Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796

311 visualizações

Publicada em

Metodologia de ensino de ciências biológicas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
311
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796

  1. 1. Metodologia do ensino deMetodologia do ensino de ciências biológicasciências biológicas 1 métodos e procedimentos de ensino1 métodos e procedimentos de ensino 2 métodos e técnicas de ensino de2 métodos e técnicas de ensino de ciências biológicasciências biológicas 3 PCNs de ciências3 PCNs de ciências 4 elementos da didática para o ensino4 elementos da didática para o ensino de ciências biológicasde ciências biológicas
  2. 2. Método de ensinoMétodo de ensino • Méthodos: caminho para chegar a um fim. • Unção de procedimentos, tecnicas e estrategias • Técnica de ensino: operacionalização do método • Operacional: relativo a operação; que esta pronto para funcionar; que esta em condições de realizar operações.
  3. 3. Piaget: visão da psicologiaPiaget: visão da psicologia • Métodos verbais tradicionais: por associação • Métodos ativos: por construção, cognição. • Métodos intuitivos: formação. • Ensino programado: acostumar-se, behaviorismo.
  4. 4. Irene de carvalho: educadora.Irene de carvalho: educadora. • Métodos individualizados: atende a individualidade de cada aluno. • Métodos socializados: efetiva-se em grupo. • Métodos socioindividualizados: une os outros doi métodos.
  5. 5. Libâneo.Libâneo. • Método de exposição pelo professor • Método de trabalho independente • Método de elaboração conjunta • Método de trabalho em grupo • Atividades especiais
  6. 6. Exposição pelo professorExposição pelo professor • Exposição verbal: expõe o conteúdo verbalmente. Receptivo-ativo. • Demonstração: representa os fatos. Demonstra-se. • Ilustração: demonstração gráfica, com imagens, mapas, esquemas, etc. • Exemplificação: demonstra com exemplos. • Obs: a exposição pelo professor é extremamente nescessaria quando os alunos não conhecem nada do que esta sendo visto. É importante que não haja arbitrariedade por parte do professor, e nem que se torne uma aprendizagem mecanica. O interesse tambem é muito importante.
  7. 7. Método de trabalho independenteMétodo de trabalho independente • Tarefa preparatória: exige uma pesquisa prévia do aluno. O aluno se prepara para o conteudo. • Tarefa de assimilação de conteudo: os alunos se aprofundam nos conteudos, fazem exercicios e atividades para assimilar. • Tarefa de elaboração pessoal: os alunos pensam e criam suas próprias respostas. • Obs: os alunos devem já ter um conhecimento prévio do assunto. Enfase na criação. Precisa haver o interesse dos alunos e muita disciplina. O professor deve estar sempre acompanhando e orientando os alunos.
  8. 8. Método de elaboração conjuntaMétodo de elaboração conjunta • Proporciona a interação aluno-professor. Os alunos devem conhecer algo do assunto como ponto de partida. Este ponto de partida é que proporciona o diálogo. • Conversação didática: não funciona como imposição, mas leva os alunos a pensarem e desenvolverem sua faculdades mentais. Deve haver o encorajamento por parte do professor.
  9. 9. Trabalho em grupoTrabalho em grupo • Feito em pequenos grupos dentro da sala, sempre com um coordenador responsavel, um lider. Os objetivos das atividades devem ser muito bem explicados e precisa haver disciplina e foco. O grupo discute e expõe para sala o resultado. A seguir, algumas formas de trabalho em grupo:
  10. 10. • Debate: debate diante de um grupo com diferentes ponto de vista. • Philips 66: seis grupos de seis debatem um tema rapidamente e apresentam sua conclusões. Bom para avaliação. • Tempestade mental: um tema é dado e ideias são lançadas. Aquelas com validade são anotadas e assim sucessivamente. • GV-GO: um grupo de verbalização (central) discute sobre algo, e um grupo de observação discute sobre a discussão deste primeiro. • Seminario: um aluno ou grupo prepara um tema e o apresenta diante da classe, com supervisão do professor.
  11. 11. Atividades especiaisAtividades especiais • São atividades complementares. • Estudo do meio: o conteúdo associado ao meio. Exige três fases: • Planejamento, execução e exploração dos resultados.
