SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
Neoclassicismo
Neoclassicismo
 Novo estilo que predominou na pintura, na
escultura e na arquitetura européia nas últimas
décadas do século XVIII.
 Buscava homenagear o nascimento de uma Nova
Republica, fruto das revoluções burguesas.
 Expressou os valores de uma nova e fortalecida
burguesia, que assumiu a direção da sociedade
européia após a Revolução Francesa e
principalmente com o império de Napoleão.
Arquitetura
 Buscou inspiração na
antiguidade clássica.
 Fachadas sóbrias.
 Colunas Dóricas e Jônicas.
 Frontões triangulares.
 Predominou tanto nas
construções civis quanto
nas religiosas.
 Construções de linhas
simples, formas regulares,
geométricas e simétricas.
 Panteão de Paris
Arquitetura
 Arco do Triunfo  Porta de Brandemburgo
Arquitetura
 Fachada do Museu Britânico  Capitólio de Washington
Pintura
 Reação ao Barroco e Rococó.
 Desejo de recriar as formas
artísticas da antiguidade
grego-romana (reelaboraram
com base nos princípios de
racionalidade, proporção,
medida, simetria e nitidez).
 Inspiração na pintura
renascentista.
 Linhas horizontais e verticais.
 Convencionalismo e
tecnicismo.
 Exploravam as virtudes
cívicas, o dever, a
honestidade e austeridade.
 Transmitiam conceitos morais
como a justiça, a honra e o
patriotismo.
Pintores
 Jacques Louis David
 Maior representante da pintura
neoclássica.
 O pintor da Revolução
Francesa.
 Pintor oficial do Império de
Napoleão
 Suas obras expressam
vibrante realismo e fortes
emoções
David
 A morte de Socrates O juramento dos Horácios
David
 A morte de Marat  Bonaparte atravessando os
Alpes
David
 O rapto das sabinas
Jean Auguste Dominique
Ingres
 Sofreu grande influência de David, seu
mestre.
 Sua obra abrange, composições
mitológicas e literárias, nus, retratos, e
paisagens.
 Registrou com maestria a fisionomia
da classe burguesa do seu tempo.
Ingres
 Retrato de Louis François
Bertin
 Banhista de Valpinçon
Ingres
 Napoleão I  Marie-Clothilde-Ines de
Foucauld
Francisco Goya
 Considerado um gênio
espanhol.
 Foi um rebelde, um libertário
que se opunha a qualquer tipo
de tirania.
 Trabalhou temas diversos,
desde retratos de
personalidades até cenas
históricas e horrores da
guerra.
 Suas obras expunha a
maldade da natureza humana,
a futilidade dos modelos e as
visões fantásticas e sombrias
da realidade.
Francisco Goya
Os fuzilamentos de 3 de maio de 1808
Francisco Goya
Maja vestida
Mauricio de Sousa
Pipa vestida
Francisco Goya
Francisco Goya
Escultura
 Também buscou
inspiração na
antiguidade Greco-
romana.
 Antônio Canova.
Canova
Questionário
 Descreva o momento histórico em que ocorreu o
Neoclassicismo.
 Cite as características do estilo Neoclássico.
 De acordo com o que foi visto em sala de aula,
descreva as características da pintura neoclássica.
 Quais os maiores representantes da pintura
neoclássica? Cite duas obras de cada um deles.
 Escolha um dos pintores Neoclássico e relacione
as características de suas obras.
 Quem foi o maior representante da escultura
neoclássica?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoHistória da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoMaiara Giordani
 
Arte acadêmica; Neoclassicismo
Arte acadêmica; NeoclassicismoArte acadêmica; Neoclassicismo
Arte acadêmica; NeoclassicismoAline Raposo
 
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismoMódulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismoCarla Freitas
 
Linha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteLinha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteJesrayne Nascimento
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade médiaCEF16
 
Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo Ana Barreiros
 
O maneirismo
O maneirismoO maneirismo
O maneirismoAlaenne
 
Neoclassicismo – romantismo – realismo
Neoclassicismo – romantismo – realismoNeoclassicismo – romantismo – realismo
Neoclassicismo – romantismo – realismoescola
 
Historia da arte - período Renascimento - resumo
Historia da arte - período Renascimento - resumoHistoria da arte - período Renascimento - resumo
Historia da arte - período Renascimento - resumoAndrea Dressler
 

