SlideShare uma empresa Scribd logo

Escrever Uma Narrativa

H
Heliadora
1 de 21
Baixar para ler offline
Escrever uma narrativa O essencial
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Ponto de vista (Focalização)
Ponto de vista ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Ponto de vista de 1ª pessoa Hoje  eu  saí da escola e  fui  para casa com os  meus  colegas.  Parámos  para comer um gelado. O  meu  era de chocolate. É  o meu  favorito. Quando  me  levantei de manhã,  tomei  duche,  lavei  os dentes,  vesti-me  e  tomei  o pequeno-almoço. Ponto de vista de 3ª pessoa O Carlos  joga na equipa de futebol.  Ele  gosta de jogar com  a sua  equipa.  Ele  tem um jogo na semana que vem.  O seu  treinador pensa que  ele  é um bom jogador.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O papel do narrador é de extrema importância pois ele pode influenciar o desenrolar da história. Reconta a história do  Capuchinho Vermelho  a partir de dois dos seguintes pontos de vista: . A avó; . A mãe do  Capuchinho Vermelho ; . O lobo; . O lenhador. Usa a primeira pessoa “eu” para escreveres os teus dois ou três parágrafos. Ponto de vista (Focalização)

Recomendados

Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativoA. Simoes
 
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz um resumo?
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz um resumo?Língua Portuguesa 6º ano: como se faz um resumo?
Língua Portuguesa 6º ano: como se faz um resumo?Tânia Regina
 
1.conto, características
1.conto, características1.conto, características
1.conto, característicasHelena Coutinho
 
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaJosilene Borges
 
Ironia e humor em textos variados 2
Ironia e humor em textos variados 2Ironia e humor em textos variados 2
Ironia e humor em textos variados 2Eudesia Carvalho
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaJosiele Dognani
 
A reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e característicasA reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e característicasSusana Sobrenome
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros TextuaisEdna Brito
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptpnaicdertsis
 
Elementos da Narrativa - 6º ano
Elementos da Narrativa - 6º anoElementos da Narrativa - 6º ano
Elementos da Narrativa - 6º anoTânia Regina
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativaAna Castro
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoClaudiaAdrianaSouzaS
 
Gênero Textual: histórias em quadrinhos
Gênero Textual: histórias em quadrinhosGênero Textual: histórias em quadrinhos
Gênero Textual: histórias em quadrinhosAlice Nogueira
 
Estrutura da Notícia
Estrutura da NotíciaEstrutura da Notícia
Estrutura da NotíciasextoD
 
Gênero Textual: Conto
Gênero Textual: ContoGênero Textual: Conto
Gênero Textual: ContoMyllenne Abreu
 
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoPlano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoSHEILA MONTEIRO
 
Coerência e coesão textual,matias
Coerência e coesão textual,matiasCoerência e coesão textual,matias
Coerência e coesão textual,matiasAlexandra Gonçalves
 

Mais procurados (20)

Atividade anaf cataf 9 ano dinarte
Atividade anaf cataf 9 ano dinarteAtividade anaf cataf 9 ano dinarte
Atividade anaf cataf 9 ano dinarte
 
Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científica
 
A reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e característicasA reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e características
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais ppt
 
Elementos da Narrativa - 6º ano
Elementos da Narrativa - 6º anoElementos da Narrativa - 6º ano
Elementos da Narrativa - 6º ano
 
Diferença entre fato e opinião
Diferença entre fato e opiniãoDiferença entre fato e opinião
Diferença entre fato e opinião
 
Texto instrucional
Texto instrucionalTexto instrucional
Texto instrucional
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
 
Inferência
InferênciaInferência
Inferência
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
4. generos textuais aula 3
4. generos textuais   aula 34. generos textuais   aula 3
4. generos textuais aula 3
 
Gênero Textual: histórias em quadrinhos
Gênero Textual: histórias em quadrinhosGênero Textual: histórias em quadrinhos
Gênero Textual: histórias em quadrinhos
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
Estrutura da Notícia
Estrutura da NotíciaEstrutura da Notícia
Estrutura da Notícia
 
Gênero Textual: Conto
Gênero Textual: ContoGênero Textual: Conto
Gênero Textual: Conto
 
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de marçoPlano de aula 6ª série   7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
Plano de aula 6ª série 7º ano -ensino fundamental 1ª semana de março
 
Coerência e coesão textual,matias
Coerência e coesão textual,matiasCoerência e coesão textual,matias
Coerência e coesão textual,matias
 

Destaque

Destaque (20)

33, Narrativas Em Primeira Pessoa
33, Narrativas Em Primeira Pessoa33, Narrativas Em Primeira Pessoa
33, Narrativas Em Primeira Pessoa
 
Produção de-texto-9º-ano-narrativa (1)
Produção de-texto-9º-ano-narrativa (1)Produção de-texto-9º-ano-narrativa (1)
Produção de-texto-9º-ano-narrativa (1)
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
Análise Internutri mais
Análise Internutri maisAnálise Internutri mais
Análise Internutri mais
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
Conto narrativo
Conto narrativoConto narrativo
Conto narrativo
 
