Evolução
Econômica do
Comercio
Exterior
Curso: Bacharelado em
Administração
Disciplina: Comércio Exterior
Professor: Hinto...
Teorias do Comércio
Internacional:
A liberalização do comércio constitui um dos mais
importantes aspectos relativos ao pro...
Antecedentes históricos:
• “o excedente de alimentos e manufaturados tornava-se
disponível tanto para os mercados locais q...
Fundamentos da Teoria Moderna
de Comércio:
Vários governos procuraram monopolizar o
comércio, estabelecendo impérios
colon...
Fundamentos da Teoria Moderna
de Comércio:
Para os mercantilistas, os ganhos de uma nação com o
comércio surgiam às custas...
Fundamentos da Teoria Moderna
de Comércio:
Em resposta a essas
contradições, Adam Smith
afirma que a falha dos
mercantilis...
A Visão das Vantagens Absolutas:
A teoria de Smith parte da noção de valor-trabalho,
em que o pré-requisito para qualquer ...
Exemplo:
Possibilidades de produção de trigo e sapato na ausência de produtividade
Produção por hora trabalhada
País Trigo...
Resposta:
Como resultado do emprego dos recursos
produtivos de forma mais eficiente,
proporcionado pela especialização,
oc...
Responda:
E se uma nação for mais eficiente que seu
parceiro comercial na produção de todos os
produtos?
As Vantagens Comparativas:
• As vantagens comparativas (ou
princípio da vantagens
comparativas) explica por que
o comércio...
Exemplo:
Número de horas necessárias para produzir uma unidade de trigo e sapato no Brasil
e na Argentina
País Trigo Sapat...
Exercício:
• Do final do século XIX ao início do século XX, surgiram
diversos questionamentos em relação aos supostos
bási...
Evolucao economica
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Evolucao economica

298 visualizações

Publicada em

A liberalização do comércio constitui um dos mais importantes aspectos relativos ao processo de globalização e com isso o desenvolvimento economico

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
298
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Evolucao economica

  1. 1. Evolução Econômica do Comercio Exterior Curso: Bacharelado em Administração Disciplina: Comércio Exterior Professor: Hinton Bentes
  2. 2. Teorias do Comércio Internacional: A liberalização do comércio constitui um dos mais importantes aspectos relativos ao processo de globalização, pois possibilita a expansão das atividades econômicas, a participação na rota dosatividades econômicas, a participação na rota dos investimentos internacionais e a adequação aos padrões de competitividade internacional.
  3. 3. Antecedentes históricos: • “o excedente de alimentos e manufaturados tornava-se disponível tanto para os mercados locais quanto para o mercado internacional. A melhoria na energia e no transporte tornou possível e lucrativo concentrar os indivíduos nas cidades, produzir em grande escala e vender os bens produzidos nos mercados mais amplos de longa distância”produzidos nos mercados mais amplos de longa distância” (HUNT, 2005, p. 9).
  4. 4. Fundamentos da Teoria Moderna de Comércio: Vários governos procuraram monopolizar o comércio, estabelecendo impérios coloniais que podiam ser controlados pelacoloniais que podiam ser controlados pela metrópole. Dessa forma, as colônias se tornariam fornecedoras de matérias- primas baratas e importariam das metrópoles produtos manufaturados caros (HUNT, 2005).
  5. 5. Fundamentos da Teoria Moderna de Comércio: Para os mercantilistas, os ganhos de uma nação com o comércio surgiam às custas de seus parceiros comerciais, ou seja, nem todas as nações poderiam aproveitar, simultaneamente, os benefícios doaproveitar, simultaneamente, os benefícios do comércio mundial (CARBAUGH, 2004).
  6. 6. Fundamentos da Teoria Moderna de Comércio: Em resposta a essas contradições, Adam Smith afirma que a falha dos mercantilistas foi não perceber que uma trocaperceber que uma troca deveria beneficiar as duas partes envolvidas, pois uma economia só manterá transações espontâneas com outra se perceber que conseguirá obter vantagens nesse intercâmbio.
  7. 7. A Visão das Vantagens Absolutas: A teoria de Smith parte da noção de valor-trabalho, em que o pré-requisito para qualquer mercadoria ter valor era ser fruto do trabalho humano. Desta forma, o valor de troca de uma mercadoria éDesta forma, o valor de troca de uma mercadoria é determinado pela quantidade de trabalho contido nela mais a mão-de-obra direta (o trabalho que usa os meios para a produção da mercadoria) e a mão-de-obra indireta (o trabalho que produziu os meios usados na produção da mercadoria).
  8. 8. Exemplo: Possibilidades de produção de trigo e sapato na ausência de produtividade Produção por hora trabalhada País Trigo Sapato No princípio da vantagem absoluta no comércio internacional. Suponha que existam, no mundo, dois países e dois produtos (modelo do tipo 2x2) que podem ser comercializados entre eles, como trigo e sapato. País Trigo Sapato Brasil 50 Sacas 80 Sapatos Argentina 120 Sacas 40 Sapatos As produtividades podem ser atribuídas às vantagens naturais cujos fatores são relacionados com o solo, o clima e a riqueza mineral ou às vantagens adquiridas resultantes de aptidões, habilidades e técnicas especiais na produção
  9. 9. Resposta: Como resultado do emprego dos recursos produtivos de forma mais eficiente, proporcionado pela especialização, ocorre um aumento da produção,ocorre um aumento da produção, beneficiando ambas as nações (CARBAUGH, 2004).
  10. 10. Responda: E se uma nação for mais eficiente que seu parceiro comercial na produção de todos os produtos?
  11. 11. As Vantagens Comparativas: • As vantagens comparativas (ou princípio da vantagens comparativas) explica por que o comércio entre dois países, regiões ou pessoas pode ser benéfico, mesmo quando umbenéfico, mesmo quando um deles é mais produtivo na fabricação de todos os bens. O que importa aqui não é o custo absoluto de produção, mas a razão de produtividade que cada país possui. David Ricardo
  12. 12. Exemplo: Número de horas necessárias para produzir uma unidade de trigo e sapato no Brasil e na Argentina País Trigo Sapato Razão entre produção de Razão entre produção de O livre-comércio internacional poderia ser mutuamente benéfico, mesmo que um país produzisse todas as mercadorias de forma mais eficiente que o outro. produção de trigo e sapato produção de sapato e trigo Brasil 2 4 0,50 2,00 Argentina 3 5 0,60 1,66 O aumento da eficiência produtiva provocaria aumento no volume de produção e tornaria a mercadoria mais barata. A partir daí, ambos os países se beneficiariam do comércio não apenas entre si, mas com o resto do mundo. As economias de escala e o uso intensivo da tecnologia embasam a vantagem comparativa de uma nação.
  13. 13. Exercício: • Do final do século XIX ao início do século XX, surgiram diversos questionamentos em relação aos supostos básicos destes teóricos, desta forma responda: 1. Se o comércio existe em função das diferenças em custos relativos, então o que explica essa diferença?custos relativos, então o que explica essa diferença? 2. Por que as funções de produção diferem entre países? 3. Por que supor custos constantes? 4. Por que considerar apenas o fator de produção trabalho, quando os processos produtivos eram crescentemente dependentes de capital?

×