SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
1
Obs.:Obs.: O 3º ano de reinado
de Belsazar foi 551 aC.
“
“
2
Daniel 8: 3–Daniel 8: 3– “Levantei
os olhos, e olhei, e eis
que estava em pé
diante do rio um
carneiro, que tinha
dois chifres; e os dois
chifres eram altos;
mas um era mais alto
do que o outro, e o
mais alto subiu por
último.”
33
Daniel 8: 20Daniel 8: 20 ––
“Aquele carneiro
que viste, o qual
tinha dois chifres,
são os reis da
Média e da
Pérsia.”
4
Daniel 8: 4Daniel 8: 4 – “Vi que o
carneiro dava marradas
para o ocidente, e para o
norte e para o sul; e
nenhum dos animais lhe
podia resistir, nem havia
quem pudesse livrar-se
do seu poder; ele,
porém, fazia conforme a
sua vontade, e se
engrandecia.”
- P/ o Ocidente - Ciro conquistou a Lídia em 547 aC.
- P/ o Norte – Ciro conquistou a Babilônia em 539 aC.
- P/ o Sul – Cambises, filho de Ciro, conquistou o Egito em 525
aC. 5
6
Daniel 8: 5Daniel 8: 5 – “E,
estando eu
considerando,
eis que um bode
vinha do
ocidente sobre a
face de toda a
Terra, mas sem
tocar no chão; e
aquele bode
tinha um chifre
notável entre os
olhos.”
Observem que o carneiro e o bode são animais que
eram usados no Santuário. São elementos
religiosos de poderes. Deus queria ensinar algo que
aconteceria em relação ao Santuário. 7
Daniel 8: 21-Daniel 8: 21- “Mas o
bode peludo é o rei
da Grécia; e o
grande chifre que
tinha entre os olhos
é o primeiro rei.”
O Primeiro Rei é
Alexandre, o Grande
8
Daniel 8: 6 “E dirigiu-se ao
carneiro que tinha os dois
chifres, ao qual eu tinha visto em
pé diante do rio, e correu contra
ele no ímpeto da sua força.“ 9
“
bode X carneiro
10
11
12
Alexandre
morreu no auge
da sua força,
aos 32 anos de
idade, após
conquistar um
vasto Império!!!
1313
4 Chifres
nasceram do
Bode:
São os
4 Generais de
Alexandre:
CASSANDRO
LISÍMACO
PTOLOMEU
SELEUCO
1414
CASSANDRO (oeste ou
ocidente) – Macedônia e
Grécia
SELEUCO (leste ou oriente)
– Síria, Ásia Menor,
Mesopotâmia
PTOLOMEU (sul) – Egito,
Líbia, Arábia e Palestina
LISÍMACO (norte) – Trácia,
Betínia e Ásia Menor
4 Ventos do Céu = 4 Pontos Cardeais
Daniel 8: 22Daniel 8: 22 – “O ter sido quebrado,
levantando-se quatro em lugar
dele, significa que quatro reinos se
levantarão da mesma nação,
porém não com a força dele.”
15
Daniel 8: 9 – “Ainda de um deles saiu um
chifre pequeno, o qual cresceu muito para o
sul, e para o oriente, e para a terra formosa.”16
17
Sul = Egito - 30 aC
Oriente = Síria - 65 aC
Terra Gloriosa =
Palestina - 63 aC
Daniel 8: 23-” Mas, no fim do seu
reinado, quando acabarem os
prevaricadores, se levantará um
rei, feroz de semblante, e será
entendido em adivinhações.” Deut.
28: 49-55
Quem é o Chifre Pequeno de Daniel 8?
Quando está Crescimento
Horizontal é Roma Pagã
que cresce para:
18
Quando está Crescimento Vertical é
Roma Papal. Faz um ataque direto a
Deus e Seus filhos.
Daniel 8: 24Daniel 8: 24 – “Grande será o seu poder,
mas não de si mesmo; e destruirá
terrivelmente, e prosperará, e fará o
que lhe aprouver; e destruirá os
poderosos e o povo santo.”
Daniel 8: 25Daniel 8: 25 – “Pela sua sutileza fará
prosperar o engano na sua mão; no seu
coração se engrandecerá, e destruirá a
muitos que vivem em segurança; e se
levantará contra o Príncipe dos
príncipes; mas será quebrado sem
intervir mão de homem.” 19
Satanás usa 2 meiosSatanás usa 2 meios
de derrubar a Igrejade derrubar a Igreja
de Deus: ade Deus: a
perseguição e aperseguição e a
transigênciatransigência
(paganismo(paganismo
batizado)batizado)
20
Os teólogos Preteristas dizem que
o chifre pequeno é Antíoco
Epifânio, um rei seleucida que
reinou por 11 anos. Essa
interpretação tem o objetivo de
tirar a atenção do verdadeiro
chifre pequeno.
21
22
O Exército do Céu
que foi pisado
representa o povo de
Deus que foi
massacrado na
“Santa Inquisição”
por Roma Papal.
23
Contra o Príncipe do Exército
Roma Pagã - Pilatos Crucificou Jesus
Roma Papal Colocou-se no lugar de Jesus
24
O ASPECTO DUPLO VERIFICADO NOS VERSÍCULOS 10 e 11 de Daniel 8:O ASPECTO DUPLO VERIFICADO NOS VERSÍCULOS 10 e 11 de Daniel 8:
V.V.
PROFECIAPROFECIA ROMA PAGÃROMA PAGÃ ROMA PAPALROMA PAPAL
1010 ““Cresceu até atingir oCresceu até atingir o
Exército dos Céus”Exército dos Céus”
Alusão às perseguiçõesAlusão às perseguições
movidas pelos imperadoresmovidas pelos imperadores
romanos à Igreja Cristã nosromanos à Igreja Cristã nos
três primeiros séculos detrês primeiros séculos de
nossa Era.nossa Era.
Alusão às perseguiçõesAlusão às perseguições
movidas pelo Papado amovidas pelo Papado a
todos que não setodos que não se
subordinassem aossubordinassem aos
ditames de Roma.ditames de Roma.
1010 ““A alguns dos exércitos eA alguns dos exércitos e
das estrelas lançou pordas estrelas lançou por
terra e os pisou”.terra e os pisou”.
Alusão ao martírio impostoAlusão ao martírio imposto
pelos imperadores romanospelos imperadores romanos
aos apóstolos e outrosaos apóstolos e outros
líderes da Igreja.líderes da Igreja.
Alusão ao martírioAlusão ao martírio
imposto pelo Papadoimposto pelo Papado
aos líderes de gruposaos líderes de grupos
reformadores, taisreformadores, tais
como João Huss,como João Huss,
Jerônimo, etc.Jerônimo, etc.
1111 ““Engrandeceu-se até oEngrandeceu-se até o
Príncipe do Exército”Príncipe do Exército”
Alusão à morte de JESUSAlusão à morte de JESUS
por ordem do tribunalpor ordem do tribunal
Romano (Pilatos) em 31Romano (Pilatos) em 31
AD; conforme Daniel 12:1,AD; conforme Daniel 12:1,
o Príncipe é JESUS.o Príncipe é JESUS.
Alusão às própriasAlusão às próprias
prerrogativas doprerrogativas do
Papado, colocando-sePapado, colocando-se
no mesmo nível deno mesmo nível de
JESUS, e em certosJESUS, e em certos
aspectos, até acimaaspectos, até acima
dEle, como já foi visto.dEle, como já foi visto.
2525
GRADUAL LANÇAMENTO DA VERDADE POR TERRA, POR PARTE DO PAPADO:GRADUAL LANÇAMENTO DA VERDADE POR TERRA, POR PARTE DO PAPADO:
EVENTOEVENTO ANOANO
1.1. Oração pelos mortos.Oração pelos mortos. 300 AD300 AD
2.2. O sinal da cruz.O sinal da cruz. 300 AD300 AD
3.3. Veneração dos santos mortos, anjos e imagens.Veneração dos santos mortos, anjos e imagens. 375 AD375 AD
4.4. Sacerdotes começaram a vestir-se de maneira diferente dos leigos.Sacerdotes começaram a vestir-se de maneira diferente dos leigos. 500 AD500 AD
5.5. Extrema unção.Extrema unção. 526 AD526 AD
6.6. A doutrina do purgatório.A doutrina do purgatório. 593 AD593 AD
7.7. O Latim usado nas orações e cultos exigido por Gregório I.O Latim usado nas orações e cultos exigido por Gregório I. 600 AD600 AD
8.8. Oração dirigida à Maria, santos, mortos e anjos.Oração dirigida à Maria, santos, mortos e anjos. 600 AD600 AD
9.9. Título de papa ou bispo universal, dado a Bonifácio III pelo imperador Focas.Título de papa ou bispo universal, dado a Bonifácio III pelo imperador Focas. 607 AD607 AD
10.10. Beijar os pés do papa (começou com o papa Constantino)Beijar os pés do papa (começou com o papa Constantino) 709 AD709 AD
11.11. O culto da cruz, imagens e relíquias.O culto da cruz, imagens e relíquias. 786 AD786 AD
12.12. Água benta misturada com sal e abençoada pelo sacerdote.Água benta misturada com sal e abençoada pelo sacerdote. 850 AD850 AD
1313. Canonização dos santos mortos.. Canonização dos santos mortos. 995 AD995 AD
14.14. Jejum nas sextas-feiras da páscoa.Jejum nas sextas-feiras da páscoa. 998 AD998 AD
15.15. A missa, desenvolveu-se gradativamente como um sacrifício, tornando –se obrigatóriaA missa, desenvolveu-se gradativamente como um sacrifício, tornando –se obrigatória
no século XI AD.no século XI AD.
Século XI ADSéculo XI AD
16.16. Celibato da sacerdote decretado pelo papa Gregório VIICelibato da sacerdote decretado pelo papa Gregório VII 1079 AD1079 AD2626
17.17. O Uso de rosário inventado por Pedro o Ermitão.O Uso de rosário inventado por Pedro o Ermitão. 1090 AD1090 AD
18.18. A inquisição instituída pelo Concílio de Verona.A inquisição instituída pelo Concílio de Verona. 1184 AD1184 AD
19.19. A venda de indulgências.A venda de indulgências. 1190 AD1190 AD
