SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Baixar para ler offline
ESTRATÉGIA
ECONÔMICA
PARA BRASIL
Prof. Dr. José Cláudio Securato
Presidente Saint Paul Escola de Negócios
01 de Junho de 2016
1996
Fundação da Saint Paul
Institute of Finance
1998
Início das atividades
como Editora
2002
Inauguração da
Escola de Negócios
2003
Nasce o Grupo
Saint Paul
2005
Primeiro centro
de treinamento
da Saint Paul,
em Pinheiros
2008
Criação
da Unidade
Jardins
2011
Estreia da
Saint Paul no
ranking do
Financial Times
CONHEÇA A SAINT PAUL
2012
MBAs e Certificates
Início do curso de
Graduação
2013
Início das atividades da
Saint Paul Advisors, e da
Saint Paul Capital Partners
2014
Inauguração da
Unidade Vila Olímpia
Ranking de M&A
ANBIMA e Bloomberg
2015
2016
Lançamento dos programas de MBA Online
MBA Executivo em Gestão e Liderança
Início dos
Programas
de EaD
Há 20 anos transformando
a vida das pessoas e a
sociedade por meio
do conhecimento.
A Saint Paul Escola de Negócios repete o êxito e figura
pela terceira vez no ranking do Financial Times Executive
Education – Open Courses, entre as 70 melhores escolas
de negócios do mundo.
Disclaimer
As opiniões contidas nesta apresentação são de autoria de
José Cláudio Securato, e não necessariamente representam a
opinião da Saint Paul Escola de Negócios.
AGENDA
1. Confiança
2. Fim da confiança, fim do governo
3. Brasil Resiliente
4. Cinco estratégias para a economia
5. O que esperar para 2016
1. Confiança
“Confiança é a forma
mais barata de estímulo
econômico.”
Larry Summers,
Ex-secretário do Tesouro dos EUA
Três fatores abalam
a confiança do
país.
Timing diferente
para cada um.
Questões
Políticas
Questões
Econômicas
OPERAÇÃO
LAVA A JATO
2. Fim da Confiança,
fim do governo
Dilma 1 e 2 não inspira confiança
aos agentes econômicos.
Perdas brutais em resultados e
conquistas econômicas.
 Banco Central perde batalha contra inflação.
 Governo perde controle fiscal e ignora metas de Superávit
Primário.
 Perda do grau de investimentos pela S&P, Fitch e Moody’s.
 Destruição da riqueza (10% PIB negativo em dois anos) e
emprego (desemprego de 11,4 mi pessoas)
Fonte: Banco Mundial
Elaboração: Saint Paul Escola de Negócios
-5,00%
0,00%
5,00%
10,00%
15,00%
1965
1967
1969
1971
1973
1975
1977
1979
1981
1983
1985
1987
1989
1991
1993
1995
1997
1999
2001
2003
2005
2007
2009
2011
2013
Variaçãorealanual(%)
Variação do PIB real - Brasil de 1965 à 2015
Biênio negativo 2015-16 mostra força da crise.
PIB positivo para 2017.
 Coalização política que elegeu Dilma para
segundo mandato em choque com Governo.
 Impeachment e TSE geram ainda mais
incerteza.
 Atenção às eleições municipais.
3. Brasil Resiliente
Conquistas sólidas
protegem o Brasil de desvios
permanentes de rota.
Consolidação da democracia,
respeito às instituições e reservas
internacionais protegem o Brasil
do abismo.
 Instituições independentes.
 Judiciário garante direitos essenciais.
 Sociedade intolerante à inflação e a corrupção.
 Imprensa livre.
 Democracia firme e amadurecendo.
 Bacen: USD 370 bi em reservas internacionais
+ R$ 1 Tri em caixa.
4. Cinco Estratégias
para economia brasileira
O novo governo deve aproveitar o momento de realinhamento
político para proporcionar ganhos econômicos estruturais ao
país e não cair na armadilha de reativar a economia a qualquer
custo, de forma frágil e provisória.
 A melhora da economia no curto prazo vem exclusivamente da volta progressiva
da confiança e não diretamente de medidas econômicas.
 Quanto melhores as medidas, mais sustentáveis serão os ganhos de confiança e
maiores as chances de crescimento para o médio e longo prazo.
1. Retomada do tripé macroeconômico.
 Regime econômico de melhor resultado para um Brasil democrático
e estável, endossado por dois governos de oposição.
 Desafio fiscal:
 Reforma da previdência.
 DRU - Desvinculação de Receitas da União.
 Concessões, privatizações e PPPs
 Reembolsos antecipados pelo BNDES
 Eficiência
2. Institucionalizar a dissociação da
política da economia.
 Formalização da independência do Banco Central
 Desvinculação do mandato do presidente do Banco
Central do mandato do presidente da República.
3. Inclusão da “meta de emprego”
para o Banco Central.
 Forma de equilibrar esforço monetário do Bacen
pelo controle da inflação.
 Preservar emprego, variável complexa e de difícil
retomada.
4. Evolução do volume de investimento para algo
como 25% do PIB por ano (R$ 1,5 tri/ano).
 Poupança externa financiará o crescimento do Brasil.
 Desenvolver Mercado de Capitais.
 Crédito privado no Brasil precisa subir dos atuais cerca de
70% do PIB para 100% em 5-10 anos.
 Novo papel para o BNDES, menos subsídios.
5. Reindustrialização
estratégica do país.
 Importância da indústria se reflete na balança
comercial, no emprego e no consumo de famílias.
 Atualizar tecnologicamente a indústria para agregar
mais valor aos produtos.
5. O que esperar para 2016
PIB = C + I + G + X - M
1. Saldo Comercial (0% PIB)
 Positivo pela elevação cambial
2. Gastos do Governo (20% do PIB)
 Perda de arrecadação
 Déficit orçamentário
 Elevação da Dívida Pública (e do serviço)
3. Investimentos (20% do PIB)
 Perda do Grau de Investimentos
 Dificuldade de funding (p.ex. BNDES)
 Demanda decrescente
 Operação Lava a Jato
4. Consumo (60% do PIB)
 Aumento do desemprego e contratações com salários menores
 Diminuição da Renda real (inflação)
 Diminuição e encarecimento do crédito
 Famílias endividadas
Novo Governo
pode salvar
2017 e 2018?
Nível de confiança retoma de forma
lenta, pelas medidas e qualidade da
equipe econômica e governabilidade.
 Estado não é mais o motor da economia.
 Reposicionamento do Brasil na América Latina e no mundo.
 Posição transparente quanto ao tamanho dos problemas.
 Reavaliação de funding para investimentos.
Brasil tem a chance de renascer mais forte
com ganhos políticos, econômicos, nas
relações internacionais e sociais, que
jamais seriam conquistados sem a crise.
Será tudo muito difícil e todos
precisaremos fazer sacrifícios.
Você está preparado para isso?
Há 20 anos transformando a vida das pessoas e
a sociedade por meio do conhecimento.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A política econômica durante o governo lula (2003 2010) cenários, resultad...
A  política econômica durante  o governo  lula (2003 2010) cenários, resultad...A  política econômica durante  o governo  lula (2003 2010) cenários, resultad...
A política econômica durante o governo lula (2003 2010) cenários, resultad...
Gabriel Morais
 
