SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 56
Os Clássicos da
SOCIOLOGIA
@professor_bidu
A Sociologia surge
no contexto de duas
grandes
transformações:
01: Campo da ideias
02: Campo das Realidades Concretas.
Indivíduo e sociedade
“Indivíduo” e “sociedade” são
diretamente associados. A sociedade é
justamente o fruto da relação entre os
indivíduos que a formam.”
@professor_bidu
AS RELAÇÕES DESTE TIPO PODEM SER:
CULTURAIS
ECONÔMICAS
RELIGIOSAS
POLÍTICAS
PEDAGÓGICAS
FAMILIARES
A Sociologia tem
como objetos de
estudo a sociedade, a
sua organização
social e os processos
que interligam os
indivíduos em grupos,
instituições e
associações.
O termo Sociologia foi criado
em 1838 (séc. XIX) por Auguste
Comte, que pretendia unificar
todos os estudos relativos ao
homem — como a História, a
Psicologia e a Economia.
Lei dos Três Estados
@professor_bidu
• Émile Durkheim: para este a
sociedade prevalece sobre o
indivíduo através de suas
instituições e os valores
determinados por ela. Para ele o
conflito só existe quando há algum
problema nas normas e valores
sociais.
 Para Durkheim toda sociedade havia evoluído de uma forma social mais
simples para uma mais complexa. Baseando –se nessa idéia diz que o “motor”
da evolução das sociedades era a passagem da solidariedade mecânica para
a solidariedade orgânica.
Solidariedade Mecânica: Solidariedade orgânica:
Predominava em sociedades pré-
capitalistas, onde os indivíduos se
identificavam por meio da família, da
religião, da tradição e dos costumes,
permanecendo em geral independentes e
autônomos em relação à divisão social do
trabalho. A consciência coletiva exerce
aqui todo seu poder de coerção sobre os
indivíduos.
É típico da sociedade capitalista, em que,
pela acelerada divisão do trabalho social,
os indivíduos se tornavam inter-
dependentes. Essa inter-dependência
garante a união social, em lugar dos
costumes e das tradições ou das relações
sociais estreitas, como ocorre nas
sociedades contemporâneas. Nas
sociedades capitalistas, a consciência
coletiva se afrouxa, ao mesmo tempo em
que os indivíduos tornam-se mutuamente
dependentes, cada qual se especializa
numa atividade e tende a desenvolver
maior autonomia pessoal.
A Consciência coletiva:
 Para Durkheim os fatos sociais independem daquilo que indivíduo
pensa e faz em particular;
 “consciência individual” X “consciência coletiva”
Consciência Coletiva:
“ conjunto das crenças e dos sentimentos comuns à medida dos
membros de uma mesma sociedade” que “ forma um sistema
determinado com a vida própria”
Obs.: A consciência coletiva não se baseia na consciência de
indivíduos singulares ou de grupos específicos, mas está espalhada
por toda sociedade. A consciência coletiva define o que é “imoral” ou
“ criminoso”.
“A sociedade é o mais poderoso feixe de forças físicas e
morais cujo resultado a natureza nos oferece. Em nenhuma
parte encontra-se tal riqueza de materiais diversos levado a tal
grau de concentração. (Durkheim)
A sociologia de Weber
@professor_bidu
Nascido em 21 de abril de
1864, na, Alemanha (tardia
Revolução Industrial ) Faleceu em 1920
@professor_bidu
Isso significa que cada sociedade é particular, mesmo que
haja afinidades como a economia de mercado, no caso
das sociedades capitalistas. Para compreender as
sociedades, deve-se compreender aquilo que é valioso
para seus integrantes, sua cultura.
@professor_bidu
Status é um fator de fácil compreensão na
sociedade atual, uma vez que todo indivíduo busca
uma condição, uma posição privilegiada e um
reconhecimento legítimo da parte dos demais
membros participantes da sociedade, já que todos
os indivíduos ocupam um nível na estrutura social,
seja privilegiada ou não.
@professor_bidu
@professor_bidu
Tipos de Sociedade Características Exemplos
Tradicional Patriarcal e
patrimonialista.
Conservantismo
Clã, tribo, família,
sociedade medieval
Carismática Personalista, mística
e arbitrária.
Revolucionária
Grupos
revolucionários,
partidos políticos,
nações em
revolução
Legal, racional ou
burocrática
Racionalidade dos
meios e dos
objetivos
Estados modernos,
grandes empresas,
exércitos
Diferença
das visões
•Karl Marx: analisa os indivíduos de
acordo com seu contexto histórico-
social, as classes a que pertencem. Há
uma constante luta de classes entre a
“burguesia” (donos dos meios de
produção) e o “proletariado”
(trabalhadores que vendem sua força
de trabalho).
O principal objeto de estudo de Marx era a
sociedade capitalista europeia do século
XIX.
O trabalho realizado pelo operário garante-lhe uma
remuneração, o salário, que possibilita a satisfação de suas
necessidades materiais por um certo período de tempo. Isso
exige que ele continue a trabalhar para que possa permanecer
existindo. Como o salário sustenta sua existência, o operário
tem a impressão de que foi corretamente remunerado pelo
burguês, mas isso, de acordo com Marx, é um equívoco.
A remuneração paga corresponderia apenas a uma pequena
parte do valor do trabalho. A maior parte ficaria com o burguês.
É a partir disso que o empresário extrairia seu lucro.
> “MAIS-VALIA”
Por fim, temos o modo de produção
capitalista representado pela luta de classes
entre a burguesia, que detém a propriedade
privada dos meios de produção, e o
proletariado, classe de trabalhadores livres
diretamente explorados pela burguesia.
@professor_bidu
@professor_bidu
http://hisrel.blogspot.com
@professor_bidu

