O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Innovation sprint using design thinking

Sprint de inovação realizado em parceria com a SDS e iLove E-commerce usando como base a metodologia MVS, baseada no Design Thinking

  • Entre para ver os comentários

Innovation sprint using design thinking

  1. 1. Innovative sprint SDS + iLove e-commerce
  2. 2. Etapa 1 Descobrir Para rastrear o que está sendo feito, insights e apontar modelos mentais e caminhos futuros. Por que? Usando metodologias como, por exemplo, análise de mercado, linha do tempo, entrevistas rápidas, entre outros. Como?
  3. 3. Etapa 1 | Descobrir Fazemos análise de mercado para entender como é o cenário atual. Nessa fase também pesquisamos como o problema era resolvido no passado e como será no futuro. As informações são agrupadas e discutidas em grupo para chegar aos tops insights. Análise e linha do tempo METODOLOGIAS
  4. 4. A partir das pesquisas são feitas entrevistas rápidas com pessoas dentro do perfil definido para levantar comportamentos extremos. Usando as dimensões de como descobrem o serviço, como o usam e como se lembram dele, podemos definir personas que representam o uso extremo do serviço para serem entrevistadas. Entrevistas rápidas e perfis extremos Etapa 1 | Descobrir METODOLOGIAS
  5. 5. Convidamos pessoas que representam os perfis extremos para entrevistas de profundidade e, assim, reunimos mais conhecimento direto com o cliente. Quando possível, observamos essas pessoas usando o serviço estudado ou análogo no cenário real ou no mais próximo dele. Entrevistas de profundidade e observações em serviços semelhantes Etapa 1 | Descobrir METODOLOGIAS
  6. 6. A partir dos achados, consolidamos a jornada atual das pessoas dentro do serviço estudado ou em um análogo. Demonstrar a jornada atual Etapa 1 | Descobrir METODOLOGIAS
  7. 7. Etapa 2 Definir Para levantar ideias e hipóteses diretamente com o cliente que buscamos minimizando possíveis erros no MVP. Por que? Usando metodologias como, por exemplo, atividades generativas em cocriação e entrevistas que acontecem de modo unificado. Como?
  8. 8. Etapa 2 | Definir Recrutamos pessoas com perfis extremos e as reunimos para solucionar desafios do nosso interesse a partir do conhecimento e experiência deles. Posteriormente, com a troca e choque de suas ideias, temos possibilidades de caminhos a seguir. Cada pequeno grupo também apresenta suas soluções para os demais, assim consolidamos mais conhecimento ao acrescentar novos insights. Sessão generativa com troca (SWAP) METODOLOGIAS
  9. 9. Etapa 2 | Definir A partir da ideação feita com as pessoas de perfis extremos, retiramos os princípios que vão nortear nossa solução. Em posse das ideias geradas, princípios encontrados e todo o aprendizado reunido, começamos a desenhar a nova jornada do nosso serviço. Princípios do serviço e desenho da nova jornada METODOLOGIAS
  10. 10. Etapa 3 Desenvolver Para testarmos os pontos críticos diretamente com o cliente que buscamos refinando o MVP antes do lançamento. Por que? Usando prototipação em softwares, fisicamente, com encenação gravada em vídeo ou em outros. Como?
  11. 11. Etapa 3 | Desenvolver Usando ferramentas simples, reunimos pessoas com o perfil que buscamos para prototipar os momentos críticos enquanto mantemos uma conversa descontraída para extrair mais insights. Prototipação digital METODOLOGIAS

×