  12. 12. Métodos e técnicas deMétodos e técnicas de ensino de ciências biológicasensino de ciências biológicas • Biologia: é o estudo da vida. Nossa relação com nosso corpo e com nosso meio. O propósito do ensino de ciências biológicas é compreender tudo aquilo que nos cerca.
  13. 13. O ensino de ciênciasO ensino de ciências biológicas é dinâmicobiológicas é dinâmico • As ciências de maneira geral estão sempre em constante transformação. Ciências biológicas também devem estar sempre sendo repensadas e atualizadas de maneira a atender as sempre novas necessidades do planeta.
  14. 14. Conhecimento prévio dos alunosConhecimento prévio dos alunos • Todo aluno quando ingressa no ensino fundamental já traz consigo uma bagagem vinda das suas relações anteriores a escolar, com a família, a comunidade e os meios de comunicação. Esses conhecimentos devem ser respeitados e utilizados em sala de aula.
  15. 15. Biologia e formação socialBiologia e formação social • Qual o papel social da biologia? Conscientização dos problemas ambientais. Formar cidadãos comprometidos com o planeta, que respeitam a vida, tanto a sua como a dos outros seres que compartilham a vida no planeta Terra.
  16. 16. Concepções de uma nova didáticaConcepções de uma nova didática • Qual o sentido de formar alunos repetidores de conceitos e informações? Sabemos que muitos dos conceitos estão errôneos. Cada vez mais há a necessidade de formar cidadãos que pensem por si naquilo que é realmente melhor para ele e a vida em comunidade. A nossa tarefa enquanto educadores é repensar praticas educativas ultrapassadas e inovar em consciência e trabalho de equipe.
  17. 17. Uma didática voltada para aUma didática voltada para a realidaderealidade • Aquilo que o aluno desenvolve dentro de sala deve ser voltado para sua vida fora dela. Sua vida em comunidade, como ser social capaz de modificar o meio, deve ser de consciência naquilo que é de melhor proveito à ele e os outros seres que com ele convivem. Romper as barreiras da utilização do conhecimento.
  18. 18. A didática e a pedagogia do pensarA didática e a pedagogia do pensar • Para que essa transformação aconteça o trabalho deve acontecer antes em sala de aula, formando cidadãos críticos e atuantes. A capacidade de raciocínio do aluno deve ser trabalhada antes de tudo. Formando seres pensantes estamos prestando um serviço a toda comunidade.
  19. 19. O assunto deve serO assunto deve ser interdisciplinado.interdisciplinado. • Não só o estudo de ciências biológicas deve envolver-se nesse propósito como toda comunidade escolar. As disciplinas todas devem preocupar-se nesse papel de desenvolvimento do aluno crítico e pensante.
  20. 20. A evolução tecnológica e aA evolução tecnológica e a temática ambiental.temática ambiental. • O consumismo auxilia no processo de esgotamento do meio ambiente, e esse é um assunto muito delicado, considerando o atual sistema capitalista severo que vivenciamos e nos rouba a humanização. Deve haver a discussão disso também, sempre com muito cuidado. A reflexão neste assunto é indispensável.
  21. 21. Cinco princípios gerais daCinco princípios gerais da educação ambiental.educação ambiental. • Sensibilização: preocupar-se com a atual situação. • Compreensão: compreender como tudo acontece. • Responsabilidade: sentir-se também responsável pelo que esta acontecendo. • Competência: saber como agir diante da atual realidade. • Cidadania: agir, conscientizar, trabalhar em prol do propósito. • Em resumo, fazer um trabalho que de resultados satisfatórios.
  22. 22. PCNs de ciências biológicasPCNs de ciências biológicas • Os parâmetros curriculares nacionais servem como documentos norteadores para o trabalho didático que será realizado, podendo e devendo serem adaptados a realidade escolar de cada comunidade, para que se torne mais flexível e acessível.
  23. 23. Objetivos para educação básicaObjetivos para educação básica • A educação básica deve beneficiar o aluno para que ele possa desenvolver, de maneira crítica, conhecimentos científicos, relações entre homem e natureza, saberes sobre sua saúde individual e coletiva, e saber utilizar tudo isso na sua vida pratica. Deve valorizar o trabalho grupal e saber utilizar conceitos científicos básicos.
