1
Elisa Fish
Isabella Lancellotti
Larissa
Lilha Barbosa
Marcelly Jayme

Guia Didático dos Jardins Botânico e Zoológico de Ni...
Sumário
Objetivos ...........................................................................................................
4
 Trabalhar as divisões do filo chordata com alunos do Ensino Fundamental.
 Trabalhar o conceito de plantas nativas
 Tra...
6
O Horto Botânico de Niterói (Também conhecido por Jardim Botânico de Niterói), no bairro do Fonseca, foi criado, por decre...
8
Nome popular: Ferret.
Nome cientifico: Mustela putorius furo.
Habitat: Florestas de coníferas ou mistas.
Distribuição geog...
Nome popular: Gavião carijó.
Nome cientifico: Rupornis magnirostris.
Habitat: Cerrado, caatinga e áreas campestres.
Distri...
Nome científico: Geochelone carbonária.
Habitat: Florestas úmidas.
Distribuição geográfica: Nordeste, Sudeste e Centro-oes...
Distribuição geográfica: Da Amazônia ao Pará e Paraguai.
Alimentação: Frutas, sementes e folhas.
Nome popular: Arara piran...
Nome popular: Ararajuba.
Nome científico: Guarouba guaruba.
Habitat: Floresta amazônica.
Distribuição geográfica: Maranhão...
Nome popular: Periquito de asa amarela.
Nome científico: Brotogeris chiriri.
Habitat: Campos de vegetação baixa, cerrados ...
15
Nome comum: Embiruçu
Nome científico: Pseudobombax grandiflorum
Família: BOMBACACEAE
Origem: Brasil
Nome comum: Pau- ferro...
Nome comum: Paineira Amarela
Nome científico: Ceiba rivieri (Decni)
Família: RUSCACEAE
Origem: Brasil

Nome comum: Sapoti
...
Sibipiruna

Embiruçu

Araribá amarelo

Paineira Amarela

Sapoti

Jambo Vermelho
18
Guarabiroba

Pau-ferro

19
20
Antes de fazer a visita ao Horto, é fundamental que o professor prepare os alunos mostrando a divisão dos animais em class...
22
Ao entrar no Horto podemos observar um restaurante self-service na primeira entrada à direita e logo após, na segunda entr...
figura 4

figura 5
figura 6
Ao final do caminho segue-se para o lado direito, onde encontra-se uma grande jaula de papagai...
figura 8
Em frente a este recinto vimos mais tucanos, ararajuba e anaçã. Seguindo em frente, do lado esquerdo vê-se a jaul...
Figura 14

Figura 15

Figura 16

Virando para a direita e seguindo em frente se encontra bebedouro e banheiro, feminino e ...
Figura 17

figura 18

Seguindo em frente, do lado esquerdo encontramos uma coruja buraqueira (figura 19) e o gavião carijó...
Fig. 21

fig.22

Passamos por um campo de futebol, onde podemos ver uma placa com o mapa das trilhas(fig. 22). À direita, ...
Fig. 25

Fig. 26

Fotos da trilha

29
30
Nossa proposta aos alunos seria a confecção de um mural, ilustrando as classificações dos animais vistos no zôo em suas fa...
32
Pedir para os alunos levarem:
 Papel higiênico
 Água
 Lanche ou dinheiro para almoço.
 Identificação escolar
 Bloco e...
34
Bibliografia:
http://www.ssp.niteroi.rj.gov.br/images/mapa/mapa_niteroi_linksinternos_ssp_turismo.swf
Acessado em 20/07/20...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jardim bot+ónico e zool+¦gico de niter+¦i 2009

628 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
628
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jardim bot+ónico e zool+¦gico de niter+¦i 2009