Mais procurados (20)

ARTES: Renascimento
ARTES: RenascimentoARTES: Renascimento
ARTES: Renascimento
 
História da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoHistória da Arte - Barroco
História da Arte - Barroco
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
 
Pós - Impressionismo
Pós - ImpressionismoPós - Impressionismo
Pós - Impressionismo
 
Arte gótica
Arte góticaArte gótica
Arte gótica
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Arte acadêmica; Neoclassicismo
Arte acadêmica; NeoclassicismoArte acadêmica; Neoclassicismo
Arte acadêmica; Neoclassicismo
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
 
História da Arte: Realismo
História da Arte: RealismoHistória da Arte: Realismo
História da Arte: Realismo
 
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismoMódulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
 
Linha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteLinha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da Arte
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
 
Arte - Romantismo
Arte - RomantismoArte - Romantismo
Arte - Romantismo
 
Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo
 
O maneirismo
O maneirismoO maneirismo
O maneirismo
 
Neoclassicismo – romantismo – realismo
Neoclassicismo – romantismo – realismoNeoclassicismo – romantismo – realismo
Neoclassicismo – romantismo – realismo
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
 
Historia da arte - período Renascimento - resumo
Historia da arte - período Renascimento - resumoHistoria da arte - período Renascimento - resumo
Historia da arte - período Renascimento - resumo
 

Destaque

24. Neoclassicismo
24. Neoclassicismo24. Neoclassicismo
24. Neoclassicismoguest9c2383
 
Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalAna Barreiros
 
Jacques Louis David
Jacques Louis DavidJacques Louis David
Jacques Louis Davidhcaslides
 
História da arte - Neoclassicismo -resumo
História da arte - Neoclassicismo -resumoHistória da arte - Neoclassicismo -resumo
História da arte - Neoclassicismo -resumoAndrea Dressler
 
Pintura e escultura neoclássica
Pintura e escultura neoclássicaPintura e escultura neoclássica
Pintura e escultura neoclássicaAna Barreiros
 
Arquitectura neoclassica em Portugal
Arquitectura neoclassica em Portugal Arquitectura neoclassica em Portugal
Arquitectura neoclassica em Portugal Carlos Vieira
 
Criterios avaliacao
Criterios avaliacaoCriterios avaliacao
Criterios avaliacaoHCA_10I
 
Períodos Da Música Ocidental
Períodos Da Música OcidentalPeríodos Da Música Ocidental
Períodos Da Música Ocidentalcecilianoclaro
 
O juramento dos horácios v.08
O juramento dos horácios v.08O juramento dos horácios v.08
O juramento dos horácios v.08Sérgio Laviann
 
Jacques louis david
Jacques louis davidJacques louis david
Jacques louis davidKlevan
 
Arcadismo ou neoclassicismo
Arcadismo ou neoclassicismoArcadismo ou neoclassicismo
Arcadismo ou neoclassicismorafabebum
 

Destaque (20)

Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
24. Neoclassicismo
24. Neoclassicismo24. Neoclassicismo
24. Neoclassicismo
 
A arte do neoclassicismo
A arte do neoclassicismoA arte do neoclassicismo
A arte do neoclassicismo
 
Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugal
 
NEOCLASSICISMO
NEOCLASSICISMONEOCLASSICISMO
NEOCLASSICISMO
 
Jacques Louis David
Jacques Louis DavidJacques Louis David
Jacques Louis David
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
História da arte - Neoclassicismo -resumo
História da arte - Neoclassicismo -resumoHistória da arte - Neoclassicismo -resumo
História da arte - Neoclassicismo -resumo
 
Pintura e escultura neoclássica
Pintura e escultura neoclássicaPintura e escultura neoclássica
Pintura e escultura neoclássica
 
Arquitectura neoclassica em Portugal
Arquitectura neoclassica em Portugal Arquitectura neoclassica em Portugal
Arquitectura neoclassica em Portugal
 
Arte - Neoclassicismo
Arte - NeoclassicismoArte - Neoclassicismo
Arte - Neoclassicismo
 
Criterios avaliacao
Criterios avaliacaoCriterios avaliacao
Criterios avaliacao
 
Parfor aula 7 classicismo
Parfor aula 7 classicismoParfor aula 7 classicismo
Parfor aula 7 classicismo
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Períodos Da Música Ocidental
Períodos Da Música OcidentalPeríodos Da Música Ocidental
Períodos Da Música Ocidental
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
 