  24. 24. Organização da estrutura curricularOrganização da estrutura curricular do ensino básico.do ensino básico. • De acordo com os PCNs, a estrutura do ensino básico é organizada por ciclos. Segundo esta proposta o aluno passa por ciclos de desenvolvimento, sendo assim, fica mais fácil a adaptação dos conteúdos para sua vida pratica e quebramos alguns conceitos atrasados como o conhecimento mecânico.
  25. 25. CiclosCiclos • Os ciclos no ensino fundamental estão organizados de dois em dois anos. O primeiro ciclo contempla primeiro, segundo e terceiro anos. O segundo ciclo, quarto e quinto anos. O terceiro, sexto e sétimo anos. O quarto e ultimo ciclo do ensino fundamental contempla os oitavo e nono anos.
  26. 26. Os conteúdos de ciênciasOs conteúdos de ciências naturais no ensino fundamental.naturais no ensino fundamental. • Os conteúdos apresentam-se em blocos tematicos para que não sejam tratados como assuntos isolados e sim inter-relacionados entre si e interdependentes.
  27. 27. Seleção de conteúdosSeleção de conteúdos • Alguns critérios são necessários na escolha dos conteúdos abordados. São eles: • Os conteúdos devem ser compatíveis com o desenvolvimento do aluno. • Devem favorecer uma construção de visão de mundo. • Devem ter relevância na vida pratica do aluno, para seu aproveitamento e de sua comunidade.
  28. 28. Os blocos temáticos.Os blocos temáticos. • Os blocos sugerem o conteúdo, mas cabe ao professor desenvolver seu planejamento. São eles: • Ambiente; • Ser humano e saúde; • Recursos tecnológicos; • Terra e universo.
  29. 29. As séries finais do ensinoAs séries finais do ensino fundamental.fundamental. • Até esta fase, o papel de preparar o aluno é do pedagogo. Do sexto ao nono ano (terceiro e quarto ciclo) o professor especifico de ciencias tem o papel de formar um aluno critico tendo entendimento sobre ser humano e meio ambiente, bem como sua relação.
  30. 30. Objetivos para o terceiro ciclo.Objetivos para o terceiro ciclo. • Dentre outros, citaremos dois objetivos de aprendizagem: • Reconhecer que a humanidade sempre se envolveu com o conhecimento da natureza e que a ciência, uma forma de desenvolver este conhecimento, relaciona-se com outras atividades humanas. • Caracterizar os movimentos visíveis de corpos celestes no horizonte e seu papel na orientação espaço-temporal hoje e no passado da humanidade.
  31. 31. Conteúdos para o terceiro cicloConteúdos para o terceiro ciclo • Terra e universo: informações sobre o tempo, como os astros e os corpos celestes se relacionam com tal tematica; concepção de universo; constituição da Terra. • Vida e ambiente: transformações no meio ambiente e a responsabilidade do homem; cadeia alimentar; ecossistemas brasileiros; investigação da vida na terra.
  32. 32. • Ser humano e saúde: alimentos plásticos energéticos e reguladores; função dos alimentos no nosso corpo, sistema digestivo; sistema reprodutor e sexo seguro. • Tecnologia e sociedade: tecnologia e ambiente, vantagens e problemas; informática e qualidade de vida; processo de produção dos equipamentos; conservação dos alimentos.
  33. 33. Critérios de avaliação para oCritérios de avaliação para o terceiro cicloterceiro ciclo • Varias são as características que os alunos devem apresentar para concluir o terceiro ciclo, dentre elas apresento duas: • Descrever os movimentos do sol, da lua e das estelas em relação ao horizonte, localizando os pontos cardeais durante o dia e a noite, mediante expressão oral, produção de texto ou desenhos com legenda. • Elaborar dieta balanceada para seu próprio consumo, descrevendo o aspecto cultural presente em sua alimentação, explicando a digestão dos alimentos e a nutrição do corpo.
  34. 34. Objetivos para o quarto cicloObjetivos para o quarto ciclo • Dentre outros, citaremos dois objetivos de aprendizagem: • Compreender e exemplificar como as necessidades humanas, de caráter social, prático ou cultural, contribuem para o desenvolvimento do conhecimento científico ou, no sentido inverso, beneficiam-se desse conhecimento. • Compreender como as teorias geocêntrica e heliocêntrica explicam os movimentos dos corpos celestes.
