ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE ...
ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE ...
ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE ...
ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE ...
ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cesta básica do Recife, agosto de 2013

318 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
318
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
37
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cesta básica do Recife, agosto de 2013

  1. 1. ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCO Edifício Círculo Católico – Rua do Riachuelo, no. 105, salas 1021/1023 – Boa Vista CEP 50.050 – 400 Fone: (81) 9248-5066 www.dieese.org.br - erpe@dieese.org.br - CNPJ 60.964.996.0012/30 1 Nota à imprensa Recife, 04 de setembro de 2013. DIVULGAÇÃO DA CESTA BÁSICA AGOSTO 2013 CONTEXTO REGIONAL Em agosto/2013 o custo da Cesta Básica do Recife apresentou redução de 3,43% o que representou um declínio de R$ 9,61. O valor da cesta em agosto atingiu R$ 270,37, comprometendo 43,35% do salário mínimo líquido só com as despesas de alimentação. A média nacional deste mesmo indicador foi de 45,13%. Em 12 meses observou-se uma elevação de 12,28%, ou R$ 29,58. No mês em análise, apenas cinco das 18 capitais pesquisadas registraram elevação no custo médio do conjunto de bens essenciais, com destaque para Porto Alegre (1,83%). A maiores reduções ocorreram em Goiania (4,04%), Fortaleza (3,96%), Recife (3,43%), João Pessoa (3,39%), Aracaju (2,58%) e São Paulo (2,38%). Nos últimos 12 meses, 14 capitais, para as quais é possivel fazer esta análise, apresentaram elevações, sendo as mais expressivas observadas nas regiões Nordeste e Norte: Salvador (14,35%), João Pessoa (14,07%), Belém (12,88%), Recife (12,28%), Natal (10,93%), Aracaju (9,48%), Manaus (8,89%) e Fortaleza (7,58%). As reduções ocorreram em Florianópolis (3,77%), Goiania (2,07%) e Rio de Janeiro (1,36%). SALÁRIO MÍNIMO NECESSÁRIO Com base no custo apurado para a cesta de São Paulo, e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser capaz de suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o DIEESE estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário. Em agosto deste ano, o menor salário pago deveria ser de R$ 2.685,47, ou seja, 3,96 vezes o mínimo em vigor, de R$ 678,00. Em julho, o mínimo necessário era maior e equivalia a R$ 2.750,83, ou 4,06 vezes o piso vigente. Em agosto de 2012, o valor necessário para atender às despesas de uma família chegava a R$ 2.589,78, o que representava 4,16 vezes o mínimo de então (R$ 622,00).
  2. 2. ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCO Edifício Círculo Católico – Rua do Riachuelo, no. 105, salas 1021/1023 – Boa Vista CEP 50.050 – 400 Fone: (81) 9248-5066 www.dieese.org.br - erpe@dieese.org.br - CNPJ 60.964.996.0012/30 2 COMPORTAMENTO DOS PREÇOS: Em agosto, metade dos doze produtos pesquisados registraram redução em seus custos médios, destacando-se o tomate (19,08%), o feijão (10,60%), a banana (9,06%), o óleo de soja (4,78%) e a manteiga (4,30%). Os itens que apresentaram os maiores aumentos foram o pão francês (3,17%), a farinha de mandioca (2,89%) e a carne (2,12%). A redução do preço do tomate, observada em 13 capitais, resultou do aumento da oferta do produto, que na região encontra-se em período de safra que vai de julho a outubro, assim como a banana, que tem calendário produtivo semelhante ao do tomate. O aumento da oferta de feijão oriundo de Minas Gerais e Bahia resultou no declínio do preço médio do produto em agosto relativamente à julho. Valor daValor daValor daValor da VariaçãoVariaçãoVariaçãoVariação PorcentagemPorcentagemPorcentagemPorcentagem TempoTempoTempoTempo VariaçãoVariaçãoVariaçãoVariação