O Cangaço no Cinema Brasileiro

2.590 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.590
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Cangaço no Cinema Brasileiro

  1. 1. Cangaço foi um fenômeno ocorrido no nordeste brasileiro de meados do século XIX ao início  do século XX.  O  cangaço  tem  suas  origens  em  questões  sociais  e  fundiárias  do Nordeste  brasileiro,  caracterizando-se  por  ações  violentas  de  grupos  ou  indivíduos isolados:  assaltavam  fazendas,  seqüestravam  coronéis  (grandes  fazendeiros)  e saqueavam comboios e armazéns. Não tinham moradia fixa: viviam perambulando pelo sertão, praticando tais crimes, fugindo e se escondendo. Estátua do cangaceiro na  Mapa  de  atuação  do  entrada  para  Fazenda  Cangaço. Nova/Pernambuco.Os  cangaceiros  conheciam  a caatinga e  o  território nordestino muito  bem,  e  por  isso, era  tão  difícil  serem  capturados  pelas  autoridades.  Estavam  sempre  preparados  para enfrentar todo o tipo de situação. Conheciam as plantas medicinais, as fontes de água, locais com alimento, rotas de fuga e lugares de difícil acesso.
  2. 2. Consta que o primeiro cangaceiro teria sido o "Cabeleira" (José Gomes), líder nascido em Glória do Goitá - cidade da zona da mata pernambucana - em 1751, que aterrorizou a região, inclusive, Recife. Mas foi somente no final do século XIX que o cangaço ganhou força e prestígio, principalmente com "Antônio Silvino","Lampião" e "Corisco".O  cangaceiro  mais  famoso  foi  Virgulino  Ferreira  da  Silva,  o  Lampião,  denominado  o "Senhor do Sertão" e também "O Rei do Cangaço". Atuou durante as décadas de 20 e30 em praticamente todos os estados do Nordeste brasileiro.
  3. 3. O Nordeste sempre teve uma forte presença na cultura brasileira em todosos ramos da arte, e no cinema não poderia ser diferente. Se os americanos possuem seus westerns imortalizados pela figura docowboy, o Nordeste do Brasil possui os cangaceiros, tema que há muito tempo faz parte do cenário cinematográfico brasileiro, tendo se tornado um gênero bastante singular no cinema nacional, conhecido como a "versão tropical do western americano".O cangaço foi retratado no cinema brasileiro em várias épocas e de diversas formas. Desde a década de 20 a temática fascina cineastas e espectadores. Até o momento, há cerca de 50 filmes sobre o assunto, entre curtas, médias e longas-metragens, documentários e ficções.
  4. 4. OS PRIMÓRDIOS- 1925 - Filho sem Mãe - Tancredo Seabra. (Filme Desaparecido)- 1926 - Sangue de Irmão - Jota Soares. (Filme Desaparecido)- 1927 - Lampião: o Banditismo no Nordeste - Autor Desconhecido. (FilmeDesaparecido)- 1930 - Lampião, a Fera do Nordeste - Guilherme Gáudio. (FilmeDesaparecido)-1936 - Lampião, o Rei do Cangaço - Benjamin Abrahão Lampião, o Rei do Cangaço é, certamente, o filme mais importante desse período e um dos mais significativos para o                                gênero, sendo um documento chave para a compreensão                              antropológica do cangaço, e um registro histórico no cinema                              brasileiro.
  5. 5. “NORDESTERN”-1950 - Lampião, o Rei do Cangaço - Fouad Anderaos. (Filme Desaparecido)-1953 - O Cangaceiro - Lima Barreto.- 1960 - A Morte Comanda o Cangaço - Carlos Coimbra.- 1962 - Três Cabras de Lampião - Aurélio Teixeira.- 1962 - Nordeste Sangrento - Wilson Silva.- 1962 - Lampião, o Rei do Cangaço - Carlos Coimbra.- 1963 - O Cabeleira - Milton Amaral. (Filme Desaparecido)- 1965 - Entre o Amor e o Cangaço - Aurélio Teixeira. (Filme Desaparecido)- 1966 - Riacho do Sangue - Fernando de Barros.- 1967 - Cangaceiros de Lampião - Carlos Coimbra.- 1968 - Maria Bonita, Rainha do Cangaço - Miguel Borges. (Filme Desaparecido)
  6. 6. “NORDESTERN”- 1969 - O Cangaceiro Sanguinário - Osvaldo de Oliveira. (Boca do Lixo)- 1969 - O Cangaceiro sem Deus - Osvaldo de Oliveira. (Boca do Lixo)- 1969 - Meu Nome é Lampião - Mozael Silveira.- 1969 - Corisco, o Diabo Loiro - Carlos Coimbra.- 1969 - Quelé do Pajeú - Anselmo Duarte. (Filme Desaparecido)- 1970 - A Vingança dos Doze - Marcos Faria.- 1971 - Faustão - Eduardo Coutinho.- 1971 - O Último Cangaceiro - Carlos Mergulhão. (Filme Desaparecido)- 1972 - Jesuíno Brilhante, o Cangaceiro - William Cobbett.- 1974 - O Leão do Norte - Carlos Del Pino. (Filme Desaparecido)- 1978 - Os Cangaceiros do Vale da Morte - Apollo Monteiro. (Filme Desaparecido)- 1980 - O Cangaceiro do Diabo - Tião Valadares.