  35. 35. Conteúdos para o quarto ciclo.Conteúdos para o quarto ciclo. • Terra e universo: identificar constelações, estrelas e planetas; gravidade; modelo heliocêntrico; comparação entre heliocentrismo e geocentrismo; organização estrutural da Terra; valorização do conhecimento historicamente acumulado. • Vida e ambiente: relação entre a história geológica do planeta e a evolução dos seres vivos; seres vivos e processos adaptativos; reprodução dos seres vivos; ciclos do carbono e do oxigênio; estados físicos e ciclo da água; poluição e suas mudanças no meio ambiente.
  36. 36. • Ser humano e saúde: compreensão do organismo humano como um todo; doenças comuns e saúde coletiva e individual; processos comuns a todas as células do organismo humano e de outros seres vivos; sistemas nervoso e hormonal; sexo seguro e gravidez planejada. • Tecnologia e sociedade: alterações no ambiente por vários motivos; extração e produção de energia, valorizando a preservação dos recursos naturais; compreensão das relações de mão dupla entre as necessidades sociais e a evolução das tecnologias, valorizando a saúde e a qualidade de vida.
  37. 37. Critérios de avaliação para o quartoCritérios de avaliação para o quarto ciclociclo • Varias são as características que os alunos devem apresentar para concluir o quarto ciclo, dentre elas apresento duas: • Comparar as teorias geocêntrica e heliocêntrica em relação aos movimentos dos corpos celestes, as diferentes concepções de Universo e sua importância histórica. • Reconhecer relações entre as funções de nutrição, as reguladoras e as reprodutivas no organismo humano, tanto no se funcionamento normal como em situações de risco.
  38. 38. Documentos oficias orientadoresDocumentos oficias orientadores do ensino de biologia no e. mediodo ensino de biologia no e. medio • LDB de 1996; • DCNEM (diretrizes curriculares para o ensino médio) 1998; • PCNEM (parâmetros curriculares nacionais para o ensino médio) 2000; • PCN+ de 2002; • OCNEM (orientações curriculares nacionais para o ensino médio) 2006.
  39. 39. Biologia no ensino médioBiologia no ensino médio • No ensino médio, os conhecimentos adquiridos no ensino fundamental deve se tornar efetivos. O aluno já deve agir como ser consciente do seu papel no meio em que vive. Amplia os conteúdos já trabalhados para formar um cidadão consciente e atuante.
  40. 40. As finalidades de biologia noAs finalidades de biologia no ensino médioensino médio • São quatro finalidades que resumidas ficam assim: • Aprofundar os conhecimentos do ensino fundamental; • Preparação básica para a vida fora da escola, flexibilidade para adaptar-se, se for o caso; • Formação ética, desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico; • Usar na pratica os ensinamentos adquiridos.
  41. 41. Competências e habilidades aCompetências e habilidades a serem desenvolvidas.serem desenvolvidas. • Representação e comunicação: saber representar e distinguir os conhecimentos científicos; expressar dúvidas, idéias e conclusões acerca dos fenômenos biológicos. • Investigação e compreensão: relacionar fenômenos, utilizar critérios científicos, estabelecer relações, formular questões, utilizar noções e conceitos (escolar e lógica externa) • Contextualização sociocultural: a relação entre homem e meio ambiente, processos históricos e resultados. Criticidade para agir no meio.
  42. 42. Conteúdos para o ensino médioConteúdos para o ensino médio • No ensino médio os conteúdos do ensino fundamental são revistos e aprofundados para que haja a efetivação dos conhecimentos e conceitos que foram aplicados. Assim eles devem desenvolver e aperfeiçoar tudo o que viram no terceiro e quarto ciclo do ensino fundamental.
  43. 43. Temas estruturados e unidadesTemas estruturados e unidades temáticas.temáticas. • São seis temas estruturados que auxiliam no trabalho pedagógico do professor. Este deve aperfeiçoar os conteúdos de acordo com a realidade da comunidade escolar onde atua e o perfil de seus estudantes.
  44. 44. 1:Interações entre os seres vivos1:Interações entre os seres vivos • Unidade 1.1: a independência da vida. • Unidade 1.2: os movimentos dos materiais e da energia na natureza. • Unidade 1.3: desorganizando os fluxos da matéria e da energia: a intervenção humana e os desequilíbrios ambientais. • Unidade 1.4: problemas ambientais brasileiros e o desenvolvimento sustentável: uma relação possível?
