Normas da APA

6.158 visualizações

Publicada em

Normas da American Psychological Association, 6a edição
Normas para formatação, resumos, citações, referências, tabelas e figuras. Exemplos de como utilizar.

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.158
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
71
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
136
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Normas da APA

  1. 1. NORMAS PARA PREPARAÇÃO DE MANUSCRITOS AMERICAN PSYCHOLOGICAL ASSOCIATION – APA 6a. Edição/2010 Profa. Dra. Hilma Khoury Universidade Federal do Pará Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Faculdade de Psicologia E-mail: hilmatk@yahoo.com.br Fones: (91) 98112-4808; 98800-5762; 3201-8057
  2. 2. ELEMENTOS DO MANUSCRITO Título Nome do Autor e Afiliação Institucional Resumo Introdução Método Resultados Discussão Referências Apêndices
  3. 3. FORMATAÇÃO Espacejamento: Duplo em todo o texto, inclusive resumo e citações longas. Fonte: Times New Roman ou similar Tamanho da fonte: 10-12; igual em todo o texto Margens: 1 polegada ou 2,54 cm em todos os lados Paginação: fica na margem superior direita. Os elementos pré-textuais não contam na paginação. A enumeração começa a partir da Introdução, que recebe o número 1.
  4. 4. TÍTULO CARTÃO DE VISITA
  5. 5. No máximo 12 palavras. Não ocupar mais que duas linhas. Evitar conter expressões redundantes (ex. “um estudo do...”; “uma investigação de...) e abreviaturas. Resumir a idéia principal do trabalho, de maneira simples e, se possível, com estilo. Ser auto-explicativo: Enunciar o tópico principal de modo sucinto e identificar as variáveis ou questões teóricas investigadas e o relacionamento entre elas. Posicionar centralizado, na metade superior da página, e escrevê-lo com letras maiúsculas e minúsculas.
  6. 6. “Motivos psicossociais para o retorno de aposentados ao trabalho”. “Efeito de Letras Transformadas Sobre a Velocidade de Leitura “Controle primário e controle secundário: relação com indicadores de envelhecimento bem-sucedido” EXEMPLOS
  7. 7. “Motivos psicossociais para o retorno ao trabalho: um estudo com aposentados da FAAPA”. “Vovôs e vovós vão à labuta: motivos psicossociais para o retorno de aposentados ao trabalho. “Controle primário e controle secundário: uma investigação acerca da relação destas variáveis com indicadores de envelhecimento bem- sucedido”. CONTRA EXEMPLOS
  8. 8. RESUMO
  9. 9. Sumário dos pontos-chave da pesquisa. É um parágrafo simples, sem recuo, em espaço duplo, com 150 a 250 palavras. Acrescente, ao final, palavras-chave. Deve conter: O problema sob investigação em uma sentença, se possível; Descrição de características pertinentes dos participantes; As características essenciais do método de estudo; Os principais resultados, informando indicadores estatísticos; As conclusões e implicações ou aplicações.
  10. 10. O Resumo deve ser preciso: Refletir corretamente o propósito e o conteúdo do manuscrito. Ser informativo e não avaliativo Utilizar linguagem clara e concisa. Verbos em vez de substantivos; voz ativa em vez de passiva. Tempo presente para descrever resultados e conclusões. Tempo passado para descrever variáveis manipuladas ou medidas. Ser conciso: cada frase deve ser o máximo informativa possível, especialmente a primeira. Utilize palavras que os leitores utilizarão nas buscas eletrônicas.
  11. 11. CITAÇÕES DE TRECHOS LITERAIS NO TEXTO
  12. 12. LONGAS: 40 OU MAIS PALAVRAS Bloco de texto separado, sem aspas, em espaço duplo, como todo o texto. O bloco de texto deve estar em uma nova linha com recuo de 1,3 cm (meia polegada), a partir da margem esquerda Se houver novos parágrafos dentro da citação, recue a primeira linha de cada um com meia polegada. Ao final da citação em bloco, informe a fonte citada (autor e ano) e o número da página entre parêntesis, depois do ponto final. Se a fonte do material citado é mencionada na oração que introduz a citação em bloco, apenas o número da página é necessário no fim da citação.