Van Beethoven
Van BeethovenVan Beethoven
Van Beethoven
 
O juramento dos horácios v.08
O juramento dos horácios v.08O juramento dos horácios v.08
O juramento dos horácios v.08
 
Jacques louis david
Jacques louis davidJacques louis david
Jacques louis david
 
Arcadismo ou neoclassicismo
Arcadismo ou neoclassicismoArcadismo ou neoclassicismo
Arcadismo ou neoclassicismo
 

Semelhante a Neoclassicismo arte inspirada na Antiguidade

Neoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E RomantismoNeoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E RomantismoAuriene
 
Seminários história da arte 03
Seminários história da arte   03Seminários história da arte   03
Seminários história da arte 03Gabriela Lemos
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºBPriscila Barbosa
 
Seminários história da arte 1 b 05
Seminários história da arte 1 b   05Seminários história da arte 1 b   05
Seminários história da arte 1 b 05Gabriela Lemos
 
Arte Neoclassicismo e romantismo europeu
Arte Neoclassicismo e romantismo europeuArte Neoclassicismo e romantismo europeu
Arte Neoclassicismo e romantismo europeuFabiana Alexandre
 
Ruptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na LiteraturaRuptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na LiteraturaMargarida Moreira
 
arte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIXarte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIXAlcir Costa
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismoNeoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismoFabiana Alexandre
 
Neoclassicismo - Aula Ens. Fund. II
Neoclassicismo - Aula Ens. Fund. IINeoclassicismo - Aula Ens. Fund. II
Neoclassicismo - Aula Ens. Fund. IIRafael Ribeiro
 
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIXresumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIXGliciane S. Aragão
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo Fabiana Alexandre
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
RomantismoCEF16
 

Semelhante a Neoclassicismo arte inspirada na Antiguidade (20)

Neoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E RomantismoNeoclassicismo E Romantismo
Neoclassicismo E Romantismo
 
Seminários história da arte 03
Seminários história da arte   03Seminários história da arte   03
Seminários história da arte 03
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila 8 A,B e C 1ºB
 
Arte Barroca
Arte Barroca Arte Barroca
Arte Barroca
 
Seminários história da arte 1 b 05
Seminários história da arte 1 b   05Seminários história da arte 1 b   05
Seminários história da arte 1 b 05
 
Arte Neoclassicismo e romantismo europeu
Arte Neoclassicismo e romantismo europeuArte Neoclassicismo e romantismo europeu
Arte Neoclassicismo e romantismo europeu
 
Ruptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na LiteraturaRuptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na Literatura
 
arte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIXarte no século XVIII e XIX
arte no século XVIII e XIX
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismoNeoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo
 
Neoclassicismo - Aula Ens. Fund. II
Neoclassicismo - Aula Ens. Fund. IINeoclassicismo - Aula Ens. Fund. II
Neoclassicismo - Aula Ens. Fund. II
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIXresumo Movimentos Artísticos séc. XIX
resumo Movimentos Artísticos séc. XIX
 
O Romantismo
O RomantismoO Romantismo
O Romantismo
 
A Arte
A ArteA Arte
A Arte
 
imagens arte neoclássica 8º ano
imagens arte neoclássica 8º anoimagens arte neoclássica 8º ano
imagens arte neoclássica 8º ano
 
piramides de gize
piramides de gizepiramides de gize
piramides de gize
 
Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo Neoclassicismo realismo romantismo
Neoclassicismo realismo romantismo
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 

Mais de HCA_10I

lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europalumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europaHCA_10I
 
Como interpretar uma obra de arte
Como interpretar uma obra de arteComo interpretar uma obra de arte
Como interpretar uma obra de arteHCA_10I
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barrocoHCA_10I
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
RenascimentoHCA_10I
 
Gotico introducao
Gotico introducaoGotico introducao
Gotico introducaoHCA_10I
 
Cultura na idade média
Cultura na idade médiaCultura na idade média
Cultura na idade médiaHCA_10I
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império RomanoHCA_10I
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte GregaHCA_10I
 
Grecia geral
Grecia geralGrecia geral
Grecia geralHCA_10I
 
Prog. hist. cult. artes
Prog. hist. cult. artesProg. hist. cult. artes
Prog. hist. cult. artesHCA_10I
 