  45. 45. 2:Qualidade de vida das2:Qualidade de vida das populações humanas.populações humanas. • Unidade 2.1: o que é saúde? • Unidade 2.2: a distribuição desigual da saúde pelas populações. • Unidade 2.3: as agressões a saúde das populações. • Unidade 2.4: saúde ambiental.
  46. 46. 3: Identidade dos seres vivos.3: Identidade dos seres vivos. • Unidade 3.1: a organização celular da vida. • Unidade 3.2: as funções vitais básicas. • Unidade 3.3: DNA: a receita da vida. • Unidade 3.4: tecnologias de manipulação do DNA.
  47. 47. 4: Diversidade da vida4: Diversidade da vida • Unidade 4.1: a origem da diversidade. • Unidade 4.2: os seres vivos diversificam os processos vitais. • Unidade 4.3: organizando a diversidade dos seres vivos. • Unidade 4.4: a diversidade ameaçada.
  48. 48. 5: Transmissão da vida, ética e5: Transmissão da vida, ética e manipulação genética.manipulação genética. • Unidade 5.1: os fundamentos da hereditariedade. • Unidade 5.2: genética humana e saúde. • Unidade 5.3: aplicações da engenharia genética. • Unidade 5.4: os benefícios e os perigos da manipulação genética: um debate ético.
  49. 49. 6: Origens e evolução da vida.6: Origens e evolução da vida. • Unidade 6.1: hipóteses sobre a origem da vida e vida a primitiva. • Unidade 6.2: idéias evolucionistas e a evolução biológica. • Unidade 6.3: a origem do ser humano e a evolução cultural. • Unidade 6.4: a evolução sob intervenção humana.
  50. 50. Critérios de avaliação.Critérios de avaliação. • Quatro parâmetros podem servir como critérios no processo de avaliação: • A) apropriação dos conhecimentos adquiridos no ensino fundamental. • B) relação entre a teoria e a prática. • C) preparação do aluno para o mundo do trabalho e o exercício da cidadania. • D) formação ética e desenvolvimento de uma personalidade autônoma e crítica.
  51. 51. Elementos da didática para oElementos da didática para o ensino de ciências biológicas.ensino de ciências biológicas. • Existem algumas ferramentas que auxiliam o trabalho do professor para que o conhecimento se torne efetivo. Estas ferramentas são chamadas estratégias, e o professor deve saber como utilizá- las corretamente.
  52. 52. Analise do livro didático.Analise do livro didático. • Uma importante ferramenta no trabalho didático, deve ser cautelosamente selecionado para que atenda as necessidades do professor em levar o conhecimento aos alunos, construindo cidadãos com autonomia crítica.
  53. 53. Critérios de seleção do livroCritérios de seleção do livro didático.didático. • A aptidão do professor nessa tarefa depende de seus conhecimentos e experiências. Ele deve ter certeza antes de assumir esta responsabilidade.
  54. 54. Um bom livro.Um bom livro. • Um bom livro deve estimular e auxiliar a construção deste aluno que discutimos até aqui. Deve levar o aluno á pensar, trazer atividades estimulantes e praticas, a complexidade deve ser compatível com a realidade escolar, etc.
  55. 55. Estratégias de ensino.Estratégias de ensino. • Estratégias e metodologias didáticas: inovar, reinventar a maneira de dar aula. • Pesquisa bibliográfica: ler, pesquisar e tirar conclusões. • O uso das imagens: uma imagem fala mais que mil palavras.
  56. 56. Aulas praticas.Aulas praticas. • Podem ser feitas dentro e fora da sala de aula. Experimentar, trazer a teoria para a pratica é muito importante. A grande vantagem da biologia é que existe vida em todo lugar.
  57. 57. • Trabalho em equipe: promover a socialização dos alunos. Trabalho em equipe. • Debate de idéias: desenvolver o debate, estimular a formulação de conceitos e a troca de informação via debate. • Produção textual: tão importante quanto debater, é saber produzir um bom texto. • As saídas de campo: estimula, inova, ajuda a assimilar. • Seminários: estimula a pesquisa e a auto- confiança. O aluno se prepara e socializa o que preparou.
  58. 58. Conclusões.Conclusões. • É viável acreditar no ser humano. • A ciência deve trabalhar em favor da vida não contrária a ela. • Aluno: Everton Kunzler Bronzoni.

×