(02) apresentaçã aula 2 princípios para interpretação da bíblia

2.173 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.173
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

(02) apresentaçã aula 2 princípios para interpretação da bíblia

  1. 1. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia
  2. 2. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia Questionamento • Até que ponto a Bíblia é realmente verdadeira? Princípio observado 1. Reconhecer toda a Bíblia como a inerrante Palavra de Deus em virtude de ser ela o “sopro de Deus” como Palavra de Deus. “A Tua palavra é a verdade.” Esta qualidade de “verdade” abrange todos os seus registros.
  3. 3. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia
  4. 4. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia Questionamento • Que tradução devemos usar no estudo? Princípio observado 2. É útil usar várias traduções para leitura e estudos. Entretanto, a palavra final com respeito a qualquer doutrina ou interpretação será dada pelos textos hebraico e grego dos dois Testamentos.
  5. 5. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia Questionamento • É correto interpretá-la literalmente? Princípio observado 3. Busque o significado mais bem compreendido pelo povo a quem o texto foi dirigido. Isto é feito pela interpretação gramatical no seu contexto histórico. Como ocorre com toda literatura, necessitamos reconhecer o uso ocasional de figuras de linguagem que transmitam e afirmem verdades literais. 4. Certifique-se de que a interpretação ajusta- se ao contexto histórico e responde ao problema específico envolvido. Este é um estudo indutivo da Bíblia. Cuidado com a reivindicação de promessas ou aplicações fora de seus contextos.
  6. 6. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia
  7. 7. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia Questionamento • Como podemos saber se temos a interpretação correta? Princípio observado 5. Confira a interpretação duvidosa com outros textos claros sobre o assunto. Este é o princípio dedutível da “analogia da fé”, que reconhece a harmonia de toda a Bíblia. 6. Reconheça o princípio da “revelação progressiva”. Este princípio nos lembra que Deus deu a Palavra como um rio de verdade gradual, progressivo e adequado a cada geração, e que somente agora está completo no seu todo.
  8. 8. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia Questionamento • Como podemos entender a descrição humana de verdades divinas? Princípio observado 7. Reconheça o princípio da “acomodação divina”, segundo o qual Deus apropriou- se da linguagem humana não como um “instrumento imperfeito”, mas como um veículo apropriado para comunicar a verdade. As verdades divinas são com frequência ensinadas mediante o uso de analogias humanas.
  9. 9. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia Questionamento • De que maneira podemos aplicar tais lições à nossa vida cristã hoje? Princípio observado 8. Aprenda a extrair os princípios das lições históricas e das verdades doutrinárias de um texto. O estudo de um texto fica realmente prejudicado sem a cuidadosa aplicação de princípios à vida cristã hoje.
  10. 10. Princípios básicos para a interpretação da Bíblia
  11. 11. Calendário hebraico e cálculo do tempo
  12. 12. O calendário de Israel MARÇO ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO FEVEREIRO MARÇO 14-21: Páscoa e Pães sem fermento 21: Primícias da colheita 6: Festa das Semanas (chamada Pentecostes no NT), sete semanas após a Páscoa 2: Festa da Dedicação 1: Festa das Trombetas / Ano Novo 10: Dia da Expiação 15-21: Festa dos Tabernáculos 22: Assembléia Solene 13-15: Purim