20.20. Transubstanciação, proclamada pelo papa Inocêncio III.Transubstanciação, proclamada pelo papa Inocêncio III. 1215 AD1215 AD
21.21. Confissão auricular dos pecados ao sacerdote ao invés de fazê-lo a DEUS, instituído peloConfissão auricular dos pecados ao sacerdote ao invés de fazê-lo a DEUS, instituído pelo
papa Inocêncio III.papa Inocêncio III.
1215 AD1215 AD
22.22. A Bíblia é proibida ao leigo, colocada no index dos livros proibidos no Concílio deA Bíblia é proibida ao leigo, colocada no index dos livros proibidos no Concílio de
Valência.Valência.
1229 AD1229 AD
23.23. O vinho é proibido ao povo na comunhão.O vinho é proibido ao povo na comunhão. 1414 AD1414 AD
24.24. O purgatório é proclamado como um dogma no Concílio de Florença.O purgatório é proclamado como um dogma no Concílio de Florença. 1439 AD1439 AD
25.25. A doutrina dos 7 sacramentos é afirmada.A doutrina dos 7 sacramentos é afirmada. 1439 AD1439 AD
26.26. A tradição é declarada ser de igual autoridade que a Bíblia no Concílio de Trento (5-6a)A tradição é declarada ser de igual autoridade que a Bíblia no Concílio de Trento (5-6a) 1545 AD1545 AD
27.27. Os livros apócrifos são acrescentados à Bíblia.Os livros apócrifos são acrescentados à Bíblia. 1546 AD1546 AD
28.28. A imaculada conceição da virgem Maria proclamada pelo papa Pio IX.A imaculada conceição da virgem Maria proclamada pelo papa Pio IX. 1854 AD1854 AD
29.29. A Apostila dos Erros – proclamada pelo papa Pio IX , e ratificada pelo Concílio Vaticano;A Apostila dos Erros – proclamada pelo papa Pio IX , e ratificada pelo Concílio Vaticano;
condena a liberdade religiosa, de consciência, de imprensa, de expressão e as descobertascondena a liberdade religiosa, de consciência, de imprensa, de expressão e as descobertas
científicas são desaprovadas pela Igreja de Roma; declara o poder temporal do papa sobrecientíficas são desaprovadas pela Igreja de Roma; declara o poder temporal do papa sobre
todos os líderes civis.todos os líderes civis.
1864 AD1864 AD
30.30. A infalibilidade do papa em matéria de fé e moral, proclamada pelo Concílio Vaticano.A infalibilidade do papa em matéria de fé e moral, proclamada pelo Concílio Vaticano. 1870 AD1870 AD
31.31. As escolas públicas são condenadas pelo papa Pio XI.As escolas públicas são condenadas pelo papa Pio XI. 1930 AD1930 AD
32.32. A ascensão da virgem Maria ( a ascensão corporal ao céu logo após sua morte)A ascensão da virgem Maria ( a ascensão corporal ao céu logo após sua morte)
proclamada pelo papa Pio XII.proclamada pelo papa Pio XII.
1950 AD1950 AD
33.33. Maria proclamada mãe da igreja, pelo Papa Paulo VI.Maria proclamada mãe da igreja, pelo Papa Paulo VI. 1965 AD1965 AD
2727
“
“
contínuocontínuo
28
Quem é o Contínuo de DanielQuem é o Contínuo de Daniel 8: 11?8: 11?
Alguns pioneiros, como
Crosier e Tiago White
achavam que o
contínuocontínuo poderia ser a
intercessão de Cristo
no Santuário Celestial.
Outros teólogos não
adventistas alegam que
representa o sacrifício
do cordeiro da tarde e
da manhã.
29
PE, 74 “Vi então em relação aoPE, 74 “Vi então em relação ao
"contínuo" (Dan. 8:12), que a"contínuo" (Dan. 8:12), que a
palavra "sacrifício" foi suprida pelapalavra "sacrifício" foi suprida pela
sabedoria humana, e não pertencesabedoria humana, e não pertence
ao texto, e que o Senhor deu aao texto, e que o Senhor deu a
visão correta àqueles a quem deuvisão correta àqueles a quem deu
o clamor da hora do juízo. Quandoo clamor da hora do juízo. Quando
houve união, anteshouve união, antes
de 1844, quase todos eramde 1844, quase todos eram
unânimes quanto à maneiraunânimes quanto à maneira
correta de se entender ocorreta de se entender o
"contínuo"; mas na confusão"contínuo"; mas na confusão
desde 1844, outras opiniões têmdesde 1844, outras opiniões têm
sido abrigadas, seguindo-se trevassido abrigadas, seguindo-se trevas
e confusão. “e confusão. “30
1-1- A palavraA palavra sacrifíciosacrifício não existe nonão existe no
original em hebraico.original em hebraico.
2-2- No v. 13 temos 4 elementos:No v. 13 temos 4 elementos:
contínuo, transgressão assoladora,contínuo, transgressão assoladora,
santuário e exércitosantuário e exército
3-3- Esses 4 elementos são divididos emEsses 4 elementos são divididos em
2 grupos: contínuo/transgressão2 grupos: contínuo/transgressão
assoladora X santuário/exércitoassoladora X santuário/exército
4-4- Os 2 últimos foram entregues aos 2 primeiros poderes paraOs 2 últimos foram entregues aos 2 primeiros poderes para
serem pisados.serem pisados.
5-5- O exército representa o povo de Deus (v. 11)O exército representa o povo de Deus (v. 11)
6-6- A palavra hebraica usada para Santuário éA palavra hebraica usada para Santuário é quodeshquodesh queque
significa Santuário de Deus. Ele não usou a palavrasignifica Santuário de Deus. Ele não usou a palavra miqdashmiqdash
que significa qualquer santuário.que significa qualquer santuário.
7-7- Na época de Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma PagãNa época de Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma Pagã
qual santuário estava em vigor? O terrestre; até o ano 31qual santuário estava em vigor? O terrestre; até o ano 31
8-8- Quem é a transgressão Assoladora? É um poder destruidorQuem é a transgressão Assoladora? É um poder destruidor
que está transgredindo a Lei. É o PAPADO. Paulo chama de “oque está transgredindo a Lei. É o PAPADO. Paulo chama de “o
homem do pecado” – II Tess. 2: 3-4homem do pecado” – II Tess. 2: 3-4
9-9- Então, Roma Papal ataca qual Santuário? O Celestial.Então, Roma Papal ataca qual Santuário? O Celestial.
Quem é o Contínuo de Daniel 8: 11?
31
11-11- O Paganismo também foi um poder perseguidor de Jesus.O Paganismo também foi um poder perseguidor de Jesus.
Foi também um poder usado por Satanás para lançar aFoi também um poder usado por Satanás para lançar a
Verdade de Deus por terra e perseguir o povo de Deus (desdeVerdade de Deus por terra e perseguir o povo de Deus (desde
Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma Pagã).Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma Pagã).
12-12- O v. 11 diz que o Contínuo (Paganismo) foi tirado por RomaO v. 11 diz que o Contínuo (Paganismo) foi tirado por Roma
Papal. A palavra hebraica para tirado éPapal. A palavra hebraica para tirado é rumrum que não significaque não significa
eliminado ou removido, mas sim absorvido e exaltado. Oeliminado ou removido, mas sim absorvido e exaltado. O
papado absorveu todas as características do culto pagão.papado absorveu todas as características do culto pagão.
10-10- Outros pioneiros como G.Outros pioneiros como G.
Miller e U. Smith ensinavam que oMiller e U. Smith ensinavam que o
Contínuo representava oContínuo representava o
Paganismo.Paganismo.
Quem é o Contínuo deQuem é o Contínuo de
Daniel 8: 11?Daniel 8: 11?
3232
Esses braços que ajudaram o Papado são o poder militar,Esses braços que ajudaram o Papado são o poder militar,
especialmente na figura de Clóvis, o rei dos francos, que seespecialmente na figura de Clóvis, o rei dos francos, que se
converteu ao Catolicismo romano em 496 A.D. Em 508, Clóvisconverteu ao Catolicismo romano em 496 A.D. Em 508, Clóvis
removeu o último remanescente do Paganismo em Roma.removeu o último remanescente do Paganismo em Roma.
14-14- Então, para que o Papado pudesse crescer foi necessárioEntão, para que o Papado pudesse crescer foi necessário
que o Paganismo fosse absorvido; ele professa ser cristão,que o Paganismo fosse absorvido; ele professa ser cristão,
mas na realidade é um poder pagão.mas na realidade é um poder pagão.
Quem é o Contínuo deQuem é o Contínuo de
Daniel 8: 11?Daniel 8: 11?
13-13- O v. 12 fala que um exércitoO v. 12 fala que um exército
foi dado ao Papado para retirar ofoi dado ao Papado para retirar o
Paganismo de cena. ExércitoPaganismo de cena. Exército
significa poder militar.significa poder militar.
EmEm Daniel 11: 31Daniel 11: 31 vemos quevemos que
braços seria colocados sobre obraços seria colocados sobre o