Planificacao geral
Planificacao geralPlanificacao geral
Planificacao geralHCA_10I
 

Mais de HCA_10I (12)

lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europalumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
lumininsmo a revolução científica e o iluminismo na europa
 
Como interpretar uma obra de arte
Como interpretar uma obra de arteComo interpretar uma obra de arte
Como interpretar uma obra de arte
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Gotico introducao
Gotico introducaoGotico introducao
Gotico introducao
 
Cultura na idade média
Cultura na idade médiaCultura na idade média
Cultura na idade média
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
Arte Grega
Arte GregaArte Grega
Arte Grega
 
Grecia geral
Grecia geralGrecia geral
Grecia geral
 
Arte
ArteArte
Arte
 
Prog. hist. cult. artes
Prog. hist. cult. artesProg. hist. cult. artes
Prog. hist. cult. artes
 
Planificacao geral
Planificacao geralPlanificacao geral
Planificacao geral
 

Último

A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfSandra Pratas
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 

Neoclassicismo arte inspirada na Antiguidade

  • 2. Neoclassicismo  Novo estilo que predominou na pintura, na escultura e na arquitetura européia nas últimas décadas do século XVIII.  Buscava homenagear o nascimento de uma Nova Republica, fruto das revoluções burguesas.  Expressou os valores de uma nova e fortalecida burguesia, que assumiu a direção da sociedade européia após a Revolução Francesa e principalmente com o império de Napoleão.
  • 3. Arquitetura  Buscou inspiração na antiguidade clássica.  Fachadas sóbrias.  Colunas Dóricas e Jônicas.  Frontões triangulares.  Predominou tanto nas construções civis quanto nas religiosas.  Construções de linhas simples, formas regulares, geométricas e simétricas.  Panteão de Paris
  • 4. Arquitetura  Arco do Triunfo  Porta de Brandemburgo
  • 5. Arquitetura  Fachada do Museu Britânico  Capitólio de Washington
  • 6. Pintura  Reação ao Barroco e Rococó.  Desejo de recriar as formas artísticas da antiguidade grego-romana (reelaboraram com base nos princípios de racionalidade, proporção, medida, simetria e nitidez).  Inspiração na pintura renascentista.  Linhas horizontais e verticais.  Convencionalismo e tecnicismo.  Exploravam as virtudes cívicas, o dever, a honestidade e austeridade.  Transmitiam conceitos morais como a justiça, a honra e o patriotismo.
  • 7. Pintores  Jacques Louis David  Maior representante da pintura neoclássica.  O pintor da Revolução Francesa.  Pintor oficial do Império de Napoleão  Suas obras expressam vibrante realismo e fortes emoções
  • 8. David  A morte de Socrates O juramento dos Horácios
  • 9. David  A morte de Marat  Bonaparte atravessando os Alpes
  • 10. David  O rapto das sabinas
  • 11. Jean Auguste Dominique Ingres  Sofreu grande influência de David, seu mestre.  Sua obra abrange, composições mitológicas e literárias, nus, retratos, e paisagens.  Registrou com maestria a fisionomia da classe burguesa do seu tempo.
  • 12. Ingres  Retrato de Louis François Bertin  Banhista de Valpinçon
  • 13. Ingres  Napoleão I  Marie-Clothilde-Ines de Foucauld
  • 14. Francisco Goya  Considerado um gênio espanhol.  Foi um rebelde, um libertário que se opunha a qualquer tipo de tirania.  Trabalhou temas diversos, desde retratos de personalidades até cenas históricas e horrores da guerra.  Suas obras expunha a maldade da natureza humana, a futilidade dos modelos e as visões fantásticas e sombrias da realidade.
  • 15. Francisco Goya Os fuzilamentos de 3 de maio de 1808
  • 20. Escultura  Também buscou inspiração na antiguidade Greco- romana.  Antônio Canova.
  • 22. Questionário  Descreva o momento histórico em que ocorreu o Neoclassicismo.  Cite as características do estilo Neoclássico.  De acordo com o que foi visto em sala de aula, descreva as características da pintura neoclássica.  Quais os maiores representantes da pintura neoclássica? Cite duas obras de cada um deles.  Escolha um dos pintores Neoclássico e relacione as características de suas obras.  Quem foi o maior representante da escultura neoclássica?