  7. 7. COMÉDIAS- 1955 - O Primo do Cangaceiro - Mário Brasini.- 1961 - Os Três Cangaceiros - Victor Lima.- 1963 - O Lamparina - Glauco Mirko Laurelli.- 1969 - Deu a Louca no Cangaço - Nelson Teixeira Mendes/Fauzi Mansur. (Filme Desaparecido)- 1974 - As Cangaceiras Eróticas - Roberto Mauro. (Pornochanchada)- 1976 - A Ilha das Cangaceiras Virgens - Roberto Mauro. (Pornochanchada)- 1976 - Kung-fu contra as Bonecas - Adriano Stuart. (Pornochanchada)- 1977 - Pedro Bó, o Caçador de Cangaceiros - Mozael Silveira.- 1983 - O Cangaceiro Trapalhão - Daniel Filho.
  8. 8. DOCUMENTÁRIOS- 1959 - Lampião (o Rei do Cangaço) - Al Ghiu.-1964 - Memória do Cangaço - Paulo Gil Soares.- 1975 - O Último Dia de Lampião - Maurice Capovilla. (Docudrama)- 1976 - A Mulher no Cangaço - Hermano Penna. (Docudrama)- 1977 - No Raso da Catarina - Hermano Penna. (Docudrama) (FilmeDesaparecido)- 1982 - A Musa do Cangaço - José Umberto Dias. (Curta)
  9. 9. CINEMA NOVO O CANGAÇO DE GLAUBER ROCHA-1964 - Deus e o Diabo na Terra do Sol - Glauber Rocha.- 1969 - O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro - Glauber Rocha.
  10. 10. CINEMA RETOMADA (releituras)-1996 - Corisco e Dadá - Rosemberg Cariry.-1997 - Baile Perfumado - Paulo Caldas/Lírio Ferreira.- 1997 - O Cangaceiro - Aníbal Massaíni Neto.
  11. 11. Foi filmado em  O filme foi gravado no  Vargem Grande do Sul,  povoado de Pão de Açúcar,  interior do estado de  município de Poção no  São Paulo. Segundo o  estado de Pernambuco. diretor, a paisagem da  cidade se parecia muito  com a nordestina. Ficha técnicaFICHA TÉCNICA Título Original: O CangaceiroDiretor: Lima Barreto Gênero: AventuraElenco: Alberto Ruschel, Marisa Prado, Milton  Tempo de Duração: 110min.Ribeiro, Vanja Orico, Ricardo Campos, Galileu  Ano de Lançamento (Brasil): 1997Garcia, João Batista Giotto Direção: Anibal Massaini NetoProdução: Aníbal Massaini Netto Argumento: Lima BarretoRoteiro: Lima Barreto, Raquel de Queiroz  Roteiro: Antônio Carlos Fontoura(diálogos) Adaptação: Galileu Garcia, Anthony Foutz e Carlos Fotografia: Chick Fowle CoimbraTrilha Sonora: Gabriel Migliori Produção: Anibal Massaini NetoDuração: 105 min. Produtor Associado: Alexandre AdamiuAno: 1953 Direção de Produção: Ary FernandesPaís: Brasil Co-produção: Cinearte Produções Cinematográficas e Gênero: Drama Ramona Constellacion e Film CompanyCor: Preto e Branco Vicente SalviaDistribuidora: Columbia Pictures Sonografia: Juarez Dagoberto da CostaEstúdio: Companhia Cinematográfica Vera Cruz Fotografia: Cláudio Portiolli Direção Artística: Carybé Maquiagem: Victor Merinow Montagem: Luiz Elias
  12. 12. BIBLIOGRAFIA: CAETANO, Maria do Rosário. Cangaço: o Nordestern do cinema brasileiro. Brasília: Avatar Soluções Gráficas, 2005.GOMES, Paulo Emílio Sales. Cinema: Trajetória e subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.MIRANDA, Luiz Felipe e RAMOS, Fernão (orgs.). Enciclopédia do cinema Brasileiro. São Paulo: Senac, 2004.OLIVEIRA, Adriano Messias de. O cangaço no cinema brasileiro dos anos 90: um certo olhar sobre nossa identidade cultural. Belo Horizonte: UFMG, 2001 (História, Dissertação de mestrado).QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Os cangaceiros. São Paulo: Duas Cidades, 1977.SOUZA, Marcelo Dídimo. O Cangaço no Cinema Brasileiro. São Paulo: UNICAMP, 2007 (Instituto de Artes, Tese de doutorado em Multimeios). CONSULTA ON LINE:VIANA, Nildo . Qual o Sentido do Remake?. Jornal Opção, 19 jul. 2006.Disponível em: http://sites.google.com/site/artigosdenildoviana/remake - consultado em: 28/06/2010.  FILMOGRAFIA: O Cangaceiro. 1953. São Paulo. Direção: Lima Barreto. Produção: Companhia         Cinematográfica Vera Cruz. Roteiro: Lima Barreto. Fotografia: Chick Fowle, Ronald Taylor. Edição: Oswald Hafenrichter. Música: Gabriel Migliori. Elenco: Alberto Ruschel, Marisa Prado, Milton Ribeiro e Vanja Orico, Adoniram Barbosa, Zé do Norte.O Cangaceiro. 1997. São Paulo. Direção: Aníbal Massaíni Neto. Produção: Aníbal Massaini Neto. Roteiro: Antônio Carlos Fontoura. Fotografia: Cláudio Portiolli. Edição: Luiz Elias. Música: Vicente Salvia. Elenco: Paulo Gorgulho, Luiza Tomé, Alexandre Paternost, Ingra Liberato, Jofre Soares.

×