Superando a Pedagogia da Transmissão

2.415 visualizações

Publicada em

AD1 - EDUCAÇÃO A DISTANCIA

Angela Silveira da Costa
Matricula: 10212080241 – Polo Belford Roxo

Géssica Bom de Barros
Matrícula: 11212080353 - Polo: Nova Friburgo

Lilian Cristine Lima do Desterro Ferreira
Matrícula: 11212080232 - Polo: Paracambi

Publicada em: Educação

Superando a Pedagogia da Transmissão

  1. 1. EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Angela Silveira da Costa Matricula: 10212080241 – Polo Belford Roxo Géssica Bom de Barros Matrícula: 11212080353 - Polo: Nova Friburgo Lilian Cristine Lima do Desterro Ferreira Matrícula: 11212080232 - Polo: Paracambi
  2. 2. “SUPERANDO A PEDAGÓGIA DA TRANSMISSÃO” O educador Paulo Freire é um dos críticos mais enfáticos. Para ele a educação autêntica não se faz de A para B ou de A sobre B, mas de A com B. O papel do professor não é transmitir conhecimento, mas criar as possibilidades para sua própria produção ou construção.
  3. 3. • O advento da internet criou um cenário totalmente novo para a Educação a Distância. Não se trata mais de realizar os estudos por meios de materiais impressos tradicionalmente enviados aos alunos pelo correio. Com as novas tecnologias e os diversos recursos em rede de forma global a Educação a Distância tradicional está obsoleta. No entanto, não podemos negar que existam diversos cursos online com o modelo de transmissão de conteúdos, denominado por Freire, como Educação Bancária. Podemos concluir que o paradigma unidirecional presente nos meios de massa, encontra-se presente também na EAD tradicional.
  4. 4. • Hoje temos inúmeros recursos tecnológicos que facilitam essa interação entre docente e estudante, no entanto, o fato de ter os recursos não quer dizer que superamos a pedagogia de transmissão, tendo em vista, que vai depender de como é feito o uso dessas tecnologias, de como são aproveitadas e como o professor vê o seu aluno, como mero, espectador ou como co-participante do seu processo ensino aprendizagem.
  5. 5. • Para que haja a superação da pedagogia da transmissão, tanto nas aulas presenciais como nas online, precisa haver mudanças no fazer pedagógico, o professor deve se colocar como mediador, facilitador das possibilidades de aprendizagem e lançando mão das ferramentas existentes na construção de projetos pedagógicos, utilizando as tecnologias digitais em rede como potencializadora da docência e da aprendizagem, baseados em colaboração, co- criação, autorias e compartilhamentos coletivos, fórum, chat, Wink.
  6. 6. Os educadores, precisam defender propostas que promovam atividades de análise crítica, colaboração, que estimule a criatividade dos alunos, exercite o pensamento crítico e questionador.
  7. 7. Os educadores, precisam defender propostas que promovam atividades de análise crítica, colaboração, que estimule a criatividade dos alunos, exercite o pensamento crítico e questionador.

×