SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 85
Baixar para ler offline
Dentística Restauradora


Prof. Ms. Guilherme Terra
Pessoas com dentes mais claros
      apresentam maior saúde e
             atratividade


                   Dent Today 17(4):38, 1998


Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Clareamento Dental


                  Equilibrio estético do sorriso

                  Desarmonia mais notada

                Difícil resolução em apenas 1
              elemento



Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Manchas Extrínsecas

         • Predisposição do paciente

         • Adquirida do meio bucal
            • Após a erupção

         • Precipitação de corante no biofilme dental

         • Exemplos: Café, Chá Preto, Vinho Tinto,
         Chimarrão, Shoyu, Curry, Cigarro, Charuto

Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Manchas Intrínsecas

         • Coloração natural

         • Escurecimento natural

         • Medicamentos (tetraciclina) e
         fluoretos

         • Traumatismos


Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Manchas Intrínsecas

         • Necrose pulpar

         • Contaminação da câmara durante
         tratamento

         • Iatrogenias

         • Material obturador e restaurador


Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Escurecimento
       dental relacionadas à iatrogenias

        • ENDODONTIA           • DENTÍSTICA
              – REMANESCENTE     – AMÁLGAMA
                PULPAR
                                 – PINOS
              – MIC
                                 – RESINAS
Fabiana Miura
              – Materiais          COMPOSTAS
Silvana Perfeito
Larissa Tone    obturadores
Membros da ABOE
Escurecimento            Causa            Prognóstico C. in C. ex

                       Hipoplasia de esmalte    Bom-ruim           X

        Congênitos       Dentinogênese
                                                  Bom              X
                            imperfeita
                             Fluorose           Bom-ruim           X
                        Eritoblastose fetal       Bom              X
        Adquiridos       Hepatite infantil        Bom              X
       Pré-eruptivos          Porfiria           Regular           X
                            Tetraciclina        Bom-ruim           X
                              Trauma             Ótimo       X
                          Necrose pulpar         Ótimo       X
        Adquiridos
       Pós-eruptivos          Metais              Ruim       X     X
Fabiana Miura
Silvana Perfeito          Medicamentos
Larissa Tone                                      Ruim       X     X
                          odontológicos
Membros da ABOE
Mecanismo de Ação

        Os agentes clareadores são veículos de radicais de
        Oxigênio que, tendo grande instabilidade quando em
          contato com os tecidos dentais, promovem ora
        oxidação, ora redução do pigmento associado a ele


        Esses pigmentos, macromoléculas, acabam sendo
           fracionados em cadeias menores, até serem
                      eliminadas por difusão



Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Peróxido de Carbamida

                       CH4N20-H202


                              TECIDOS / SALIVA




                     H2O2 + CO(NH2)2             AMÔNIA E CO2
                               URÉIA




Fabiana Miura
                  OXIGÊNIO + ÁGUA
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Peróxido de Hidrogênio


                         H2O2




                   OXIGÊNIO + ÁGUA

Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Indicações

                    Dentes amarelados

                    Tetraciclina

                    Manchas hipoplásicas

                    Fluorose

                    Desvitalizados

                     Antes de iniciar o tratamento
Fabiana Miura      restaurador
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Contra-Indicações


                  Pacientes grávidas

                  Fumantes

             Hipersensibilidade a algum componente
           da fórmula

            Restaurações em resina e porcelana
           em excesso

Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Home Bleaching

                   Clareamento
                    Doméstico
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Vantagens do clareamento
                   doméstico
                  • Técnica simples, fácil aplicação

                  • Pouco tempo de atendimento clínico

                  • Não promove alterações em dentes,
                  periodonto ou restaurações

                  • Pode ser usada em vários dentes
                  simultaneamente

                  • Custo reduzido
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Agentes utilizados no
                   clareamento doméstico


     • Peróxido de Hidrogênio
           – Diversas concentrações (6, 7 e 10%)


     • Peróxido de Carbamida
           – Diversas concentrações (10, 15, 16, 20 e 22%)
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Clareamento doméstico
                   Técnica de aplicação

