O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Normas ABNT 2012

1.216 visualizações

Publicada em

Normas de Publicação da ABNT_2012
Citações, Referências, Formatação, Tabelas e Figuras

  • Seja o primeiro a comentar

Normas ABNT 2012

  1. 1. NORMAS PARA PREPARAÇÃO DE MANUSCRITOS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT 2012 Profa. Dra. Hilma Khoury Universidade Federal do Pará Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Faculdade de Psicologia E-mail: hilmatk@yahoo.com.br Fones: (91) 98112-4808; 98800-5762; 3201-8057
  2. 2. ELEMENTOS DO MANUSCRITO Elementos pré-textuais: Capa (obrigatório) Folha de rosto (obrigatório) Folha de Aprovação (obrigatório) Dedicatória (opcional) Agradecimentos (opcional) Epígrafe (opcional) Resumo na língua vernácula (obrigatório) Resumo em língua estrangeira (obrigatório) Sumário (obrigatório)
  3. 3. Elementos textuais: (todos obrigatórios) Introdução Desenvolvimento (será dividido em capítulos) Conclusão Elementos pós-textuais: Referências (obrigatório) Glossário (opcional) Apêndices (opcional) Trata-se de material utilizado como fontes de informação e coleta de dados, mas é um material produzido pelo próprio pesquisador. Exemplo: questionários, entrevistas, relatórios, gráficos etc. Anexos (opcional) Idem. Mas, não é um material produzido pelo próprio pesquisador e, sim, por terceiros. Exemplo: projetos de lei, documentos etc.
  4. 4. FORMATAÇÃO Espacejamento: 1,5 para os elementos textuais; simples para os elementos pré e pós-textuais Margem: Superior: 3cm; Esquerda: 3cm; Direita: 2cm; Inferior: 2cm Fonte: Times New Roman Tamanho da fonte: 12 para o corpo do texto e 11 para o recuo nas citações diretas com mais de três linhas Paginação: fica na margem superior direita. Capa e folha de rosto contam como uma única página, os outros elementos pré-textuais contam normalmente, só que não são enumerados, o número fica omitido. Somente a partir da Introdução , que colocamos o número. Recuo do parágrafo: 1, 25 cm Distância entre os parágrafos: 6pt Distância entre o texto e o sub-capítulo, e entre este e o texto seguinte: 2 espaços 1,5
  5. 5. TÍTULO CARTÃO DE VISITA
  6. 6. O título é a primeira informação que é transmitida para o leitor; Em uma pequena frase, deve conter a essência do trabalho; Ser informativo, claro, conciso e objetivo, definindo e limitando com exatidão o assunto principal e/ou o conteúdo do trabalho. Devem ser evitados termos como: contribuição, estudo, abreviaturas e fórmulas químicas. Se necessário, pode ser complementado por um subtítulo.
  7. 7. RESUMO
  8. 8. Sumário dos pontos-chave da pesquisa. Deve ser conciso e objetivamente informar ao leitor os pontos mais relevantes do trabalho, dando a ele a possibilidade de decidir sobre a conveniência da leitura além da compreensão do assunto sem dificuldades. O texto deve ser composto por uma seqüência de frases correntes, destacando-se o tema, a finalidade, a metodologia empregada, os resultados e as conclusões. O resumo deve ser redigido em parágrafo único, em espaço simples, e de preferência na terceira pessoa do singular. Deve conter no máximo 500 palavras , seguido das palavras- chave (no máximo 5), separadas por ponto. Não deve conter quadros, tabelas, gráficos, ilustrações, equações, fórmulas, abreviações, siglas, símbolos e citações.
  9. 9. CITAÇÕES DE TRECHOS LITERAIS NO TEXTO -DIRETA
  10. 10. LONGAS: MAIS DE 3 LINHAS Bloco de linhas separado do texto. Espaço simples; fonte tamanho 11. Sem aspas e sem itálico. Recuo de 4 cm da margem esquerda, sem o recuo adicional de abertura de parágrafo.