Exercicios foco narrativo
Exercicios foco narrativoExercicios foco narrativo
Exercicios foco narrativo
 
A evidência revisão narração 9º ano
A evidência revisão narração 9º anoA evidência revisão narração 9º ano
A evidência revisão narração 9º ano
 
Cinema Caminho da Aprendizagem
Cinema Caminho da AprendizagemCinema Caminho da Aprendizagem
Cinema Caminho da Aprendizagem
 
Narrativas multimídia interativas
Narrativas multimídia interativasNarrativas multimídia interativas
Narrativas multimídia interativas
 
Aulas de Redação: narração
Aulas de Redação: narraçãoAulas de Redação: narração
Aulas de Redação: narração
 
Leitura literatura
Leitura literaturaLeitura literatura
Leitura literatura
 
A narrativa épica
A narrativa épicaA narrativa épica
A narrativa épica
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
ESCREVER É PRECISO livro Osório Marques
ESCREVER É PRECISO livro Osório MarquesESCREVER É PRECISO livro Osório Marques
ESCREVER É PRECISO livro Osório Marques
 
O texto
O textoO texto
O texto
 
Leitura Literária
Leitura Literária Leitura Literária
Leitura Literária
 
O que é texto
O que é textoO que é texto
O que é texto
 

Semelhante a Escrever Uma Narrativa

Os dez pecados mortais de uma narrativa
Os dez pecados mortais de uma narrativaOs dez pecados mortais de uma narrativa
Os dez pecados mortais de uma narrativaMaria De Lourdes Ramos
 
O conhecer prazeroso do gênero Crônica Narrativa
O conhecer prazeroso do gênero Crônica NarrativaO conhecer prazeroso do gênero Crônica Narrativa
O conhecer prazeroso do gênero Crônica NarrativaSamara Pereira
 
Narrativa+em+capitulos
Narrativa+em+capitulosNarrativa+em+capitulos
Narrativa+em+capitulosSusana Felix
 
Situação de aprendizagem em pwer point
Situação de aprendizagem em pwer pointSituação de aprendizagem em pwer point
Situação de aprendizagem em pwer pointmiriamlfernandes
 
Guião: Como escrever um conto
Guião: Como escrever um contoGuião: Como escrever um conto
Guião: Como escrever um contoCarla Crespo
 
Apresentação sobre contos de aventura.pdf
Apresentação sobre contos de aventura.pdfApresentação sobre contos de aventura.pdf
Apresentação sobre contos de aventura.pdf2014fernanda
 
Apreciação e réplica de crônica narrativa situação
Apreciação e réplica de crônica narrativa  situaçãoApreciação e réplica de crônica narrativa  situação
Apreciação e réplica de crônica narrativa situaçãoDalvaserafim
 
Situação de Aprendizagem texto "Pausa" Moacyr Scliar
Situação de Aprendizagem texto "Pausa" Moacyr ScliarSituação de Aprendizagem texto "Pausa" Moacyr Scliar
Situação de Aprendizagem texto "Pausa" Moacyr ScliarMaria Rodrigues
 
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...guest67b92
 
2 portugues novo superior
2 portugues novo superior2 portugues novo superior
2 portugues novo superiorJanice Porto
 
narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
 narracao-e-descricao-textos-e-exercicios narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
narracao-e-descricao-textos-e-exerciciosKicastro
 
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)Andréa Sousa Silveira Silva
 
Escrita Criativa - Roseane Queiroz
Escrita Criativa - Roseane QueirozEscrita Criativa - Roseane Queiroz
Escrita Criativa - Roseane QueirozZoom Comunicação
 

Semelhante a Escrever Uma Narrativa (20)

Os dez pecados mortais de uma narrativa
Os dez pecados mortais de uma narrativaOs dez pecados mortais de uma narrativa
Os dez pecados mortais de uma narrativa
 
O conhecer prazeroso do gênero Crônica Narrativa
O conhecer prazeroso do gênero Crônica NarrativaO conhecer prazeroso do gênero Crônica Narrativa
O conhecer prazeroso do gênero Crônica Narrativa
 
Narrativa+em+capitulos
Narrativa+em+capitulosNarrativa+em+capitulos
Narrativa+em+capitulos
 
Tipos de textos moderna
Tipos de textos   modernaTipos de textos   moderna
Tipos de textos moderna
 
Situação de aprendizagem em pwer point
Situação de aprendizagem em pwer pointSituação de aprendizagem em pwer point
Situação de aprendizagem em pwer point
 
Guião: Como escrever um conto
Guião: Como escrever um contoGuião: Como escrever um conto
Guião: Como escrever um conto
 
Texto Avestruz - Mário Prata
Texto Avestruz - Mário PrataTexto Avestruz - Mário Prata
Texto Avestruz - Mário Prata
 
Apresentação sobre contos de aventura.pdf
Apresentação sobre contos de aventura.pdfApresentação sobre contos de aventura.pdf
Apresentação sobre contos de aventura.pdf
 
Produzindo uma fotonovela
Produzindo uma fotonovelaProduzindo uma fotonovela
Produzindo uma fotonovela
 
