Pães

197 visualizações

Publicada em

Historia do pão.

Publicada em: Alimentos
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
197
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pães

  1. 1. Trabalho: Pães Professora: Elissa França 10 de Abril 2014 Guímel Ribeiro Vilarim – 7631203398 Edson Roberto da Silva – 7631203300
  2. 2. Pão é um alimento elaborado com farinha, geralmente de trigo ou outro cereal, água e sal, formando uma massa com uma consistência elástica que permite dar-lhe várias formas.
  3. 3. A esta mistura básica podem acrescentar-se vários ingredientes, desde gordura a especiarias, queijos, variedades de carnes e frutas secas ou cristalizadas, etc. Existem dois tipos básicos de pão: - O pão levedado, a que se acrescentou à massa levedura ou fermento geralmente assado num forno, produzido pães mais ou menos macios, em que a massa cozida tem espaços de ar. - O pão ázimo, não fermentado, que produz pães geralmente achatados, mais consistentes; estes podem ser cozidos no forno ou assados numa chapa (ou frigideira), ou mesmo fritos.
  4. 4. Segundo os historiadores o pão teria surgido juntamente com o cultivo do trigo, na região da Mesopotâmia, onde atualmente está situado o Iraque. Supõe-se que a princípio o trigo fosse apenas mastigado. Acredita-se que os primeiros pães fossem feitos de farinha misturada ao fruto do carvalho. Seriam achatados, duros, secos e que também não poderiam ser comidos logo depois de prontos por serem bastante amargos. Assim, talvez fosse necessário lavá-los em água fervente por diversas vezes antes de se fazer as broas que eram expostas ao sol para secar. Tais broas eram assadas da mesma forma que os bolos, sobre pedras quentes ou embaixo de cinzas .
  5. 5. O pão fermentado, semelhante ao que comemos hoje, já era consumido pelos egípcios por volta de 4000 anos a.C. No Antigo Egito, o pão pagava salários e os camponeses ganhavam três pães e dois cântaros de cerveja por dia de trabalho. O sistema de fabricação dos egípcios era muito simples – pedras moíam o trigo que, adicionado à água, formava uma massa mole, que era assada – e foram mostradas em pinturas encontradas sobre tumbas de reis que viveram por volta de 2500 a.C As primeiras padarias surgiram em Jerusalém, após o contato com os egípcios, com quem os hebreus aprenderam melhores técnicas de fabricação e obtiveram a receita. Pouco tempo depois, já existia na cidade uma famosa rua de padeiros. E foi de lá que começaram as famosas tradições de padeiros passando de gerações a gerações.
  6. 6. Na Idade Moderna No século XVII, a França torna-se um destaque mundial na fabricação de pães, desenvolvendo técnicas aprimoradas de panificação. A Industrialização do Pão O aparecimento da máquina ocorre somente no século XIX, com amassadeiras (hidráulicas ou manuais), com um custo muito alto e também com grande rejeição. Os consumidores mostraram-se “hostis” com o pão feito mecanicamente. Pouco tempo depois surge o motor elétrico e a reclamação passa a ser dos padeiros. Cada máquina substituía dois padeiros. Hoje, o trigo é tratado em moinhos, é lavado, escorrido e passado por cilíndricos que separam o grão da casca.
  7. 7. Hoje em dia, essa antiga e tentadora especiaria virou necessária em nosso dia a dia, desde o café da manha até acompanhando os mais variados e requintados pratos da gastronomia mundial, cativando pessoas de todas as idades. Fim

×