  11. 11. EXEMPLO Neri (2005) afirma que: A diminuição do senso de controle e de auto-eficácia resulta em diminuição da motivação, dos interesses e das habilidades. Em contextos que valorizam o idoso e lhe dão oportunidade de continuar a comportar-se nos limites de suas capacidades, ele consegue funcionar bem, mesmo na presença de perdas físicas, o que lhe permite maior autonomia e produtividade (NERI, 2005, p. 39).
  12. 12. CURTAS: ATÉ 3 LINHAS Incorporadas no texto. Aspas duplas. Sempre informar último nome do autor, ano da publicação e número da página.
  13. 13. EXEMPLO O modelo SOC se pretende uma estratégia-modelo de “envelhecimento eficiente que conduza à auto-eficácia e crescimento no contexto de crescente vulnerabilidade biológica e reduzida capacidade de reserva” (BALTES; BALTES, 1990, p.21).
  14. 14. PARÁFRASE OU SUMÁRIO – CITAÇÃO INDIRETA
  15. 15. Se você está parafraseando as idéias de um outro trabalho ou resumindo as idéias de um outro autor, deve fazer referência apenas ao autor e ano da publicação. Não é necessário informar o número da página. EXEMPLO De acordo com Jones (1998) o estilo APA é um formato de citação difícil para aprendizes de primeira vez
  16. 16. CITAÇÃO DE AUTORES NO TEXTO OBS: O negrito é tão-somente para destacar os exemplos.
  17. 17. Dentro do Parêntesis Ordem alfabética, separados por ponto e vírgula. Ex: Dentre as cinco pesquisas acima analisadas, somente duas (HECKHAUSEN, 1997; PENG, 1996) confirmaram essa proposição. Fora do Parêntesis Ex: Quanto ao nível sócio-econômico, verifica-se que no estudo de Heckhausen (1997) o nível educacional aparece associado ao nível sócio-econômico (status ocupacional). UM AUTOR
  18. 18. Dentro do Parêntesis Ex: A auto-estima, o equilíbrio afetivo e as expectativas otimistas de resultado precisam ser protegidos, pois o potencial para o controle primário em longo prazo depende destes recursos motivacionais e emocionais (HECKHAUSEN; SCHULZ, 1993). Fora do Parêntesis Ex: Por tudo isso, Baltes e Baltes (1990, p. 21) afirmam que “o envelhecimento é um processo altamente individual” . DOIS AUTORES
  19. 19. Citam-se todos os autores na 1a. vez Ex: Neste estudo, controle é conceituado nas dimensões de controle primário e controle secundário (ROTHBAUM; WEISZ; SNYDER, 1982). Cita-se apenas o primeiro seguido de et al. da 2a. vez em diante Ex: No que diz respeito à relação do controle primário e secundário com o desenvolvimento humano, Rothbaum et al. (1982) concebem adaptabilidade como equilíbrio entre os dois processos de controle. TRÊS AUTORES
  20. 20. Cita-se apenas o primeiro autor, seguido de et al., desde a primeira vez em que aparece no texto. A expressão latina “et al.” (e outros), pode ser usada nas citações de autores no texto e nas referências. Evitando, desta forma, o uso nas citações da expressão “e colaboradores”. Ex: Pesquisas realizadas no Brasil revelam que idosos vivendo em condições objetivamente desfavoráveis ao desenvolvimento ou mesmo potencialmente adversas, tais como (...) ou residir em asilos (KHOURY et al., 2009) conseguem se sentir felizes e satisfeitos com suas vidas. MAIS DE 3 AUTORES
  21. 21. Cita-se o autor ou autores da fonte original, com o ano, seguido da expressão “apud”; Em seguida, cita-se o autor ou autores da fonte consultada, colocando-se o ano e, se for o caso também a página. Esse tipo de citação só deve ser utilizada nos casos em que o documento original não foi recuperado (documentos muito antigos, dados insuficientes para localização do material etc.). Incluir os dados da obra consultada na lista de referência e a os dados da obra não consultada em nota de rodapé. FONTE INDIRETA
