Analise SWOT

11.171 visualizações

Publicada em

Análise SWOT na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia - Lisboa, Portugal.

Publicada em: Negócios
0 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.171
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
790
Comentários
0
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Analise SWOT

  1. 1. Análise SWOT UNIVERSIDADE LUSÓFONA DE HUMANIDADES E TECNOLOGIA
  2. 2. A Filosofia “Concentre-se nos pontos fortes, Reconheça as fraquezas, agarre as oportunidades e proteja-se das ameaças” Sun Tzu (500 a.C) China
  3. 3. O Que É Análise SWOT? • É uma ferramenta utilizada para fazer a análise de um cenário, sendo a base da gestão e do planeamento estratégico numa empresa ou instituição. Para avaliar a posição competitiva da organização no mercado. A sigla SWOT corresponde à: • • • • Strengths (forças) Weaknesses (fraquezas) Opportunities (oportunidades) Threats (ameaças)
  4. 4. SWOT • Strengths (forças): Vantagens internas da organização em relação às concorrentes. • Weaknesses (fraquezas): Desvantagens internas da empresa em relação às concorrentes. • Opportunities (oportunidades): Aspectos externos positivos que podem gerar vantagem competitiva para a organização. • Threats (ameaças): Aspectos externos negativos, que podem ter impacto negativo sobre a organização. Como por exemplo a concorrência.
  5. 5. A Organização A Organização em que será feita a análise SWOT é uma instituição de ensino superior privado de Portugal. Sendo uma das maiores instituições do ensino superior de Portugal. Acolhendo cerca de 12.500 estudantes. (Wikipedia)
  6. 6. Forças Forças •Grande variedade de cursos: 48 LICENCIATURAS, 3 MESTRADOS INTEGRADOS, 47 MESTRADOS, 8 DOUTORAMENTOS, 17 CET´s •Ambiente educacional, social e cultural adequado •Administração eficáz e flexível •Em geral, os alunos estão muito satisfeitos com a qualidade académica na UL
  7. 7. Forças Forças •Grande acessibilidade em termos de transportes públicos •Campus virtual que que inclui o registo académico, uma "página" do aluno no website da UL, cursos via Internet, etc.- E tem como objectivo tornar alguns destes processos administrativos e académicos mais fáceis. • A universidade proporciona muitos serviços de sucesso para a cidade e para a região. (Como por exemplo, um health-club para os idosos do bairro e uma linha de apoio para professores do ensino secundário).
  8. 8. Fraquezas • Deficiências no ambiente físico em geral (aquecimento/ar condicionado, instalações sanitárias e residências para os alunos). E infra-estruturas destinadas aos deficientes motores. • Deficiência no atendimento dos serviços administrativos centrais ao nível da secretaria, incluindo no que respeita aos processos de matrícula e inscrição e aos serviços financeiros. • A universidade sofre da falta de pessoal académico com grau de doutoramento. • Baixa capacidade da UL para a investigação.
  9. 9. Oportunidades Oportunidades •Os licenciados da UL parecem ser atractivos para as entidades empregadoras. • A universidade tem uma lista considerável de acordos internacionais/europeus com parceiros da UE e doutras regiões. • A concorrência com o sector público pode ocorrer com base em horários de aulas atractivos, na disponibilização de cursos únicos (tais como museologia, estudos em meios de comunicação, oceanografia e "ciência e religião"), no desenvolvimento de serviços prestados aos alunos, e no apoio especial aos alunos das classes baixa e média e à categoria "maiores de 23”.
  10. 10. Oportunidades Oportunidades •Recentemente, foram aprovadas as candidaturas da faculdade para cinco programas de doutoramento. Este é um sinal significativo de reconhecimento para a universidade. • A equipa observou que os parceiros externos entrevistados (indústria, comércio, embaixadas) estavam confiantes da sua colaboração com a UL. • 63% dos diplomados afirma exercer atividade profissional dentro da área de formação. (2010/2011)
  11. 11. Ameaças • Devido a pressões demográficas e à esperada redução no tamanho dos grupos típicos de alunos que se candidatam à universidade em Portugal, as receitas da UL podem ficar mais vulneráveis. • A UL tem dificuldade em lidar com o financiamento das suas actividades de investigação. Estas dificuldades resultam da organização nacional da investigação em Portugal. • A UL tem sentido a pressão provocada pela má reputação das instituições de ensino privado no país, bem como pelas leis nacionais que proporcionaram um tratamento diferente para as universidades privadas em relação às universidades públicas.
  12. 12. Conclusão Conclusão • Os esforços para contratar mais pessoal doutorado para a área da investigação devem continuar. • O desenvolvimento de contactos e relacionamentos com parceiros externos na cidade e na região de Lisboa deve continuar. • É importante realçar o perfil de investigação da UL. • Os projectos conjuntos com empresas e organizações devem continuar, uma vez que são de grande benefício tanto para a UL. • A UL deve desenvolver uma função de gestão de matrículas com base num estudo das melhores práticas entre as universidades.
  13. 13. Fontes Fontes • European University Association(2007). Universidade Lusófona (UL) Relatório de Avaliação da EUA Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia, web site: http://www.ulusofona.pt/relatorios-deavaliacao.html • Jesus, A.(n.d). O que é Matriz Swot. Website: http://www.portalgestao.com/gestao/marketing/item/6198-oque-%C3%A9-a-matriz-swot.html • Análise Swot. (n.d.). In Wikipedia. Recuperado em 12 de Outubro de 2013, de http://pt.wikipedia.org/wiki/Analise_swot
  14. 14. Grupo Grupo Branca Dias no 20061933 Carlos Costa no 21100196 Giulia Pizzignacco no 201100196 Patrícia Romão no 21003581

×