     • Aplicar o conjunto moldeira / clareador
       durante 1 hora a 1 hora e meia
           – Realizar o procedimento em dois períodos do
             dia

     • Avaliar a cada 7 dias

     • Suspender em caso de sensibilidade
       moderada ou severa
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Sof Tray




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching

                   Clareamento
                   de Consultório
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Vantagens do Clareamento
                de Consultório
        • Resultados mais acelerados

        • Conforto para o paciente

        • Melhor monitoramento do profissional

        • Ideal para pacientes não colaboradores,
        com bruxismo e desordens têmporo-mandibular

        • Manchas localizadas
Fabiana Miura
        • Marketing para o consultório
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Clareamento
                   de Consultório

         • Assisted (Peróxido de Carbamida)

         • Power (Peróxido de Hidrogênio)



Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Clareamento
                   de Consultório

        • Assisted (Peróxido de Carbamida)

         Até 3 sessões de 3 aplicações de
        15 minutos cada

        Técnica não muito utilizada hoje
Fabianaem dia
       Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Clareamento
                   de Consultório

        • Power (Peróxido de Hidrogênio)

         Até 3 sessões de 3 aplicações de
        6 minutos cada


Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Agentes utilizados no
                   clareamento doméstico


     • Peróxido de Hidrogênio
           – Diversas concentrações (20, 35 e 38%)


     • Peróxido de Carbamida
           – Diversas concentrações (35 e 37%)
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Peróxido de Hidrogênio

      Utilizado em clareamento clínico há mais
     de 75 anos

                          H2O2



                                  TECIDOS




Fabiana Miura          Oxigênio + Água
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Protocolo de Aplicação
      • Profilaxia prévia

      • Tomada de cor inicial

      • Afastamento e aplicação da barreira gengival

      • Aplicação do Peróxido
          6 minutos por aplicação (Peróxido de Hidrogênio)
          15 minutos por aplicação (Peróxido de Carbamida)

      • Remover o produto com sucção e gaze
          Não lavar

      • Realizar 3 aplicações a cada sessão

      • Ao final de cada sessão lavar abundantemente
Fabiana Miura
      • Tomada
Silvana Perfeito   de cor
Larissa Tone

Membros da ABOE
Protocolo de Aplicação

      • Caso o peróxido tenha entrado em contato com
      os tecidos moles, aplicar solução neutralizante (Ex.:
      Bicarbonato de Sódio)


      • Suspender a aplicação imediatamente caso o
      paciente reclame de sensibilidade durante o
      tratamento


      • Caso o paciente reclame de sensibilidade após o
      tratamento, aplicar algum agente dessensibilizante
      (Ex.: Nitrato de Potássio ).


      • Realizar polimento na superfície dental com pasta
Fabiana Miura
      diamantada
Silvana Perfeito   e escova de Robinson macia
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone
                   Cortesia Ultradent Prod. Inc.
Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
• 6 Minutos de contato do gel com a
       superfície dentária.




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
• Repetir o processo por 3 vezes.

     • Pode ser realizado até 3 sessões de
       clareamento, com 3 aplicações cada.

     • É necessário um intervalo de pelo
       menos 7 dias entre as sessões.

     • Uma quarta sessão só deve ser
       considerada caso necessite de pequenos
       ajustes.
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




           Repetir o processo
Fabiana Miura

             por três vezes
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone            Inicial
Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching

                                      Aplicação do
                                          Peróxido




   Liberação
   do O2
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




            Repetir o processo
Fabiana Miura

              por três vezes
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Luz em Clareamento:
                   A Polêmica

            Peróxido de hidrogênio puro não é
            fotosensível.