Papado para ajudá-lo a tirar oPapado para ajudá-lo a tirar o
contínuo (Paganismo ou poderescontínuo (Paganismo ou poderes
pagãos).pagãos).
33
O Paganismo era a forma deO Paganismo era a forma de
contrafação que satanáscontrafação que satanás
utilizava para tentar frustrar osutilizava para tentar frustrar os
planos de Deus. Como viu queplanos de Deus. Como viu que
não deu certo passou a utilizarnão deu certo passou a utilizar
a Abominação Desoladora –a Abominação Desoladora –
igreja papal como forma deigreja papal como forma de
perseguição. Ele transformou operseguição. Ele transformou o
paganismo num poder quepaganismo num poder que
professava o Cristianismo, masprofessava o Cristianismo, mas
que continuava com a essênciaque continuava com a essência
pagã.pagã.
34
Paulo já falava que o
Paganismo ainda impediaimpedia o
Papado ascender no cenário
mundial. Em 508 Clóvis dá
ao Papado domínio
teológico ao destruir povos
pagãos. Mas foi somente
em 538, com a queda dos
Ostrogodos, que o Papado
adquiriu domínio temporal
absoluto no mundo.
II Tess. 2: 3-7II Tess. 2: 3-7 “ Ninguém de maneira alguma vos engane;
porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se
manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se
opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se
adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de
Deus, querendo parecer Deus...E agora vós sabeis o que o
detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado.“
35
“
“
36
Paulo está dizendo que aPaulo está dizendo que a
apostasia não viriaapostasia não viria
enquanto Roma Pagãenquanto Roma Pagã
estivesse atuando e umaestivesse atuando e uma
vez o Paganismo sendovez o Paganismo sendo
tirado de cena o homemtirado de cena o homem
do pecado iria sedo pecado iria se
manifestarmanifestar
37
Dan. 12: 11-Dan. 12: 11- ”E desde
o tempo em que o
sacrifício contínuo
for tirado, e
estabelecida a
abominação
desoladora, haverá
mil duzentos e
noventa dias.”
Exatamente de 508
(atuação de Clóvis)
até 1798 (na
Revolução
Francesa)=1290 anos
de domínio teológico
do Papado no mundo.
38
A resposta às indagações deA resposta às indagações de
Daniel 8: 13 está em DanielDaniel 8: 13 está em Daniel
8: 14: Deus vai levantar um8: 14: Deus vai levantar um
povo que vai esclarecer todopovo que vai esclarecer todo
o assunto do Santuário, queo assunto do Santuário, que
vai apontar para Cristo comovai apontar para Cristo como
único Mediador entre Deus eúnico Mediador entre Deus e
os homens, que vai mostraros homens, que vai mostrar
que é possível vencer todosque é possível vencer todos
os pecados pelo Poder deos pecados pelo Poder de
Deus. Um povo que vai serDeus. Um povo que vai ser
perseguido mas que vaiperseguido mas que vai
triunfar no finaltriunfar no final
39
A Volta de JesusA Volta de Jesus
depende da Purificaçãodepende da Purificação
do Santuário – do povodo Santuário – do povo
de Deus parar de pecar.de Deus parar de pecar.
Esse povo vai refletir oEsse povo vai refletir o
caráter de Deus e ocaráter de Deus e o
inimigo seráinimigo será
desmascarado quandodesmascarado quando
o povo mostrar que éo povo mostrar que é
possível viver empossível viver em
harmonia da Lei deharmonia da Lei de
Deus.Deus.
40
41
Dan 8: 15, 16 “EDan 8: 15, 16 “E
aconteceu que,aconteceu que,
havendo eu, Daniel,havendo eu, Daniel,
tido a visão, procureitido a visão, procurei
o significado, e eiso significado, e eis
que se apresentouque se apresentou
diante de mim comodiante de mim como
que uma semelhançaque uma semelhança
de homem. E ouvi umade homem. E ouvi uma
voz de homem entrevoz de homem entre
as margens do Ulai, aas margens do Ulai, a
qual gritou, e disse:qual gritou, e disse:
Gabriel, dá a entenderGabriel, dá a entender
a este a visão.a este a visão.
42
Dan. 8: 17-19 “E veio perto deDan. 8: 17-19 “E veio perto de
onde eu estava; e, vindo ele, meonde eu estava; e, vindo ele, me
amedrontei, e caí sobre o meuamedrontei, e caí sobre o meu
rosto; mas ele me disse: Entende,rosto; mas ele me disse: Entende,
filho do homem, porque esta visãofilho do homem, porque esta visão
acontecerá no fim do tempo. E,acontecerá no fim do tempo. E,
estando ele falando comigo, caíestando ele falando comigo, caí
adormecido com o rosto em terra;adormecido com o rosto em terra;
ele, porém, me tocou, e me fezele, porém, me tocou, e me fez
estar em pé. E disse: Eis que teestar em pé. E disse: Eis que te
farei saber o que há de acontecerfarei saber o que há de acontecer
no último tempo da ira; pois issono último tempo da ira; pois isso
pertence ao tempo determinadopertence ao tempo determinado
do fim.”do fim.”
43
Dan. 8: 26-27 “E a visãoDan. 8: 26-27 “E a visão
da tarde e da manhã queda tarde e da manhã que
foi falada, é verdadeira.foi falada, é verdadeira.
Tu, porém, cerra a visão,Tu, porém, cerra a visão,
porque se refere a diasporque se refere a dias
muito distantes. E eu,muito distantes. E eu,
Daniel, enfraqueci, eDaniel, enfraqueci, e
estive enfermo algunsestive enfermo alguns
dias; então levantei-me edias; então levantei-me e
tratei do negócio do rei.tratei do negócio do rei.
E espantei-me acerca daE espantei-me acerca da
visão, e não havia quemvisão, e não havia quem
a entendesse.”a entendesse.”
AS PROFECIAS SÃO INTERLIGADASAS PROFECIAS SÃO INTERLIGADAS
44
45
INTERPRETAÇÃOINTERPRETAÇÃO
BÁSICABÁSICA
DANIEL 2DANIEL 2 DANIEL 7DANIEL 7 DANIEL 8DANIEL 8
1.Babilônia1.Babilônia Cabeça deCabeça de
OuroOuro
LeãoLeão
Duas asasDuas asas
Mente de homemMente de homem
2. Medo-Pérsia2. Medo-Pérsia Peito de PrataPeito de Prata Urso: firmou-se deUrso: firmou-se de
um ladoum lado
3 costelas na boca3 costelas na boca
Carneiro com 2 Chifres:Carneiro com 2 Chifres:
um mais altoum mais alto
Marradas em 3 direçõesMarradas em 3 direções
3. Grécia -3. Grécia -
MacedôniaMacedônia
Ventre e coxasVentre e coxas
de Bronzede Bronze
LeopardoLeopardo
4 asas4 asas
4 cabeças4 cabeças
Bode sem tocar no chãoBode sem tocar no chão
Chifre notável entre osChifre notável entre os
olhosolhos
4 chifres4 chifres
4. Roma4. Roma Pernas de FerroPernas de Ferro Animal terrívelAnimal terrível Chifre pequeno:Chifre pequeno:
Roma Pagã e Roma PapalRoma Pagã e Roma Papal
-“Sul, Oriente, Terra-“Sul, Oriente, Terra
FormosaFormosa
Exército do Céu atingidoExército do Céu atingido
Príncipe do Céu feridoPríncipe do Céu ferido
Contínuo tiradoContínuo tirado
Santuário profanadoSantuário profanado 4646
4a. Reinos4a. Reinos
subseqüentessubseqüentes
Pés de Barro ePés de Barro e
FerroFerro
União da IgrejaUnião da Igreja
com o Estadocom o Estado
10 chifres no 4º animal10 chifres no 4º animal
10 Tribos Bárbaras que10 Tribos Bárbaras que
invadiram Romainvadiram Roma
3 chifres caem-3 chifres caem-
Ostrogodos, Vândalos eOstrogodos, Vândalos e
HérulosHérulos
4b. Anticristo4b. Anticristo Barro de lodo-Barro de lodo-
Igreja falsa,Igreja falsa,
apostatadaapostatada
Chifre pequeno é oChifre pequeno é o
PapadoPapado
O Altíssimo éO Altíssimo é
blasfemadoblasfemado
A Lei mudadaA Lei mudada
Os santos perseguidosOs santos perseguidos
3 ½”anos” de domínio3 ½”anos” de domínio
Tribunal DivinoTribunal Divino
Chifre pequeno: Roma PagãChifre pequeno: Roma Pagã
e Papale Papal
Cresceu até o PríncipeCresceu até o Príncipe
A Verdade jogada por terraA Verdade jogada por terra
Exército do Céu atingidoExército do Céu atingido
Contínuo (paganismo) éContínuo (paganismo) é
tiradotirado
Santuário profanadoSantuário profanado
2.300 tarde e manhãs2.300 tarde e manhãs
Purificação do SantuárioPurificação do Santuário
5. Reino de DEUS5. Reino de DEUS Pedra que enchePedra que enche
toda a Terra – 3ª.toda a Terra – 3ª.
Vinda da CristoVinda da Cristo
Filho do HomemFilho do Homem
Reino dado aos santosReino dado aos santos
–3ª. Vinda da Cristo–3ª. Vinda da Cristo
Santuário totalmenteSantuário totalmente
purificado – quando acaba opurificado – quando acaba o
julgamento, Cristo volta ejulgamento, Cristo volta e
estabelece Seu Reino na 3ª.estabelece Seu Reino na 3ª.
INTERPRETAÇÃOINTERPRETAÇÃO
BÁSICABÁSICA
DANIEL 2DANIEL 2 DANIEL 7DANIEL 7 DANIEL 8DANIEL 8
4747