  1. 1. 1
  2. 2. Elisa Fish Isabella Lancellotti Larissa Lilha Barbosa Marcelly Jayme Guia Didático dos Jardins Botânico e Zoológico de Niterói São Gonçalo FFP/UERJ 20/07/2009 2
  3. 3. Sumário Objetivos ..............................................................................................................04 Histórico ...............................................................................................................06 Espécies presentes no zoológico...........................................................................08 Espécies presentes no Jardim Botânico ................................................................15 Preparando a visita ................................................................................................20 Realizando a visita ................................................................................................22 Retornando da visita ..............................................................................................30 Informações úteis ..................................................................................................32 Bibliografia ...........................................................................................................34 3
  4. 4. 4
  5. 5.  Trabalhar as divisões do filo chordata com alunos do Ensino Fundamental.  Trabalhar o conceito de plantas nativas  Trabalhar o conceito de plantas exóticas  Trabalhar e debater os maus tratos com os animais de modo geral  Fazer um trabalho didático fora da escola para trabalhar os conceitos de ecologia aprendidos em sala de aula 5
  6. 6. 6
  7. 7. O Horto Botânico de Niterói (Também conhecido por Jardim Botânico de Niterói), no bairro do Fonseca, foi criado, por decreto do governador Nilo Peçanha, em maio de 1906, com a finalidade de cultivar e distribuir aos lavradores sementes e mudas de plantas frutíferas e plantas medicinais. Sua história é marcada por sucessivas fases de prestígio e declínio e sofreu duas grandes reformas, em 1950 e 1975. Com mais de um século de existência, o Horto conta com espécies de plantas e árvores como jatobás, jequitibás, jacarandás e sapucaias e também com espécies raras como o “Pau Mulato”, só encontrado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro e na Amazônia. Com área de 258 mil metros quadrados recebe diariamente, cerca de 300 pessoas em busca de ar puro, contato com a natureza e tranquilidade para práticas esportivas e de lazer. Funciona no local, também o Jardim Zoológico de Niterói. 7
  8. 8. 8
  9. 9. Nome popular: Ferret. Nome cientifico: Mustela putorius furo. Habitat: Florestas de coníferas ou mistas. Distribuição geográfica: América do Norte e Europa. Alimentação: Aves, roedores, coelhos, lebres, insetos e raramente frutas. Nome popular: Jacuaçu. Nome cientifico: Penelope obscura. Habitat: Beira de mata, floresta, cerrado. Distribuição geográfica: Sudeste, sul do Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina, Bolívia. Alimentação: Frutas, folhas, brotos e artrópodes. Nome popular: Pavão Nome cientifico: Pavo cristatus Habitat: Florestas, campos. Distribuição geográfica: Índia, Malásia e Congo. Alimentação: Frutas, legumes e grãos. Nome popular: Quati. Nome cientifico: Nasua nasua. Habitat: Florestas e cerrados. Distribuição geográfica: América do Sul. Alimentação: Pequenos vertebrados, raízes, folhas e frutas. Nome popular: Coruja buraqueira. Nome cientifico: Speotyto cunicularia. Habitat: Pastos e restingas. Distribuição geográfica: Canadá a terra do fogo e Brasil. Alimentação: Pequenos vertebrados e invertebrados. 9
