Independentemente do segmento de material, de ser produto
intermediário, commodity ou serviço, entendia que era
atingido u...
Enquanto isso tudo parecia ser tão educativo,
lamentavelmente, muito pouco contribuía para melhorar a
relação de uma parce...
Tais resultados transformam, dentro de todo um contexto
gerencial, a posição do profissional de Compras em um
profissional...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Parábola da Visita Pobre daquele Gerenciamento de Fornecedores

308 visualizações

Publicada em

Por muitos anos, uma feliz empresa especializada na fabricação de seus produtos abordou todas as visitas à fábrica de seus fornecedores da mesma forma. E viviam felizes para sempre... Será?!

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
308
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Parábola da Visita Pobre daquele Gerenciamento de Fornecedores

  1. 1. Independentemente do segmento de material, de ser produto intermediário, commodity ou serviço, entendia que era atingido uma grande consistência na abordagem e execução, incondicionalmente. Em sua visita ao fornecedor, desejou ser tradicional, portanto sempre realizou sua gestão de fornecedores apenas quando recebia um convite do vendedor. Durante essa visita, o fornecedor mostrava suas instalações, apresentava o pessoal-chave da administração, cartões de visita eram colecionados, e de toda aquela empatia, ofereciam uma breve turnê pela planta produtiva. No decorrer da visita, o representante da empresa constatava que produtos eram fabricados e então era mostrado o mais recente equipamento e divulgado as capacidades que o fornecedor tinha para oferecer. Afinal, quem não quer vender mais? Se o fornecedor era um prestador de serviço, o comprador realizava uma turnê no escritório do fornecedor e assim conhecia alguns dos funcionários que atendiam tão cordialmente sua conta. E viviam felizes para sempre... Será?! AGO 2013 Helio Ernesto Setti Jr Purchasing - Procurement - Foreign Trade Management & Supply Chain Lead Auditor (Career Transition) Administrador de empresas, com habilitação em Comércio Exterior, possui mais de 22 anos de experiência em gestão de temas em Supply Chain para altos gastos e suas fontes de abastecimento estratégico em grandes multinacionais. Possui histórico consistente em práticas e otimização de processos para promover qualidade, melhoria contínua e negociação direcionada para obtenção de forte redução de custos. 1A Parábola da Visita Pobre daquele Gerenciamento de Fornecedores Por muitos anos, uma feliz empresa especializada na fabricação de seus produtos abordou todas as visitas à fábrica de seus fornecedores da mesma forma. © 2013 All Rights Reserved
  2. 2. Enquanto isso tudo parecia ser tão educativo, lamentavelmente, muito pouco contribuía para melhorar a relação de uma parceria estratégica e de nada permitia que as partes concebessem uma investigação aprofundada das áreas de interesse, comum ou não, ou empreendessem na descoberta de possíveis mudanças que podiam levar a melhorias contínuas e consequentes economias em geral. É fato! Sob planejamento incompleto a respeito de quem irá participar, de como a visita será realizada, quando e quais informações serão coletadas, e o que será feito com essa informação, o evento e resultados certamente vão ficar aquém das expectativas. Ao final, gastaram-se, de ambas as partes, tempo e recursos valiosos, e apenas uma melhora marginal foi obtida, temperada pela convicção de dever cumprido. Todavia, haverá o derradeiro dia que os inovadores habitarão a Terra, com fartura, e as tradicionais visitas a fornecedor serão convertidas em visitas completas, chamadas de Auditorias de Supply Chain, planejadas e bem estruturadas, suportadas por ferramentas de mensuração adequadas a cada segmentação de compras, e delas será frutífera a excelência na análise de dados para tomadas de decisões estratégicas pelo gestor das fontes de abastecimento. Exposição ativa em projetos corporativos de caráter global, divisional e regional, e alta performance na construção de relacionamentos concretos para parceria de longo prazo. Possui sólida experiência em importação e exportação bem como regulamentos aduaneiros e de transporte internacional. Desde 2008, além de suas funções em Procurement, foi gestor de um time de 20 auditores de Supply Chain em vários países de América Latina, reportando ao Time Global de Auditoria toda a execução do Plano Anual de Gerenciamento de Riscos em Fornecedores. Recebeu um total de nove Prêmios Corporativos em sua carreira profissional. 2 A Parábola da Visita Pobre daquele Gerenciamento de Fornecedores © 2013 All Rights Reserved
  3. 3. Tais resultados transformam, dentro de todo um contexto gerencial, a posição do profissional de Compras em um profissional de Procurement, crescendo exponencialmente os resultados, no âmbito local, regional e por fim globalmente. Fica a pergunta para reflexão: Quais segmentos de negócios estão ou não preparados para esta quebra de paradigma? Helio Ernesto Setti Jr helio_setti@opportunities2U4Life.com.br http://opportunities2u4life.com.br/ Conheça mais em seu perfil no link abaixo: A Parábola da Visita Pobre daquele Gerenciamento de Fornecedores 3 © 2013 All Rights Reserved

×