Cocaína-crack
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cocaína-crack PREPARO
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Cocaína-crack VIAS DE EXPOSIÇÃO
 
 
Cocaína-crack FARMACOCINÉTICA ANÁLISES TOXICOLÓGICAS
ABSORÇÃO
BIOTRANSFORMAÇÃO <ul><li>OS PRINCIPAIS METABÓLITOS SÃO: </li></ul><ul><li>Benzoilecgonina (corresponde a 29-45% da excreçã...
EXCREÇÃO <ul><li>A excreção é predominantemente urinária: </li></ul><ul><li>Cocaína ...................... 3% </li></ul><u...
EFEITOS TÓXICOS <ul><li>Calcula-se que : </li></ul><ul><li>1 g de cocaína produza “carreiras” que contém 20mg a 50 mg da d...
 
ANÁLISES TOXICOLÓGICAS <ul><li>Os fluidos para análise mais utilizados são: </li></ul><ul><li>Sangue (invasivo, maior conc...
ANÁLISES TOXICOLÓGICAS <ul><li>Técnicas mais utilizadas: </li></ul><ul><li>Imunológicas ( as fitas são as mais práticas) <...
 
 
 
 
 
 
Efeitos do uso crônico <ul><li>Tolerância : doses maiores para se obter o efeito esperado.Aparece para os efeitos euforiza...
 
 
 
 
Cocaína-crack ALTERAÇÕES NOS  DIVERSOS SISTEMAS
•  Dor de cabeça  • Tontura  • Visão embaçada  • Tinido no ouvido  • Tremores  • Atenção diminuída  • Falta de concentraçã...
•  Baixo peso fetal  • Sofrimento fetal  • Nascimento prematuro Obstétrico: Feto •  Placenta prévia  • Aborto espontâneo  ...
 
 
 
 
 
 
 
SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

02crack 100526104602-phpapp02

365 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

02crack 100526104602-phpapp02

  1. 1. Cocaína-crack
  2. 11. Cocaína-crack PREPARO
  3. 22. Cocaína-crack VIAS DE EXPOSIÇÃO
  4. 25. Cocaína-crack FARMACOCINÉTICA ANÁLISES TOXICOLÓGICAS
  5. 26. ABSORÇÃO
  6. 27. BIOTRANSFORMAÇÃO <ul><li>OS PRINCIPAIS METABÓLITOS SÃO: </li></ul><ul><li>Benzoilecgonina (corresponde a 29-45% da excreção urinária) </li></ul><ul><li>Éster metilecgonina </li></ul><ul><li>Outros: ecgonina, norcocaína e benzoilnorcocaína </li></ul>
  7. 28. EXCREÇÃO <ul><li>A excreção é predominantemente urinária: </li></ul><ul><li>Cocaína ...................... 3% </li></ul><ul><li>Benzoilecgonina.......... 15 a 50% </li></ul><ul><li>Éster metil ecgonina.....15 a 35% </li></ul><ul><li>Ecgonina.......................1 a 8% </li></ul><ul><li>Norcocaína................... 2 a 6% </li></ul>
  8. 29. EFEITOS TÓXICOS <ul><li>Calcula-se que : </li></ul><ul><li>1 g de cocaína produza “carreiras” que contém 20mg a 50 mg da droga </li></ul><ul><li>A dose injetada varia de 20 mg a 250 mg </li></ul><ul><li>A dose fumada de 250 mg a 1000 mg </li></ul><ul><li>Dose tóxica aguda: 1 mg a 2 mg/kg peso </li></ul><ul><li>Dose mínima letal: 1,2 g em não dependentes </li></ul>
  9. 31. ANÁLISES TOXICOLÓGICAS <ul><li>Os fluidos para análise mais utilizados são: </li></ul><ul><li>Sangue (invasivo, maior concentração) </li></ul><ul><li>Urina (menos invasiva,maior concentração) </li></ul><ul><li>Saliva (menos invasiva,menor concentração) </li></ul><ul><li>Suor </li></ul><ul><li>Cabelo (muito cara, revela exposição crônica) </li></ul>
  10. 32. ANÁLISES TOXICOLÓGICAS <ul><li>Técnicas mais utilizadas: </li></ul><ul><li>Imunológicas ( as fitas são as mais práticas) </li></ul><ul><li>Cromatografia gasosa (CG) </li></ul><ul><li>Espectrometria de massas (EM) </li></ul><ul><li>A combinação de CG e EM constitui a técnica de eleição para confirmação de fármacos (principalmente para fins legais) </li></ul>
  11. 39. Efeitos do uso crônico <ul><li>Tolerância : doses maiores para se obter o efeito esperado.Aparece para os efeitos euforizantes e parcialmente para os cardiovasculares. </li></ul><ul><li>Sensibilização: exacerbação da atividade motora e dos comportamentos estereotipados por aumento dos receptores pós- sinápticos de dopamina </li></ul><ul><li>Kindling: neurônios expostos intermitentemente tornam-se mais sensíveis, disparam com maior rapidez, podendo ocasionar convulsões. </li></ul>
  12. 44. Cocaína-crack ALTERAÇÕES NOS DIVERSOS SISTEMAS
  13. 45. • Dor de cabeça • Tontura • Visão embaçada • Tinido no ouvido • Tremores • Atenção diminuída • Falta de concentração • Convulsão • Derrame cerebral Neurológico • Insônia • Infecções (AIDS, hepatite, etc.; cocaína injetada) • Coriza (cocaína aspirada) • Perfuração do septo nasal (cocaína aspirada) • Sinusite • Diminuição do apetite • Perda de peso • Diminuição da irrigação sangüínea nos órgãos Geral: Físico <ul><li>Irritabilidade • Agressividade • Inquietação • Irresponsabilidade • Mentiras • Aumento dos “segredos” • Diminuição dos cuidados consigo (higiene </li></ul><ul><li>pessoal) • Perda de valores morais e sociais • Diminuição do apetite sexual </li></ul>Geral: Psicológico Efeitos Sistemas
  14. 46. • Baixo peso fetal • Sofrimento fetal • Nascimento prematuro Obstétrico: Feto • Placenta prévia • Aborto espontâneo Obstétrico: Mãe • Infarto • Cardiopatia • Batimento cardíaco irregular Cardiovascular • Diminuição da vitamina B6 • Desnutrição Nutricional • Depressão • Ansiedade • Psicose • Estados confusionais Psíquico • Tosse • Infecções pulmonares Respiratório
  15. 54. SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA

×