  10. 10. Nome popular: Gavião carijó. Nome cientifico: Rupornis magnirostris. Habitat: Cerrado, caatinga e áreas campestres. Distribuição geográfica: México, Argentina e Brasil. Alimentação: Insetos, pequenos répteis, roedores e morcegos. Nome popular: Veado catingueiro. Nome científico: Mazama gouazoubira. Habitat: Manguesais e cerrado. Distribuição geográfica: Brasil e América Central. Alimentação: Folhas e frutas. Nome popular: Araçari poça. Nome científico: Selenidera maculirostris. Habitat: Matas de vegetação mediana e floresta de Mata Atlântica. Distribuição geográfica: Brasil regiões nordeste ( Bahia) e sudeste (Minas Gerais). Alimentação: Frutas, insetos, ovos de passarinho e por vezes o filhote. Nome popular: Seriema. Nome científico: Cauama cristata. Habitat: Cerrados, campos sujos e planaltos descampados. Distribuição geográfica: Argentina, Uruguai, Paraguai, Brasil e Bolívia. Alimentação: Artrópodes, roedores, calangos, cobras e insetos. Nome popular: Jabutitinga. Nome científico: Geochelone denticulata. Habitat: Cerrados e florestas. Distribuição geográfica: America do sul e norte do Brasil. Alimentação: Frutas legumes e tubérculos. Nome popular: Jabutipiranga. 10
  11. 11. Nome científico: Geochelone carbonária. Habitat: Florestas úmidas. Distribuição geográfica: Nordeste, Sudeste e Centro-oeste do Brasil. Alimentação: Frutas, legumes, verduras e tubérculos. Nome popular: Mocho orelhudo. Nome científico: Rhimoptynx clamator. Habitat: Cerrados, arboretos, cidades e caatinga. Distribuição geográfica: Bolívia, Venezuela, Paraguai, Uruguai, Peru, Brasil e Argentina. Alimentação: Pequenos vertebrados. Nome popular: Papagaio do mangue. Nome científico: Amazona amazônica. Habitat: Floresta de mata atlântica, floresta amazônica e manguezais. Distribuição geográfica: Amazônia e litoral atlântico e norte da América do sul. Alimentação: Frutas, sementes e brotos Nome popular: Papagaio papa-cacau. Nome científico: Amazona festiva. Habitat: Floresta amazônica brasileira e de países vizinhos. Distribuição geográfica: Norte do amazona, ilha mexicana e do Amapá ao noroeste do Brasil, Peru, Colômbia e Guiana. Alimentação: Frutas, sementes, grãos e folhagem. Nome popular: Tucano toco. Nome científico: Ramphastos toco. Habitat: Campo, cerrado, mata atlântica, floresta amazônica e pantanal. Distribuição geográfica: Brasil, sul do México e Argentina. Alimentação: Frutas, insetos e pequenos vertebrados. Nome popular: Arara Canindé. Nome científico: Ara ararauna. Habitat: Floresta amazônica, várzeas com palmeira e mata atlântica. 11
  12. 12. Distribuição geográfica: Da Amazônia ao Pará e Paraguai. Alimentação: Frutas, sementes e folhas. Nome popular: Arara piranga. Nome científico: Ara chloroptera. Habitat: Floresta amazônica e outras fora do Brasil, floresta de galeria e campos. Distribuição geográfica: Amazônia brasileira, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Paraná. Alimentação: Sementes, frutas e pequenos vertebrados. Nome popular: Maracanã. Nome científico: Propyrrhura maracana. Habitat: Floresta úmida e áreas com palmeiras. Distribuição geográfica: Maranhão, Rio de Janeiro e Paraguai e Argentina. Alimentação: Sementes, frutas, brotos e flores. Nome popular: Macaco prego. Nome científico: Cebus apeila. Habitat: matas próximas ao litoral ou matas densas. Distribuição geográfica: Leste da Colômbia, Peru, Brasil e Bolívia. Alimentação: Frutos e folhas. Nome popular: Leão. Nome científico: Panthera leo. Habitat: Savanas. Distribuição geográfica: África e Ásia. Alimentação: Carnívoros. Nome popular: Pingüim-de-magalhães. Nome científico: Sphennicus magellanicus. Habitat: praias. Distribuição geográfica: Chile e Argentina. Alimentação: Peixes e pequenos crustáceos. 12