            Papel da lâmpada: fornecimento
            de calor – pode acelerar o a
            decomposição do peróxido,
            independente de ser Laser, LED,
            halógena ou plasma.
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Luz em Clareamento:
                   A Polêmica

                  Utilização de LED / Lasers em
                            Clareamento


        Considerações:
         – Marketing para paciente insuperável
         – Efetividade pequena ou nula
         – Investimento alto
         – Possibilidade de sensibilidade
         – A decomposição acelerada do peróxido é
Fabiana Miura
             benéfico ao tratamento clareador?
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Sensibilidade


                  •   Flúor tópico neutro
                  •   Flor-Opal (Ultradent)
                  •   UltraEZ (Ultradent)
                  •   Flúor Gel (Discus)
                  •   Desensibilize (FGM)
                  •   Alternar os dias de aplicação
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Office Bleaching

                          X

                   Home Bleaching

Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais

      • Peróxido de Carbamida 37%

      • Perborato de Sódio 30%

      • Peróxido de Hidrogênio 35%


Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais


     • Técnicas de aplicação

           – Técnica imediata


           – Técnica “Walking Bleach” ou mediata

Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais


     • Técnica imediata

           – Peróxido de Hidrogênio 35 %
                  • Idêntica à técnica para dentes vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais


     • Técnica “Walking Bleach” ou mediata

            Peróxido de Carbamida 37%

            Perborato de Sódio + Peróxido de Hidrogênio 20%

            Peróxido de Hidrogênio 35%

Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais
       Avaliar a qualidade do tratamento
     endodôntico (retratar se houver
     necessidade)


          Isolamento absoluto


        Realizar acesso à câmara pulpar e
     limpar corretamente, removendo o
     material obturador entre 2-3mm abaixo
     da junção amelocementária
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais


        Colocar um cimento-base
     prevenindo qualquer infiltração do
     clareador em direção ao canal



       Realizar um máximo de oito
     aplicações com intervalo de 4 dias

Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais


                          1) Retenção
                          2) Preenchimento
                             temporário (IRM)
                          3) Clareador
                          4) Base do cimento
                          5) Gutapercha




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Dentes Não-Vitais




Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
Existe Segurança no
              Tratamento Clareador?

              Quando realizado com a
           supervisão de um profissional,
         este procedimento é seguro como
         qualquer outro tratamento dental
                     rotineiro.


                       Haywood, VB Jada, vol 28
                       Special supp. April, 1997
Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE
IMPORTANTE!

            Sempre se deve esperar aprox.
           21dias antes de se restaurar um
                   dente clareado.


      O Peróxido ainda permanece ativo “dentro”
        do dente:

           Pode haver mudança de cor
           Ainda há peróxido liberando oxigênio

Fabiana Miura
Silvana Perfeito
Larissa Tone

Membros da ABOE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Principios gerais do preparo cavitário
Principios gerais do preparo cavitárioPrincipios gerais do preparo cavitário
Principios gerais do preparo cavitárioprofcelsoklein
 
Isolamento do campo operatório2010 02
Isolamento do campo operatório2010 02Isolamento do campo operatório2010 02
Isolamento do campo operatório2010 02Lucas Almeida Sá
 
Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas  Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas Ines Jacyntho Inojosa
 
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1Guilherme Terra
 
Protocolo medicamentoso em odontologia
Protocolo medicamentoso em odontologiaProtocolo medicamentoso em odontologia
Protocolo medicamentoso em odontologiaJose Gerardo
 
Periodontia em Odontologia
Periodontia em OdontologiaPeriodontia em Odontologia
Periodontia em OdontologiaElisabete Arruda
 
Resumo de Endodontia - Medicação Intracanal - Hidróxido de Cálcio, Otosporin,...
Resumo de Endodontia - Medicação Intracanal - Hidróxido de Cálcio, Otosporin,...Resumo de Endodontia - Medicação Intracanal - Hidróxido de Cálcio, Otosporin,...
Resumo de Endodontia - Medicação Intracanal - Hidróxido de Cálcio, Otosporin,...André Milioli Martins
 
Medicação intracanal na Endodontia (Paramonoclorofenol canforado + Hidróxido...
Medicação intracanal na Endodontia (Paramonoclorofenol canforado  + Hidróxido...Medicação intracanal na Endodontia (Paramonoclorofenol canforado  + Hidróxido...
Medicação intracanal na Endodontia (Paramonoclorofenol canforado + Hidróxido...Ines Jacyntho Inojosa
 