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioLição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioSergio Silva
 
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do ApocalipseRODRIGO FERREIRA
 
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOMRODRIGO FERREIRA
 
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOS
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOSESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOS
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOSEVANGELISTA SOARES
 
Livro de Daniel cap 1
Livro de Daniel cap 1Livro de Daniel cap 1
Livro de Daniel cap 1sousajoca
 
8) principio do fim a besta e a prostituta
8) principio do fim   a besta e a prostituta8) principio do fim   a besta e a prostituta
8) principio do fim a besta e a prostitutaJean Jorge Silva
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Márcio Martins
 
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAELRODRIGO FERREIRA
 
As Sete Trombetas da Ira de Deus - Apocalipse 9
As Sete Trombetas da Ira de Deus - Apocalipse 9As Sete Trombetas da Ira de Deus - Apocalipse 9
As Sete Trombetas da Ira de Deus - Apocalipse 9RODRIGO FERREIRA
 
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim as 70 semanas de danielJean Jorge Silva
 
Livro de daniel 2300 tardes e manhãs
Livro de daniel 2300 tardes e manhãsLivro de daniel 2300 tardes e manhãs
Livro de daniel 2300 tardes e manhãsFrancisco Sousa
 
Daniel e Apocalipse - Disponível em www.portadesiao.blogspot.com
Daniel e Apocalipse - Disponível em www.portadesiao.blogspot.comDaniel e Apocalipse - Disponível em www.portadesiao.blogspot.com
Daniel e Apocalipse - Disponível em www.portadesiao.blogspot.comleitemel
 

Mais procurados (20)

Lição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioLição 14 - O Milenio
Lição 14 - O Milenio
 
Daniel 7
Daniel 7Daniel 7
Daniel 7
 
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
 
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
 
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOS
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOSESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOS
ESCATOLOGIA: VISÃO GERAL PANORÂMICA FINAIS DOS TEMPOS
 
Daniel 11
Daniel 11Daniel 11
Daniel 11
 
Apocalipse aula 20-08-2016
Apocalipse   aula 20-08-2016 Apocalipse   aula 20-08-2016
Apocalipse aula 20-08-2016
 
Livro de Daniel cap 1
Livro de Daniel cap 1Livro de Daniel cap 1
Livro de Daniel cap 1
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
Daniel 9
 
8) principio do fim a besta e a prostituta
8) principio do fim   a besta e a prostituta8) principio do fim   a besta e a prostituta
8) principio do fim a besta e a prostituta
 
Daniel 12
Daniel 12Daniel 12
Daniel 12
 
Livro de daniel cap 8
Livro de daniel cap 8Livro de daniel cap 8
Livro de daniel cap 8
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
 
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
 
As Sete Trombetas da Ira de Deus - Apocalipse 9
As Sete Trombetas da Ira de Deus - Apocalipse 9As Sete Trombetas da Ira de Deus - Apocalipse 9
As Sete Trombetas da Ira de Deus - Apocalipse 9
 
A grande tribulação completa
A grande tribulação completaA grande tribulação completa
A grande tribulação completa
 
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
 
Livro de daniel 2300 tardes e manhãs
Livro de daniel 2300 tardes e manhãsLivro de daniel 2300 tardes e manhãs
Livro de daniel 2300 tardes e manhãs
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL
 
Daniel e Apocalipse - Disponível em www.portadesiao.blogspot.com
Daniel e Apocalipse - Disponível em www.portadesiao.blogspot.comDaniel e Apocalipse - Disponível em www.portadesiao.blogspot.com
Daniel e Apocalipse - Disponível em www.portadesiao.blogspot.com
 

Semelhante a A Profecia do Carneiro e do Bode

As 2300 tardes e manhãs
As 2300 tardes e manhãsAs 2300 tardes e manhãs
As 2300 tardes e manhãsJosé Silva
 
2.4 A narrativa da criação no Apocalipse.pptx
2.4 A narrativa da criação no Apocalipse.pptx2.4 A narrativa da criação no Apocalipse.pptx
2.4 A narrativa da criação no Apocalipse.pptxGilson Barbosa
 
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉMA EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉMEnerliz
 
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptxaexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptxTiago Silva
 
Estudo17 a mulher-vestida_de_sol
Estudo17 a mulher-vestida_de_solEstudo17 a mulher-vestida_de_sol
Estudo17 a mulher-vestida_de_solreformaadventista
 
Estudo17 a mulher-vestida_de_sol
Estudo17 a mulher-vestida_de_solEstudo17 a mulher-vestida_de_sol
Estudo17 a mulher-vestida_de_solHezir Henrique
 
Escatologia Aula 2
Escatologia   Aula 2Escatologia   Aula 2
Escatologia Aula 2Jose Ventura
 
10 o leopardo e a besta de dois chifres
10   o leopardo e a besta de dois chifres10   o leopardo e a besta de dois chifres
10 o leopardo e a besta de dois chifresDiego Fortunatto
 