A economia política do governo lula
A economia política do governo lulaA economia política do governo lula
A economia política do governo lula
Gisele Spinosa
 
Iniciacao de jovens para a liberdade financeira - Completa
Iniciacao de jovens para a liberdade financeira - CompletaIniciacao de jovens para a liberdade financeira - Completa
Iniciacao de jovens para a liberdade financeira - Completa
Amandio Mandinho
 

Mais procurados (20)

Crise, expectativas e oportunidades
Crise, expectativas e oportunidadesCrise, expectativas e oportunidades
Crise, expectativas e oportunidades
 
Brasil país sem rumo
Brasil país sem rumoBrasil país sem rumo
Brasil país sem rumo
 
Análise do Orçamento do Estado 2019
Análise do Orçamento do Estado 2019Análise do Orçamento do Estado 2019
Análise do Orçamento do Estado 2019
 
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
Comércio exterior e transição da economia ( Governo Lula)
 
Resoluçãoo PSB
Resoluçãoo PSBResoluçãoo PSB
Resoluçãoo PSB
 
Palestra UNISAL
Palestra UNISALPalestra UNISAL
Palestra UNISAL
 
Boletim 50 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 50 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 50 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 50 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
 
Moção distrital jsd santarém xxi congresso nacional da jsd
Moção distrital jsd santarém   xxi congresso nacional da jsdMoção distrital jsd santarém   xxi congresso nacional da jsd
Moção distrital jsd santarém xxi congresso nacional da jsd
 
Boletim 49 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 49 - Grupo de conjuntura econômica da UFESBoletim 49 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
Boletim 49 - Grupo de conjuntura econômica da UFES
 
A política econômica durante o governo lula (2003 2010) cenários, resultad...
A  política econômica durante  o governo  lula (2003 2010) cenários, resultad...A  política econômica durante  o governo  lula (2003 2010) cenários, resultad...
A política econômica durante o governo lula (2003 2010) cenários, resultad...
 
