SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
Universidade Federal de 
São Paulo 
UNIFESP 
Universidade Aberta 
do Brasil 
UAB/CAPES 
GABARITO DA PROVA OBJETIVA DO PROCESSO SELETIVO DE ALUNOS PARA A 3ª EDIÇÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO EM SAÚDE EDITAL 748/2014 
1. Os desdobramentos de qual disciplina deram origem à Economia da Saúde e desde quando esse campo de estudo tem merecido a atenção do universo acadêmico? 
a) Previdência Social, década de 1980. 
b) Assistência Social, década de 1970. 
c) Saúde Financeira, década de 1990. 
d) Planejamento em Saúde, década de 1970. 
2. É possível observar um grupo heterogêneo de alunos do curso de Economia da Saúde em nível de pós- graduação, com predomínio de que tipo de profissionais? 
a) Economistas e administradores hospitalares. 
b) Empresários do ramo da saúde e jornalistas especializados. 
c) Profissionais de medicina e enfermagem. 
d) Especialistas em saneamento básico e professores universitários. 
3. De forma geral, as distorções que levam ao aumento de gastos com saúde são derivadas de dois fatores básicos: 
a) da conduta dos médicos e do comportamento dos usuários dos serviços. 
b) da falta de engajamento do Estado e da carência da formação de profissionais. 
c) do emprego inadequado dos recursos públicos e das estratégias adotadas para a área da saúde. 
d) da má utilização dos planos de saúde e da intervenção do Estado nesse setor. 
4. O sistema regulador dos incentivos aos programas de saúde está direcionado a três públicos distintos. São eles: 
a) o governo, os assistentes sociais e as entidades de classe. 
b) as seguradoras, os prestadores de serviços na área da saúde e os consumidores. 
c) os órgãos estaduais, o terceiro setor e os usuários do sistema de saúde pública. 
d) os sindicatos patronais, o mercado financeiro e as empresas financiadoras. 
5. Assinale a alternativa incorreta: 
a) A quantidade de serviços considerada como necessária provavelmente vai diferir da demandada. 
b) O conceito de necessidade, assim como o de demanda, toma como base o conhecimento perfeito das condições de saúde da população. 
c) Na teoria do consumidor, a distribuição de renda é dada, o que leva o conceito de demanda a ser bastante equitativo. 
d) Atuações na área de educação para a saúde podem modificar as percepções de necessidades e de estrutura de demandas, bem como melhorar os padrões de utilização dos serviços.
Universidade Federal de 
São Paulo 
UNIFESP 
Universidade Aberta 
do Brasil 
UAB/CAPES 
6. A igualdade nas condições de saúde tem por objetivo: 
a) a igualdade nos indicadores de saúde. 
b) manter a mesma ordem de prioridades nas diferentes regiões. 
c) a discriminação positiva em favor dos grupos sociais mais necessitados. 
d) considerar as diferentes condições sanitárias existentes. 
7. De acordo com o conceito implícito nas alternativas de redistribuição de recursos, o processo teoricamente mais correto é aquele que promove a eficiência distributiva, à medida que maximiza: 
a) o consumo de serviços na área da saúde. 
b) substitui o trabalho pelo capital. 
c) a aplicação das inovações tecnológicas nas instituições hospitalares. 
d) o bem-estar social. 
8. Os estudos de custo-utilidade formalizam a seguinte questão relativa às doenças crônicas: 
a) A relação entre custo e benefício deve ser o principal aspecto a ser considerado? 
b) Será que a inovação tecnológica deve ser prioridade no tratamento dessas doenças? 
c) Como os recursos são limitados e o custo do tratamento dessas doenças é elevado, qual é a forma de proporcionar uma maior e melhor sobrevida aos pacientes? 
d) De que maneira a renda disponível do consumidor deve ser avaliada e considerada no decorrer do tratamento? 
9. A estrutura de custos de um hospital pode ser definida de maneira formal: 
a) pela modernização das instalações e dos procedimentos médicos. 
b) pelos determinantes do custo e das suas inter-relações. 
c) pelos gastos com atendimento e com a da manutenção da infraestrutura. 
d) pela rapidez eficiência da prestação de serviços. 
10. Os estudos de avaliação econômica no âmbito da área da saúde apontam alguns benefícios como sendo os mais significativos na implementação de uma tecnologia da saúde. São eles: 
a) os benefícios indiretos (valor do tempo livre de doença que pode ser transformado em capacidade produtiva). 
b) as reduções dos custos com cuidados de saúde. 
c) os benefícios diretos (gastos com tratamentos podem ser evitados). 
d) os avanços tecnológicos a serviço da maioria da população. 
11. A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade, destinadas a assegurar: 
a) Transporte, previdência e saúde. 
b) Assistência social, habitação e saúde. 
c) Previdência, assistência social e saúde. 
d) Habitação, saneamento e saúde.
Universidade Federal de 
São Paulo 
UNIFESP 
Universidade Aberta 
do Brasil 
UAB/CAPES 
12. Qual a grande inovação, ou avanço que o SUS proporcionou em relação aos programas anteriormente realizados pelo Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS): 
