Gree linha gmv - manual de instalação

1.096 visualizações

Publicada em

Gree linha gmv - manual de instalação

Publicada em: Serviços
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.096
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gree linha gmv - manual de instalação

  1. 1. Linha GMV Manual de Instalação Conexões e Setup
  2. 2. Conteúdo. I PCI’s de controle das unidades II Código de capacidades & endereçamento III Exemplo de instalação IV Código de Erros V Dados técnicos – Unidades Externas VI Dados técnicos – Unidades Internas VII Fator de correção de capacidade VIII Conexão das unidades IX Interligação das unidades X Instalação elétrica.
  3. 3. I - PCI’s de controle das unidades • PCI da Unidade Externa • PCI da Unidade Interna Tipo Cassete.
  4. 4. • PCI da Unidade Interna Tipo Teto Dutado. • PCI da Unidade Interna Tipo Split Wall. Capacidades de 7.000, 9.000 e 12.000 Btu/h
  5. 5. • PCI da Unidade Interna Tipo Split Wall. Capacidade de 18.000 Btu/h II - Código de capacidades e Endereçamento. Código de Capacidade da Unidade Externa. IMPORTANTE: A chave seletora Dip-Switch referente à capacidade da unidade externa vêm“pré-ajustada” e“lacrada”de fábrica, não podendo ser alterada durante a instalação. A violação deste lacre e alteração da codificação cancela a garantia do produto. Dip-Switch Capacidade 1 2 3 4 30 kW off on on on 25 kW off on on off 15 kW off on off on 10 kW on on on off
  6. 6. Código de capacidades e endereçamento das Unidades Internas. Dip-Switch – Endereço Dip-Switch – Capacidade IMPORTANTE: A chave seletora Dip-Switch referente à capacidade da unidade interna vêm“pré-ajustada” e“lacrada”de fábrica, não podendo ser alterada durante a instalação. A violação deste lacre e alteração dessa codificação cancela a garantia do produto. A chave seletora Dip-Switch referente ao endereço da unidade interna devera ser ajustado de acordo com o“lay-out”de instalação, seguindo a ordem de conexão das unidades a partir da unidade externa. A codificação inicial (on, on, on, on) refere-se ao endereço 1 (hum) e deve ser ajustado conforme a necessidade de acordo com a tabela acima. Codificação das chaves Dip-Switch Endereços Capacidades Dip-Switch Dip-SwitchUnidade nº 1 2 3 4 Capacidade Btu/h 1 2 3 4 01 on on on on 7.000 on on on on 02 off on on on 9.000 off on on on 03 on off on on 10.500 on off on on 04 off off on on 12.000 off off on on 05 on on off on 13.500 on on off on 06 off on off on 15.000 off on off on 07 on off off on 18.000 on off off on 08 off off off on 20.000 off off off on 09 on on on off 22.000 on on on off 10 off on on off 24.000 off on on off 11 on off on off 27.000 on off on off 12 off off on off 30.000 off off on off 13 on on off off 36.000 on on off off 14 off on off off 37.500 off on off off 15 on off off off 41.000 on off off off 16 off off off off 43.000 off off off off
  7. 7. Código de Endereçamento – Controle via cabo. IMPORTANTE: AchaveseletoraDip-Switchreferenteaoendereçodocontroleremotodeverateromesmoajustequefoi selecionado na placa da unidade interna na qual o mesmo foi instalado, ou seja, tanto a codificação da PCI da unidade interna como a codificação do controle, devem ser idênticas. A codificação inicial (on, on, on, on) refere-se ao endereço 1 (hum) e deve ser ajustado conforme a necessidade de acordo com a tabela acima. III – Exemplo de Instalação. Endereços Dip-SwitchUnidade nº 1 2 3 4 01 on on on on 02 off on on on 03 on off on on 04 off off on on 05 on on off on 06 off on off on 07 on off off on 08 off off off on 09 on on on off 10 off on on off 11 on off on off 12 off off on off 13 on on off off 14 off on off off 15 on off off off 16 off off off off III – Exemplo de Instalação.