  13. 13. Nome popular: Ararajuba. Nome científico: Guarouba guaruba. Habitat: Floresta amazônica. Distribuição geográfica: Maranhão, oeste do Pará,Tocantins, Tapajós, transamazônica e Rondônia. Alimentação: Frutas, folhas e frutos. Nome popular: Periquito rei. Nome científico: Aratinga áurea. Habitat: Campos com árvores espaças e bosques de palmeiras. Distribuição geográfica: Rios amazonas à Bolívia, Paraguai, Argentina e em quase todo território nacional. Alimentação: Frutas, sementes e folhas. Nome popular: Ararinha nobilis. Nome científico: Diopsittca nobilis. Habitat: Floresta, cerrado e pantanal. Distribuição geográfica: Brasil, Venezuela, Bolívia, Guiana e Suriname. Alimentação: Sementes, Frutas e Folhas. Nome popular: Jandaia mineira. Nome científico: Aratinga auricapilla. Habitat: Floresta, áreas de campo, cerrado e lugares urbanos. Distribuição geográfica: Da Bahia ao norte do Paraná, Minas Gerais e sul de Goiás. Alimentação: Frutas, brotos e sementes. Nome popular: Papagaio de peito roxo. Nome científico: Amazona vinacea. Habitat: Mata atlântica e mata seca, orla de capões e matas entre campos. Distribuição geográfica: Do sul da Bahia ao Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e São Paulo. Alimentação: Frutas, sementes e folhas. 13
  14. 14. Nome popular: Periquito de asa amarela. Nome científico: Brotogeris chiriri. Habitat: Campos de vegetação baixa, cerrados e parques urbanos. Distribuição geográfica: Brasil, Colômbia, Equador, Argentina, Paraguai, Peru e Porto Rico. Alimentação: Sementes, frutas, brotos e flores. 14
  15. 15. 15
  16. 16. Nome comum: Embiruçu Nome científico: Pseudobombax grandiflorum Família: BOMBACACEAE Origem: Brasil Nome comum: Pau- ferro Nome científico: Caesalpinea ferrea Família: LEGUMINOSAE Origem: Brasil Nome comum: Sibipiruna Nome científico: Caesalpinia peltophoroides Bent Família: LEGUMINOSAE Origem: Brasil Nome comum: Araribá Amarelo Nome científico: Centrolobium robustus Família: LEGUMINOSAE Origem: Brasil Nome comum: Guarabiroba Nome científico: Campomanesia xanthocarpa Berg MYRT Família: MYRTACEA Origem: Brasil Nome comum: Jambo Vermelho Nome científico: Eugenia Malaccensis L Família: MYRTACEAE Origem: África e América 16
  17. 17. Nome comum: Paineira Amarela Nome científico: Ceiba rivieri (Decni) Família: RUSCACEAE Origem: Brasil Nome comum: Sapoti Nome científico: Manilkara achras Família: SAPOTACEAE Origem: América central 17
  18. 18. Sibipiruna Embiruçu Araribá amarelo Paineira Amarela Sapoti Jambo Vermelho 18
  19. 19. Guarabiroba Pau-ferro 19
  20. 20. 20
  21. 21. Antes de fazer a visita ao Horto, é fundamental que o professor prepare os alunos mostrando a divisão dos animais em classes e as respectivas características destas. Além disso, os professores devem esclarecer aos alunos o significado dos termos plantas nativas e plantas exóticas, para que isto seja trabalhado durante e depois da visita. 21
  22. 22. 22
  23. 23. Ao entrar no Horto podemos observar um restaurante self-service na primeira entrada à direita e logo após, na segunda entrada, há uma roleta para a entrada ao zoológico. Ao entrar no zoológico nos deparamos com o primeiro animal, o ferret (figura1). Figura1 A esquerda da entrada há uma lixeira personalizada em formato de jacaré. Continuando pelo caminho à esquerda encontramos ao lado esquerdo uma jaula com jacarés (figura2) e do lado direito gansos, garças e patos (figura3). Figura 2 figura 3 Seguindo em frente, do lado direito há uma jaula com jabutipiranga, tigre d’água e jabutinga (figura 4) e do lado esquerdo um mini jardim. Ao lado deste encontramos uma jaula com corujas (figura5) e mochos-orelhudo (figura6). 23