  13. 13. EXEMPLO Neri (2005) afirma que: A diminuição do senso de controle e de auto-eficácia resulta em diminuição da motivação, dos interesses e das habilidades. Em contextos que valorizam o idoso e lhe dão oportunidade de continuar a comportar-se nos limites de suas capacidades, ele consegue funcionar bem, mesmo na presença de perdas físicas, o que lhe permite maior autonomia e produtividade (p.39).
  14. 14. CURTAS: MENOS DE 40 PALAVRAS Incorporadas no texto. Aspas duplas. Sempre informar último nome do autor, ano da publicação e número da página.
  15. 15. EXEMPLO O modelo SOC se pretende “uma estratégia- modelo de envelhecimento eficiente que conduza à auto-eficácia e crescimento no contexto de crescente vulnerabilidade biológica e reduzida capacidade de reserva” (Baltes & Baltes, 1990, p.21).
  16. 16. PARÁFRASE OU SUMÁRIO
  17. 17. Se você está parafraseando as idéias de um outro trabalho ou resumindo as idéias de um outro autor, deve fazer referência apenas ao autor e ano da publicação. Porém, o guia APA lhe encoraja a informar também o número da página. EXEMPLO De acordo com Jones (1998) o estilo APA é um formato de citação difícil para aprendizes de primeira vez (Jones, 1998, p. 199).
  18. 18. CITAÇÃO DE AUTORES NO TEXTO OBS: O negrito é tão-somente para destacar os exemplos.
  19. 19. Dentro do Parêntesis Ordem alfabética, separados por ponto e vírgula. Ex: Dentre as cinco pesquisas acima analisadas, somente duas (Heckhausen, 1997; Peng, 1996) confirmaram essa proposição. Fora do Parêntesis Ex: Quanto ao nível sócio-econômico, verifica-se que no estudo de Heckhausen (1997) o nível educacional aparece associado ao nível sócio-econômico (status ocupacional). UM AUTOR
  20. 20. Citar os dois, toda vez que a referência ocorrer no texto. Dentro do Parêntesis Ex: A auto-estima, o equilíbrio afetivo e as expectativas otimistas de resultado precisam ser protegidos, pois o potencial para o controle primário em longo prazo depende destes recursos motivacionais e emocionais (Heckhausen & Schulz, 1993). Fora do Parêntesis Ex: Por tudo isso, Baltes e Baltes (1990) afirmam que “o envelhecimento é um processo altamente individual” (p.21). DOIS AUTORES
  21. 21. Na 1ª vez em que aparecerem no texto, citam-se todos os autores. Ex: Neste estudo, controle é conceituado nas dimensões de controle primário e controle secundário (Rothbaum, Weisz & Snyder, 1982). Da 2ª vez em diante, cita-se apenas o primeiro autor, seguido de et al. (sem itálico e com um ponto após o “al”) Ex: No que diz respeito à relação do controle primário e secundário com o desenvolvimento humano, Rothbaum et al. (1982) concebem adaptabilidade como equilíbrio entre os dois processos de controle. TRÊS A CINCO AUTORES
  22. 22. Cita-se apenas o primeiro autor, seguido de et al., desde a primeira vez em que aparecerem no texto (Nas referências do final aparecem todos os autores) . Ex: Pesquisas realizadas no Brasil revelam que idosos vivendo em condições objetivamente desfavoráveis ao desenvolvimento ou mesmo potencialmente adversas, tais como (...) ou residir em asilos (Khoury et al., 2009) conseguem se sentir felizes e satisfeitos com suas vidas. SEIS OU MAIS AUTORES
  23. 23. Se duas referências de mais de 3 autores (sobrenomes) com o mesmo ano ficarem idênticas quando abreviadas, cite os sobrenomes dos primeiros autores e mais, se necessário, para distinguir as duas referências, seguidos por vírgula e et al. Ireys, Chernoff, DeVet, et al. (2001) Ireys, Chernoff , Stein, et al. (2001) REFERÊNCIAS DIFERENTES, COM MESMO AUTOR PRINCIPAL E ANO
