SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
Oficina de Escrita

ESCREVER UM CONTO À
MANEIRA TRADICIONAL
                              Disciplina de Português
                     Profª: Helena Maria Coutinho
1. Apresentação e caracterização da
personagem
2. O sonho ou o maior desejo do herói
3. Partida para a aventura
4. Obstáculos a encontrar
5. Fim da viagem; descrição do novo espaço
físico
6. O rival, o adversário do herói
7. A derrota do herói
8. Vitória e desforra do herói
9. Regresso do herói
Apresentação e caracterização da
            personagem

Escolhe e descreve uma personagem, que
será o herói da tua história. Esta
personagem pode ser, por exemplo:
   - um príncipe
   - uma princesa
   - um viajante
   - um camponês pobre
   - uma linda rapariga
   - um jovem soldado
   - um marinheiro
   - um aventureiro
   - um comerciante
   - um(a) jovem.
O sonho ou o maior desejo do
              herói

Imagina o que a personagem mais deseja,
ou o que lhe falta para ser feliz.
Por exemplo:
   - o casamento ou o amor
   - um amuleto
   - um objeto roubado
   - um anel mágico
   - um tesouro
   - um remédio
   - alguém que foi raptado
   - um segredo
   - a fama
   - uma oportunidade.
Partida para a aventura




As diferentes maneiras de partir à conquista do
desco-nhecido não podem fazer parte de um
quadro de sugestões, pois elas dependem das
sequências 1 e 2.

O herói pode, no entanto, disfarçar-se; ir para o
norte ou para o sul, partir ao acaso; utilizar um
cavalo, um barco, um tapete voador, uma nave
espacial.
Estes pormenores são contigo.
Obstáculos a encontrar


Imagina os obstáculos que o herói vai encontrar pelo
cami-nho.
   Por exemplo:
      - tarefas impossíveis
      - má sorte e encantamentos
      - animais hostis
      - monstros (gigantes, dragões...)
      - obstáculos naturais (grutas, falésias...)
      - enigmas e adivinhas
      - combates, duelos
      - ladrões, gangsters
      - charlatães
      - piratas
      - mágicos, fadas más, bruxas
      - doenças.
Fim da viagem


O herói chega finalmente ao fim da sua viagem.
Descre-ver esse lugar, que pode ser:
   - uma ilha
   - um castelo, um palácio
   - um planeta
   - um reino desconhecido
   - uma floresta
   - uma gruta, um subterrâneo
   - um templo
   - uma cidade ou uma aldeia estranha
   - uma estalagem.
O rival, o adversário do
                   herói


Encontro do herói com o seu adversário. Sugere-
se:
    - uma rainha má, um rei mau
    -um bandido
    - um monstro
    -o diabo
    - um feiticeiro, um mágico
    - um extraterrestre
    - um duende
    - um sábio louco
    - um gigante, um anão
    - um rival.
A derrota do herói




O herói é, temporariamente, vencido pelo inimigo.
Ima-gina o seu estado, a sua situação:
   - ferido, em perigo de morte
   - condenado à morte
   - vencido num concurso, enganado
   - prisioneiro
   - exposto a grande perigo
   - vítima de encantamento
   - metamorfoseado
   - feito escravo.
Vitória e desforra do
                   herói




Conta como o herói sai vitorioso, após ter sido
ajudado por um amigo, de um segundo
encontro com o seu rival, obtendo o que
procurava.

Esta sequência deverá ser criada de acordo
com as etapas 2, 6, 7.
Regresso do herói




O herói regressa, mas pelo caminho
é perseguido pelos aliados do seu
inimigo e/ou encontra obstáculos
insuspeitados.

Imagina    o    desfecho    desse
confronto.
Desfecho




Criar um fim feliz e atribuir um título ao
conto.
Disciplina de Português
Profª: Helena Maria Coutinho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Texto dramático
Texto dramáticoTexto dramático
Texto dramático
 
Pronominalização - exercícios
Pronominalização - exercíciosPronominalização - exercícios
Pronominalização - exercícios
 
A noticia
A noticiaA noticia
A noticia
 
Texto de opinião.pdf
Texto de opinião.pdfTexto de opinião.pdf
Texto de opinião.pdf
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
Características do texto dramático
Características do texto dramáticoCaracterísticas do texto dramático
Características do texto dramático
 
1.conto, características
1.conto, características1.conto, características
1.conto, características
 
Descricao de_personagens_ppt
 Descricao de_personagens_ppt Descricao de_personagens_ppt
Descricao de_personagens_ppt
 