Brasil, o país do presente
Brasil, o país do presenteBrasil, o país do presente
Brasil, o país do presente
 
A economia política do governo lula
A economia política do governo lulaA economia política do governo lula
A economia política do governo lula
 
Iniciacao de jovens para a liberdade financeira - Completa
Iniciacao de jovens para a liberdade financeira - CompletaIniciacao de jovens para a liberdade financeira - Completa
Iniciacao de jovens para a liberdade financeira - Completa
 
A indústria e o brasil uma agenda para crescer mais e melhor
A indústria e o brasil uma agenda para crescer mais e melhorA indústria e o brasil uma agenda para crescer mais e melhor
A indústria e o brasil uma agenda para crescer mais e melhor
 
CI - 2007 - perspectivas econômicas para 2007
CI - 2007 - perspectivas econômicas para 2007CI - 2007 - perspectivas econômicas para 2007
CI - 2007 - perspectivas econômicas para 2007
 
Crescimento Fgv
Crescimento FgvCrescimento Fgv
Crescimento Fgv
 
Cartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo LulaCartilha de realizações no governo Lula
Cartilha de realizações no governo Lula
 
El - 2006 - pilares macroeconômicos
El - 2006 - pilares macroeconômicosEl - 2006 - pilares macroeconômicos
El - 2006 - pilares macroeconômicos
 
Apostila planejamento financeiro
Apostila planejamento financeiroApostila planejamento financeiro
Apostila planejamento financeiro
 
CI - 2014 - perspectivas econômicas para 2014
CI - 2014 - perspectivas econômicas para 2014CI - 2014 - perspectivas econômicas para 2014
CI - 2014 - perspectivas econômicas para 2014
 

Destaque (14)

Las vocales traviesas bueno
Las vocales traviesas buenoLas vocales traviesas bueno
Las vocales traviesas bueno
 
7ma clase cs. int. i materia, atomos y moleculas
7ma clase cs. int. i   materia, atomos y moleculas7ma clase cs. int. i   materia, atomos y moleculas
7ma clase cs. int. i materia, atomos y moleculas
 
HarlemArtsFestival1
HarlemArtsFestival1HarlemArtsFestival1
HarlemArtsFestival1
 
Hello slide o audacity
Hello slide o audacityHello slide o audacity
Hello slide o audacity
 
Presentacion las vocales
Presentacion las vocalesPresentacion las vocales
Presentacion las vocales
 
Tecnologia procesamiento de documentos
Tecnologia procesamiento de documentosTecnologia procesamiento de documentos
Tecnologia procesamiento de documentos
 
Chirag A Bhatt Resume
Chirag A Bhatt ResumeChirag A Bhatt Resume
Chirag A Bhatt Resume
 
Quiénes son los mercados (artículo diario Público,dic 2011)
Quiénes son los mercados (artículo diario Público,dic 2011)Quiénes son los mercados (artículo diario Público,dic 2011)
Quiénes son los mercados (artículo diario Público,dic 2011)
 
3ra DiseñO De Un Plan De Clase
3ra  DiseñO De Un Plan De Clase3ra  DiseñO De Un Plan De Clase
3ra DiseñO De Un Plan De Clase
 
Fichas lectoescritura II
Fichas lectoescritura IIFichas lectoescritura II
Fichas lectoescritura II
 
Fichas de lectoescritura I
Fichas de lectoescritura IFichas de lectoescritura I
Fichas de lectoescritura I
 
LECTOESCRITURA: L
LECTOESCRITURA: LLECTOESCRITURA: L
LECTOESCRITURA: L
 
Tipos de publicidad
Tipos de publicidadTipos de publicidad
Tipos de publicidad
 
Congrats
CongratsCongrats
Congrats
 

Semelhante a GoOn- Evolução em Gestão de Riscos de Crédito | GoOnFair - 2016. Estratégia econômica para o Brasil