  24. 24. figura 4 figura 5 figura 6 Ao final do caminho segue-se para o lado direito, onde encontra-se uma grande jaula de papagaio chuá, do mangue, papa cacau, tucano toco, arara canindé, arara piranga,maracanã, periquito de asa amarela, papagaio de peito roxo, periquitão maracanã, jandiá mineira e periquito rei (figura 7). Figuras 7 Ao final deste caminho encontra-se uma lixeira em formato de tucano e na esquina à esquerda encontramos uma seriema e um veado catingueiro (figura 8). 24
  25. 25. figura 8 Em frente a este recinto vimos mais tucanos, ararajuba e anaçã. Seguindo em frente, do lado esquerdo vê-se a jaula dos leões (figura 9) e ao final do caminho, para o lado direito, tem uma lixeira em formato de onça. Em frente a esta lixeira vemos a jaula dos chimpanzés (figura 10) e o viveiro de cobras (figura 11). Do lado esquerdo, vemos o viveiro dos pingüins-de-magalhães (figura 12). Figura 9 figura 10 Figura 11 figura 12 Voltando este caminho até a lixeira em formato de onça, siga em frente e do lado direito verá a jaula do pavão e jacuaçu. Do lado esquerdo fica a jaula do macaco prego (figura 14) e ao lado tem a do quati (figura 15). Ao final do percurso, encontramos uma praça (figura 16) com escorregador e balanço. 25
  26. 26. Figura 14 Figura 15 Figura 16 Virando para a direita e seguindo em frente se encontra bebedouro e banheiro, feminino e masculino (figura 17), e logo à frente há uma mesa para alimentação em um coreto. Do lado direito da mesa de alimentação há um orelhão de formato de garça e uma jaula de iguana (figura 18). 26
  27. 27. Figura 17 figura 18 Seguindo em frente, do lado esquerdo encontramos uma coruja buraqueira (figura 19) e o gavião carijó (figura 20). Do lado direito está o pato, a garça e o ganso novamente, pois estamos próximos a saída. Figura 19 figura 20 Saindo do Zoológico, viramos à direita e nos deparamos com a Secretaria de Agricultura. Pegamos o caminho à esquerda. (Fig.21) 27
  28. 28. Fig. 21 fig.22 Passamos por um campo de futebol, onde podemos ver uma placa com o mapa das trilhas(fig. 22). À direita, encontramos um posto de coleta da Ampla, com vários banquinhos para um descanso. Em frente, tem um coreto que seria um bom lugar para o lanche fig(23). Fig. 23 Fig 24 Seguindo o caminho do bosque, podemos observar diversas árvores com identificação e classificação, além de observar que as árvores são marcadas indevidamente pelos visitantes (fig 24). Ao final do bosque, encontramos uma trifurcação. Escolhemos o caminho da direita. Em todo momento encontramos latas de lixo, porém os visitantes não fazem a coleta. A trilha é asfaltada e tem buracos no caminho (fig.25). Assim como podemos observar uma vala nas laterais. Chegando ao final da trilha, nos deparamos com um mirante.(fig26) A volta é feita pelo mesmo caminho e a saída é a mesma do Zoológico. 28
  29. 29. Fig. 25 Fig. 26 Fotos da trilha 29
  30. 30. 30
  31. 31. Nossa proposta aos alunos seria a confecção de um mural, ilustrando as classificações dos animais vistos no zôo em suas famílias, já contando com o estudo feito em sala de aula antes da visita ao horto. Além da classificação das plantas entre nativas e exóticas. Propomos também um debate sobre a condição dos animais que chegam ao zoológico e como são tratados antes de sua chegada. Além disso, observar que estes não podem retornar ao seu habitat, por estarem debilitados devido aos maus tratos do homem. 31
  32. 32. 32
  33. 33. Pedir para os alunos levarem:  Papel higiênico  Água  Lanche ou dinheiro para almoço.  Identificação escolar  Bloco e caneta  Máquina fotográfica (opcional) Endereço: Alameda São Boa Ventura, 770, Fonseca, Niterói, RJ Horário de funcionamento do Zoo Nit: 8h30 às 16h30 Ingresso do zoológico: R$ 5,00 inteira R$ 2,50 meia Crianças com até 1 metro de altura e deficientes físicos não pagam 33
  34. 34. 34
  35. 35. Bibliografia: http://www.ssp.niteroi.rj.gov.br/images/mapa/mapa_niteroi_linksinternos_ssp_turismo.swf Acessado em 20/07/2009 ás 19:30 35

×