  8. 8. IV - Código de Erros. Código de erros da unidade externa. Descrição de erros - Unidade Externa LED 1 LED 2 LED 3 LED 4 Descrição pisca off off off Pressostato de alta pressão off pisca off off Pressostato de baixa pressão pisca pisca off off Sensor de temperatura de descarga off off pisca off Sensor eletrônico de sobre corrente off pisca pisca off Falha de comunicação pisca pisca pisca off Operação de degelo - Não é defeito - off off off pisca Sensor de temperatura ambiente (CN12 - azul) pisca off off pisca Sensor temperatura do manifold de sucção (CN15 - amarelo) off pisca off pisca Sensor de temperatura inferior da serpentina (CN14 - vermelho) pisca pisca off pisca Sensor de temperatura superior da serpentina (CN13 - preto) off off pisca pisca Sensor de descarga do compressor fixo (CN11) pisca off pisca pisca Sensor de descarga do compressor digital (CN25) off pisca pisca pisca Sensor de temperatura do carter do compressor fixo (CN24) pisca pisca pisca pisca Sensor de temperatura do carter do compressor digital (CN23) pisca pisca pisca on Sensor analógico de alta pressão pisca pisca on on Sensor analógico de baixa pressão pisca pisca on pisca Sensor de temperatura do óleo do compressor digital
  9. 9. Código de erros da unidade interna tipo Cassete. Código de erros da unidade interna tipo Split Wall. Unidades com capacidades de 7.000, 9.000 e 12.000Bth/h Descrição de erros - Unidade Interna tipo Split Wall Led’s de identificação Power (VM) Operação (VD) Timer (AM) Descrição on on pisca Sensor de temperatura ambiente Azul (1) on off pisca Sensor de temperatura da entrada da serpentina - Amarelo (4) on pisca pisca Sensor de temperatura intermediário da serpentina - Vermelho (3) on pisca on Sensor de temperatura da saída da serpentina - Preto (2) on pisca off Operação de degelo off off pisca Proteção anticongelamento off pisca on Conflito de modo de operação pisca pisca pisca Falha de comunicação pisca off off Falha de operação da unidade externa Descrição de erros - Unidade Interna tipo Cassete Led’s de identificação Power (VM) Operação (VD) Timer (AM) Descrição on on pisca Sensor de temperatura ambiente Azul (1) on off pisca Sensor de temperatura da entrada da serpentina - Amarelo (4) on pisca pisca Sensor de temperatura intermediário da serpentina - Vermelho (3) on pisca on Sensor de temperatura da saída da serpentina - Preto (2) on pisca off Função de degelo off off pisca Proteção anticongelamento off pisca pisca Atuação do sensor de nível de água off pisca on Conflito de modo de operação pisca pisca pisca Falha de comunicação pisca off off Falha de operação da unidade externa
  10. 10. Código de erros da unidade interna tipo Split Wall. Unidade com capacidade de 18.000Bth/h OBSERVAÇÃO: 1. PISCA (1) – Indica operação de pisca-pisca alternada entre os“leds”vermelho (VM) e o amarelo (AM). 2. PISCA (2) – Indica operação de pisca-pisca simultânea entre os “leds”vermelho (VM) e o amarelo (AM) Descrição de erros - Unidade Interna tipo Split Wall Led’s de identificação Operação (VM) Timer (AM) Descrição Sensor de temperatura ambiente Azul (1) Sensor de temperatura da entrada da serpentina - Amarelo (4) Sensor de temperatura intermediário da serpentina - Vermelho (3) pisca (1) pisca (1) Sensor de temperatura da saída da serpentina - Preto (2) on pisca Operação de degelo off pisca Proteção anticongelamento pisca on Conflito de modo de operação pisca (2) pisca (2) Falha de comunicação pisca off Falha de operação da unidade externa