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento do Campo OperatórioIsolamento do Campo Operatório
Isolamento do Campo Operatórioprofguilhermeterra
 
Instrumentos manuais e cortantes
Instrumentos manuais e cortantesInstrumentos manuais e cortantes
Instrumentos manuais e cortantesAlexandre Paim
 
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentaisPrincípios cirúrgicos e manobras fundamentais
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentaisprofguilhermeterra
 
Aula de Dentística - Classificação das Cavidades de Black
Aula de Dentística - Classificação das Cavidades de BlackAula de Dentística - Classificação das Cavidades de Black
Aula de Dentística - Classificação das Cavidades de BlackAndré Milioli Martins
 
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICARESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICAodontologiainforma
 
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunosNomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunosLucas Almeida Sá
 

Mais procurados (20)

Endodontia (Revisão e resumo)
Endodontia (Revisão e resumo)Endodontia (Revisão e resumo)
Endodontia (Revisão e resumo)
 
Principios gerais do preparo cavitário
Principios gerais do preparo cavitárioPrincipios gerais do preparo cavitário
Principios gerais do preparo cavitário
 
Isolamento do campo operatório2010 02
Isolamento do campo operatório2010 02Isolamento do campo operatório2010 02
Isolamento do campo operatório2010 02
 
Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas  Tratamento das Urgências Endodônticas
Tratamento das Urgências Endodônticas
 
Resinas
ResinasResinas
Resinas
 
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1
Proteção do complexo dentino pulpar 2012-1
 
Protocolo medicamentoso em odontologia
Protocolo medicamentoso em odontologiaProtocolo medicamentoso em odontologia
Protocolo medicamentoso em odontologia
 
Oze irm civ
Oze irm civOze irm civ
Oze irm civ
 
Periodontia em Odontologia
Periodontia em OdontologiaPeriodontia em Odontologia
Periodontia em Odontologia
 
Resumo de Endodontia - Medicação Intracanal - Hidróxido de Cálcio, Otosporin,...
Resumo de Endodontia - Medicação Intracanal - Hidróxido de Cálcio, Otosporin,...Resumo de Endodontia - Medicação Intracanal - Hidróxido de Cálcio, Otosporin,...
Resumo de Endodontia - Medicação Intracanal - Hidróxido de Cálcio, Otosporin,...
 
Medicação intracanal na Endodontia (Paramonoclorofenol canforado + Hidróxido...
Medicação intracanal na Endodontia (Paramonoclorofenol canforado  + Hidróxido...Medicação intracanal na Endodontia (Paramonoclorofenol canforado  + Hidróxido...
Medicação intracanal na Endodontia (Paramonoclorofenol canforado + Hidróxido...
 
Isolamento do Campo Operatório
Isolamento do Campo OperatórioIsolamento do Campo Operatório
Isolamento do Campo Operatório
 
Instrumentos manuais e cortantes
Instrumentos manuais e cortantesInstrumentos manuais e cortantes
Instrumentos manuais e cortantes
 
Cariologia
CariologiaCariologia
Cariologia
 
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentaisPrincípios cirúrgicos e manobras fundamentais
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais
 
Cimento de ionômero de vidro
Cimento de ionômero de vidroCimento de ionômero de vidro
Cimento de ionômero de vidro
 
Aula de Dentística - Classificação das Cavidades de Black
Aula de Dentística - Classificação das Cavidades de BlackAula de Dentística - Classificação das Cavidades de Black
Aula de Dentística - Classificação das Cavidades de Black
 
Materiais Dentários
Materiais DentáriosMateriais Dentários
Materiais Dentários
 
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICARESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
 
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunosNomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
 

Mais de Guilherme Terra

Tutorial para baixar os arquivos do blog
Tutorial para baixar os arquivos do blogTutorial para baixar os arquivos do blog
Tutorial para baixar os arquivos do blogGuilherme Terra
 
Traumatologia Buco Maxilo Facial 2013
Traumatologia Buco Maxilo Facial 2013Traumatologia Buco Maxilo Facial 2013
Traumatologia Buco Maxilo Facial 2013Guilherme Terra
 