Passos bíblicos para o fim
Passos bíblicos para o fimPassos bíblicos para o fim
Passos bíblicos para o fimabimaelfilho
 
Estudos biblicos ii
Estudos biblicos iiEstudos biblicos ii
Estudos biblicos iiBeba Gatosa
 
Os Acontecimentos dos tempos_do_fim
Os Acontecimentos dos tempos_do_fimOs Acontecimentos dos tempos_do_fim
Os Acontecimentos dos tempos_do_fimMidia Jornalismo
 
08 o templo e as duas testemunhas
08   o templo e as duas testemunhas08   o templo e as duas testemunhas
08 o templo e as duas testemunhasDiego Fortunatto
 

Semelhante a A Profecia do Carneiro e do Bode (20)

Capítulo 8 de daniel
Capítulo 8 de danielCapítulo 8 de daniel
Capítulo 8 de daniel
 
Apocalipse1.pptx
Apocalipse1.pptxApocalipse1.pptx
Apocalipse1.pptx
 
A ferida é curada
A ferida é curadaA ferida é curada
A ferida é curada
 
A ferida é curada
A ferida é curadaA ferida é curada
A ferida é curada
 
Daniel 7
Daniel 7Daniel 7
Daniel 7
 
As 2300 tardes e manhãs
As 2300 tardes e manhãsAs 2300 tardes e manhãs
As 2300 tardes e manhãs
 
Daniel 3
Daniel 3Daniel 3
Daniel 3
 
2.4 A narrativa da criação no Apocalipse.pptx
2.4 A narrativa da criação no Apocalipse.pptx2.4 A narrativa da criação no Apocalipse.pptx
2.4 A narrativa da criação no Apocalipse.pptx
 
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉMA EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
A EXPANSÃO DO EVANGELHO FORA DE JERUSALÉM
 
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptxaexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
aexpansodoevangelhoforadejerusalm-160402003643.pptx
 
Ezequiel
EzequielEzequiel
Ezequiel
 
Estudo17 a mulher-vestida_de_sol
Estudo17 a mulher-vestida_de_solEstudo17 a mulher-vestida_de_sol
Estudo17 a mulher-vestida_de_sol
 
Estudo17 a mulher-vestida_de_sol
Estudo17 a mulher-vestida_de_solEstudo17 a mulher-vestida_de_sol
Estudo17 a mulher-vestida_de_sol
 
Escatologia Aula 2
Escatologia   Aula 2Escatologia   Aula 2
Escatologia Aula 2
 
10 o leopardo e a besta de dois chifres
10   o leopardo e a besta de dois chifres10   o leopardo e a besta de dois chifres
10 o leopardo e a besta de dois chifres
 
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fim
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fimLição 9 - o prenúncio do tempo do fim
Lição 9 - o prenúncio do tempo do fim
 
Passos bíblicos para o fim
Passos bíblicos para o fimPassos bíblicos para o fim
Passos bíblicos para o fim
 
Estudos biblicos ii
Estudos biblicos iiEstudos biblicos ii
Estudos biblicos ii
 
Os Acontecimentos dos tempos_do_fim
Os Acontecimentos dos tempos_do_fimOs Acontecimentos dos tempos_do_fim
Os Acontecimentos dos tempos_do_fim
 
08 o templo e as duas testemunhas
08   o templo e as duas testemunhas08   o templo e as duas testemunhas
08 o templo e as duas testemunhas
 

Mais de Hezir Henrique

Mais de Hezir Henrique (20)

25 educacao cristã
25   educacao cristã25   educacao cristã
25 educacao cristã
 
24 principios de vida cristã
24   principios de vida cristã24   principios de vida cristã
24 principios de vida cristã
 
23 porque devo ser batizado
23   porque devo ser batizado23   porque devo ser batizado
23 porque devo ser batizado
 
22 como identificar a igreja verdadeira
22   como identificar a igreja verdadeira22   como identificar a igreja verdadeira
22 como identificar a igreja verdadeira
 
21 ofertar, um ato de adorão
21   ofertar, um ato de adorão21   ofertar, um ato de adorão
21 ofertar, um ato de adorão
 
05 daniel2
05 daniel205 daniel2
05 daniel2
 
20 o dizimo
20   o dizimo20   o dizimo
20 o dizimo
 
19 o dom de profecia
19   o dom de profecia19   o dom de profecia
19 o dom de profecia
 
04 planoda redencao
04 planoda redencao04 planoda redencao
04 planoda redencao
 
18 principios de saude
18   principios de saude18   principios de saude
18 principios de saude
 
03 origemdo mal
03 origemdo mal03 origemdo mal
03 origemdo mal
 
17 do sabado para o domingo
17   do sabado para o domingo17   do sabado para o domingo
17 do sabado para o domingo
 
02 deus
02 deus02 deus
02 deus
 
16 o mandamento esquecido
16   o mandamento esquecido16   o mandamento esquecido
16 o mandamento esquecido
 
01 biblia
01 biblia01 biblia
01 biblia
 
15 a lei moral
15   a lei moral15   a lei moral
15 a lei moral
 
27 justificacaopela fe
27 justificacaopela fe27 justificacaopela fe
27 justificacaopela fe
 
14 as leis na biblia
14   as leis na biblia14   as leis na biblia
14 as leis na biblia
 
26 as ordenancasnont
26 as ordenancasnont26 as ordenancasnont
26 as ordenancasnont
 
