O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Trabalhando com Módulos no Puppet

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Puppet webcast 4linux
Puppet webcast 4linux
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 28 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Trabalhando com Módulos no Puppet (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Anúncio

Trabalhando com Módulos no Puppet

  1. 1. 
 Trabalhando com módulos A forma mais eficiente de utilizar o Puppet Webinar
  2. 2. <%whoami%> ‣ Guto Carvalho ‣ Especialista e instrutor PuppetLabs na Instruct ‣ Blogueiro de TI há mais de 10 anos ‣ RHCSA, RCHE, LPIC3, PCP2, NCLA… ‣ 14 anos de experiência como sysadmin linux ‣ Trabalha com Puppet desde 2010 ‣ Implantou Puppet em diversas entidades de governo, dentre eles ‣ EBC, CAIXA, DETRAN/DF e ANATEL
  3. 3. Agenda ‣ Introdução a módulos ‣ Por que usar módulos? ‣ Estrutura de um módulo ‣ Módulos oficiais Puppetlabs ‣ Repositórios públicos de módulos ‣ Demonstração de uso de módulos ‣ Perguntas
  4. 4. O problema Imagine que você está automatizando um serviço ou sistema no puppet, imagine que isto envolva diversos arquivos estáticos, templates, classes e definições. Como você vai manter a organização, coesão e integridade de seu ambiente com diversos arquivos espalhados em diferentes diretórios?
  5. 5. A solução Para manter o ambiente organizado e coeso, talvez seja melhor agrupar todas estas configurações em um único local, certo?
  6. 6. Ao agrupar suas configurações você estará dando os primeiros passos para criar um módulo.
  7. 7. E por que devemos utilizar módulos no Puppet?
  8. 8. Entendendo o Módulo Um módulo é um conjunto de configurações e dados, agrupados, independentes, reutilizáveis, contidos em um mesmo diretório, o Puppet pode c a r r e g a r e u t i l i z a r v á r i o s m ó d u l o s simultaneamente e você pode reaproveitar código.
  9. 9. Módulos são carregados de forma automática e dinâmica pelo puppet e podem ser utilizados em modo master ou masterless.
  10. 10. Módulos são portáveis, você pode carregar um módulo em um flashdrive e aplicá-lo em um servidor utilizando apenas o comando puppet apply, sem a necessidade de um puppet master.
  11. 11. Sobre módulos • Módulos podem ficar no diretório /etc/puppet/ modules em versões do puppet =< 3.5. • A partir do puppet 3.6 os módulos devem ficar dentro de seu environment, exemplo, caso você esteja trabalhando com enviroment production o diretório será /etc/puppet/environment/ production/modules.
  12. 12. Layout de um módulo ‣ Módulo ‣ manifests - contém manifests do módulo ‣ init.pp - arquivo principal do módulo ‣ templates - arquivo dinâmicos ‣ lib - contém plugins ‣ test - contém os smoke tests ‣ files - arquivos estáticos ‣ spec - contém os spec tests
  13. 13. Manifests & Classes O init.pp é o arquivo principal e ele deve conter uma única classe com o nome do módulo, se o módulo se chama ssh, o init.pp deve conter uma classe chamada ssh. Cada manifest deve conter apenas uma classe. Caso você crie um manifest chamado client.pp no módulo ssh, ele deverá ter uma classe única chamada ssh::client. Caso você crie um sub-diretório, a classe deverá conter o nome do sub-diretório e da casse, exemplo ssh::subdir::classe.
  14. 14. Nome de classes ‣ ssh ‣ manifests ‣ init.pp terá uma classe chamada ssh ‣ client.pp terá um classe chamada ssh::client ‣ server.pp terá uma classe chamada ssh::server ‣ keys ‣ admins.pp terá um a classe chamada ssh::keys::admins
  15. 15. # puppet module generate name-modulo
  16. 16. Respeitar a estrutura e a nomenclatura das classes e definições é importante para que o módulo seja carregado dinamicamente pelo auto-loader.
  17. 17. Módulos Puppetlabs A PuppetLabs disponibiliza uma plataforma chamada PuppetForge para compartilhamento de módulos. Além de disponibilizar a plataforma, ela também publica vários módulos bastante maduros para automatizar diversos sistemas e serviços. Acesse http://forge.puppetlabs.com
  18. 18. Outros módulos É possível encontrar módulos para puppet em sites como github e bitbucket, procure por projetos que comecem com puppet-nome, exemplo puppet-ssh. http://www.github.com http://www.bitbucket.com
  19. 19. Demo Utilizando vagrant & puppet para criar módulos
  20. 20. Dicas finais ‣ Escreva módulos e reutilize código sempre ‣ Utilize módulos do forge e github, não reinvente a roda ‣ Escreva módulos compatíveis com o auto-loader ‣ Versione seus módulos com GIT sempre ‣ Escreva testes para suas classes ‣ Siga as recomendações do style-guide ‣ Compartilhe seu módulo no forge e github
  21. 21. Precisa de ajuda com seus módulos?
  22. 22. Comunidade Puppet ‣ Documentação oficial docs.puppetlabs.com ‣ Canal #puppet e #puppet-br na freenode ‣ Comunidade puppet-br.org ‣ Listas puppet-users e puppet-users-br no googlegroups. ‣ Blog gutocarvalho.net e planeta.puppet-br.org
  23. 23. Precisa de mais ajuda, algo além d a c o m u n i d a d e ? S u p o r t e avançado?
  24. 24. Suporte oficial no Brasil com a Instruct ‣ Consultoria, suporte e capacitação em Puppet Enterprise e Puppet Open Source ‣ Treinamentos Oficiais da PuppetLabs ‣ Licenciamento do Puppet Enterprise ‣ Equipe composta por pioneiros no uso de Puppet no Brasil ‣ A Instruct juntamente a com PuppetLabs podem te ajudar a obter a tão sonhada Infraestrutura Ágil.
  25. 25. Próximos webinars ‣ Novos treinamentos PuppetLabs ‣ Orquestração com Live Management/MCollective ‣ Separação de dados e código com Hiera ‣ Integração do Puppet com PuppetDB ‣ Integração do Puppet com Vagrant ‣ Entre em contato! ‣ contato@instruct.com.br ‣ (19) 2511-6506
  26. 26. Obrigado!
  27. 27. Perguntas?
  28. 28. Entre em contato ‣ Fale com a gente nas redes sociais! ‣ facebook.com/InstructBR ‣ twitter.com/InstructBR ‣ Canal #puppet-br na Freenode ‣ https://webchat.freenode.net/ ‣ Miguelzinho e Gutocarvalho ‣ Email: webinar@instruct.com.br

×