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Educação e direitos humanos Aula 6 - educação em direitos humanos definições
Educação e direitos humanos  Aula 6 - educação em direitos humanos definiçõesEducação e direitos humanos  Aula 6 - educação em direitos humanos definições
Educação e direitos humanos Aula 6 - educação em direitos humanos definiçõesCleide Magáli dos Santos
 
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no BrasilSociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no BrasilMiro Santos
 
ESCOLA DE FRANKFURT
ESCOLA DE FRANKFURTESCOLA DE FRANKFURT
ESCOLA DE FRANKFURTMarcioveras
 
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.roberto mosca junior
 
Ditadura e-servico-social 1
Ditadura e-servico-social 1Ditadura e-servico-social 1
Ditadura e-servico-social 1Rosile
 
Políticas públicas educacionais aula 1
Políticas públicas educacionais   aula   1Políticas públicas educacionais   aula   1
Políticas públicas educacionais aula 1Darlan Campos
 
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)e neto
 
O surgimento de uma ciência da sociedade
O surgimento de uma ciência da sociedadeO surgimento de uma ciência da sociedade
O surgimento de uma ciência da sociedadePaula Meyer Piagentini
 
História da sociologia
História da sociologiaHistória da sociologia
História da sociologiaTiago Lacerda
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Over Lane
 

Mais procurados (20)

Educação e direitos humanos Aula 6 - educação em direitos humanos definições
Educação e direitos humanos  Aula 6 - educação em direitos humanos definiçõesEducação e direitos humanos  Aula 6 - educação em direitos humanos definições
Educação e direitos humanos Aula 6 - educação em direitos humanos definições
 
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no BrasilSociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
 
ESCOLA DE FRANKFURT
ESCOLA DE FRANKFURTESCOLA DE FRANKFURT
ESCOLA DE FRANKFURT
 
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
 
Estado Moderno (Sociologia)
Estado Moderno (Sociologia)Estado Moderno (Sociologia)
Estado Moderno (Sociologia)
 
Ditadura e-servico-social 1
Ditadura e-servico-social 1Ditadura e-servico-social 1
Ditadura e-servico-social 1
 
Políticas públicas educacionais aula 1
Políticas públicas educacionais   aula   1Políticas públicas educacionais   aula   1
Políticas públicas educacionais aula 1
 
O Que é PolíTica
O Que é PolíTicaO Que é PolíTica
O Que é PolíTica
 
Preconceito e ações afirmativas
Preconceito e ações afirmativasPreconceito e ações afirmativas
Preconceito e ações afirmativas
 
Diversidade Sexual Gênero e Homofobia
Diversidade Sexual Gênero e HomofobiaDiversidade Sexual Gênero e Homofobia
Diversidade Sexual Gênero e Homofobia
 
Estratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade SocialEstratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade Social
 
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
Os Clássicos da Sociologia (Émile Durkheim)
 
O surgimento de uma ciência da sociedade
O surgimento de uma ciência da sociedadeO surgimento de uma ciência da sociedade
O surgimento de uma ciência da sociedade
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
Sociologia Contemporânea
Sociologia ContemporâneaSociologia Contemporânea
Sociologia Contemporânea
 
História da sociologia
História da sociologiaHistória da sociologia
História da sociologia
 
Sociologia karl marx
Sociologia   karl marxSociologia   karl marx
Sociologia karl marx
 
Sociologia ENEM / 2018
Sociologia ENEM / 2018Sociologia ENEM / 2018
Sociologia ENEM / 2018
 
Democracia Representativa e Participativa
Democracia Representativa e ParticipativaDemocracia Representativa e Participativa
Democracia Representativa e Participativa
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 

Semelhante a CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA

A Sociologia De éMile Durkheim
A Sociologia De éMile DurkheimA Sociologia De éMile Durkheim
A Sociologia De éMile DurkheimJorge Miklos
 
Apostila classicos-sociologia
Apostila classicos-sociologiaApostila classicos-sociologia
Apostila classicos-sociologiaCristina Bentes
 
Apostila classicos-sociologia-131031092141-phpapp01
Apostila classicos-sociologia-131031092141-phpapp01Apostila classicos-sociologia-131031092141-phpapp01
Apostila classicos-sociologia-131031092141-phpapp01anaely13
 
Sociologia positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Sociologia   positivismo, marxismo e sociologia compreensivaSociologia   positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Sociologia positivismo, marxismo e sociologia compreensivaDaniele Rubim
 
4.-Emile-Durkheim-e-a-integracao-social.ppt
4.-Emile-Durkheim-e-a-integracao-social.ppt4.-Emile-Durkheim-e-a-integracao-social.ppt
4.-Emile-Durkheim-e-a-integracao-social.pptRégio Quirino
 
A Sociologia De éMile Durkheim
A Sociologia De éMile DurkheimA Sociologia De éMile Durkheim
A Sociologia De éMile Durkheimguestca76e87
 
A Sociologia De Émile Durkheim
A Sociologia De Émile DurkheimA Sociologia De Émile Durkheim
A Sociologia De Émile Durkheimguestdc18d25
 
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicasTeóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicasOtávio Miécio Santos Sampaio
 
Principais sociólogos.pdf
Principais sociólogos.pdfPrincipais sociólogos.pdf
Principais sociólogos.pdfLidianeLill2
 
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaCarson Souza
 
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicas
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicasas relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicas
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicasDennis De Oliveira Sinnedos
 
Material de sociologia i
Material de sociologia iMaterial de sociologia i
Material de sociologia igabriela_eiras
 
Sociologia para o vestibular
Sociologia para o vestibularSociologia para o vestibular
Sociologia para o vestibularEdenilson Morais
 
Os clássicos da sociologia
Os clássicos da sociologiaOs clássicos da sociologia
Os clássicos da sociologiaCarmem Rocha
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e SociedadeSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e SociedadeTurma Olímpica
 

Semelhante a CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA (20)

Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIARevisão Conceitual de SOCIOLOGIA
Revisão Conceitual de SOCIOLOGIA
 
Sociologia geral
Sociologia geralSociologia geral
Sociologia geral
 
Sociologia clássica 1
Sociologia clássica 1Sociologia clássica 1
Sociologia clássica 1
 
A Sociologia De éMile Durkheim
A Sociologia De éMile DurkheimA Sociologia De éMile Durkheim
A Sociologia De éMile Durkheim
 
Apostila classicos-sociologia
Apostila classicos-sociologiaApostila classicos-sociologia
Apostila classicos-sociologia
 
Apostila classicos-sociologia-131031092141-phpapp01
Apostila classicos-sociologia-131031092141-phpapp01Apostila classicos-sociologia-131031092141-phpapp01
Apostila classicos-sociologia-131031092141-phpapp01
 
Sociologia positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Sociologia   positivismo, marxismo e sociologia compreensivaSociologia   positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Sociologia positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
 