  11. 11. Código de erros da unidade interna tipo teto dutado. Display do controle de operação via cabo. Display de erros - Controle via cabo para Teto Dutado Código de defeito Descrição E1 Pressostato de alta pressão Unidade externa - OVC E2 Proteção anticongelamento E3 Pressostato de baixa pressão Unidade externa E4 Atuação da proteção da descarga do compressor – Unidade externa E5 Atuação do sensor de sobre corrente Unidade externa - LVCC E6 Falha de comunicação E7 Conflito de modo de operação F0 Sensor de temperatura ambiente – Azul (1) F1 Sensor de temperatura da entrada da serpentina – Amarelo (4) F2 Sensor de temperatura intermediário da serpentina – Vermelho (3) F3 Sensor de temperatura da saída da serpentina – Preto (2) F4 Sensor de temperatura ambiente da unidade externa – Azul (CN12) F5 Sensor temperatura do manifold de sucção unidade externa – Amarelo (CN15) F6 Sensor temperatura inferior da serpentina unidade externa – Vermelho (CN14) F7 Sensor temperatura superior da serpentina unidade externa – Preto (CN13) F8 Sensor de descarga do compressor fixo Branco - (CN11) F9 Sensor de descarga do compressor digital Branco – (CN25) FA Sensor de temperatura do carter do compressor fixo – Branco (CN24) Fb Sensor de temperatura do carter do compressor digital – Branco (CN23) Fc Sensor de alta pressão Unidade externa Fd Sensor de baixa pressão Unidade externa
  12. 12. V – UNIDADE EXTERNA. 1. Condições de nominais. 2. Dados técnicos. 1. Dados obtidos nas condições nominais de funcionamento. 2. Verifique os dados atualizados nas etiquetas afixadas no produto. 3. Dados sujeitos a alteração sem prévio aviso. Condição de teste unid. interna unid. externa BS(°C) BU(°C) BS(°C) BU(°C) Refrigeração 27 19 35 24 Aquecimento 20 15 7 6 Desumidificação 20 <15 2 1 Modelo Item GMV15-22 L/R GMV30-22 L/R W 15.000 30.000Capacidade de Refrigeração BTU 51.200 102.400 W 16.000 33.000Capacidade de Aquecimento BTU 54.600 112.600 Potencia nominal Frio/Quente W 6.000/6.000 12.000/10.500 Corrente nominal Frio/Quente A 18,0/18,0 38/35 Ruído dB(A) 60 60 Carga de gás – R22 kg 10 17 Dimensões (LxAxP) mm 1100×1250×410 990×1695×840 Compressor Digital Scroll (×1) Digital Scroll (×1) + Scroll (×1) Proteção contra água IP24 Tipo de clima T1 Nº Max de Evaporadoras 8 16 Faixa de Capac. (50%~135%) 25.600 ~ 69.100 Btu/h 51.200 ~ 138.200 Btu/h Gás Pol. Φ 3/4’’ Φ 1,1/8’’ Liquido Pol. Φ 1/2’’ Φ 1/2’’Tubulação Conexão Flangeada Soldada Peso kg 140 300
  13. 13. 3. Dimensões. GMV15 GMV30 4. Furação da base de fixação. GMV15 GMV30 5. Dimensões para instalação. Side of electric box and pipes Outlet air GMV15 GMV30
  14. 14. VI – UNIDADES INTERNAS. 1. Modelo Cassete. 1.1 Dados Técnicos. 1. Dados obtidos nas condições nominais de funcionamento. 2. Verifique os dados atualizados nas etiquetas afixadas no produto. 3. Dados sujeitos a alteração sem prévio aviso. 1.2 Dimensões para instalação. 1.3 Área mínima para instalação. 950(Decoration panel) 890(Ceiling opening) 840(Indoor units) 680(Suspension bolt pitch) Suspension bolt(X4) Refrigerant piping 780(Suspensionboltpitch) 840(Indoorunits) 890*(Ceilingopening) 950(Decorationpanel) Modelo GMVK- 18-22LI GMVK- 18-22RI GMVK- 24-22LI GMVK- 24-22RI GMVK- 36-22LI GMVK- 36-22RI GMVK- 41-22LI GMVK- 41-22RI Função Frio Quente Frio Frio Quente Frio Frio Quente Frio Frio Quente Frio BTU 18.000 18.000 24.000 24.000 36.000 36.000 41.000 41.000 Refrig. KW 5 5 7 7 10 10 12 12 BTU - 18.700 - 25.600 - 37.500 - 42.600 Aquec. KW - 5,5 - 5,8 - 11 - 12,5 Potencia do motor W 87,5 87,5 87,5 87,5 100 100 100 100 Circulação de ar m3 /h 680 680 1.180 1.180 1.860 1.860 1.860 1.860 Ruído dB(A) 37 37 39 39 40 40 40 40 Tubulação Gás / Liq. pol. Ø 1/2 / 3/8 Ø 5/8 / 3/8 Ø 3/4 / 1/2 Dimensões LxAxP mm Corpo:840×190x840 Painel:950×60x950 Corpo:840×240x840 Painel:950×60x950 Corpo:840×320x840 Painel:950×60x950 Peso Corpo / Painel kg 25 / 6.5 30 / 6.5 38 / 6.5