Classe dos determinantes
Classe dos determinantesClasse dos determinantes
Classe dos determinantes
 
Texto informativo 1
Texto informativo 1Texto informativo 1
Texto informativo 1
 
A Aia (Simbologia)
A Aia (Simbologia)A Aia (Simbologia)
A Aia (Simbologia)
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
Superlativo absoluto sintético irregulares
Superlativo absoluto sintético irregularesSuperlativo absoluto sintético irregulares
Superlativo absoluto sintético irregulares
 
PortefóLio1
PortefóLio1PortefóLio1
PortefóLio1
 
Entrevistas formal e informal
Entrevistas formal e informalEntrevistas formal e informal
Entrevistas formal e informal
 
Ficha leitur pé de laranja lima
Ficha leitur  pé de laranja limaFicha leitur  pé de laranja lima
Ficha leitur pé de laranja lima
 
Categorias da Narrativa em "A Aia"
Categorias da Narrativa em "A Aia"Categorias da Narrativa em "A Aia"
Categorias da Narrativa em "A Aia"
 
Barca bela
Barca belaBarca bela
Barca bela
 
Marco gustavo
Marco gustavoMarco gustavo
Marco gustavo
 
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os Lusíadas
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os LusíadasEpisódio "O Gigante Adamastor" d' Os Lusíadas
Episódio "O Gigante Adamastor" d' Os Lusíadas
 

Mais de Helena Coutinho

Santo antónio e padre antónio vieira – diferenças e semelhanças
Santo antónio e padre antónio vieira – diferenças e semelhançasSanto antónio e padre antónio vieira – diferenças e semelhanças
Santo antónio e padre antónio vieira – diferenças e semelhançasHelena Coutinho
 
Cap v repreensões particular
Cap v repreensões particularCap v repreensões particular
Cap v repreensões particularHelena Coutinho
 
Cap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralCap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralHelena Coutinho
 
Cap iii louvores particular
Cap iii louvores particularCap iii louvores particular
Cap iii louvores particularHelena Coutinho
 
Contexto histórico padre antónio vieira
Contexto histórico padre antónio vieiraContexto histórico padre antónio vieira
Contexto histórico padre antónio vieiraHelena Coutinho
 
. Batalha de alcácer quibir
. Batalha de alcácer quibir. Batalha de alcácer quibir
. Batalha de alcácer quibirHelena Coutinho
 
Ondados fios de ouro reluzente
Ondados fios de ouro reluzenteOndados fios de ouro reluzente
Ondados fios de ouro reluzenteHelena Coutinho
 
Sete anos de pastor jacob servia
Sete anos de pastor jacob serviaSete anos de pastor jacob servia
Sete anos de pastor jacob serviaHelena Coutinho
 
Oh! como se me alonga, de ano em ano
Oh! como se me alonga, de ano em anoOh! como se me alonga, de ano em ano
Oh! como se me alonga, de ano em anoHelena Coutinho
 

Mais de Helena Coutinho (20)

. Maias simplificado
. Maias simplificado. Maias simplificado
. Maias simplificado
 
Santo antónio e padre antónio vieira – diferenças e semelhanças
Santo antónio e padre antónio vieira – diferenças e semelhançasSanto antónio e padre antónio vieira – diferenças e semelhanças
Santo antónio e padre antónio vieira – diferenças e semelhanças
 
Relato hagiografico
Relato hagiograficoRelato hagiografico
Relato hagiografico
 
P.ant vieira bio
P.ant vieira bioP.ant vieira bio
P.ant vieira bio
 
Epígrafe sermao
Epígrafe sermaoEpígrafe sermao
Epígrafe sermao
 
Cap vi
Cap viCap vi
Cap vi
 
Cap v repreensões particular
Cap v repreensões particularCap v repreensões particular
Cap v repreensões particular
 
Cap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralCap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geral
 
Cap iii louvores particular
Cap iii louvores particularCap iii louvores particular
Cap iii louvores particular
 
Cap ii louvores geral
Cap ii louvores geralCap ii louvores geral
Cap ii louvores geral
 
1. introd e estrutura
1. introd e estrutura1. introd e estrutura
1. introd e estrutura
 
Contexto histórico padre antónio vieira
Contexto histórico padre antónio vieiraContexto histórico padre antónio vieira
Contexto histórico padre antónio vieira
 