Anestesia geral e sedação consciente 2013
Anestesia geral e sedação consciente 2013Anestesia geral e sedação consciente 2013
Anestesia geral e sedação consciente 2013Guilherme Terra
 
Tratamento das comunicações buco sinusais 2013
Tratamento das comunicações buco sinusais 2013Tratamento das comunicações buco sinusais 2013
Tratamento das comunicações buco sinusais 2013Guilherme Terra
 
Infecções odontogênicas 2013
Infecções odontogênicas 2013Infecções odontogênicas 2013
Infecções odontogênicas 2013Guilherme Terra
 
Estudo dos dentes inclusos 2013
Estudo dos dentes inclusos 2013Estudo dos dentes inclusos 2013
Estudo dos dentes inclusos 2013Guilherme Terra
 
Cirurgia pré protética 2013
Cirurgia pré protética 2013Cirurgia pré protética 2013
Cirurgia pré protética 2013Guilherme Terra
 
Aula interação estrutural 2013
Aula interação estrutural 2013Aula interação estrutural 2013
Aula interação estrutural 2013Guilherme Terra
 
Lista de material cbmf 2013
Lista de material cbmf 2013Lista de material cbmf 2013
Lista de material cbmf 2013Guilherme Terra
 
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013Guilherme Terra
 
Acidentes e complicações em cirurgia BMF 2013
Acidentes e complicações em cirurgia BMF 2013Acidentes e complicações em cirurgia BMF 2013
Acidentes e complicações em cirurgia BMF 2013Guilherme Terra
 
Terapêutica medicamentosa e prescrição em cbmf 2013
Terapêutica medicamentosa e prescrição em cbmf   2013Terapêutica medicamentosa e prescrição em cbmf   2013
Terapêutica medicamentosa e prescrição em cbmf 2013Guilherme Terra
 
Controle de infecção e biossegurança 2013
Controle de infecção e biossegurança 2013Controle de infecção e biossegurança 2013
Controle de infecção e biossegurança 2013Guilherme Terra
 
Paramentação cirúrgica em Cirurgia BMF 2013
Paramentação cirúrgica em Cirurgia BMF 2013Paramentação cirúrgica em Cirurgia BMF 2013
Paramentação cirúrgica em Cirurgia BMF 2013Guilherme Terra
 
Síntese e técnicas sutura 2013
Síntese e técnicas sutura 2013Síntese e técnicas sutura 2013
Síntese e técnicas sutura 2013Guilherme Terra
 
Exodontia com normalidade de forma e função 2013
Exodontia com normalidade de forma e função 2013Exodontia com normalidade de forma e função 2013
Exodontia com normalidade de forma e função 2013Guilherme Terra
 
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013Guilherme Terra
 
Apresentação disciplina dentística operatória aplicada 2012 1
Apresentação disciplina dentística operatória aplicada 2012 1Apresentação disciplina dentística operatória aplicada 2012 1
Apresentação disciplina dentística operatória aplicada 2012 1Guilherme Terra
 
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmf
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmfDiretrizes da disciplina de cirurgia bmf
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmfGuilherme Terra
 
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmf
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmfDiretrizes da disciplina de cirurgia bmf
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmfGuilherme Terra
 

Mais de Guilherme Terra (20)

Tutorial para baixar os arquivos do blog
Tutorial para baixar os arquivos do blogTutorial para baixar os arquivos do blog
Tutorial para baixar os arquivos do blog
 
Traumatologia Buco Maxilo Facial 2013
Traumatologia Buco Maxilo Facial 2013Traumatologia Buco Maxilo Facial 2013
Traumatologia Buco Maxilo Facial 2013
 
Anestesia geral e sedação consciente 2013
Anestesia geral e sedação consciente 2013Anestesia geral e sedação consciente 2013
Anestesia geral e sedação consciente 2013
 
Tratamento das comunicações buco sinusais 2013
Tratamento das comunicações buco sinusais 2013Tratamento das comunicações buco sinusais 2013
Tratamento das comunicações buco sinusais 2013
 