4.-Emile-Durkheim-e-a-integracao-social.ppt
4.-Emile-Durkheim-e-a-integracao-social.ppt4.-Emile-Durkheim-e-a-integracao-social.ppt
4.-Emile-Durkheim-e-a-integracao-social.ppt
 
A Sociologia De éMile Durkheim
A Sociologia De éMile DurkheimA Sociologia De éMile Durkheim
A Sociologia De éMile Durkheim
 
A Sociologia De Émile Durkheim
A Sociologia De Émile DurkheimA Sociologia De Émile Durkheim
A Sociologia De Émile Durkheim
 
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicasTeóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
Teóricos da sociologia. as perspectívas sociológicas clássicas
 
Principais sociólogos.pdf
Principais sociólogos.pdfPrincipais sociólogos.pdf
Principais sociólogos.pdf
 
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
 
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicas
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicasas relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicas
as relações entre indivíduo e sociedade a partir das teorias sociológicas
 
Material de sociologia i
Material de sociologia iMaterial de sociologia i
Material de sociologia i
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Sociologia para o vestibular
Sociologia para o vestibularSociologia para o vestibular
Sociologia para o vestibular
 
Os clássicos da sociologia
Os clássicos da sociologiaOs clássicos da sociologia
Os clássicos da sociologia
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e SociedadeSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
 

Mais de HisrelBlog

A CONCEPÇÃO FILO/SOCIOLÓGICA DE KARL MARX
A CONCEPÇÃO FILO/SOCIOLÓGICA DE KARL MARXA CONCEPÇÃO FILO/SOCIOLÓGICA DE KARL MARX
A CONCEPÇÃO FILO/SOCIOLÓGICA DE KARL MARXHisrelBlog
 
A SOCIOLOGIA DE MAX WEBER - CONCEITOS PRIMORDIAIS
A SOCIOLOGIA DE MAX WEBER - CONCEITOS PRIMORDIAISA SOCIOLOGIA DE MAX WEBER - CONCEITOS PRIMORDIAIS
A SOCIOLOGIA DE MAX WEBER - CONCEITOS PRIMORDIAISHisrelBlog
 
DURKHEIM - O SUICÍDIO - ANÁLISE DO FATO SOCIAL
DURKHEIM - O SUICÍDIO - ANÁLISE DO FATO SOCIALDURKHEIM - O SUICÍDIO - ANÁLISE DO FATO SOCIAL
DURKHEIM - O SUICÍDIO - ANÁLISE DO FATO SOCIALHisrelBlog
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?HisrelBlog
 
Natureza dos Erros - Organização de Estudos
Natureza dos Erros - Organização de EstudosNatureza dos Erros - Organização de Estudos
Natureza dos Erros - Organização de EstudosHisrelBlog
 
Revisão Humanas
Revisão Humanas Revisão Humanas
Revisão Humanas HisrelBlog
 
Revisão de Humanas
Revisão de HumanasRevisão de Humanas
Revisão de HumanasHisrelBlog
 
Revisão Humanas
Revisão Humanas Revisão Humanas
Revisão Humanas HisrelBlog
 
Leitura e Interpretação em Ciências Humanas
Leitura e Interpretação  em Ciências HumanasLeitura e Interpretação  em Ciências Humanas
Leitura e Interpretação em Ciências HumanasHisrelBlog
 
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANASARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANASHisrelBlog
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos SociaisHisrelBlog
 
Os 03 Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário
Os 03 Poderes: Executivo, Legislativo e JudiciárioOs 03 Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário
Os 03 Poderes: Executivo, Legislativo e JudiciárioHisrelBlog
 
Monarquia, República e Anarquismo
Monarquia, República e AnarquismoMonarquia, República e Anarquismo
Monarquia, República e AnarquismoHisrelBlog
 
Revisão Prática
Revisão PráticaRevisão Prática
Revisão PráticaHisrelBlog
 
Como está o seu foco?
Como está o seu foco?Como está o seu foco?
Como está o seu foco?HisrelBlog
 
John Locke e Rousseau - Teóricos
John Locke e Rousseau - TeóricosJohn Locke e Rousseau - Teóricos
John Locke e Rousseau - TeóricosHisrelBlog
 
Maquiavel e Hobbes
Maquiavel e HobbesMaquiavel e Hobbes
Maquiavel e HobbesHisrelBlog
 