a) Aquisição de novos equipamentos e implantação de sistemas de informação. 
b) Universalizou a assistência médica que até então beneficiava apenas os trabalhadores da economia formal e seus dependentes. 
c) Excluiu a prestação privada e ampliou a capacidade instalada pública de oferta de serviços. 
d) Incorporou os trabalhadores rurais que até então não estavam contemplados. 
13. Em que consiste uma política social universal: 
a) Apenas o universo de uma classe social terá direito a uma determinada política. 
b) Terá direito aquele universo (grupo) de cidadãos selecionados pelo grau de fragilidade social, ou seja, pessoas que recebam menos de um salário mínimo. 
c) Todos tem direito ao serviço independente de contribuição, classe, cor, gênero. 
d) Todos terão direito desde que contribuam diretamente para a provisão do serviço. 
14. Sobre a Norma Operacional Básica NOB/96, é correto afirmar: 
a) Propôs inicialmente que o gestor municipal fosse responsável apenas pela avaliação dos prestadores de serviços em saúde. 
b) Propôs inicialmente que o gestor municipal fosse responsável apenas pela avaliação e auditoria dos prestadores de serviços em saúde. 
c) Propôs inicialmente que o gestor estadual fosse responsável pelo controle, avaliação e auditoria dos prestadores de serviços em saúde. 
d) Propôs inicialmente que o gestor municipal fosse responsável pelo controle, avaliação e auditoria dos prestadores de serviços em saúde. 
15. Sobre a distribuição regional dos recursos de saúde após implantação do SUS, é corretor afirmar: 
a) Não houve mudanças no quadro geral em relação a distribuição de recursos. 
b) As regiões sul e sudeste foram as únicas beneficiadas elevando a participação nos recursos da saúde. 
c) As regiões norte e nordestes foram as únicas beneficiadas elevando a participação nos recursos da saúde. 
d) Houve um processo de desconcentração regional em que o sudeste reduz sua participação nos recursos da saúde. 
16. Sobre o federalismo brasileiro e seus impactos para área de saúde, é incorreto afirmar: 
a) Os encargos atribuídos aos municípios não são significativos em termos de políticas públicas, por isto, facilitam a gestão da saúde.
Universidade Federal de 
São Paulo 
UNIFESP 
Universidade Aberta 
do Brasil 
UAB/CAPES 
b) A diversidade dos entes federativos, município, em termos de desenvolvimento econômico, político, social e de arrecadação de tributos, dificultam a gestão da saúde. 
c) O regime federalista brasileiro ainda se encontra em construção, devido historicamente ter sido atravessado por períodos de centralismo e autoritarismo, implicando em diferentes possibilidade de implementação de políticas públicas de saúde. 
d) Os grandes desafios relacionados a descentralização do SUS, advém em grande medida do caráter conflituoso do federalismo brasileiro com seus recentes mecanismos de conciliação federativa. 
17. Acerca dos mecanismos de conciliação federativa em saúde, é incorreto afirmar: 
a) Os principais mecanismos são, a Comissão Intergestores Tripartite (CIT) e a Comissão de Intergestores Bipartite (CIB). 
b) A Comissão Intergestores Tripartite (CIT) é voltada as questões de alocação de recursos estaduais e municipais. 
c) A Comissão Intergestores Bipartite (CIB) é voltada para as discussões acerca da descentralização estadual do SUS. 
d) A Comissão Intergestores Tripartite (CIT) é formada por representantes do Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde. 
18. Sobre a oferta de serviços de saúde no Brasil na década de 90, é incorreto afirmar: 
a) O número de estabelecimentos de saúde no Brasil aumentou em todas as grandes regiões, exceto a Região Sul, e unidades da federação, exceto o Rio Grande do Sul. 
b) O estado de São Paulo teve aumento de 0,70% nos de estabelecimento de saúde, o maior da Região Sudeste. 
c) Minas Gerais teve o maior aumento nos estabelecimento de saúde, ficando acima da média nacional e regional. 
d) O estado do Mato Grosso, dentro da Região Centro-Oeste, foi o que apresentou maior aumento do número de estabelecimentos. 
19. Sobre o Sistema de Informação Hospitalar do SUS, é correto afirmar: 
a) É uma ferramente de suma importância para o desenvolvimento tecnológico do país. 
b) É uma ferramenta geradora do insumo básico para o planejamento de ações preventivas e de controle, e para a organização de serviços de saúde 
c) É uma ferramenta executora das políticas públicas de saúde no âmbito hospitalar. 
d) É uma ferramenta de prevenção de saúde, auxiliando nas campanhas de vacinação. 
20. Sobre o Sistema Único de Saúde, é correto afirmar: 
a) É um sistema totalmente privado, ou seja, os riscos são distribuídos entre o mercado e as famílias. 
b) É um sistema literalmente pautado no modelo Welfare-State, onde o Estado concentra as funções de financiador, proprietário e gestor. 
c) É um sistema estruturado à luz do modelo Welfare-State, entretanto, aberto a livre inciativa privada. 
d) É um sistema totalmente público, ou seja, os riscos são todos absorvidos pelo Estado.
Universidade Federal de 
São Paulo 
UNIFESP 
Universidade Aberta 
do Brasil 
UAB/CAPES