. O texto dramático
. O texto dramático. O texto dramático
. O texto dramático
 
. Batalha de alcácer quibir
. Batalha de alcácer quibir. Batalha de alcácer quibir
. Batalha de alcácer quibir
 
Fls figuras reais
Fls figuras reaisFls figuras reais
Fls figuras reais
 
. Enredo
. Enredo. Enredo
. Enredo
 
. A obra e o contexto
. A obra e o contexto. A obra e o contexto
. A obra e o contexto
 
Ondados fios de ouro reluzente
Ondados fios de ouro reluzenteOndados fios de ouro reluzente
Ondados fios de ouro reluzente
 
Sete anos de pastor jacob servia
Sete anos de pastor jacob serviaSete anos de pastor jacob servia
Sete anos de pastor jacob servia
 
Oh! como se me alonga, de ano em ano
Oh! como se me alonga, de ano em anoOh! como se me alonga, de ano em ano
Oh! como se me alonga, de ano em ano
 

Oficina de Escrita

  • 1. Oficina de Escrita ESCREVER UM CONTO À MANEIRA TRADICIONAL Disciplina de Português Profª: Helena Maria Coutinho
  • 2. 1. Apresentação e caracterização da personagem 2. O sonho ou o maior desejo do herói 3. Partida para a aventura 4. Obstáculos a encontrar 5. Fim da viagem; descrição do novo espaço físico 6. O rival, o adversário do herói 7. A derrota do herói 8. Vitória e desforra do herói 9. Regresso do herói
  • 3. Apresentação e caracterização da personagem Escolhe e descreve uma personagem, que será o herói da tua história. Esta personagem pode ser, por exemplo: - um príncipe - uma princesa - um viajante - um camponês pobre - uma linda rapariga - um jovem soldado - um marinheiro - um aventureiro - um comerciante - um(a) jovem.
  • 4. O sonho ou o maior desejo do herói Imagina o que a personagem mais deseja, ou o que lhe falta para ser feliz. Por exemplo: - o casamento ou o amor - um amuleto - um objeto roubado - um anel mágico - um tesouro - um remédio - alguém que foi raptado - um segredo - a fama - uma oportunidade.
  • 5. Partida para a aventura As diferentes maneiras de partir à conquista do desco-nhecido não podem fazer parte de um quadro de sugestões, pois elas dependem das sequências 1 e 2. O herói pode, no entanto, disfarçar-se; ir para o norte ou para o sul, partir ao acaso; utilizar um cavalo, um barco, um tapete voador, uma nave espacial. Estes pormenores são contigo.
  • 6. Obstáculos a encontrar Imagina os obstáculos que o herói vai encontrar pelo cami-nho. Por exemplo: - tarefas impossíveis - má sorte e encantamentos - animais hostis - monstros (gigantes, dragões...) - obstáculos naturais (grutas, falésias...) - enigmas e adivinhas - combates, duelos - ladrões, gangsters - charlatães - piratas - mágicos, fadas más, bruxas - doenças.
  • 7. Fim da viagem O herói chega finalmente ao fim da sua viagem. Descre-ver esse lugar, que pode ser: - uma ilha - um castelo, um palácio - um planeta - um reino desconhecido - uma floresta - uma gruta, um subterrâneo - um templo - uma cidade ou uma aldeia estranha - uma estalagem.
  • 8. O rival, o adversário do herói Encontro do herói com o seu adversário. Sugere- se: - uma rainha má, um rei mau -um bandido - um monstro -o diabo - um feiticeiro, um mágico - um extraterrestre - um duende - um sábio louco - um gigante, um anão - um rival.
  • 9. A derrota do herói O herói é, temporariamente, vencido pelo inimigo. Ima-gina o seu estado, a sua situação: - ferido, em perigo de morte - condenado à morte - vencido num concurso, enganado - prisioneiro - exposto a grande perigo - vítima de encantamento - metamorfoseado - feito escravo.
  • 10. Vitória e desforra do herói Conta como o herói sai vitorioso, após ter sido ajudado por um amigo, de um segundo encontro com o seu rival, obtendo o que procurava. Esta sequência deverá ser criada de acordo com as etapas 2, 6, 7.
  • 11. Regresso do herói O herói regressa, mas pelo caminho é perseguido pelos aliados do seu inimigo e/ou encontra obstáculos insuspeitados. Imagina o desfecho desse confronto.
  • 12. Desfecho Criar um fim feliz e atribuir um título ao conto.
  • 13. Disciplina de Português Profª: Helena Maria Coutinho