Mais de HisrelBlog (20)

A CONCEPÇÃO FILO/SOCIOLÓGICA DE KARL MARX
A CONCEPÇÃO FILO/SOCIOLÓGICA DE KARL MARXA CONCEPÇÃO FILO/SOCIOLÓGICA DE KARL MARX
A CONCEPÇÃO FILO/SOCIOLÓGICA DE KARL MARX
 
A SOCIOLOGIA DE MAX WEBER - CONCEITOS PRIMORDIAIS
A SOCIOLOGIA DE MAX WEBER - CONCEITOS PRIMORDIAISA SOCIOLOGIA DE MAX WEBER - CONCEITOS PRIMORDIAIS
A SOCIOLOGIA DE MAX WEBER - CONCEITOS PRIMORDIAIS
 
DURKHEIM - O SUICÍDIO - ANÁLISE DO FATO SOCIAL
DURKHEIM - O SUICÍDIO - ANÁLISE DO FATO SOCIALDURKHEIM - O SUICÍDIO - ANÁLISE DO FATO SOCIAL
DURKHEIM - O SUICÍDIO - ANÁLISE DO FATO SOCIAL
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
 
Natureza dos Erros - Organização de Estudos
Natureza dos Erros - Organização de EstudosNatureza dos Erros - Organização de Estudos
Natureza dos Erros - Organização de Estudos
 
Revisão Humanas
Revisão Humanas Revisão Humanas
Revisão Humanas
 
Revisão de Humanas
Revisão de HumanasRevisão de Humanas
Revisão de Humanas
 
Revisão Humanas
Revisão Humanas Revisão Humanas
Revisão Humanas
 
Leitura e Interpretação em Ciências Humanas
Leitura e Interpretação  em Ciências HumanasLeitura e Interpretação  em Ciências Humanas
Leitura e Interpretação em Ciências Humanas
 
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANASARTES e LINGUAGENS  NAS CIÊNCIAS HUMANAS
ARTES e LINGUAGENS NAS CIÊNCIAS HUMANAS
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
AUTORITARISMO
AUTORITARISMOAUTORITARISMO
AUTORITARISMO
 
Os 03 Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário
Os 03 Poderes: Executivo, Legislativo e JudiciárioOs 03 Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário
Os 03 Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário
 
Monarquia, República e Anarquismo
Monarquia, República e AnarquismoMonarquia, República e Anarquismo
Monarquia, República e Anarquismo
 
Revisão Prática
Revisão PráticaRevisão Prática
Revisão Prática
 
Como está o seu foco?
Como está o seu foco?Como está o seu foco?
Como está o seu foco?
 
John Locke e Rousseau - Teóricos
John Locke e Rousseau - TeóricosJohn Locke e Rousseau - Teóricos
John Locke e Rousseau - Teóricos
 
Maquiavel e Hobbes
Maquiavel e HobbesMaquiavel e Hobbes
Maquiavel e Hobbes
 

Último

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 

Último (20)