  15. 15. 2. Teto Dutado. 2.1 Dados Técnicos. 1. Dados obtidos nas condições nominais de funcionamento. 2. Verifique os dados atualizados nas etiquetas afixadas no produto. 3. Dados sujeitos a alteração sem prévio aviso Item Modelo GMVE- 9-22L I GMVE- 12-22L I GMVE- 18-22L I GMVE- 24-22L I GMVE- 36-22L I GMVE- 41-22L I BTU 9.000 12.000 18.000 24.000 36.000 41.000 Refrigeração KW 2,5 3,5 5 7 10 12 Volume de ar m3 /h 450 570 840 1400 2000 2000 Ruído dB(A) 37 39 40 42 44 44 Potencia do motor W 50 50 140 300 450 450 Pressão de insulflamento Pa 0/20 15/40 50 50 L mm 875 980 1.112 1.425 A mm 220 266 300 300 Dimensões externas P mm 680 736 756 756 tubulação Gás/Liq. pol. Φ 3/8’’ / 1/4’’ Φ 1/2’’ / 1/4’’ Φ 1/2’’ / 3/8’’ Φ 5/8’’ / 3/8’’ Φ 3/4’’ / 1/2’’ Peso kg 27 36 55 75 Item Modelo GMVE- 9-22LI GMVE- 12-22LI GMVE- 18-22LI GMVE- 24-22LI GMVE- 36-22LI GMVE- 41-22LI Refrigeração BTU 9000 12000 18000 24000 36000 41000 Item Modelo GMVE- 9-22R I GMVE- 12-22R I GMVE- 18-22R I GMVE- 24-22R I GMVE- 36-22R I GMVE- 41-22R I BTU 9.000 12.000 18.000 24.000 36.000 41.000 Refrigeração KW 2,5 3,5 5 7 10 12 BTU 10.200 13.000 19.800 27.300 37.500 44.400 Aquecimento KW 3 3,8 5,8 8 11 13 Volume de ar m3 /h 450 570 840 1400 2000 2000 Ruído dB(A) 37 39 40 42 44 44 Potencia do motor W 50 50 140 300 450 450 Pressão de insulflamento Pa 0/20 15/40 50 50 L mm 875 980 1.112 1.425 A mm 220 266 300 300 Dimensões externas P mm 680 736 756 756 tubulação Gás/Liq. pol. Φ 3/8’’ / 1/4’’ Φ 1/2’’ / 1/4’’ Φ 1/2’’ / 3/8’’ Φ 5/8’’ / 3/8’’ Φ 3/4’’ / 1/2’’ Peso kg 27 36 55 75
  16. 16. 2.2 Dimensões. Modelo A(mm) B(mm) C(mm) D(mm) E(mm) F(mm) G(mm) GMVE- 9-22L&RI 736 564 515 670 875 680 515 GMVE- 12-22L&RI 736 564 515 670 875 680 515 GMVE- 18-22L&RI 904 430 738 904 980 736 738 GMVE- 24-22L&RI 1112 420 918 1070 1.112 756 1008 GMVE- 36-22L&RI 1382 420 1155 1340 1.425 756 1278 GMVE- 41-22L&RI 1382 420 1155 1340 1.425 756 1278 Modelo H(mm) I(mm) J(mm) Linha de liquido Linha de gás Tubo do dreno (ext./int.) GMVE- 9-22L&RI 172 172 220 Φ 1/4’’ Φ 3/8’’ Φ 20 × Φ 17 GMVE- 12-22L&RI 172 172 220 Φ 1/4’’ Φ 1/2’’ Φ 20 × Φ 17 GMVE- 18-22L&RI 207 207 266 Φ 3/8’’ Φ 1/2’’ Φ 30 × Φ 27 GMVE- 24-22L&RI 207 250 300 Φ 3/8’’ Φ 5/8’’ Φ 30 × Φ 27 GMVE- 36-22L&RI 207 250 300 Φ 1/2’’ Φ 3/4’’ Φ 30 × Φ 27 GMVE- 41-22L&RI 207 250 300 Φ 1/2’’ Φ 3/4’’ Φ 30 × Φ 27
  17. 17. 2.3 Esquema de instalação dos dutos. a. Dutos de circulação. O diagrama abaixo mostra uma instalação utilizando o retorno de ar traseiro, porém, dependendo da necessidade, a opção do retorno de ar inferior poderá ser utilizada, (linhas tracejadas). Os dutos podem ter seção retangular ou circular. Para evaporadoras com capacidade maior ou igual a 24.000Btu/h devem ser instalados, no mínimo, 3 dutos de seção circular para distribuição do ar. Para evaporadores com capacidade maior ou igual a 36.000Btu/h, 4 tubos de seção circular devem ser instalados. Air return Air return Air outlet Floor Wall Suspended ceiling b. Duto para renovação de ar. • Esta unidade permite a adição de uma tubulação destinada a“renovação do ar”ambiente, e para isto basta destacar a tampa lateral pré-recortada, conforme ilustração abaixo. • Junto com a unidade interna é fornecido um flange de seção circular, para permitir a adaptação do duto de renovação de ar. • A tomada de ar externo deve prever a instalação de um filtro de ar, para prevenir danos ao aletado do evaporador. • A pressão de insulflamento de ar pode ser selecionada durante a instalação do equipamento. 2.4 Dimensões para instalação. Nut with washer Nut spring pad
  18. 18. 3. Split Wall 3.1 Dados técnicos. 1. Dados obtidos nas condições nominais de funcionamento. 2. Verifique os dados atualizados nas etiquetas afixadas no produto. 3. Dados sujeitos a alteração sem prévio aviso. 3.2 Dimensões. Modelo GMVW- 9-22LI GMVW- 9-22RI GMVW- 12-22LI GMVW- 12-22RI GMVW- 18-22LI GMVW- 18-22RI Função Frio Quente e Frio Frio Quente e Frio Frio Quente e Frio BTU 9.000 9.000 12.000 12.000 18.000 18.000 Refriger. KW 2.5 2.5 3.5 3.5 5 5 W — 10.000 — 13.500 — 21.000 Aquecim. KW 2.9 3.9 6.1 Potencia do motor W 25 25 29 29 53 53 Circulação de ar m3 /h 360 360 500 500 700 700 Ruído dB(A) 31 31 35 35 42 42 Tubulação Gás/Liq. pol. Φ 3/8’’ / 1/4’’ Φ 1/2’’ / 1/4’’ Φ 1/2’’ / 3/8’’ Dimensões (LxAxP) mm 830×285×189 830×285×189 907×290×195 Peso kg 11 11 12 Modelo GMVW- 9-22LI GMVW- 9-22RI GMVW- 12-22LI GMVW- 12-22RI GMVW- 18-22LI GMVW- 18-22RI A - (L) 830 830 830 830 907 907 B - (A) 285 285 285 285 290 290 C - (P) 189 189 189 189 195 195