25 o ceu
25 o ceu25 o ceu
25 o ceu
 

A Profecia do Carneiro e do Bode

  • 1. 1
  • 2. Obs.:Obs.: O 3º ano de reinado de Belsazar foi 551 aC. “ “ 2
  • 3. Daniel 8: 3–Daniel 8: 3– “Levantei os olhos, e olhei, e eis que estava em pé diante do rio um carneiro, que tinha dois chifres; e os dois chifres eram altos; mas um era mais alto do que o outro, e o mais alto subiu por último.” 33
  • 4. Daniel 8: 20Daniel 8: 20 –– “Aquele carneiro que viste, o qual tinha dois chifres, são os reis da Média e da Pérsia.” 4
  • 5. Daniel 8: 4Daniel 8: 4 – “Vi que o carneiro dava marradas para o ocidente, e para o norte e para o sul; e nenhum dos animais lhe podia resistir, nem havia quem pudesse livrar-se do seu poder; ele, porém, fazia conforme a sua vontade, e se engrandecia.” - P/ o Ocidente - Ciro conquistou a Lídia em 547 aC. - P/ o Norte – Ciro conquistou a Babilônia em 539 aC. - P/ o Sul – Cambises, filho de Ciro, conquistou o Egito em 525 aC. 5
  • 6. 6
  • 7. Daniel 8: 5Daniel 8: 5 – “E, estando eu considerando, eis que um bode vinha do ocidente sobre a face de toda a Terra, mas sem tocar no chão; e aquele bode tinha um chifre notável entre os olhos.” Observem que o carneiro e o bode são animais que eram usados no Santuário. São elementos religiosos de poderes. Deus queria ensinar algo que aconteceria em relação ao Santuário. 7
  • 8. Daniel 8: 21-Daniel 8: 21- “Mas o bode peludo é o rei da Grécia; e o grande chifre que tinha entre os olhos é o primeiro rei.” O Primeiro Rei é Alexandre, o Grande 8
  • 9. Daniel 8: 6 “E dirigiu-se ao carneiro que tinha os dois chifres, ao qual eu tinha visto em pé diante do rio, e correu contra ele no ímpeto da sua força.“ 9
  • 11. 11
  • 12. 12
  • 13. Alexandre morreu no auge da sua força, aos 32 anos de idade, após conquistar um vasto Império!!! 1313
  • 14. 4 Chifres nasceram do Bode: São os 4 Generais de Alexandre: CASSANDRO LISÍMACO PTOLOMEU SELEUCO 1414
  • 15. CASSANDRO (oeste ou ocidente) – Macedônia e Grécia SELEUCO (leste ou oriente) – Síria, Ásia Menor, Mesopotâmia PTOLOMEU (sul) – Egito, Líbia, Arábia e Palestina LISÍMACO (norte) – Trácia, Betínia e Ásia Menor 4 Ventos do Céu = 4 Pontos Cardeais Daniel 8: 22Daniel 8: 22 – “O ter sido quebrado, levantando-se quatro em lugar dele, significa que quatro reinos se levantarão da mesma nação, porém não com a força dele.” 15
  • 16. Daniel 8: 9 – “Ainda de um deles saiu um chifre pequeno, o qual cresceu muito para o sul, e para o oriente, e para a terra formosa.”16
  • 17. 17
  • 18. Sul = Egito - 30 aC Oriente = Síria - 65 aC Terra Gloriosa = Palestina - 63 aC Daniel 8: 23-” Mas, no fim do seu reinado, quando acabarem os prevaricadores, se levantará um rei, feroz de semblante, e será entendido em adivinhações.” Deut. 28: 49-55 Quem é o Chifre Pequeno de Daniel 8? Quando está Crescimento Horizontal é Roma Pagã que cresce para: 18
  • 19. Quando está Crescimento Vertical é Roma Papal. Faz um ataque direto a Deus e Seus filhos. Daniel 8: 24Daniel 8: 24 – “Grande será o seu poder, mas não de si mesmo; e destruirá terrivelmente, e prosperará, e fará o que lhe aprouver; e destruirá os poderosos e o povo santo.” Daniel 8: 25Daniel 8: 25 – “Pela sua sutileza fará prosperar o engano na sua mão; no seu coração se engrandecerá, e destruirá a muitos que vivem em segurança; e se levantará contra o Príncipe dos príncipes; mas será quebrado sem intervir mão de homem.” 19
  • 20. Satanás usa 2 meiosSatanás usa 2 meios de derrubar a Igrejade derrubar a Igreja de Deus: ade Deus: a perseguição e aperseguição e a transigênciatransigência (paganismo(paganismo batizado)batizado) 20
  • 21. Os teólogos Preteristas dizem que o chifre pequeno é Antíoco Epifânio, um rei seleucida que reinou por 11 anos. Essa interpretação tem o objetivo de tirar a atenção do verdadeiro chifre pequeno. 21
  • 22. 22
  • 23. O Exército do Céu que foi pisado representa o povo de Deus que foi massacrado na “Santa Inquisição” por Roma Papal. 23
  • 24. Contra o Príncipe do Exército Roma Pagã - Pilatos Crucificou Jesus Roma Papal Colocou-se no lugar de Jesus 24
  • 25. O ASPECTO DUPLO VERIFICADO NOS VERSÍCULOS 10 e 11 de Daniel 8:O ASPECTO DUPLO VERIFICADO NOS VERSÍCULOS 10 e 11 de Daniel 8: V.V. PROFECIAPROFECIA ROMA PAGÃROMA PAGÃ ROMA PAPALROMA PAPAL 1010 ““Cresceu até atingir oCresceu até atingir o Exército dos Céus”Exército dos Céus” Alusão às perseguiçõesAlusão às perseguições movidas pelos imperadoresmovidas pelos imperadores romanos à Igreja Cristã nosromanos à Igreja Cristã nos três primeiros séculos detrês primeiros séculos de nossa Era.nossa Era. Alusão às perseguiçõesAlusão às perseguições movidas pelo Papado amovidas pelo Papado a todos que não setodos que não se subordinassem aossubordinassem aos ditames de Roma.ditames de Roma. 1010 ““A alguns dos exércitos eA alguns dos exércitos e das estrelas lançou pordas estrelas lançou por terra e os pisou”.terra e os pisou”. Alusão ao martírio impostoAlusão ao martírio imposto pelos imperadores romanospelos imperadores romanos aos apóstolos e outrosaos apóstolos e outros líderes da Igreja.líderes da Igreja. Alusão ao martírioAlusão ao martírio imposto pelo Papadoimposto pelo Papado aos líderes de gruposaos líderes de grupos reformadores, taisreformadores, tais como João Huss,como João Huss, Jerônimo, etc.Jerônimo, etc. 1111 ““Engrandeceu-se até oEngrandeceu-se até o Príncipe do Exército”Príncipe do Exército” Alusão à morte de JESUSAlusão à morte de JESUS por ordem do tribunalpor ordem do tribunal Romano (Pilatos) em 31Romano (Pilatos) em 31 AD; conforme Daniel 12:1,AD; conforme Daniel 12:1, o Príncipe é JESUS.o Príncipe é JESUS. Alusão às própriasAlusão às próprias prerrogativas doprerrogativas do Papado, colocando-sePapado, colocando-se no mesmo nível deno mesmo nível de JESUS, e em certosJESUS, e em certos aspectos, até acimaaspectos, até acima dEle, como já foi visto.dEle, como já foi visto. 2525
  • 26. GRADUAL LANÇAMENTO DA VERDADE POR TERRA, POR PARTE DO PAPADO:GRADUAL LANÇAMENTO DA VERDADE POR TERRA, POR PARTE DO PAPADO: EVENTOEVENTO ANOANO 1.1. Oração pelos mortos.Oração pelos mortos. 300 AD300 AD 2.2. O sinal da cruz.O sinal da cruz. 300 AD300 AD 3.3. Veneração dos santos mortos, anjos e imagens.Veneração dos santos mortos, anjos e imagens. 375 AD375 AD 4.4. Sacerdotes começaram a vestir-se de maneira diferente dos leigos.Sacerdotes começaram a vestir-se de maneira diferente dos leigos. 500 AD500 AD 5.5. Extrema unção.Extrema unção. 526 AD526 AD 6.6. A doutrina do purgatório.A doutrina do purgatório. 593 AD593 AD 7.7. O Latim usado nas orações e cultos exigido por Gregório I.O Latim usado nas orações e cultos exigido por Gregório I. 600 AD600 AD 8.8. Oração dirigida à Maria, santos, mortos e anjos.Oração dirigida à Maria, santos, mortos e anjos. 600 AD600 AD 9.9. Título de papa ou bispo universal, dado a Bonifácio III pelo imperador Focas.Título de papa ou bispo universal, dado a Bonifácio III pelo imperador Focas. 607 AD607 AD 10.10. Beijar os pés do papa (começou com o papa Constantino)Beijar os pés do papa (começou com o papa Constantino) 709 AD709 AD 11.11. O culto da cruz, imagens e relíquias.O culto da cruz, imagens e relíquias. 786 AD786 AD 12.12. Água benta misturada com sal e abençoada pelo sacerdote.Água benta misturada com sal e abençoada pelo sacerdote. 850 AD850 AD 1313. Canonização dos santos mortos.. Canonização dos santos mortos. 995 AD995 AD 14.14. Jejum nas sextas-feiras da páscoa.Jejum nas sextas-feiras da páscoa. 998 AD998 AD 15.15. A missa, desenvolveu-se gradativamente como um sacrifício, tornando –se obrigatóriaA missa, desenvolveu-se gradativamente como um sacrifício, tornando –se obrigatória no século XI AD.no século XI AD. Século XI ADSéculo XI AD 16.16. Celibato da sacerdote decretado pelo papa Gregório VIICelibato da sacerdote decretado pelo papa Gregório VII 1079 AD1079 AD2626