Noção de Texto
Noção de TextoNoção de Texto
Noção de Texto
 
Apreciação e réplica de crônica narrativa situação
Apreciação e réplica de crônica narrativa  situaçãoApreciação e réplica de crônica narrativa  situação
Apreciação e réplica de crônica narrativa situação
 
Produção de texto
Produção de textoProdução de texto
Produção de texto
 
Situação de Aprendizagem texto "Pausa" Moacyr Scliar
Situação de Aprendizagem texto "Pausa" Moacyr ScliarSituação de Aprendizagem texto "Pausa" Moacyr Scliar
Situação de Aprendizagem texto "Pausa" Moacyr Scliar
 
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
IdéIas Do Livro Narrativas Docentes Capitulo O Jogo Do Faz De Conta Em Sala D...
 
Slides narração
Slides narraçãoSlides narração
Slides narração
 
2 portugues novo superior
2 portugues novo superior2 portugues novo superior
2 portugues novo superior
 
P. brasil 1
P. brasil 1P. brasil 1
P. brasil 1
 
narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
 narracao-e-descricao-textos-e-exercicios narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
narracao-e-descricao-textos-e-exercicios
 
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)
 
Escrita Criativa - Roseane Queiroz
Escrita Criativa - Roseane QueirozEscrita Criativa - Roseane Queiroz
Escrita Criativa - Roseane Queiroz
 

Último

Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de ResendeJornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de ResendeIsabelPereira2010
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...assessoriaff01
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...azulassessoriaacadem3
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 

Último (20)

Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de ResendeJornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
Jornal DeClara n.º 73 fevereiro 2024, Clara de Resende
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
MAPA - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 51/2024 (ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) 2...
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 

Escrever Uma Narrativa

  • 2.
  • 3.
  • 4. Ponto de vista de 1ª pessoa Hoje eu saí da escola e fui para casa com os meus colegas. Parámos para comer um gelado. O meu era de chocolate. É o meu favorito. Quando me levantei de manhã, tomei duche, lavei os dentes, vesti-me e tomei o pequeno-almoço. Ponto de vista de 3ª pessoa O Carlos joga na equipa de futebol. Ele gosta de jogar com a sua equipa. Ele tem um jogo na semana que vem. O seu treinador pensa que ele é um bom jogador.
  • 5.
  • 6. O papel do narrador é de extrema importância pois ele pode influenciar o desenrolar da história. Reconta a história do Capuchinho Vermelho a partir de dois dos seguintes pontos de vista: . A avó; . A mãe do Capuchinho Vermelho ; . O lobo; . O lenhador. Usa a primeira pessoa “eu” para escreveres os teus dois ou três parágrafos. Ponto de vista (Focalização)
  • 7.
  • 8. O parágrafo de abertura (incipit) de uma narrativa dá-nos muitas vezes uma introdução às personagens, ao ambiente, ou a ambos, e pode dar-nos ainda uma pista sobre o enredo. Também se designa por orientação . Orienta os leitores, dá-lhes a ideia, desde o início, de que vale a pena ler o texto. Parágrafos de abertura
  • 9.
  • 10.
  • 11. O início de uma história deve ser interessante e vivo para que o leitor queira continuar a ler. Uma maneira de o fazer é começar com uma acção. Exercício: faz a revisão do início de cada história. Coloca a personagem principal no ambiente e, põe-na a fazer qualquer coisa de relevante para a história. Exemplo: Num dia chuvoso, entrei no centro comercial Revisão: Atravessei o parque de estacionamento inundado, puxei com força a porta alta de vidro, escorrendo água, entrei no centro comercial. Começos activos
  • 12.
  • 13. O enredo começa com uma introdução à narrativa. Um enredo inclui problemas ou crises e o modo como são resolvidos e, a conclusão da narrativa. Se for um bom enredo, haverá situações ao longo da narrativa que fazem com que o leitor queira ler mais. O que acontece num romance é cuidadosamente planeado pelo escritor. Alguns usam um diagrama para planear o seu trabalho. Outros escrevem um resumo dos acontecimentos anotando cada crise, clímax ou problema e como cada um será resolvido. O enredo
  • 14.
  • 15. A aparência de uma pessoa, a sua postura e modo de andar, os seus hobbies , o modo como expressa as suas emoções, os seus desejos, medos e crenças são indicadores do seu carácter. Caracterização
  • 16. A caracterização desenvolve-se do seguinte modo: Diálogo o que as personagens dizem e como dizem Acção o que as personagens fazem Reacção como as personagens pensam e sentem em diferentes situações Relações como a personagem interage com outras e como as outras a vêem Crise um ponto de viragem na história relativamente à personagem; o modo como as personagens reagem numa crise revela o seu carácter
  • 17.
  • 18. As personagens podem ser pessoas ou animais Personagens Embora as personagens sejam imaginárias, o autor pode tê-las construído segundo pessoas que ele conhece. O leitor pode facilmente identificar-se com uma personagem.
  • 19.
  • 20.
  • 21. Criado especialmente para os meus alunos Maria Filomena Fonseca Bom trabalho