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila 50 questões saude publica diversoscargos
Apostila 50 questões saude publica diversoscargosApostila 50 questões saude publica diversoscargos
Apostila 50 questões saude publica diversoscargosAmanda Olibert
 
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúdeIgualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúdeNuno Antão
 
Aula 3 organização do financiamento em saude
Aula 3   organização do financiamento em saudeAula 3   organização do financiamento em saude
Aula 3 organização do financiamento em saudeEduardo Kühr
 
Questões sobre o sus
Questões sobre o susQuestões sobre o sus
Questões sobre o susCira Batista
 
SMS Social e políticas públicas de saúde
SMS Social e políticas públicas de saúdeSMS Social e políticas públicas de saúde
SMS Social e políticas públicas de saúdePaulo Pistili
 
Slides principios e diretrizes do sus-ANTONIO INACIO FERRAZ
Slides principios e diretrizes do sus-ANTONIO INACIO FERRAZSlides principios e diretrizes do sus-ANTONIO INACIO FERRAZ
Slides principios e diretrizes do sus-ANTONIO INACIO FERRAZANTONIO INACIO FERRAZ
 

Mais procurados (19)

Eugênio Vilaça – O futuro do SUS
Eugênio Vilaça – O futuro do SUSEugênio Vilaça – O futuro do SUS
Eugênio Vilaça – O futuro do SUS
 
Apostila 50 questões saude publica diversoscargos
Apostila 50 questões saude publica diversoscargosApostila 50 questões saude publica diversoscargos
Apostila 50 questões saude publica diversoscargos
 
Curso completo do sus 10
Curso completo do sus 10Curso completo do sus 10
Curso completo do sus 10
 
Curso completo do sus 7
Curso completo do sus 7Curso completo do sus 7
Curso completo do sus 7
 
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúdeIgualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
 
Exercicios lei 8080/90
Exercicios lei 8080/90Exercicios lei 8080/90
Exercicios lei 8080/90
 
Curso completo do sus 8
Curso completo do sus 8Curso completo do sus 8
Curso completo do sus 8
 