  13. 13. Calendário lunissolar, ou seja, baseado na lua e no sol. A determinação do mês era feita com base na observação da lua no céu de Jerusalém. O calendário de Israel Comunidades da diáspora não tinham condições de precisar o dia exato para celebrar suas festas. A comunidade judaica na Babilônia criou,por necessidade, o primeiro calendário judaico fixo, baseado puramente em cálculos matemáticos. A Babilônia possuia uma astronomia bastante avançada para a época, com cálculos das órbitas dos corpos celestes.
  14. 14. O calendário de Israel Mais tarde, Constantino proibiu severamente qualquer exercício religioso judaico, inclusive o ajuntamento do Sinédrio para observação e/ou cômputo do calendário Isso levou os religiosos judeus a retomarem cálculos matemáticos para desenvolverem um calendário próprio. O alinhamento entre calendário lunar e solar é feito fixando um mês adicional de tempos em tempos (Ciclo metônico de 19 anos) Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março Nisã Iyyar Sivã Tamuz Abe Elul Tisri Marquesv ã Quisleu Tebete Sebate Adar Adar II Antigo Abibe Zive Etanim Bul Mês 1 (R) Mês 2 (R) Mês 3 (R) Mês 4 (R) Mês 4 (R) Mês 6 (R) Mês 7 (R) Mês 8 (R) Mês 9 (R) Mês 10 (R) Mês 11 (R) Mês 12 (R) Ano BissextoMês 7 (C) Mês 8 (C) Mês 9 (C) Mês 10 (C) Mês 11 (C) Mês 12 (C) Mês 1 (C) Mês 2 (C) Mês 3 (C) Mês 4 (C) Mês 5 (C) Mês 6 (C) (R)=Religioso (C)=Civil
  15. 15. O calendário de Israel Meses hebraicos Nº de dias Amostra da Correlação entre os meses hebraicos e gregorianos (Anos 2005-2010 d.C) Pré - exílio Pós-exílio 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 1 Abibe Nisã (30) Março Abril 10/04/2005 Ano 5765 Março 30/03/2006 Ano 5766 Março 20/03/2007 Ano 5767 Abril 06/04/2008 Ano 5768 Março 26/03/2009 Ano 5769 Março 16/03/2010 Ano 5770 2 Zive Iyyar (29) Abril Maio 10/05/2005 Ano 5765 Abril 29/04/2006 Ano 5766 Abril 19/04/2007 Ano 5767 Maio 06/05/2008 Ano 5768 Abril 25/04/2009 Ano 5769 Abril 15/04/2010 Ano 5770 3 Sivã (30) Maio Junho 08/06/2005 Ano 5765 Maio 28/05/2006 Ano 5766 Maio 18/05/2007 Ano 5767 Junho 04/06/2008 Ano 5768 Maio 24/05/2009 Ano 5769 Maio 14/05/2010 Ano 5770 4 Tamuz (29) Junho Julho 08/07/2005 Ano 5765 Junho 01/06/2006 Ano 5766 Junho 17/06/2007 Ano 5767 Julho 04/07/2008 Ano 5768 Junho 23/06/2009 Ano 5769 Junho 13/06/2010 Ano 5770 5 Abe (30) Julho Agosto 06/08/2005 Ano 5765 Julho 26/07/2006 Ano 5766 Julho 16/07/2007 Ano 5767 Agosto 02/08/2008 Ano 5768 Julho 22/07/2009 Ano 5769 Julho 12/07/2010 Ano 5770 6 Elul (29) Agosto Setembro 05/09/2005 Ano 5765 Agosto 25/08/2006 Ano 5766 Agosto 15/08/2007 Ano 5767 Setembro 01/09/2008 Ano 5768 Agosto 21/08/2009 Ano 5769 Agosto 11/08/2010 Ano 5770 7 Etanim Tisri (30) Setembro 16/09/2004 Ano 5765 Outubro 04/10/2005 Ano 5766 Setembro 23/09/2006 Ano 5767 Setembro 13/09/2007 Ano 5768 Setembro 30/09/2008 Ano 5769 Setembro 19/09/2009 Ano 5770 Setembro 09/09/2010 Ano 5771 8 Bul Marquesvã (29) Outubro 16/10/2004 Ano 5765 Novembro 03/11/2005 Ano 5766 Outubro 23/10/2006 Ano 5767 Outubro 13/10/2007 Ano 5768 Outubro 30/10/2008 Ano 5769 Outubro 19/10/2009 Ano 5770 Outubro 09/10/2010 Ano 5771 9 Quisleu (30) Novembro 14/11/2004 Ano 5765 Dezembro 02/12/2005 Ano 5766 Novembro 22/11/2006 Ano 5767 Novembro 11/11/2007 Ano 5768 Novembro 28/11/2008 Ano 5769 Novembro 18/11/2009 Ano 5770 Novembro 08/11/2010 Ano 5771 10 Tebete (29) Dezembro 13/12/2004 Ano 5765 Janeiro 01/01/2006 Ano 5766 Dezembro 22/12/2006 Ano 5767 Dezembro 10/12/2007 Ano 5768 Dezembro 28/12/2008 Ano 5769 Dezembro 18/12/2009 Ano 5770 Dezembro 08/12/2010 Ano 5771 11 Sebate (30) Janeiro 11/01/2005 Ano 5765 Jan/Fevereiro 30/01/2006 Ano 5766 Janeiro 20/01/2007 Ano 5767 Janeiro 8/01/2008 Ano 5768 Janeiro 26/01/2009 Ano 5769 Janeiro 16/01/2010 Ano 5770 Janeiro 06/01/2011 Ano 5771 12 Adar (29) Fevereiro 10/02/2005 Ano 5765 Março 01/03/2006 Ano 5766 Fevereiro 19/02/2007 Ano 5767 Fevereiro 7/02/2008 Ano 5768 Fevereiro 25/02/2009 Ano 5769 Fevereiro 15/02/2010 Ano 5770 Fevereiro 05/02/2011 Ano 5771 Adar II Março 12/03/2005 Ano 5765 Março 08/03/2008 Ano 5768 Março 07/03/2011 Ano 5771
  16. 16. O calendário de Israel

×