura e os homens pela educação (...) Tudo o que não temos à nascença e de que necessitamos quando somos grandes, é-nos dado pela educação. Jean-Jacques Rousseau 1712 - 1778 Este movimento das Luzes (ou Iluminismo) acreditava no valor do progresso e nas potencialidades da educação. Os filósofos iluministas defendiam a libertação do Homem como forma de o emancipar e resgatar das trevas da ignorância e do obscurantismo.
  4. 4. Rousseau defendia a igualdade natural de todos os homens, o princípio da soberania popular e o Contrato Social. Voltaire (1694 – 1778) em duas obras principais ( Cândido, Tratado sobre a tolerância ) criticava os privilégios de nascimento, o obscurantismo e o fanatismo religioso. Montesquieu (1689-1755) escreveu um tratado ( O espírito das leis ) onde defendia a organização tripartida do poder: legislativo (cabendo a uma assembleia de representantes eleitos), executivo (rei e ministros) e judicial (tribunais).
  5. 5. Críticos do absolutismo e de qualquer forma de tirania, os iluministas defendiam uma sociedade igualitária. As suas ideias difundiram-se nos clubes, cafés e salões aristocráticos onde, sob a protecção de nobres esclarecidos discutiam as novas ideias. Anicet-Charles-Gabriel Lemonnier O salão de Madame Geoffrin 1755-1812 Château du Malmaison, Rueil
  6. 6. Academia das Ciências de Lisboa , fundada por D. Maria I em 24 de Dezembro de 1779. A sessão inaugural realizou-se no ano seguinte Abade Correia da Serra (1751-1823) Primeiro vice-secretário da Academia [óleo de Domenico Pellegrini] As Academias são associações de cientistas e homens de letras que promovem a construção e divulgação do conhecimento através de revistas e jornais científicos.
  7. 7. A Encyclopédie foi uma obra dirigida pelo filósofo Denis Diderot e pelo matemático D’Alembert . Com a participação de vários sábios, pretendia reunir todo o conhecimento humano. Foram publicados 35 volumes, entre 1751 e 1772. D’Alembert (1717- 1783). Diderot (1713 – 1784)
  8. 8. A maçonaria reorganiza-se em Inglaterra em 1717 era uma associação de livres-pensadores que defendia os valores da Liberdade, da Igualdade, da Dignidade Humana contra qualquer espécie de submissão, promovendo o conhecimento e o progresso.
  9. 9. Luís António Verney 1713 - 1792 Estes ideais iluministas chegam a Portugal através dos estrangeirados .
  10. 10. Os jesuítas detinham em Portugal um poder e influência muito grandes, particularmente no campo do ensino. O marquês de Pombal, ele próprio um estrangeirado formado nos ideais iluministas, considerava-os um obstáculo à sua política. Em 1757, expulsa-os da corte e em 1758 são acusados de participação no atentado a D. José, segundo hipotética confissão do duque de Aveiro. Em 3 de Setembro de 1759, são expulsos do país, classificados como notórios rebeldes, traidores, adversários e agressores . Pombal proíbe a utilização dos seus manuais e métodos de ensino. Colégio de Santo Antão; Lisboa Colégio dos Jesuítas; Coimbra
  11. 11. A Universidade de Évora tinha sido fundada no séc. XVI pelo cardeal D. Henrique, sendo agora encerrada pelo Marquês de Pombal.
  12. 12. O Marquês inicia uma ampla reforma do ensino, abrangendo todos os graus. São criadas as escolas menores (ler, escrever, contar, catecismo) e as escolas régias (latim, grego, hebreu e retórica, entre outras matérias)
  13. 13. <ul><li>Cria a Real Mesa Censória ( 1768) com poder de direcção sobre as escolas menores. </li></ul><ul><li>Colégio dos Nobres (1761), reservado aos moços fidalgos entre os 7 e os 13 anos de idade e recorrendo, na quase totalidade, a mestres estrangeiros. </li></ul><ul><li>Aula do Comércio (1759), ministrando um curso com 3 anos de duração e onde se estudava aritmética, pesos e medidas internacionais, câmbios, seguros ou escrituração comercial. </li></ul><ul><li>Em Dezembro de 1770, é criada a Junta de Previdência Literária que tinha como objectivo apurar das causas da decadência da Universidade de Coimbra. Menos de um ano depois, a Junta apresenta as conclusões e os responsáveis: os Jesuítas. </li></ul>Colégio dos Nobres Projecto de Carlos Mardel
  14. 14. D. Francisco de Lemos 1735 - 1822 Em 1772 são publicados os novos estatutos da Universidade de Coimbra.
  15. 15. Criam-se novas Faculdades (Matemática e Filosofia Natural) equipadas com um observatório astronómico e um museu de história natural
  16. 16. um gabinete de física, um laboratório químico, um dispensário farmacêutico e um teatro anatómico, …
  17. 17. um jardim botânico e Félix de Avelar Brotero 1744 - 1828
  18. 18. uma Imprensa da Universidade
  19. 19. Os estudantes de Teologia e Direito são forçados à frequência do 1º ano de Matemática, estudando geometria, álgebra, mecânica e astronomia. São contratados novos docentes, nacionais e estrangeiros, estrangeirados e até aproveitados os Jesuítas que revelam competência. Destaquem-se nomes como os de Domingos Vandelli , João António Della-Bella , José Anastácio da Cunha , José Monteiro da Rocha (Jesuíta). Nos estudos jurídicos, destaque-se o nome de Pascoal José de Melo . Os estudos médicos são reorganizados sob o conselho de Ribeiro Sanches . António Ribeiro Sanches 1699 - 1783

×