  22. 22. O segundo e o terceiro componentes são de natureza emocional e dizem respeito ao equilíbrio entre afetos positivos (emoções prazerosas) e negativos (emoções e sentimentos desagradáveis) na percepção do sujeito (DIENER, 2002 apud RABELO; NERI, 2006). EXEMPLO
  23. 23. Diversos documentos de vários autores: os autores, quando mencionados simultaneamente, devem ser separados por ponto‐e‐vírgula e listados em ordem alfabética. Ex: (HECKHAUSEN, 1997; KHOURY et al., 2009; PENG, 1996) OU Heckhausen (1997), Khoury et al. (2009) e Peng (1996) estudaram... Autores com o mesmo sobrenome: utilize as primeiras iniciais e o sobrenome. Ex: (E. JOHNSON, 2001; L. JOHNSON, 1998) Se ainda existir coincidência, colocam‐se os prenomes por extenso. Ex: (BARRETO, Celso, 1991); (BARRETO, Carlos, 1991) OUTRAS QUESTÕES
  24. 24. Dois ou mais trabalhos do mesmo autor, no mesmo ano: use letras do alfabeto junto com o ano. Ex: De acordo com Baltes (1997a; 1997b) o envelhecimento humano... OU De acordo com Baltes (1997a, b) o envelhecimento humano... Se publicados em anos diferentes e mencionados simultaneamente, têm suas datas separadas por vírgula, em ordem cronológica. Ex: Curi (1998, 2001, 2010) OUTRAS QUESTÕES
  25. 25. FIGURAS
  26. 26. Figuras: elementos autônomos que explicam ou complementam o texto. Qualquer que seja seu tipo (gráfico, quadros, fotografia, mapas, etc.) deve ter sua identificação como "Figura" ; Sua inserção deve estar próxima ao texto respectivo. O título da figura deve ser breve e claro, devendo ser colocado na parte superior, tamanho da fonte igual ao do texto; Alinhado à esquerda ou centralizado, espaçamento simples. O título é precedido da palavra “Figura”, com numeração em algarismos arábicos seguida de travessão, na ordem em que se apresenta no texto. A legenda, notas, fonte e outras informações necessárias à sua compreensão devem ser indicadas após a ilustração, na parte inferior, tamanho da fonte menor que a utilizada no texto em espaço simples e alinhada conforme o título da figura.
  27. 27. Seleção Compensação Controle Primário Investimento de Recursos Internos Esforço, Tempo, Capacidades, Habilidades inerentes à atividade. Uso de Recursos Externos Auxílio técnico, Assistência de outras pessoas, Habilidades externas à atividade. Controle Secundário Meta-volição Aumento do comprometimento com metas, Permanecer focalizado na meta, a fim de evitar distrações. Amortecimento dos efeitos negativos de falhas Mudança de metas, Comparação social estratégica ou Atribuição. Figura 2 - Modelo bi-dimensional de seleção/compensação e de controle primário/secundário. Fonte: Heckhausen ; Schulz (1993, p.296).
  28. 28. TABELAS
  29. 29. Conjunto de dados estatísticos, dispostos em determinada ordem de classificação, que expressam as variações qualitativas de um fenômeno, cuja finalidade básica é resumir ou sintetizar dados. O título deve ser breve e claro, e deve ser colocado na parte superior, precedido da palavra “Tabela”, seguida do número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos e travessão; Redigido com tamanho da fonte igual ao do texto, utilizando espaço simples; A tabela deve ser alinhada à esquerda ou centralizada e colocada preferencialmente em posição vertical, facilitando a leitura dos dados. Quando intercaladas no texto, devem estar o mais próximo possível do trecho em que são mencionadas;