Infecções odontogênicas 2013
Infecções odontogênicas 2013Infecções odontogênicas 2013
Infecções odontogênicas 2013
 
Estudo dos dentes inclusos 2013
Estudo dos dentes inclusos 2013Estudo dos dentes inclusos 2013
Estudo dos dentes inclusos 2013
 
Cirurgia pré protética 2013
Cirurgia pré protética 2013Cirurgia pré protética 2013
Cirurgia pré protética 2013
 
Aula interação estrutural 2013
Aula interação estrutural 2013Aula interação estrutural 2013
Aula interação estrutural 2013
 
Lista de material cbmf 2013
Lista de material cbmf 2013Lista de material cbmf 2013
Lista de material cbmf 2013
 
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
 
Acidentes e complicações em cirurgia BMF 2013
Acidentes e complicações em cirurgia BMF 2013Acidentes e complicações em cirurgia BMF 2013
Acidentes e complicações em cirurgia BMF 2013
 
Terapêutica medicamentosa e prescrição em cbmf 2013
Terapêutica medicamentosa e prescrição em cbmf   2013Terapêutica medicamentosa e prescrição em cbmf   2013
Terapêutica medicamentosa e prescrição em cbmf 2013
 
Controle de infecção e biossegurança 2013
Controle de infecção e biossegurança 2013Controle de infecção e biossegurança 2013
Controle de infecção e biossegurança 2013
 
Paramentação cirúrgica em Cirurgia BMF 2013
Paramentação cirúrgica em Cirurgia BMF 2013Paramentação cirúrgica em Cirurgia BMF 2013
Paramentação cirúrgica em Cirurgia BMF 2013
 
Síntese e técnicas sutura 2013
Síntese e técnicas sutura 2013Síntese e técnicas sutura 2013
Síntese e técnicas sutura 2013
 
Exodontia com normalidade de forma e função 2013
Exodontia com normalidade de forma e função 2013Exodontia com normalidade de forma e função 2013
Exodontia com normalidade de forma e função 2013
 
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
Técnicas anestésicas e soluções anestésicas 2013
 
Apresentação disciplina dentística operatória aplicada 2012 1
Apresentação disciplina dentística operatória aplicada 2012 1Apresentação disciplina dentística operatória aplicada 2012 1
Apresentação disciplina dentística operatória aplicada 2012 1
 
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmf
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmfDiretrizes da disciplina de cirurgia bmf
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmf
 
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmf
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmfDiretrizes da disciplina de cirurgia bmf
Diretrizes da disciplina de cirurgia bmf
 

Último

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 

Último (20)