  19. 19. 3.3 Dimensões para instalação. >150 üüü Floor s Wall Ceiling Ceiling WallWallWall >150 >3000 >150 >2000 VII – FATOR DE CORREÇÃO DE CAPACIDADE. Para o perfeito dimensionamento e funcionamento do sistema GMV é necessário efetuar o correto balanceamento das capacidades das evaporadoras em relação ao condensador utilizado. 1. Código de capacidades. 2. Correção de capacidade – Unidade externa & Unidades internas. 2.1 Capacidade da unidade externa: Capacidade REAL U. Ext. = Cap. da U. Ext. x Coefic. de temperatura x (fator de correção de distância da tubulação – fator de correção do desnível entre U. Ext. e U. Int.). 20 Theratedconditioningconditioncapabilityoftheoutdoorunit(kW) 10 5 15 (Standard£ © Cooling 30 25 35 Heating 0 The entire capacity of the indoor unit operating at the same time Unidade Código Genérico Cód. Capacidade Código Genérico Cód. Capacidade Modelo 9000 25 Modelo 24000 70 Modelo 12000 35 Modelo 36000 100Interna Modelo 18000 50 Modelo 41000 120 Externa Modelo 15 150 Modelo 30 300
  20. 20. 2.2 Coeficiente de correção de temperatura (int. x ext.). a. Coeficientes para o modo refrigeração. Indoor air wet bulb temp(¡ æ) 20 35 Outdoorairdrybulbtemp(¡æ) 25 30 43 40 M odification coefficient b. Coeficientes para o modo aquecimento. Pág. 16. 14 12 18 16 20 22 24 26 27 Outdoorairdrybulbtemp(¡æ) -15 -10 -5 0 5 10 15 16 Indoor air wet bulb temp(¡ æ) Modificatiocoefficient 2.3 Calculo do comprimento relativo da tubulação. Antes de utilizar as tabelas abaixo para calcular o modulo de distancia e o modulo de desnível, é necessário encontrar o comprimento“relativo”da tubulação, conforme a seguir; Comprimento Relativo = Comp. da tubulação + (n° de cotovelos da linha x comprimento relativo do cotovelo). Tabela de comprimento relativo de cotovelos 90°. Φ do cotovelo Φ 1/2’’ Φ 5/8’’ Φ 3/4’’ Φ 7/8’’ Φ 1’’ Φ 1,1/8’’ Φ 1,1/4’’ Comp. relativo 0.1 0.1 0.15 0.15 0.15 0.2 0.25
  21. 21. 2.4 Fator de correção para distancia de tubulação. 2.5 Fator de correção para desnível de tubulação. 2.6 A capacidade nominal de condicionamento é determinada pela soma dos códigos de capacidades de todas as unidades internas operando simultaneamente. Cap. Nominal = å Códigos Capacidades das Unid. Internas. 3. IMPORTANTE: CONGELAMENTO DA UNIDADE EXTERNA. Durante a operação no modo de aquecimento com temperaturas externas abaixo de +6°C poderá ocorrer o congelamento do condensador, o que provocara uma queda de capacidade em todo o sistema. 4. Exemplo prático para seleção de equipamentos. 4.1 – Condições básicas. a. Condições de temperatura. Temp. externa - 35°C BS. Temp. interna - 21°C BU. b. Carga de refrigeração c. Comprimento relativo da linha – 70m. d. Desnível – 25m (Unid. Ext. abaixo). Comp. Relativo da tubulação. (m) 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 Refrigeração 1.0 0.99 0.975 0.965 0.95 0.94 0.925 0.915 0.9 0.89 Aquecimento 1.0 1.0 1.0 1.0 1.0 0.995 0.995 0.99 0.99 0.985 Comp. Relativo da tubulação. (m) 55 60 65 70 75 80 85 90 95 100 Refrigeração 0.875 0.865 0.85 0.84 0.825 0.815 0.8 0.79 0.775 0.765 Aquecimento 0.985 0.98 0.98 0.975 0.975 0.97 0.97 0.965 0.965 0.96 Comp. Relativo da tubulação. (m) 105 110 115 120 125 Refrigeração 0.745 0.74 0.725 0.715 0.7 Aquecimento 0.96 0.955 0.855 0.95 0.95 Desnível Relativo entre Unid. Int. e Unid. Ext.(m) 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 Fator de correção. 0.01 0.02 0.03 0.04 0.05 0.06 0.07 0.08 0.09 0.10 Ambiente Sala A Sala B Sala C Sala D Sala E Sala F Carga – Btu/h (kW) 6.800 9.200 10.200 13.600 14.300 19.800