  • 27. 17.17. O Uso de rosário inventado por Pedro o Ermitão.O Uso de rosário inventado por Pedro o Ermitão. 1090 AD1090 AD 18.18. A inquisição instituída pelo Concílio de Verona.A inquisição instituída pelo Concílio de Verona. 1184 AD1184 AD 19.19. A venda de indulgências.A venda de indulgências. 1190 AD1190 AD 20.20. Transubstanciação, proclamada pelo papa Inocêncio III.Transubstanciação, proclamada pelo papa Inocêncio III. 1215 AD1215 AD 21.21. Confissão auricular dos pecados ao sacerdote ao invés de fazê-lo a DEUS, instituído peloConfissão auricular dos pecados ao sacerdote ao invés de fazê-lo a DEUS, instituído pelo papa Inocêncio III.papa Inocêncio III. 1215 AD1215 AD 22.22. A Bíblia é proibida ao leigo, colocada no index dos livros proibidos no Concílio deA Bíblia é proibida ao leigo, colocada no index dos livros proibidos no Concílio de Valência.Valência. 1229 AD1229 AD 23.23. O vinho é proibido ao povo na comunhão.O vinho é proibido ao povo na comunhão. 1414 AD1414 AD 24.24. O purgatório é proclamado como um dogma no Concílio de Florença.O purgatório é proclamado como um dogma no Concílio de Florença. 1439 AD1439 AD 25.25. A doutrina dos 7 sacramentos é afirmada.A doutrina dos 7 sacramentos é afirmada. 1439 AD1439 AD 26.26. A tradição é declarada ser de igual autoridade que a Bíblia no Concílio de Trento (5-6a)A tradição é declarada ser de igual autoridade que a Bíblia no Concílio de Trento (5-6a) 1545 AD1545 AD 27.27. Os livros apócrifos são acrescentados à Bíblia.Os livros apócrifos são acrescentados à Bíblia. 1546 AD1546 AD 28.28. A imaculada conceição da virgem Maria proclamada pelo papa Pio IX.A imaculada conceição da virgem Maria proclamada pelo papa Pio IX. 1854 AD1854 AD 29.29. A Apostila dos Erros – proclamada pelo papa Pio IX , e ratificada pelo Concílio Vaticano;A Apostila dos Erros – proclamada pelo papa Pio IX , e ratificada pelo Concílio Vaticano; condena a liberdade religiosa, de consciência, de imprensa, de expressão e as descobertascondena a liberdade religiosa, de consciência, de imprensa, de expressão e as descobertas científicas são desaprovadas pela Igreja de Roma; declara o poder temporal do papa sobrecientíficas são desaprovadas pela Igreja de Roma; declara o poder temporal do papa sobre todos os líderes civis.todos os líderes civis. 1864 AD1864 AD 30.30. A infalibilidade do papa em matéria de fé e moral, proclamada pelo Concílio Vaticano.A infalibilidade do papa em matéria de fé e moral, proclamada pelo Concílio Vaticano. 1870 AD1870 AD 31.31. As escolas públicas são condenadas pelo papa Pio XI.As escolas públicas são condenadas pelo papa Pio XI. 1930 AD1930 AD 32.32. A ascensão da virgem Maria ( a ascensão corporal ao céu logo após sua morte)A ascensão da virgem Maria ( a ascensão corporal ao céu logo após sua morte) proclamada pelo papa Pio XII.proclamada pelo papa Pio XII. 1950 AD1950 AD 33.33. Maria proclamada mãe da igreja, pelo Papa Paulo VI.Maria proclamada mãe da igreja, pelo Papa Paulo VI. 1965 AD1965 AD 2727
  • 29. Quem é o Contínuo de DanielQuem é o Contínuo de Daniel 8: 11?8: 11? Alguns pioneiros, como Crosier e Tiago White achavam que o contínuocontínuo poderia ser a intercessão de Cristo no Santuário Celestial. Outros teólogos não adventistas alegam que representa o sacrifício do cordeiro da tarde e da manhã. 29
  • 30. PE, 74 “Vi então em relação aoPE, 74 “Vi então em relação ao "contínuo" (Dan. 8:12), que a"contínuo" (Dan. 8:12), que a palavra "sacrifício" foi suprida pelapalavra "sacrifício" foi suprida pela sabedoria humana, e não pertencesabedoria humana, e não pertence ao texto, e que o Senhor deu aao texto, e que o Senhor deu a visão correta àqueles a quem deuvisão correta àqueles a quem deu o clamor da hora do juízo. Quandoo clamor da hora do juízo. Quando houve união, anteshouve união, antes de 1844, quase todos eramde 1844, quase todos eram unânimes quanto à maneiraunânimes quanto à maneira correta de se entender ocorreta de se entender o "contínuo"; mas na confusão"contínuo"; mas na confusão desde 1844, outras opiniões têmdesde 1844, outras opiniões têm sido abrigadas, seguindo-se trevassido abrigadas, seguindo-se trevas e confusão. “e confusão. “30
  • 31. 1-1- A palavraA palavra sacrifíciosacrifício não existe nonão existe no original em hebraico.original em hebraico. 2-2- No v. 13 temos 4 elementos:No v. 13 temos 4 elementos: contínuo, transgressão assoladora,contínuo, transgressão assoladora, santuário e exércitosantuário e exército 3-3- Esses 4 elementos são divididos emEsses 4 elementos são divididos em 2 grupos: contínuo/transgressão2 grupos: contínuo/transgressão assoladora X santuário/exércitoassoladora X santuário/exército 4-4- Os 2 últimos foram entregues aos 2 primeiros poderes paraOs 2 últimos foram entregues aos 2 primeiros poderes para serem pisados.serem pisados. 5-5- O exército representa o povo de Deus (v. 11)O exército representa o povo de Deus (v. 11) 6-6- A palavra hebraica usada para Santuário éA palavra hebraica usada para Santuário é quodeshquodesh queque significa Santuário de Deus. Ele não usou a palavrasignifica Santuário de Deus. Ele não usou a palavra miqdashmiqdash que significa qualquer santuário.que significa qualquer santuário. 7-7- Na época de Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma PagãNa época de Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma Pagã qual santuário estava em vigor? O terrestre; até o ano 31qual santuário estava em vigor? O terrestre; até o ano 31 8-8- Quem é a transgressão Assoladora? É um poder destruidorQuem é a transgressão Assoladora? É um poder destruidor que está transgredindo a Lei. É o PAPADO. Paulo chama de “oque está transgredindo a Lei. É o PAPADO. Paulo chama de “o homem do pecado” – II Tess. 2: 3-4homem do pecado” – II Tess. 2: 3-4 9-9- Então, Roma Papal ataca qual Santuário? O Celestial.Então, Roma Papal ataca qual Santuário? O Celestial. Quem é o Contínuo de Daniel 8: 11? 31
  • 32. 11-11- O Paganismo também foi um poder perseguidor de Jesus.O Paganismo também foi um poder perseguidor de Jesus. Foi também um poder usado por Satanás para lançar aFoi também um poder usado por Satanás para lançar a Verdade de Deus por terra e perseguir o povo de Deus (desdeVerdade de Deus por terra e perseguir o povo de Deus (desde Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma Pagã).Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e Roma Pagã). 12-12- O v. 11 diz que o Contínuo (Paganismo) foi tirado por RomaO v. 11 diz que o Contínuo (Paganismo) foi tirado por Roma Papal. A palavra hebraica para tirado éPapal. A palavra hebraica para tirado é rumrum que não significaque não significa eliminado ou removido, mas sim absorvido e exaltado. Oeliminado ou removido, mas sim absorvido e exaltado. O papado absorveu todas as características do culto pagão.papado absorveu todas as características do culto pagão. 10-10- Outros pioneiros como G.Outros pioneiros como G. Miller e U. Smith ensinavam que oMiller e U. Smith ensinavam que o Contínuo representava oContínuo representava o Paganismo.Paganismo. Quem é o Contínuo deQuem é o Contínuo de Daniel 8: 11?Daniel 8: 11? 3232
  • 33. Esses braços que ajudaram o Papado são o poder militar,Esses braços que ajudaram o Papado são o poder militar, especialmente na figura de Clóvis, o rei dos francos, que seespecialmente na figura de Clóvis, o rei dos francos, que se converteu ao Catolicismo romano em 496 A.D. Em 508, Clóvisconverteu ao Catolicismo romano em 496 A.D. Em 508, Clóvis removeu o último remanescente do Paganismo em Roma.removeu o último remanescente do Paganismo em Roma. 14-14- Então, para que o Papado pudesse crescer foi necessárioEntão, para que o Papado pudesse crescer foi necessário que o Paganismo fosse absorvido; ele professa ser cristão,que o Paganismo fosse absorvido; ele professa ser cristão, mas na realidade é um poder pagão.mas na realidade é um poder pagão. Quem é o Contínuo deQuem é o Contínuo de Daniel 8: 11?Daniel 8: 11? 13-13- O v. 12 fala que um exércitoO v. 12 fala que um exército foi dado ao Papado para retirar ofoi dado ao Papado para retirar o Paganismo de cena. ExércitoPaganismo de cena. Exército significa poder militar.significa poder militar. EmEm Daniel 11: 31Daniel 11: 31 vemos quevemos que braços seria colocados sobre obraços seria colocados sobre o Papado para ajudá-lo a tirar oPapado para ajudá-lo a tirar o contínuo (Paganismo ou poderescontínuo (Paganismo ou poderes pagãos).pagãos). 33