Gastão Wagner – O futuro do Sistema Único de Saúde (SUS)
Gastão Wagner – O futuro do Sistema Único de Saúde (SUS)Gastão Wagner – O futuro do Sistema Único de Saúde (SUS)
Gastão Wagner – O futuro do Sistema Único de Saúde (SUS)
 
Curso completo do sus 6
Curso completo do sus 6Curso completo do sus 6
Curso completo do sus 6
 
Curso completo do sus
Curso completo do susCurso completo do sus
Curso completo do sus
 
Curso completo do sus 9
Curso completo do sus 9Curso completo do sus 9
Curso completo do sus 9
 
Aula 3 organização do financiamento em saude
Aula 3   organização do financiamento em saudeAula 3   organização do financiamento em saude
Aula 3 organização do financiamento em saude
 
Exercícios sus lei 8080
Exercícios sus lei 8080Exercícios sus lei 8080
Exercícios sus lei 8080
 
Questões sobre o sus
Questões sobre o susQuestões sobre o sus
Questões sobre o sus
 
O futuro do SUS, por Jairnilson Paim
O futuro do SUS, por Jairnilson PaimO futuro do SUS, por Jairnilson Paim
O futuro do SUS, por Jairnilson Paim
 
SMS Social e políticas públicas de saúde
SMS Social e políticas públicas de saúdeSMS Social e políticas públicas de saúde
SMS Social e políticas públicas de saúde
 
M tecepmnrj00
M tecepmnrj00M tecepmnrj00
M tecepmnrj00
 
Desafios do SUS
Desafios do SUS Desafios do SUS
Desafios do SUS
 
Slides principios e diretrizes do sus-ANTONIO INACIO FERRAZ
Slides principios e diretrizes do sus-ANTONIO INACIO FERRAZSlides principios e diretrizes do sus-ANTONIO INACIO FERRAZ
Slides principios e diretrizes do sus-ANTONIO INACIO FERRAZ
 

Semelhante a Gabarito gs2014-748 alunos

Apostila50 s pdiversos
Apostila50 s pdiversosApostila50 s pdiversos
Apostila50 s pdiversosMari Rosa
 
Apostila Saude Publica
Apostila Saude PublicaApostila Saude Publica
Apostila Saude PublicaBruno César
 
Apresentação - 8ª Conferência Estadual de Saúde
Apresentação - 8ª Conferência Estadual de SaúdeApresentação - 8ª Conferência Estadual de Saúde
Apresentação - 8ª Conferência Estadual de SaúdeWander Veroni Maia
 
5ª aula nob 91, 93 e 96
5ª aula   nob 91, 93 e 965ª aula   nob 91, 93 e 96
5ª aula nob 91, 93 e 96Rose Manzioli
 
Simulado de legislação do SUS
Simulado de legislação do SUSSimulado de legislação do SUS
Simulado de legislação do SUSTâmara Lessa
 
Atenção básica e financiamento heider pinto
Atenção básica e financiamento   heider pintoAtenção básica e financiamento   heider pinto
Atenção básica e financiamento heider pintoHêider Aurélio Pinto
 
Residencia em Farmácia
Residencia em FarmáciaResidencia em Farmácia
Residencia em FarmáciaRodrigo Lima
 
Power Point Aula 4 - Histórico e Princípios do SUS.ppt
Power Point Aula 4 - Histórico e Princípios do SUS.pptPower Point Aula 4 - Histórico e Princípios do SUS.ppt
Power Point Aula 4 - Histórico e Princípios do SUS.pptWilberthLincoln1
 
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúdeIgualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúdeNuno Antão
 
Atenção Básica e seu financiamento - Heider Pinto
 Atenção Básica e seu financiamento - Heider Pinto Atenção Básica e seu financiamento - Heider Pinto
Atenção Básica e seu financiamento - Heider PintoHêider Aurélio Pinto
 
Relatório VII conferência municipal de saúde PARACATU - MG
Relatório VII conferência municipal de saúde PARACATU - MGRelatório VII conferência municipal de saúde PARACATU - MG
Relatório VII conferência municipal de saúde PARACATU - MGCínthia Lima
 

Semelhante a Gabarito gs2014-748 alunos (20)

Apostila50 s pdiversos
Apostila50 s pdiversosApostila50 s pdiversos
Apostila50 s pdiversos
 