  22. 22. 4.2 Seleção da unidade interna. Devido as grandes distancias da linha e do desnível, é recomendável que as evaporadoras tenham sua capacidade nominal maior que as capacidades calculadas para os ambientes. 4.3 Seleção da unidade externa. OBS.: A soma dos códigos das capacidades internas deve estar entre 50% e 135% do código da capacidade da unidade externa selecionada. Para o exemplo acima, a soma dos códigos das capacidades das unidades internas é: 25 + 35 + 35 + 50 + 50 + 70 = 265 Portanto a unidade externa escolhida é a GMV30-22R, com código de capacidade 300, que esta entre 50% e 135% da soma das evaporadoras. Relação entre å Unids. Ints. e Capc. Unid. Ext. -> 265/300 = 88%. 4.4 - Coeficientes de ajustes. Vamos supor então a seguinte seleção de equipamentos: Unidade Externa: GMV30-22R (x1) Unidades Internas: GMVW9-22R (x1) - Wall GMVW12-22R (2x) - Wall GMVK18-22R (2x) - Cassete GMVE24-22R (x1) - Teto dutado. a. Para encontrarmos a capacidade total das unidades internas, efetuamos a å de todos os códigos das unidades internas, que para as unidades escolhidas são: 25 + 35 + 35 + 50 + 50 + 70 = 265 b. Consulte a tabela do Item 2.1 e entre com o valor acima, 265, e encontraremos o valor da capacidade total das unidades internas, em kW, que será de 26,5kW Esta é a capacidade total das evaporadoras trabalhando simultaneamente. c. Consulte a tabela do item 2.1 para verificar qual o valor do fator de correção de temperatura, conforme dados do exemplo (35ºC BS e 21ºC BU), que será aproximadamente 1,06. d. Utilize a capacidade total das evaporadoras, 26,5kW e aplique o fator de correção encontrado; 26,5 x 1,06 = 28,1kW e. Consulte as tabelas dos Itens 2.3 e 2.4, entre com os valores de distancia relativa, (70m), e desnível, (25m), respectivamente, para encontrar os fatores de correção para a distancia da tubulação e para o desnível. Sala A Sala B Sala C Sala D Sala E Sala F Carga – Btu/h 6.800 9.200 10.200 13.600 14.300 19.800 Capacidade nominal 9.000 12.000 12.000 18.000 18.000 24.000 Código da Capacidade Unidade 25 35 35 50 50 70
  23. 23. Distancia relativa 70m -> fator de correção = 0,84. Desnível 25m -> fator de correção = 0,05. Aplique a formula do item 2; 28,1 x (0,84 – 0,05) = 22,2 kW. Esta é a capacidade total corrigida da unidade externa. 4.5 Correção da capacidade das unidades internas. Capacidade real de cada unidade interna: Para as aplicações em que a capacidade total das unidades internas for maior que a capacidade total corrigida da unidade externa é necessário calcular a capacidade corrigida de cada unidade interna quando em operação simultânea de todas as unidades. Cap. Real da Unidade Interna(n) = {(Capacidade corrigida. U.Ext. x Código Capacidade U.Int.(n) ) / Capacidade total das U. Int} = CapRint em kW. Para conversão dos resultados para Btu/h, multiplique o valor encontrado por 1.000 e divida por 0,293; CapBtu/h = CapRint kW x 1.000 / 0,293. Paro o exemplo anterior, temos; GMVW9-22R: 22,2 x 25 / 265 = 2,1 kW x (1000 /0,293) = 7.167 Btu/h GMVW12-22R: 22,2 x 35 / 265 = 2,9 kW x (1000 /0,293) = 9.898 Btu/h GMVK18-22R: 22,2 x 50 / 265 = 4,2 kW x (1000 /0,293) = 14.334 Btu/h GMVE24-22R: 22,2 x 70 / 265 = 5,9 kW x (1000 /0,293) = 20.137 Btu/h Portanto, para o exemplo acima teremos as seguintes capacidades reais instaladas em cada ambiente OBS.: Para operação não simultânea, ou para aplicações onde à capacidade total de condicionamento for menor que a capacidade corrigida da unidade externa, as unidades internas trabalharam com sua capacidade nominal individual. Sala A Sala B Sala C Sala D Sala E Sala F Carga calculada Btu/h 6.800 9.200 10.200 13.600 14.300 19.800 Capacidade nominal escolhida 9.000 12.000 12.000 18.000 18.000 24.000 Capacidade real instalada Btu/h 7.167 9.898 9.898 14.334 14.334 20.137