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 

CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA

  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. A Sociologia surge no contexto de duas grandes transformações: 01: Campo da ideias 02: Campo das Realidades Concretas.
  • 7. Indivíduo e sociedade “Indivíduo” e “sociedade” são diretamente associados. A sociedade é justamente o fruto da relação entre os indivíduos que a formam.” @professor_bidu
  • 8. AS RELAÇÕES DESTE TIPO PODEM SER: CULTURAIS ECONÔMICAS RELIGIOSAS POLÍTICAS PEDAGÓGICAS FAMILIARES
  • 9. A Sociologia tem como objetos de estudo a sociedade, a sua organização social e os processos que interligam os indivíduos em grupos, instituições e associações.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18. O termo Sociologia foi criado em 1838 (séc. XIX) por Auguste Comte, que pretendia unificar todos os estudos relativos ao homem — como a História, a Psicologia e a Economia. Lei dos Três Estados @professor_bidu
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. • Émile Durkheim: para este a sociedade prevalece sobre o indivíduo através de suas instituições e os valores determinados por ela. Para ele o conflito só existe quando há algum problema nas normas e valores sociais.
  • 23.  Para Durkheim toda sociedade havia evoluído de uma forma social mais simples para uma mais complexa. Baseando –se nessa idéia diz que o “motor” da evolução das sociedades era a passagem da solidariedade mecânica para a solidariedade orgânica. Solidariedade Mecânica: Solidariedade orgânica: Predominava em sociedades pré- capitalistas, onde os indivíduos se identificavam por meio da família, da religião, da tradição e dos costumes, permanecendo em geral independentes e autônomos em relação à divisão social do trabalho. A consciência coletiva exerce aqui todo seu poder de coerção sobre os indivíduos. É típico da sociedade capitalista, em que, pela acelerada divisão do trabalho social, os indivíduos se tornavam inter- dependentes. Essa inter-dependência garante a união social, em lugar dos costumes e das tradições ou das relações sociais estreitas, como ocorre nas sociedades contemporâneas. Nas sociedades capitalistas, a consciência coletiva se afrouxa, ao mesmo tempo em que os indivíduos tornam-se mutuamente dependentes, cada qual se especializa numa atividade e tende a desenvolver maior autonomia pessoal.
  • 24.
  • 25.
  • 26. A Consciência coletiva:  Para Durkheim os fatos sociais independem daquilo que indivíduo pensa e faz em particular;  “consciência individual” X “consciência coletiva” Consciência Coletiva: “ conjunto das crenças e dos sentimentos comuns à medida dos membros de uma mesma sociedade” que “ forma um sistema determinado com a vida própria” Obs.: A consciência coletiva não se baseia na consciência de indivíduos singulares ou de grupos específicos, mas está espalhada por toda sociedade. A consciência coletiva define o que é “imoral” ou “ criminoso”.
  • 27. “A sociedade é o mais poderoso feixe de forças físicas e morais cujo resultado a natureza nos oferece. Em nenhuma parte encontra-se tal riqueza de materiais diversos levado a tal grau de concentração. (Durkheim)
  • 28.
  • 29. A sociologia de Weber @professor_bidu
  • 30. Nascido em 21 de abril de 1864, na, Alemanha (tardia Revolução Industrial ) Faleceu em 1920
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37. Isso significa que cada sociedade é particular, mesmo que haja afinidades como a economia de mercado, no caso das sociedades capitalistas. Para compreender as sociedades, deve-se compreender aquilo que é valioso para seus integrantes, sua cultura. @professor_bidu
  • 38.
  • 39. Status é um fator de fácil compreensão na sociedade atual, uma vez que todo indivíduo busca uma condição, uma posição privilegiada e um reconhecimento legítimo da parte dos demais membros participantes da sociedade, já que todos os indivíduos ocupam um nível na estrutura social, seja privilegiada ou não.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. Tipos de Sociedade Características Exemplos Tradicional Patriarcal e patrimonialista. Conservantismo Clã, tribo, família, sociedade medieval Carismática Personalista, mística e arbitrária. Revolucionária Grupos revolucionários, partidos políticos, nações em revolução Legal, racional ou burocrática Racionalidade dos meios e dos objetivos Estados modernos, grandes empresas, exércitos
  • 46.
  • 48.
  • 49. •Karl Marx: analisa os indivíduos de acordo com seu contexto histórico- social, as classes a que pertencem. Há uma constante luta de classes entre a “burguesia” (donos dos meios de produção) e o “proletariado” (trabalhadores que vendem sua força de trabalho).
  • 50. O principal objeto de estudo de Marx era a sociedade capitalista europeia do século XIX. O trabalho realizado pelo operário garante-lhe uma remuneração, o salário, que possibilita a satisfação de suas necessidades materiais por um certo período de tempo. Isso exige que ele continue a trabalhar para que possa permanecer existindo. Como o salário sustenta sua existência, o operário tem a impressão de que foi corretamente remunerado pelo burguês, mas isso, de acordo com Marx, é um equívoco. A remuneração paga corresponderia apenas a uma pequena parte do valor do trabalho. A maior parte ficaria com o burguês. É a partir disso que o empresário extrairia seu lucro. > “MAIS-VALIA”
  • 51. Por fim, temos o modo de produção capitalista representado pela luta de classes entre a burguesia, que detém a propriedade privada dos meios de produção, e o proletariado, classe de trabalhadores livres diretamente explorados pela burguesia. @professor_bidu
  • 52.
  • 53.
  • 55.