Apostila Saude Publica
Apostila Saude PublicaApostila Saude Publica
Apostila Saude Publica
 
prova-saude-coletiva.pdf
prova-saude-coletiva.pdfprova-saude-coletiva.pdf
prova-saude-coletiva.pdf
 
Apresentação - 8ª Conferência Estadual de Saúde
Apresentação - 8ª Conferência Estadual de SaúdeApresentação - 8ª Conferência Estadual de Saúde
Apresentação - 8ª Conferência Estadual de Saúde
 
Sanitarista
SanitaristaSanitarista
Sanitarista
 
5ª aula nob 91, 93 e 96
5ª aula   nob 91, 93 e 965ª aula   nob 91, 93 e 96
5ª aula nob 91, 93 e 96
 
Simulado de legislação do SUS
Simulado de legislação do SUSSimulado de legislação do SUS
Simulado de legislação do SUS
 
Atenção básica e financiamento heider pinto
Atenção básica e financiamento   heider pintoAtenção básica e financiamento   heider pinto
Atenção básica e financiamento heider pinto
 
lei 8080.pdf
lei 8080.pdflei 8080.pdf
lei 8080.pdf
 
Nefrologia
NefrologiaNefrologia
Nefrologia
 
Financiamento em saúde.sus.abilio.
Financiamento em saúde.sus.abilio.Financiamento em saúde.sus.abilio.
Financiamento em saúde.sus.abilio.
 
Residencia em Farmácia
Residencia em FarmáciaResidencia em Farmácia
Residencia em Farmácia
 
Power Point Aula 4 - Histórico e Princípios do SUS.ppt
Power Point Aula 4 - Histórico e Princípios do SUS.pptPower Point Aula 4 - Histórico e Princípios do SUS.ppt
Power Point Aula 4 - Histórico e Princípios do SUS.ppt
 
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúdeIgualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
Igualdade para todos na prestação de cuidados de saúde
 
Questoes SUS
Questoes SUSQuestoes SUS
Questoes SUS
 
Questoes SUS
Questoes SUSQuestoes SUS
Questoes SUS
 
Pnab
PnabPnab
Pnab
 
Apres. carlão
Apres. carlãoApres. carlão
Apres. carlão
 
Atenção Básica e seu financiamento - Heider Pinto
 Atenção Básica e seu financiamento - Heider Pinto Atenção Básica e seu financiamento - Heider Pinto
Atenção Básica e seu financiamento - Heider Pinto
 
Relatório VII conferência municipal de saúde PARACATU - MG
Relatório VII conferência municipal de saúde PARACATU - MGRelatório VII conferência municipal de saúde PARACATU - MG
Relatório VII conferência municipal de saúde PARACATU - MG
 