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 

Clareamento dental

  • 2. Pessoas com dentes mais claros apresentam maior saúde e atratividade Dent Today 17(4):38, 1998 Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 3. Clareamento Dental Equilibrio estético do sorriso Desarmonia mais notada Difícil resolução em apenas 1 elemento Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 5. Manchas Extrínsecas • Predisposição do paciente • Adquirida do meio bucal • Após a erupção • Precipitação de corante no biofilme dental • Exemplos: Café, Chá Preto, Vinho Tinto, Chimarrão, Shoyu, Curry, Cigarro, Charuto Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 6. Manchas Intrínsecas • Coloração natural • Escurecimento natural • Medicamentos (tetraciclina) e fluoretos • Traumatismos Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 7. Manchas Intrínsecas • Necrose pulpar • Contaminação da câmara durante tratamento • Iatrogenias • Material obturador e restaurador Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 8. Escurecimento dental relacionadas à iatrogenias • ENDODONTIA • DENTÍSTICA – REMANESCENTE – AMÁLGAMA PULPAR – PINOS – MIC – RESINAS Fabiana Miura – Materiais COMPOSTAS Silvana Perfeito Larissa Tone obturadores Membros da ABOE
  • 9. Escurecimento Causa Prognóstico C. in C. ex Hipoplasia de esmalte Bom-ruim X Congênitos Dentinogênese Bom X imperfeita Fluorose Bom-ruim X Eritoblastose fetal Bom X Adquiridos Hepatite infantil Bom X Pré-eruptivos Porfiria Regular X Tetraciclina Bom-ruim X Trauma Ótimo X Necrose pulpar Ótimo X Adquiridos Pós-eruptivos Metais Ruim X X Fabiana Miura Silvana Perfeito Medicamentos Larissa Tone Ruim X X odontológicos Membros da ABOE
  • 10. Mecanismo de Ação Os agentes clareadores são veículos de radicais de Oxigênio que, tendo grande instabilidade quando em contato com os tecidos dentais, promovem ora oxidação, ora redução do pigmento associado a ele Esses pigmentos, macromoléculas, acabam sendo fracionados em cadeias menores, até serem eliminadas por difusão Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 11. Peróxido de Carbamida CH4N20-H202 TECIDOS / SALIVA H2O2 + CO(NH2)2 AMÔNIA E CO2 URÉIA Fabiana Miura OXIGÊNIO + ÁGUA Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 12. Peróxido de Hidrogênio H2O2 OXIGÊNIO + ÁGUA Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 13. Indicações Dentes amarelados Tetraciclina Manchas hipoplásicas Fluorose Desvitalizados Antes de iniciar o tratamento Fabiana Miura restaurador Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 14. Contra-Indicações Pacientes grávidas Fumantes Hipersensibilidade a algum componente da fórmula Restaurações em resina e porcelana em excesso Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 15. Home Bleaching Clareamento Doméstico Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 16. Vantagens do clareamento doméstico • Técnica simples, fácil aplicação • Pouco tempo de atendimento clínico • Não promove alterações em dentes, periodonto ou restaurações • Pode ser usada em vários dentes simultaneamente • Custo reduzido Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 17. Agentes utilizados no clareamento doméstico • Peróxido de Hidrogênio – Diversas concentrações (6, 7 e 10%) • Peróxido de Carbamida – Diversas concentrações (10, 15, 16, 20 e 22%) Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 18. Clareamento doméstico Técnica de aplicação • Aplicar o conjunto moldeira / clareador durante 1 hora a 1 hora e meia – Realizar o procedimento em dois períodos do dia • Avaliar a cada 7 dias • Suspender em caso de sensibilidade moderada ou severa Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 20. Sof Tray Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 26. Office Bleaching Clareamento de Consultório Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 27. Vantagens do Clareamento de Consultório • Resultados mais acelerados • Conforto para o paciente • Melhor monitoramento do profissional • Ideal para pacientes não colaboradores, com bruxismo e desordens têmporo-mandibular • Manchas localizadas Fabiana Miura • Marketing para o consultório Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 28. Clareamento de Consultório • Assisted (Peróxido de Carbamida) • Power (Peróxido de Hidrogênio) Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 29. Clareamento de Consultório • Assisted (Peróxido de Carbamida)  Até 3 sessões de 3 aplicações de 15 minutos cada  Técnica não muito utilizada hoje Fabianaem dia Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 30. Clareamento de Consultório • Power (Peróxido de Hidrogênio)  Até 3 sessões de 3 aplicações de 6 minutos cada Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 31. Agentes utilizados no clareamento doméstico • Peróxido de Hidrogênio – Diversas concentrações (20, 35 e 38%) • Peróxido de Carbamida – Diversas concentrações (35 e 37%) Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 32. Peróxido de Hidrogênio  Utilizado em clareamento clínico há mais de 75 anos H2O2 TECIDOS Fabiana Miura Oxigênio + Água Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 33. Protocolo de Aplicação • Profilaxia prévia • Tomada de cor inicial • Afastamento e aplicação da barreira gengival • Aplicação do Peróxido  6 minutos por aplicação (Peróxido de Hidrogênio)  15 minutos por aplicação (Peróxido de Carbamida) • Remover o produto com sucção e gaze  Não lavar • Realizar 3 aplicações a cada sessão • Ao final de cada sessão lavar abundantemente Fabiana Miura • Tomada Silvana Perfeito de cor Larissa Tone Membros da ABOE