  24. 24. Na Frase Mencione o título do trabalho ou as duas primeiras palavras do título seguida do ano, por exemplo: Sobre cuidado com o idoso ...(“Study Finds”, 2007). O livro College Bound Seniors (2008)... Use aspas duplas para título de artigo ou capítulo; itálico, para título de periódico, livro ou relatório. Se o trabalho é de um autor designado como “Anônimo”, cite no texto a palavra Anônimo, seguida de vírgula e ano. Na Lista de Referências Dê as primeiras palavras do título (geralmente o título) e o ano. Anônimo (2007). AUTOR DESCONHECIDO
  25. 25. Associações, Institutos, Corporações, Órgãos Governamentais. Escreve-se por extenso, cada vez que aparecem no texto. Alguns são escritos por extenso na primeira chamada e depois abreviados. Ex: No Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2000), o número de idosos ultrapassa 14 milhões. De acordo com o IBGE (2000).... ENTIDADE COMO AUTOR
  26. 26. Ex: O território brasileiro possui 8.511.965 km2 de extensão, sendo o país mais extenso da América do Sul, o terceiro das Américas e o quinto do mundo (Santos, n.d.). SEM DATA
  27. 27. Se possível, citar documentos eletrônicos da mesma forma que outros documentos, seguido de informações complementares como DOI e/ou URL. Páginas online: OMS - Organização Mundial da Saúde. Disponível em http:www.who.int Artigos online Portal do Envelhecimento, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. (n.d.). Recuperado de http://www.portaldoenvelhecimento.net/modos/modos66.ht m INTERNET
  28. 28. Cita-se o autor ou autores da fonte original, sem o ano. Em seguida, cita-se o autor ou autores da fonte consultada, precedido da expressão como citado em, colocando-se o ano e, se for o caso também a página. Nas referências de fim, apenas a fonte consultada é referenciada. Se o autor da fonte original for chave para o seu tema de pesquisa, consulte o original. FONTE INDIRETA
  29. 29. O segundo e o terceiro componentes são de natureza emocional e dizem respeito ao equilíbrio entre afetos positivos (emoções prazerosas) e negativos (emoções e sentimentos desagradáveis) na percepção do sujeito (Diener como citado em Rabelo & Neri, 2006). EXEMPLO
  30. 30. Se vai colocar mais de um autor entre parêntesis, a ordem é a mesma em que aparecem na lista de referências, ou seja, a ordem alfabética, separados por ponto e vírgula. Ex: (Heckhausen, 1997; Khoury et al., 2009; Peng, 1996) Autores com o mesmo sobrenome: utilize as primeiras iniciais e o sobrenome. Ex: (E. Johnson, 2001; L. Johnson, 1998) OUTRAS QUESTÕES
  31. 31. Dois ou mais trabalhos do mesmo autor, no mesmo ano: use letras do alfabeto junto com o ano. Ex: De acordo com Baltes (1997a; 1997b) o envelhecimento humano... Se duas referências de mais de 3 autores (sobrenomes) com o mesmo ano ficarem idênticas quando abreviadas, cite os sobrenomes dos primeiros autores e mais, se necessário, para distinguir as duas referências, seguidos por vírgula e et al. Ex: Ireys, Chernoff, DeVet, et al. (2001) Ireys, Chernoff , Stein, et al. (2001)
  32. 32. TABELAS E FIGURAS
  33. 33. Algumas Regras •São identificadas com algarismos arábicos. •Devem ser concisos (enxutos): restringir-se ao essencial. •Nunca escreva no texto “tabela abaixo” ; “tabela acima” ou, “figura abaixo”; “figura acima”. •Não repita no texto dados já apresentados em tabelas ou figuras. Coloque no texto somente os destaques. •Não duplique informações já apresentadas em tabelas, mostrando-as em figuras. •Título: deve ser claro e explicativo, porém, não muito generalizado, nem muito detalhado. •Tabelas não têm linhas de grade. •Figuras referem-se a gráficos, diagramas, fotografias, mapas, quadros. •Fonte simples e legível
  34. 34. FIGURAS (Incluem-se os quadros e gráficos nesta categoria)
  35. 35. 58,3 41,6 0 20 40 60 80 100 Deficiencia Física Deficiência Sensorial Figura 1. Distribuição por tipo de deficiência (Em Porcentagem).