Acoi Expert Network Quarterly Q1 2013
Acoi Expert Network Quarterly Q1 2013Acoi Expert Network Quarterly Q1 2013
Acoi Expert Network Quarterly Q1 2013
Fernando Moura
 
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Jamildo Melo
 

Semelhante a GoOn- Evolução em Gestão de Riscos de Crédito | GoOnFair - 2016. Estratégia econômica para o Brasil (20)

Boletim Schmitz Auditores 01
Boletim Schmitz Auditores 01Boletim Schmitz Auditores 01
Boletim Schmitz Auditores 01
 
Discurso Armando Monteiro no Ministério do Desenvolvimento
Discurso Armando Monteiro no Ministério do DesenvolvimentoDiscurso Armando Monteiro no Ministério do Desenvolvimento
Discurso Armando Monteiro no Ministério do Desenvolvimento
 
Cointimes Report Fevereiro
Cointimes Report FevereiroCointimes Report Fevereiro
Cointimes Report Fevereiro
 
Gestão pública contemporânea e os desafios para além de 2015
Gestão pública contemporânea e os desafios  para além de 2015Gestão pública contemporânea e os desafios  para além de 2015
Gestão pública contemporânea e os desafios para além de 2015
 
Inova em Foco - Dez/2014 - Desafios Econômicos para o Ano Novo
Inova em Foco - Dez/2014 - Desafios Econômicos para o Ano NovoInova em Foco - Dez/2014 - Desafios Econômicos para o Ano Novo
Inova em Foco - Dez/2014 - Desafios Econômicos para o Ano Novo
 
Dqf ufpe pec 241 23 11 2016
Dqf ufpe pec 241 23 11 2016Dqf ufpe pec 241 23 11 2016
Dqf ufpe pec 241 23 11 2016
 
ExpoGestão 2019 - Maílson da Nóbrega - Perspectivas da economia brasileira
ExpoGestão 2019 - Maílson da Nóbrega - Perspectivas da economia brasileiraExpoGestão 2019 - Maílson da Nóbrega - Perspectivas da economia brasileira
ExpoGestão 2019 - Maílson da Nóbrega - Perspectivas da economia brasileira
 
A subita guinada neoliberal do brasil
A subita guinada neoliberal do brasilA subita guinada neoliberal do brasil
A subita guinada neoliberal do brasil
 
A crise econômica no brasil
A crise econômica no brasilA crise econômica no brasil
A crise econômica no brasil
 
Discurso de posse do novo ministro da fazenda Joaquim Levy
Discurso de posse do novo ministro da fazenda Joaquim LevyDiscurso de posse do novo ministro da fazenda Joaquim Levy
Discurso de posse do novo ministro da fazenda Joaquim Levy
 
Discurso de posse do ministro da Fazenda Joaquim Levy
Discurso de posse do ministro da Fazenda Joaquim LevyDiscurso de posse do ministro da Fazenda Joaquim Levy
Discurso de posse do ministro da Fazenda Joaquim Levy
 
A Indústria e o Brasil - Uma agenda para crescer mais e melhor
A Indústria e o Brasil - Uma agenda para crescer mais e melhorA Indústria e o Brasil - Uma agenda para crescer mais e melhor
A Indústria e o Brasil - Uma agenda para crescer mais e melhor
 
A economia brasileira os desafios do restante da decada nov 2013
A economia brasileira os desafios do restante da decada  nov 2013A economia brasileira os desafios do restante da decada  nov 2013
A economia brasileira os desafios do restante da decada nov 2013
 
Mentiras apresentadas pelos defensores da PEC 55
Mentiras apresentadas pelos defensores da PEC 55Mentiras apresentadas pelos defensores da PEC 55
Mentiras apresentadas pelos defensores da PEC 55
 
Acoi Expert Network Quarterly Q1 2013
Acoi Expert Network Quarterly Q1 2013Acoi Expert Network Quarterly Q1 2013
Acoi Expert Network Quarterly Q1 2013
 
Economia
EconomiaEconomia
Economia
 
O futuro do estado do rio de janeiro
O futuro do estado do rio de janeiroO futuro do estado do rio de janeiro
O futuro do estado do rio de janeiro
 
14 30 23.09.09 Luciano Coutinho Grand
14 30   23.09.09   Luciano Coutinho   Grand14 30   23.09.09   Luciano Coutinho   Grand
14 30 23.09.09 Luciano Coutinho Grand
 
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
Documento critico-ao-primeiro-ano-do-governo-dilma1
 