  • 34. O Paganismo era a forma deO Paganismo era a forma de contrafação que satanáscontrafação que satanás utilizava para tentar frustrar osutilizava para tentar frustrar os planos de Deus. Como viu queplanos de Deus. Como viu que não deu certo passou a utilizarnão deu certo passou a utilizar a Abominação Desoladora –a Abominação Desoladora – igreja papal como forma deigreja papal como forma de perseguição. Ele transformou operseguição. Ele transformou o paganismo num poder quepaganismo num poder que professava o Cristianismo, masprofessava o Cristianismo, mas que continuava com a essênciaque continuava com a essência pagã.pagã. 34
  • 35. Paulo já falava que o Paganismo ainda impediaimpedia o Papado ascender no cenário mundial. Em 508 Clóvis dá ao Papado domínio teológico ao destruir povos pagãos. Mas foi somente em 538, com a queda dos Ostrogodos, que o Papado adquiriu domínio temporal absoluto no mundo. II Tess. 2: 3-7II Tess. 2: 3-7 “ Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus...E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado.“ 35
  • 37. Paulo está dizendo que aPaulo está dizendo que a apostasia não viriaapostasia não viria enquanto Roma Pagãenquanto Roma Pagã estivesse atuando e umaestivesse atuando e uma vez o Paganismo sendovez o Paganismo sendo tirado de cena o homemtirado de cena o homem do pecado iria sedo pecado iria se manifestarmanifestar 37
  • 38. Dan. 12: 11-Dan. 12: 11- ”E desde o tempo em que o sacrifício contínuo for tirado, e estabelecida a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias.” Exatamente de 508 (atuação de Clóvis) até 1798 (na Revolução Francesa)=1290 anos de domínio teológico do Papado no mundo. 38
  • 39. A resposta às indagações deA resposta às indagações de Daniel 8: 13 está em DanielDaniel 8: 13 está em Daniel 8: 14: Deus vai levantar um8: 14: Deus vai levantar um povo que vai esclarecer todopovo que vai esclarecer todo o assunto do Santuário, queo assunto do Santuário, que vai apontar para Cristo comovai apontar para Cristo como único Mediador entre Deus eúnico Mediador entre Deus e os homens, que vai mostraros homens, que vai mostrar que é possível vencer todosque é possível vencer todos os pecados pelo Poder deos pecados pelo Poder de Deus. Um povo que vai serDeus. Um povo que vai ser perseguido mas que vaiperseguido mas que vai triunfar no finaltriunfar no final 39
  • 40. A Volta de JesusA Volta de Jesus depende da Purificaçãodepende da Purificação do Santuário – do povodo Santuário – do povo de Deus parar de pecar.de Deus parar de pecar. Esse povo vai refletir oEsse povo vai refletir o caráter de Deus e ocaráter de Deus e o inimigo seráinimigo será desmascarado quandodesmascarado quando o povo mostrar que éo povo mostrar que é possível viver empossível viver em harmonia da Lei deharmonia da Lei de Deus.Deus. 40
  • 41. 41 Dan 8: 15, 16 “EDan 8: 15, 16 “E aconteceu que,aconteceu que, havendo eu, Daniel,havendo eu, Daniel, tido a visão, procureitido a visão, procurei o significado, e eiso significado, e eis que se apresentouque se apresentou diante de mim comodiante de mim como que uma semelhançaque uma semelhança de homem. E ouvi umade homem. E ouvi uma voz de homem entrevoz de homem entre as margens do Ulai, aas margens do Ulai, a qual gritou, e disse:qual gritou, e disse: Gabriel, dá a entenderGabriel, dá a entender a este a visão.a este a visão.
  • 42. 42 Dan. 8: 17-19 “E veio perto deDan. 8: 17-19 “E veio perto de onde eu estava; e, vindo ele, meonde eu estava; e, vindo ele, me amedrontei, e caí sobre o meuamedrontei, e caí sobre o meu rosto; mas ele me disse: Entende,rosto; mas ele me disse: Entende, filho do homem, porque esta visãofilho do homem, porque esta visão acontecerá no fim do tempo. E,acontecerá no fim do tempo. E, estando ele falando comigo, caíestando ele falando comigo, caí adormecido com o rosto em terra;adormecido com o rosto em terra; ele, porém, me tocou, e me fezele, porém, me tocou, e me fez estar em pé. E disse: Eis que teestar em pé. E disse: Eis que te farei saber o que há de acontecerfarei saber o que há de acontecer no último tempo da ira; pois issono último tempo da ira; pois isso pertence ao tempo determinadopertence ao tempo determinado do fim.”do fim.”
  • 43. 43 Dan. 8: 26-27 “E a visãoDan. 8: 26-27 “E a visão da tarde e da manhã queda tarde e da manhã que foi falada, é verdadeira.foi falada, é verdadeira. Tu, porém, cerra a visão,Tu, porém, cerra a visão, porque se refere a diasporque se refere a dias muito distantes. E eu,muito distantes. E eu, Daniel, enfraqueci, eDaniel, enfraqueci, e estive enfermo algunsestive enfermo alguns dias; então levantei-me edias; então levantei-me e tratei do negócio do rei.tratei do negócio do rei. E espantei-me acerca daE espantei-me acerca da visão, e não havia quemvisão, e não havia quem a entendesse.”a entendesse.”
  • 44. AS PROFECIAS SÃO INTERLIGADASAS PROFECIAS SÃO INTERLIGADAS 44
  • 45. 45
  • 46. INTERPRETAÇÃOINTERPRETAÇÃO BÁSICABÁSICA DANIEL 2DANIEL 2 DANIEL 7DANIEL 7 DANIEL 8DANIEL 8 1.Babilônia1.Babilônia Cabeça deCabeça de OuroOuro LeãoLeão Duas asasDuas asas Mente de homemMente de homem 2. Medo-Pérsia2. Medo-Pérsia Peito de PrataPeito de Prata Urso: firmou-se deUrso: firmou-se de um ladoum lado 3 costelas na boca3 costelas na boca Carneiro com 2 Chifres:Carneiro com 2 Chifres: um mais altoum mais alto Marradas em 3 direçõesMarradas em 3 direções 3. Grécia -3. Grécia - MacedôniaMacedônia Ventre e coxasVentre e coxas de Bronzede Bronze LeopardoLeopardo 4 asas4 asas 4 cabeças4 cabeças Bode sem tocar no chãoBode sem tocar no chão Chifre notável entre osChifre notável entre os olhosolhos 4 chifres4 chifres 4. Roma4. Roma Pernas de FerroPernas de Ferro Animal terrívelAnimal terrível Chifre pequeno:Chifre pequeno: Roma Pagã e Roma PapalRoma Pagã e Roma Papal -“Sul, Oriente, Terra-“Sul, Oriente, Terra FormosaFormosa Exército do Céu atingidoExército do Céu atingido Príncipe do Céu feridoPríncipe do Céu ferido Contínuo tiradoContínuo tirado Santuário profanadoSantuário profanado 4646
  • 47. 4a. Reinos4a. Reinos subseqüentessubseqüentes Pés de Barro ePés de Barro e FerroFerro União da IgrejaUnião da Igreja com o Estadocom o Estado 10 chifres no 4º animal10 chifres no 4º animal 10 Tribos Bárbaras que10 Tribos Bárbaras que invadiram Romainvadiram Roma 3 chifres caem-3 chifres caem- Ostrogodos, Vândalos eOstrogodos, Vândalos e HérulosHérulos 4b. Anticristo4b. Anticristo Barro de lodo-Barro de lodo- Igreja falsa,Igreja falsa, apostatadaapostatada Chifre pequeno é oChifre pequeno é o PapadoPapado O Altíssimo éO Altíssimo é blasfemadoblasfemado A Lei mudadaA Lei mudada Os santos perseguidosOs santos perseguidos 3 ½”anos” de domínio3 ½”anos” de domínio Tribunal DivinoTribunal Divino Chifre pequeno: Roma PagãChifre pequeno: Roma Pagã e Papale Papal Cresceu até o PríncipeCresceu até o Príncipe A Verdade jogada por terraA Verdade jogada por terra Exército do Céu atingidoExército do Céu atingido Contínuo (paganismo) éContínuo (paganismo) é tiradotirado Santuário profanadoSantuário profanado 2.300 tarde e manhãs2.300 tarde e manhãs Purificação do SantuárioPurificação do Santuário 5. Reino de DEUS5. Reino de DEUS Pedra que enchePedra que enche toda a Terra – 3ª.toda a Terra – 3ª. Vinda da CristoVinda da Cristo Filho do HomemFilho do Homem Reino dado aos santosReino dado aos santos –3ª. Vinda da Cristo–3ª. Vinda da Cristo Santuário totalmenteSantuário totalmente purificado – quando acaba opurificado – quando acaba o julgamento, Cristo volta ejulgamento, Cristo volta e estabelece Seu Reino na 3ª.estabelece Seu Reino na 3ª. INTERPRETAÇÃOINTERPRETAÇÃO BÁSICABÁSICA DANIEL 2DANIEL 2 DANIEL 7DANIEL 7 DANIEL 8DANIEL 8 4747