  24. 24. VIII – Conexão das unidades internas e externa. 1. Para conexão e distribuição das unidades internas são utilizados derivadores em“Y”para cada unidade interna a ser instalada, partindo da linha principal, conforme abaixo. Indoor unit Y manifold gauge Outdoor unit Controller 2. Derivador manifold tipo“Y”e tubulações. • Para seleção do derivador correto, utilize a tabela I: • Para seleção da tubulação principal, utilize a tabela II: • Para seleção da tubulação das unidades internas, utilize a tabela III: Soma dos códigos das capacidades das unidades internas após a derivação. Modelo </= 150 FQ01NModelo do “Y” > 150 FQ02N • Para seleção da tubulação das unidades internas, utilize a tabela III:
  25. 25. Vide exemplos de instalações abaixo: Unidade Externa: GMV30-22R Unidades Internas: GMVW9-22R Cód. 25 GMVW12-22R Cód. 35 GMVK18-22R Cód. 50 GMVE24-22R Cód. 70 • Conexão em Série. Tubulação“Text ” Utilizar tubulação conforme especificação do produto. GMV30-22R Tubulação: Gás Æ 11/8 ” - Líquido Æ 1/2” Manifold“A” Para determinar o modelo de um determinado manifold do circuito, efetuamos a soma de todos os códigos de capacidades das unidades internas que estão sendo alimentadas pelo mesmo. MA = 35 + 35 + 50 + 70 + 25 + 50 => MA = 265 Conforme a tabela I utilizaremos o manifold FQ02N. Utilizando-se do mesmo método para os demais manifold’s da tubulação principal, temos: Manifold“B” MB = 35 + 50 + 70 + 25 + 50 -> MB = 230 FQ02N Manifold“C” MC = 50 + 70 + 25 + 50 -> MC = 195 FQ02N Manifold“D” MD = 70 + 25 + 50 -> MD = 145 FQ01N Manifold“E” ME = 25 + 50 -> ME = 75 FQ01N Tubulação“Ta ” Para determinação da bitola da tubulação principal em um determinado trecho, efetua-se a soma de todos os códigos de capacidade das evaporadoras que serão alimentadas pelo mesmo. Ta = 35 + 50 + 70 + 25 + 50 => Ta = 230 Unidades Internas: GMVW9-22R Cód. 25 GMVW12-22R Cód. 35 GMVK18-22R Cód. 50 GMVE24-22R Cód. 70 Conexão em Série. Tubulação“Text Tubulação“Text Tubulação“T ” Utilizar tubulação conforme especificação do produto. GMV30-22R Tubulação: Gás Æ 11/8 ” - Líquido Æ 1/2” Manifold“A”
  26. 26. Conforme a tabela II utilizaremos as tubulações; Tubulação: Gás Ǿ 11/8 ” - Líquido Ǿ ¾” Utilizando-se do mesmo método para os demais trechos da tubulação principal, temos: Tb = 50 + 70 + 25 + 50 => Tb = 195 Tubulação: Gás Ǿ 1” - Líquido Ǿ ½ ” Tc = 70 + 25 + 50 => Tc = 145 Tubulação: Gás Ǿ ¾” - Líquido Ǿ ½ ” Td = 25 + 50 => Td = 75 Tubulação: Gás Ǿ 5/8” - Líquido Ǿ 3/8” Tubulações“Tint ” Para os vários trechos de tubulação“Tint ”utiliza-se a tubulação conforme as especificações do código de cada unidade interna, conforme a tabela III. Tint – 25 Tubulação: Gás Ǿ 3/8”- Líquido Ǿ ¼” Tint – 35 Tubulação: Gás Ǿ ½”- Líquido Ǿ ¼” Tint – 50 Tubulação: Gás Ǿ ½”- Líquido Ǿ 3/8” Tint – 70 Tubulação: Gás Ǿ 5/8”- Líquido Ǿ 3/8” • Conexão em Paralelo. Tubulação“Text ” Utilizar tubulação conforme especificação do produto. GMV30-22R Tubulação: Gás Ǿ 11/8 ” - Líquido Ǿ ¾”
  27. 27. Manifold“A” Para determinarão do modelo do manifold, efetuamos a soma de todos os códigos de capacidade das evaporadoras após a derivação. MA = 35 + 35 + 50 + 70 + 25 + 50 => MA = 265 Conforme a tabela I utilizaremos o manifold FQ02N. Utilizando-se do mesmo método para os demais manifold’s da tubulação principal, temos: Manifold“B” MB = 35 + 35 + 50 -> MB = 120 FQ01N Manifold“C” MC = 35 + 50 -> MC = 195 FQ01N Manifold“D” MD = 70 + 25 + 50 -> MD = 145 FQ01N Manifold“E” ME = 25 + 50 -> ME = 75 FQ01N Tubulação“Ta1 ” Para determinação da bitola da tubulação principal em um determinado trecho, efetua-se a soma de todos os códigos de capacidade das evaporadoras que serão alimentadas pelo mesmo. Ta1 = 35 + 35 + 50 => TA = 120 Conforme a tabela II utilizaremos as tubulações; Tubulação: Gás Ǿ ¾” - Líquido Ǿ ½ ” Utilizando-se do mesmo método para os demais trechos da tubulação principal, temos: Ta2 = 70 + 25 + 50 => Ta2 = 145 Tubulação: Gás Ǿ 1” - Líquido Ǿ ½” TB = 35 + 50 => TB = 85 Tubulação: Gás Ǿ ¾” - Líquido Ǿ ½” TD = 25 + 50 => TD = 75 Tubulação: Gás Ǿ 5/8” - Líquido Ǿ 3/8” Tubulações“Tint ” Para os vários trechos de tubulação“Tint ”utiliza-se a tubulação conforme as especificações do código de cada unidade interna, conforme a tabela III. Tint – 25 Tubulação: Gás Ǿ 3/8”- Líquido Ǿ ¼” Tint – 35 Tubulação: Gás Ǿ ½”- Líquido Ǿ ¼” Tint – 50 Tubulação: Gás Ǿ ½”- Líquido Ǿ 3/8” Tint – 70 Tubulação: Gás Ǿ 5/8”- Líquido Ǿ 3/8”