  • 34. Protocolo de Aplicação • Caso o peróxido tenha entrado em contato com os tecidos moles, aplicar solução neutralizante (Ex.: Bicarbonato de Sódio) • Suspender a aplicação imediatamente caso o paciente reclame de sensibilidade durante o tratamento • Caso o paciente reclame de sensibilidade após o tratamento, aplicar algum agente dessensibilizante (Ex.: Nitrato de Potássio ). • Realizar polimento na superfície dental com pasta Fabiana Miura diamantada Silvana Perfeito e escova de Robinson macia Larissa Tone Membros da ABOE
  • 35. Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Cortesia Ultradent Prod. Inc. Membros da ABOE
  • 39. • 6 Minutos de contato do gel com a superfície dentária. Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 40. • Repetir o processo por 3 vezes. • Pode ser realizado até 3 sessões de clareamento, com 3 aplicações cada. • É necessário um intervalo de pelo menos 7 dias entre as sessões. • Uma quarta sessão só deve ser considerada caso necessite de pequenos ajustes. Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 42. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 43. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 44. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 45. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 46. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 47. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 48. Office Bleaching Repetir o processo Fabiana Miura por três vezes Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 49. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 50. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 51. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 52. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Inicial Membros da ABOE
  • 53. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 54. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 55. Office Bleaching Aplicação do Peróxido Liberação do O2 Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 56. Office Bleaching Repetir o processo Fabiana Miura por três vezes Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 57. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 58. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 59. Office Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 62. Luz em Clareamento: A Polêmica Peróxido de hidrogênio puro não é fotosensível. Papel da lâmpada: fornecimento de calor – pode acelerar o a decomposição do peróxido, independente de ser Laser, LED, halógena ou plasma. Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 63. Luz em Clareamento: A Polêmica Utilização de LED / Lasers em Clareamento Considerações: – Marketing para paciente insuperável – Efetividade pequena ou nula – Investimento alto – Possibilidade de sensibilidade – A decomposição acelerada do peróxido é Fabiana Miura benéfico ao tratamento clareador? Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 64. Sensibilidade • Flúor tópico neutro • Flor-Opal (Ultradent) • UltraEZ (Ultradent) • Flúor Gel (Discus) • Desensibilize (FGM) • Alternar os dias de aplicação Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 65. Office Bleaching X Home Bleaching Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 66. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 67. Dentes Não-Vitais • Peróxido de Carbamida 37% • Perborato de Sódio 30% • Peróxido de Hidrogênio 35% Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 68. Dentes Não-Vitais • Técnicas de aplicação – Técnica imediata – Técnica “Walking Bleach” ou mediata Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 69. Dentes Não-Vitais • Técnica imediata – Peróxido de Hidrogênio 35 % • Idêntica à técnica para dentes vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 70. Dentes Não-Vitais • Técnica “Walking Bleach” ou mediata  Peróxido de Carbamida 37%  Perborato de Sódio + Peróxido de Hidrogênio 20%  Peróxido de Hidrogênio 35% Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 71. Dentes Não-Vitais Avaliar a qualidade do tratamento endodôntico (retratar se houver necessidade) Isolamento absoluto Realizar acesso à câmara pulpar e limpar corretamente, removendo o material obturador entre 2-3mm abaixo da junção amelocementária Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 72. Dentes Não-Vitais Colocar um cimento-base prevenindo qualquer infiltração do clareador em direção ao canal Realizar um máximo de oito aplicações com intervalo de 4 dias Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 73. Dentes Não-Vitais 1) Retenção 2) Preenchimento temporário (IRM) 3) Clareador 4) Base do cimento 5) Gutapercha Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 74. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 75. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 76. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 77. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 78. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 79. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 80. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 81. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 82. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 83. Dentes Não-Vitais Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 84. Existe Segurança no Tratamento Clareador? Quando realizado com a supervisão de um profissional, este procedimento é seguro como qualquer outro tratamento dental rotineiro. Haywood, VB Jada, vol 28 Special supp. April, 1997 Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE
  • 85. IMPORTANTE! Sempre se deve esperar aprox. 21dias antes de se restaurar um dente clareado. O Peróxido ainda permanece ativo “dentro” do dente: Pode haver mudança de cor Ainda há peróxido liberando oxigênio Fabiana Miura Silvana Perfeito Larissa Tone Membros da ABOE