Gabarito gs2014-748 alunos

  • 1. Universidade Federal de São Paulo UNIFESP Universidade Aberta do Brasil UAB/CAPES GABARITO DA PROVA OBJETIVA DO PROCESSO SELETIVO DE ALUNOS PARA A 3ª EDIÇÃO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO EM SAÚDE EDITAL 748/2014 1. Os desdobramentos de qual disciplina deram origem à Economia da Saúde e desde quando esse campo de estudo tem merecido a atenção do universo acadêmico? a) Previdência Social, década de 1980. b) Assistência Social, década de 1970. c) Saúde Financeira, década de 1990. d) Planejamento em Saúde, década de 1970. 2. É possível observar um grupo heterogêneo de alunos do curso de Economia da Saúde em nível de pós- graduação, com predomínio de que tipo de profissionais? a) Economistas e administradores hospitalares. b) Empresários do ramo da saúde e jornalistas especializados. c) Profissionais de medicina e enfermagem. d) Especialistas em saneamento básico e professores universitários. 3. De forma geral, as distorções que levam ao aumento de gastos com saúde são derivadas de dois fatores básicos: a) da conduta dos médicos e do comportamento dos usuários dos serviços. b) da falta de engajamento do Estado e da carência da formação de profissionais. c) do emprego inadequado dos recursos públicos e das estratégias adotadas para a área da saúde. d) da má utilização dos planos de saúde e da intervenção do Estado nesse setor. 4. O sistema regulador dos incentivos aos programas de saúde está direcionado a três públicos distintos. São eles: a) o governo, os assistentes sociais e as entidades de classe. b) as seguradoras, os prestadores de serviços na área da saúde e os consumidores. c) os órgãos estaduais, o terceiro setor e os usuários do sistema de saúde pública. d) os sindicatos patronais, o mercado financeiro e as empresas financiadoras. 5. Assinale a alternativa incorreta: a) A quantidade de serviços considerada como necessária provavelmente vai diferir da demandada. b) O conceito de necessidade, assim como o de demanda, toma como base o conhecimento perfeito das condições de saúde da população. c) Na teoria do consumidor, a distribuição de renda é dada, o que leva o conceito de demanda a ser bastante equitativo. d) Atuações na área de educação para a saúde podem modificar as percepções de necessidades e de estrutura de demandas, bem como melhorar os padrões de utilização dos serviços.
  • 2. Universidade Federal de São Paulo UNIFESP Universidade Aberta do Brasil UAB/CAPES 6. A igualdade nas condições de saúde tem por objetivo: a) a igualdade nos indicadores de saúde. b) manter a mesma ordem de prioridades nas diferentes regiões. c) a discriminação positiva em favor dos grupos sociais mais necessitados. d) considerar as diferentes condições sanitárias existentes. 7. De acordo com o conceito implícito nas alternativas de redistribuição de recursos, o processo teoricamente mais correto é aquele que promove a eficiência distributiva, à medida que maximiza: a) o consumo de serviços na área da saúde. b) substitui o trabalho pelo capital. c) a aplicação das inovações tecnológicas nas instituições hospitalares. d) o bem-estar social. 8. Os estudos de custo-utilidade formalizam a seguinte questão relativa às doenças crônicas: a) A relação entre custo e benefício deve ser o principal aspecto a ser considerado? b) Será que a inovação tecnológica deve ser prioridade no tratamento dessas doenças? c) Como os recursos são limitados e o custo do tratamento dessas doenças é elevado, qual é a forma de proporcionar uma maior e melhor sobrevida aos pacientes? d) De que maneira a renda disponível do consumidor deve ser avaliada e considerada no decorrer do tratamento? 9. A estrutura de custos de um hospital pode ser definida de maneira formal: a) pela modernização das instalações e dos procedimentos médicos. b) pelos determinantes do custo e das suas inter-relações. c) pelos gastos com atendimento e com a da manutenção da infraestrutura. d) pela rapidez eficiência da prestação de serviços. 10. Os estudos de avaliação econômica no âmbito da área da saúde apontam alguns benefícios como sendo os mais significativos na implementação de uma tecnologia da saúde. São eles: a) os benefícios indiretos (valor do tempo livre de doença que pode ser transformado em capacidade produtiva). b) as reduções dos custos com cuidados de saúde. c) os benefícios diretos (gastos com tratamentos podem ser evitados). d) os avanços tecnológicos a serviço da maioria da população. 11. A seguridade social compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da sociedade, destinadas a assegurar: a) Transporte, previdência e saúde. b) Assistência social, habitação e saúde. c) Previdência, assistência social e saúde. d) Habitação, saneamento e saúde.