  28. 28. 3. Distancias e desníveis máximos para as linhas frigorigenas. GMV15 GMV30 Seção da tubulação. Comprimento total da tubulação – Relativa Soma de todos os trechos incluindo os valores de cada cotovelo e manifold 120m 250m L1+L2+L3...+L7+a+ b+C…+h+C1+C2 +C3...+C12+M1+ M2+M3...+M7 Real 50m 100m L1+L3+L4+L5+L6 +h Comprimento da tubulação mais longa Relativa 60m 125m L1+L3+L4+L5+L6 +h+C1+C7+C8+C 9+C10+C1+C12+ M1+M4+M5+ M6+M7 Comprimento relativo da tubulação, do primeiro manifold até o ponto mais distante. 25m 50m L3+L4+L5+L6+h Unidade externa acima. 25m 50m —— Desnível entre as unidades internas e externa. Unidade externa abaixo 20m 40m —— Desnível entre as unidades internas. 6m 15m ——
  29. 29. 4. Dimensionamento da tubulação. 1.1 Odiâmetrodatubulaçãoutilizadanotrechoentreaunidadeexternaea1°(primeira)derivação, (trecho - L1), é constante e segue o padrão da conexão da unidade externa, conforme abaixo. 1.2 O diâmetro da tubulação entre o primeiro manifold e a próxima ramificação, (trechos - L2, L3. L4, L5, L6 e L7), depende da soma das capacidades das unidades internas instaladas após a derivação, conforme tabela abaixo: 1.3 O diâmetro da tubulação entre o derivador (manifold) e a unidade interna (trechos a, b, c, d, e, f, g e h) deve ser o mesmo encontrado na conexão flangeada da evaporadora, conforme tabela abaixo: 5. Carga de gás refrigerante. Determinação da quantidade de gás que deve ser acrescentada à linha frigorigena. Utiliza-se o comprimento das linhas de liquido do sistema, por bitola, e multiplica-se pelo fator correspondente da tabela abaixo. Item Modelo GMV15 GMV30 Gás pol. Φ 3/4’’ Φ 1,1/8’’ Liquido pol. Φ 1/2’’ Φ 1/2’’Tubulação Tipo de conexão Válvula com conexão flangeada Válvula com conexão soldada. Soma das capacidades em Btu/h Tubulação de gás Tubulação de liquido Abaixo de 27.000 Φ 5/8’’ Φ 3/8’’ Acima de 27.000 e abaixo de 47.000 Φ 3/4’’ Φ 1/2’’ Acima de 47.000 e abaixo de 61.000 Φ 7/8’’ Φ 1/2’’ Acima de 61.000 e abaixo de 75.000 Φ 1’’ Φ 1/2’’ Acima de 75.000 Φ 1,1/8’’ Φ 1/2’’ Capacidade da Unidade Interna Linha de Gás Linha de Liquido 7.000 (20) Φ 3/8’’ Φ 1/4’’ 9.000 (25) Φ 3/8’’ Φ 1/4’’ 12.000 (35) Φ 1/2’’ Φ 1/4’’ 18.000 (50) Φ 1/2’’ Φ 3/8’’ 24.000 (70) Φ 5/8’’ Φ 3/8’’ 36.000 (100) Φ 3/4’’ Φ 1/2’’ 41.000 (120) Φ 3/4’’ Φ 1/2’’ Quantidade de gás por metro de linha de liquido.(kg/m) Φ 7/8’’ Φ 3/4’’ Φ 5/8’’ Φ 1/2’’ Φ 3/8’’ Φ 1/4’’ 0.41 0.29 0.187 0.12 0.06 0.03
  30. 30. IX – Conexões elétricas. 1. Conexões elétricas da unidade externa. 2. Conexões elétricas da unidade interna. 3. Esquema de ligação do cabo de comando. Notas: 1. Na ultima unidade interna é necessário à adição de um resistor de casamento, para finalização da linha de comando. 2. Para as unidades internas tipo Wall, utilize o resistor que acompanha o equipamento.
  31. 31. X – Dados técnicos para instalações elétricas. 1. Unidade Externa. IMPORTANTE: O dimensionamento dos cabos da tabela acima refere-se a instalações com até 15 metros de distância. Para instalações com distâncias maiores, o cabo de alimentação devera ser redimensionado de acordo com a NBR 5410 – Instalações Elétricas de Baixa Tensão. Modelo Item GMV15 GMV30 220V 3N~ 60Hz Refrig. kW 6,0 12.0Potencia Nominal Aquec. kW 6,0 10,5 Refrig. kW 8,0 16,5Potencia máxima Aquec. kW 8,0 16,5 Refrig. A 18,0 38,0Corrente nominal Aquec. A 18,0 35,0 Refrig. A 156 156 Corrente de Partida Aquec. A 156 156 Motor do Ventilador Potencia W 0,000 (2x) 0,0 Cabo recomendado Cabo PP n° de vias x Φ 5 x 6,0mm2 5 x 16,0mm2

×