Carta da Indústria - 2009
Carta da Indústria - 2009Carta da Indústria - 2009
Carta da Indústria - 2009
 

Mais de GoOn Consulting

Mais de GoOn Consulting (6)

Desafio GoOn
Desafio GoOnDesafio GoOn
Desafio GoOn
 
Crédito Cooperativo e StartUps
Crédito Cooperativo e StartUps Crédito Cooperativo e StartUps
Crédito Cooperativo e StartUps
 
Prêmio Impacto - Case: PG Unique Gestão Eficiente de Multicanais
Prêmio Impacto - Case: PG Unique Gestão Eficiente de Multicanais Prêmio Impacto - Case: PG Unique Gestão Eficiente de Multicanais
Prêmio Impacto - Case: PG Unique Gestão Eficiente de Multicanais
 
Premio impacto 2016. Case: Moreira Card (Leads Qualificados para maior asser...
Premio impacto 2016. Case: Moreira Card (Leads Qualificados  para maior asser...Premio impacto 2016. Case: Moreira Card (Leads Qualificados  para maior asser...
Premio impacto 2016. Case: Moreira Card (Leads Qualificados para maior asser...
 
Prêmio Impacto - Altitude konecta Brasil
Prêmio Impacto - Altitude konecta Brasil Prêmio Impacto - Altitude konecta Brasil
Prêmio Impacto - Altitude konecta Brasil
 
GoOnFair- 2016 Estratégia econômica para o Brasil | Goon - Evolução em Gest...
GoOnFair- 2016 Estratégia econômica para o Brasil | Goon - Evolução em Gest...GoOnFair- 2016 Estratégia econômica para o Brasil | Goon - Evolução em Gest...
GoOnFair- 2016 Estratégia econômica para o Brasil | Goon - Evolução em Gest...
 

GoOn- Evolução em Gestão de Riscos de Crédito | GoOnFair - 2016. Estratégia econômica para o Brasil