  30. 30. Não são delimitadas por traços verticais, são delimitadas por traços horizontais na parte superior e inferior, com traços mais fortes. Critérios estabelecidos pelo IBGE (1993). As fontes e notas são colocadas após o traço horizontal inferior, com tamanho da fonte menor que a utilizada no texto. Se adaptada, colocar também o nome do adaptador. Se não couber em uma única folha, deve ser continuada na folha seguinte e, nesse caso, não é delimitada por traço horizontal na parte inferior, sendo o título e o cabeçalho repetidos na nova folha.
  31. 31. Faixa Etária Homens Mulheres Total N % N % 60-64 anos 16359 35,6 20649 31,2 37008 65-69 anos 11547 25,2 15905 24,0 27452 70-74 anos 8285 18,1 12064 18,2 20349 75-79 anos 5046 11,0 7680 11,6 12726 80-84 anos 2624 5,7 5124 7,7 7748 85-89 anos 1347 2,9 3022 4,6 4369 90 anos e acima 687 1,5 1766 2,7 2453 45895 66210 112105 Tabela 1 - Distribuição da população idosa de Belém por faixa-etária Fonte: IBGE (2000)
  32. 32. Dizem respeito às obras e autores citados no texto do Projeto ou Relatório. Devem estar em ordem alfabética seguindo o padrão: sobrenome do autor (em maiúsculas), primeiro nome, iniciais do nome/sobrenomes, título do livro ou artigo, edição (quando não for a primeira), cidade, editora, ano. O espaço deve ser 1,5 entre uma referência e outra, e simples dentro de uma mesma referência. Quando é o mesmo autor, substitui-se o seu nome por um travessão equivalente a seis espaços. REFERÊNCIAS
  33. 33. Se um autor tem obras onde ele é o único autor e outras onde é o primeiro autor, aquelas vêm em primeiro lugar na lista de referências e estas depois, respeitando-se a ordem alfabética conforme o segundo autor. Mais de uma obra do mesmo autor, ordenam-se por ano, do mais antigo para o mais recente. Formatar parágrafo sem deslocamento. REFERÊNCIAS
  34. 34. LIVRO COM 1 AUTOR BABBIE, Earl. Métodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999. LIVRO COM ATÉ 3 AUTORES DELL’AGLIO, Débora D.; KOLLER, Sílvia H.; YUNES, Maria A. M. (Orgs). Resiliência e psicologia positiva: interfaces do risco à proteção. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2006. LIVRO COM MAIS DE 3 AUTORES FREITAS, E. V. (Org.) et alii. Tratado de geriatria e gerontologia. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2006. LIVRO COM VOLUMES FALCÃO, Deusivânia V. da S.; DIAS, Cristina M. de S. B. (Orgs.). Maturidade e velhice: pesquisas e intervenções psicológicas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2006, v.2. REFERÊNCIAS
  35. 35. CAPÍTULO DE LIVRO KHOURY, Hilma T. T. Desenvolvimento psicossocial e velhice bem-sucedida. In: EVELIN, Heliana B. (Org.) Velhice cidadã: um processo em construção. Belém/PA: EDUFPA, 2008. NERI, Anita L. Crenças de auto-eficácia e envelhecimento bem- sucedido. In: FREITAS, E. V. (Org.) et alii. Tratado de geriatria e gerontologia . Rio de Janeiro/RJ: Guanabara-Koogan, 2006. INTERNET PLASSAT, Xavier. Trabalho escravo no Brasil, até quando? Disponível em: <www.dhnet.org.br> Acesso em 19 de mar de 2004.
  36. 36. ARTIGO DE PERIÓDICO KHOURY, H. T. T.; GÜNTHER, I. A. . Processos de auto-regulação no curso de vida: controle primário e controle secundário. Psicologia Reflexão e Crítica, Porto Alegre, RS, volume 22, n. 1, p. 95-110, jan–abr. 2009. LEGISLAÇÃO BRASIL. Código civil (2002). 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2005

×