  36. 36. Seleção Compensação Controle Primário Investimento de Recursos Internos Esforço, Tempo, Capacidades, Habilidades inerentes à atividade. Uso de Recursos Externos Auxílio técnico, Assistência de outras pessoas, Habilidades externas à atividade. Controle Secundário Meta-volição Aumento do comprometimento com metas, Permanecer focalizado na meta, a fim de evitar distrações. Amortecimento dos efeitos negativos de falhas Mudança de metas, Comparação social estratégica ou Atribuição. Figura 2. Modelo bi-dimensional de seleção/compensação e de controle primário/secundário. Extraído de Heckhausen e Schulz (1993, p.296).
  37. 37. TABELAS
  38. 38. Faixa Etária Homens Mulheres Total N % N % 60-64 anos 16359 35,6 20649 31,2 37008 65-69 anos 11547 25,2 15905 24,0 27452 70-74 anos 8285 18,1 12064 18,2 20349 75-79 anos 5046 11,0 7680 11,6 12726 80-84 anos 2624 5,7 5124 7,7 7748 85-89 anos 1347 2,9 3022 4,6 4369 90 anos e acima 687 1,5 1766 2,7 2453 45895 66210 112105 Tabela 1 Distribuição da população idosa de Belém por faixa-etária Fonte: IBGE (2000)
  39. 39. Dizem respeito às obras e autores citados no texto do Projeto ou Relatório. Devem estar em ordem alfabética seguindo o padrão: sobrenome do autor, iniciais do nome, ano, título... Se um autor tem obras onde ele é o único autor e outras onde é o primeiro autor, aquelas vêm em primeiro lugar na lista de referências e estas depois, respeitando- se a ordem alfabética conforme o segundo autor. Mais de uma obra do mesmo autor, ordenam-se por ano, do mais antigo para o mais recente. Formatar parágrafo com um pequeno deslocamento. REFERÊNCIAS
  40. 40. LIVRO Babbie, E. (1999). Métodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: Ed. UFMG. CAPÍTULO DE LIVRO Khoury, H. T. T. (2008). Desenvolvimento psicossocial e velhice bem-sucedida. Em H. B. Evelin (Org.), Velhice cidadã: um processo em construção (pp. 165-180). Belém/PA: EDUFPA. Neri, A. L. (2006). Crenças de auto-eficácia e envelhecimento bem- sucedido. Em E.V. Freitas, L. Py, F. A. X. Cançado, J. Doll, & M. L. Gorzoni (Orgs.), Tratado de geriatria e gerontologia (2ª ed., pp.1267-1276). Rio de Janeiro/RJ: Guanabara-Koogan.
  41. 41. ARTIGO DE PERIÓDICO Heckhausen, J., & Schulz, R. (1995). A life-span theory of control. Psychological Review, 102 (2), 284-304. Khoury, H. T. T., & Günther, I. A. (2009). Processos de auto- regulação no curso de vida: Controle primário e controle secundário. Psicologia Reflexão e Crítica, 22, 95-110. DISSERTAÇÕES E TESES Khoury, H. T. T. (2005). Controle primário e controle secundário: relação com indicadores de envelhecimento bem-sucedido. Tese de Doutorado, Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasil.
  42. 42. São representados por letras e não por números. Apêndice A Apêndice B Não diferencia entre apêndices e anexos. APÊNDICES
  43. 43. American Psychological Association (2010). Publication Manual of the APA, 6th Ed. Washington, DC. American Psychological Association (2012). Manual de Publicação da APA [tradução de Daniel Bueno]. Porto Alegre/RS: Penso. Purdue OWL (2010). General APA Guidelines. Disponível em http://owl.english.purdue.edu/owl/owlprint/560/ Bibliografia Consultada

×