  • 1. ESTRATÉGIA ECONÔMICA PARA BRASIL Prof. Dr. José Cláudio Securato Presidente Saint Paul Escola de Negócios 01 de Junho de 2016
  • 2. 1996 Fundação da Saint Paul Institute of Finance 1998 Início das atividades como Editora 2002 Inauguração da Escola de Negócios 2003 Nasce o Grupo Saint Paul 2005 Primeiro centro de treinamento da Saint Paul, em Pinheiros 2008 Criação da Unidade Jardins 2011 Estreia da Saint Paul no ranking do Financial Times CONHEÇA A SAINT PAUL 2012 MBAs e Certificates Início do curso de Graduação 2013 Início das atividades da Saint Paul Advisors, e da Saint Paul Capital Partners 2014 Inauguração da Unidade Vila Olímpia Ranking de M&A ANBIMA e Bloomberg 2015 2016 Lançamento dos programas de MBA Online MBA Executivo em Gestão e Liderança Início dos Programas de EaD Há 20 anos transformando a vida das pessoas e a sociedade por meio do conhecimento.
  • 3. A Saint Paul Escola de Negócios repete o êxito e figura pela terceira vez no ranking do Financial Times Executive Education – Open Courses, entre as 70 melhores escolas de negócios do mundo.
  • 4. Disclaimer As opiniões contidas nesta apresentação são de autoria de José Cláudio Securato, e não necessariamente representam a opinião da Saint Paul Escola de Negócios.
  • 5. AGENDA 1. Confiança 2. Fim da confiança, fim do governo 3. Brasil Resiliente 4. Cinco estratégias para a economia 5. O que esperar para 2016
  • 7. “Confiança é a forma mais barata de estímulo econômico.” Larry Summers, Ex-secretário do Tesouro dos EUA
  • 8. Três fatores abalam a confiança do país. Timing diferente para cada um. Questões Políticas Questões Econômicas OPERAÇÃO LAVA A JATO
  • 9. 2. Fim da Confiança, fim do governo
  • 10. Dilma 1 e 2 não inspira confiança aos agentes econômicos. Perdas brutais em resultados e conquistas econômicas.  Banco Central perde batalha contra inflação.  Governo perde controle fiscal e ignora metas de Superávit Primário.  Perda do grau de investimentos pela S&P, Fitch e Moody’s.  Destruição da riqueza (10% PIB negativo em dois anos) e emprego (desemprego de 11,4 mi pessoas)
  • 11. Fonte: Banco Mundial Elaboração: Saint Paul Escola de Negócios -5,00% 0,00% 5,00% 10,00% 15,00% 1965 1967 1969 1971 1973 1975 1977 1979 1981 1983 1985 1987 1989 1991 1993 1995 1997 1999 2001 2003 2005 2007 2009 2011 2013 Variaçãorealanual(%) Variação do PIB real - Brasil de 1965 à 2015 Biênio negativo 2015-16 mostra força da crise. PIB positivo para 2017.
  • 12.  Coalização política que elegeu Dilma para segundo mandato em choque com Governo.  Impeachment e TSE geram ainda mais incerteza.  Atenção às eleições municipais.
  • 14. Conquistas sólidas protegem o Brasil de desvios permanentes de rota.
  • 15. Consolidação da democracia, respeito às instituições e reservas internacionais protegem o Brasil do abismo.  Instituições independentes.  Judiciário garante direitos essenciais.  Sociedade intolerante à inflação e a corrupção.  Imprensa livre.  Democracia firme e amadurecendo.  Bacen: USD 370 bi em reservas internacionais + R$ 1 Tri em caixa.
  • 16. 4. Cinco Estratégias para economia brasileira
  • 17. O novo governo deve aproveitar o momento de realinhamento político para proporcionar ganhos econômicos estruturais ao país e não cair na armadilha de reativar a economia a qualquer custo, de forma frágil e provisória.  A melhora da economia no curto prazo vem exclusivamente da volta progressiva da confiança e não diretamente de medidas econômicas.  Quanto melhores as medidas, mais sustentáveis serão os ganhos de confiança e maiores as chances de crescimento para o médio e longo prazo.
  • 18. 1. Retomada do tripé macroeconômico.  Regime econômico de melhor resultado para um Brasil democrático e estável, endossado por dois governos de oposição.  Desafio fiscal:  Reforma da previdência.  DRU - Desvinculação de Receitas da União.  Concessões, privatizações e PPPs  Reembolsos antecipados pelo BNDES  Eficiência
  • 19. 2. Institucionalizar a dissociação da política da economia.  Formalização da independência do Banco Central  Desvinculação do mandato do presidente do Banco Central do mandato do presidente da República.
  • 20. 3. Inclusão da “meta de emprego” para o Banco Central.  Forma de equilibrar esforço monetário do Bacen pelo controle da inflação.  Preservar emprego, variável complexa e de difícil retomada.
  • 21. 4. Evolução do volume de investimento para algo como 25% do PIB por ano (R$ 1,5 tri/ano).  Poupança externa financiará o crescimento do Brasil.  Desenvolver Mercado de Capitais.  Crédito privado no Brasil precisa subir dos atuais cerca de 70% do PIB para 100% em 5-10 anos.  Novo papel para o BNDES, menos subsídios.
  • 22. 5. Reindustrialização estratégica do país.  Importância da indústria se reflete na balança comercial, no emprego e no consumo de famílias.  Atualizar tecnologicamente a indústria para agregar mais valor aos produtos.
  • 23. 5. O que esperar para 2016
  • 24. PIB = C + I + G + X - M 1. Saldo Comercial (0% PIB)  Positivo pela elevação cambial 2. Gastos do Governo (20% do PIB)  Perda de arrecadação  Déficit orçamentário  Elevação da Dívida Pública (e do serviço) 3. Investimentos (20% do PIB)  Perda do Grau de Investimentos  Dificuldade de funding (p.ex. BNDES)  Demanda decrescente  Operação Lava a Jato 4. Consumo (60% do PIB)  Aumento do desemprego e contratações com salários menores  Diminuição da Renda real (inflação)  Diminuição e encarecimento do crédito  Famílias endividadas Novo Governo pode salvar 2017 e 2018?
  • 25. Nível de confiança retoma de forma lenta, pelas medidas e qualidade da equipe econômica e governabilidade.  Estado não é mais o motor da economia.  Reposicionamento do Brasil na América Latina e no mundo.  Posição transparente quanto ao tamanho dos problemas.  Reavaliação de funding para investimentos.
  • 26. Brasil tem a chance de renascer mais forte com ganhos políticos, econômicos, nas relações internacionais e sociais, que jamais seriam conquistados sem a crise. Será tudo muito difícil e todos precisaremos fazer sacrifícios. Você está preparado para isso?
  • 27. Há 20 anos transformando a vida das pessoas e a sociedade por meio do conhecimento.