  • 3. Universidade Federal de São Paulo UNIFESP Universidade Aberta do Brasil UAB/CAPES 12. Qual a grande inovação, ou avanço que o SUS proporcionou em relação aos programas anteriormente realizados pelo Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS): a) Aquisição de novos equipamentos e implantação de sistemas de informação. b) Universalizou a assistência médica que até então beneficiava apenas os trabalhadores da economia formal e seus dependentes. c) Excluiu a prestação privada e ampliou a capacidade instalada pública de oferta de serviços. d) Incorporou os trabalhadores rurais que até então não estavam contemplados. 13. Em que consiste uma política social universal: a) Apenas o universo de uma classe social terá direito a uma determinada política. b) Terá direito aquele universo (grupo) de cidadãos selecionados pelo grau de fragilidade social, ou seja, pessoas que recebam menos de um salário mínimo. c) Todos tem direito ao serviço independente de contribuição, classe, cor, gênero. d) Todos terão direito desde que contribuam diretamente para a provisão do serviço. 14. Sobre a Norma Operacional Básica NOB/96, é correto afirmar: a) Propôs inicialmente que o gestor municipal fosse responsável apenas pela avaliação dos prestadores de serviços em saúde. b) Propôs inicialmente que o gestor municipal fosse responsável apenas pela avaliação e auditoria dos prestadores de serviços em saúde. c) Propôs inicialmente que o gestor estadual fosse responsável pelo controle, avaliação e auditoria dos prestadores de serviços em saúde. d) Propôs inicialmente que o gestor municipal fosse responsável pelo controle, avaliação e auditoria dos prestadores de serviços em saúde. 15. Sobre a distribuição regional dos recursos de saúde após implantação do SUS, é corretor afirmar: a) Não houve mudanças no quadro geral em relação a distribuição de recursos. b) As regiões sul e sudeste foram as únicas beneficiadas elevando a participação nos recursos da saúde. c) As regiões norte e nordestes foram as únicas beneficiadas elevando a participação nos recursos da saúde. d) Houve um processo de desconcentração regional em que o sudeste reduz sua participação nos recursos da saúde. 16. Sobre o federalismo brasileiro e seus impactos para área de saúde, é incorreto afirmar: a) Os encargos atribuídos aos municípios não são significativos em termos de políticas públicas, por isto, facilitam a gestão da saúde.
  • 4. Universidade Federal de São Paulo UNIFESP Universidade Aberta do Brasil UAB/CAPES b) A diversidade dos entes federativos, município, em termos de desenvolvimento econômico, político, social e de arrecadação de tributos, dificultam a gestão da saúde. c) O regime federalista brasileiro ainda se encontra em construção, devido historicamente ter sido atravessado por períodos de centralismo e autoritarismo, implicando em diferentes possibilidade de implementação de políticas públicas de saúde. d) Os grandes desafios relacionados a descentralização do SUS, advém em grande medida do caráter conflituoso do federalismo brasileiro com seus recentes mecanismos de conciliação federativa. 17. Acerca dos mecanismos de conciliação federativa em saúde, é incorreto afirmar: a) Os principais mecanismos são, a Comissão Intergestores Tripartite (CIT) e a Comissão de Intergestores Bipartite (CIB). b) A Comissão Intergestores Tripartite (CIT) é voltada as questões de alocação de recursos estaduais e municipais. c) A Comissão Intergestores Bipartite (CIB) é voltada para as discussões acerca da descentralização estadual do SUS. d) A Comissão Intergestores Tripartite (CIT) é formada por representantes do Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde. 18. Sobre a oferta de serviços de saúde no Brasil na década de 90, é incorreto afirmar: a) O número de estabelecimentos de saúde no Brasil aumentou em todas as grandes regiões, exceto a Região Sul, e unidades da federação, exceto o Rio Grande do Sul. b) O estado de São Paulo teve aumento de 0,70% nos de estabelecimento de saúde, o maior da Região Sudeste. c) Minas Gerais teve o maior aumento nos estabelecimento de saúde, ficando acima da média nacional e regional. d) O estado do Mato Grosso, dentro da Região Centro-Oeste, foi o que apresentou maior aumento do número de estabelecimentos. 19. Sobre o Sistema de Informação Hospitalar do SUS, é correto afirmar: a) É uma ferramente de suma importância para o desenvolvimento tecnológico do país. b) É uma ferramenta geradora do insumo básico para o planejamento de ações preventivas e de controle, e para a organização de serviços de saúde c) É uma ferramenta executora das políticas públicas de saúde no âmbito hospitalar. d) É uma ferramenta de prevenção de saúde, auxiliando nas campanhas de vacinação. 20. Sobre o Sistema Único de Saúde, é correto afirmar: a) É um sistema totalmente privado, ou seja, os riscos são distribuídos entre o mercado e as famílias. b) É um sistema literalmente pautado no modelo Welfare-State, onde o Estado concentra as funções de financiador, proprietário e gestor. c) É um sistema estruturado à luz do modelo Welfare-State, entretanto, aberto a livre inciativa privada. d) É um sistema totalmente público, ou seja, os riscos são todos absorvidos pelo Estado.
  • 5. Universidade Federal de São Paulo UNIFESP Universidade Aberta do Brasil UAB/CAPES