VariaçãoVariaçãoVariaçãoVariação cestacestacestacesta mensalmensalmensalmensal salário mínimosalário mínimosalário mínimosalário mínimo trabalhotrabalhotrabalhotrabalho no anono anono anono ano anualanualanualanual líquidolíquidolíquidolíquido São Paulo 319,66 -2,38 51,25 103h43m 4,84 4,46 Porto Alegre 311,50 1,83 49,94 101h05m 5,82 1,05 Vitória 310,03 -0,23 49,70 100h36m 6,58 3,83 Manaus 305,78 -1,53 49,02 99h13m 5,34 8,89 Rio de Janeiro 298,42 -0,76 47,84 96h50m 5,89 -1,36 Belém 296,11 -0,99 47,47 96h05m 9,03 12,88 Belo Horizonte 290,54 -1,00 46,58 94h17m -0,12 1,46 Brasília 286,49 0,72 45,93 92h58m 3,82 0,70 Florianópolis 284,33 0,11 45,58 92h16m -1,97 -3,77 Curitiba 281,31 0,59 45,10 91h17m 3,69 0,26 Recife 270,37 -3,43 43,35 87h44m 8,60 12,28 Natal 267,49 -1,52 42,88 86h48m 11,62 10,93 João Pessoa 266,20 -3,39 42,68 86h23m 11,92 14,07 Campo Grande 265,81 0,35 42,61 86h15m 9,41 - Fortaleza 264,38 -3,96 42,38 85h47m 4,59 7,58 Goiânia 258,45 -4,04 41,43 83h52m -1,79 -2,07 Salvador 257,54 -0,84 41,29 83h34m 13,39 14,35 Aracaju 233,19 -2,58 37,38 75h40m 14,28 9,48 Média 45,13 91h21m 2.685,47 678,00 623,76 Pesquisa Nacional da Cesta Basica Fonte: Dieese. Salário Mínimo Líquido: == Salário Mínimo: Tabela I - Custo e Variação da Cesta BásicaTabela I - Custo e Variação da Cesta BásicaTabela I - Custo e Variação da Cesta BásicaTabela I - Custo e Variação da Cesta Básica Agosto de 2013Agosto de 2013Agosto de 2013Agosto de 2013 ==== Salário Mínimo Necessário: = CapitalCapitalCapitalCapital ====
  3. 3. ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCO Edifício Círculo Católico – Rua do Riachuelo, no. 105, salas 1021/1023 – Boa Vista CEP 50.050 – 400 Fone: (81) 9248-5066 www.dieese.org.br - erpe@dieese.org.br - CNPJ 60.964.996.0012/30 3 A elevação no preço do pão francês reflete a redução da oferta do trigo no mercado doméstico em virtude do declínio da quantidade e qualidade do trigo produzido no Paraná, que enfrenta fortes geadas, situação semelhante à do Paraguai, e da decisão do governo argentino de recompor estoques domésticos do cereal antes de liberar as vendas externas. A pressão sobre o preço do trigo decorrente das restrições de oferta vem sendo agravada pela valorização do dólar que onera ainda mais a importação do produto. O aumento do preço médio da farinha de mandioca reflete a redução da oferta da matéria prima – mandioca – em decorrência da redução da colheita da raiz devido ao clima seco e geadas nas regiões produtoras o que impactou em declínio de 9% de fécula processada na indústria. O preço da carne bovina decorre da oferta mais enxuta de animais para abate e reposição e da elevação de 22% na exportação no primeiro semestre, o que sinaliza uma redução da oferta no mercado interno nos próximos meses. Em termos anuais, observou-se elevação no custo médio em 8 dos 12 produtos pesquisados. Os maiores aumentos foram verificados para a farinha de mandioca (123%), a banana (44,12%), o leite (27,49%), o arroz (20,75%) e o feijão (21,40%). As reduções ocorreram no preço médio do tomate (30,49%), do óleo de soja (10,08%) e do açúcar (8,96%). O preço médio do café não variou nos últimos 12 meses. CESTA X JORNADA DE TRABALHO X SALÁRIO MÍNIMO NECESSÁRIO CESTA BÁSICA O trabalhador do Recife, que recebeu um salário mínimo líquido (descontado a contribuição previdenciária) do mês de agosto de 2013, gastou R$ 270,37 com despesas de alimentação, comprometendo 43,35% da sua renda, restando 56,65% para serem gastos com os demais itens previstos no Art. 7o. Inciso IV da Constituição (moradia, educação, transporte, saúde, etc). Em agosto de 2012, a cesta custava R$ 240,79, R$ 29,58 a menos que o registrado no mesmo mês de 2013, e comprometia 42,08% do salário mínimo líquido com este tipo de despesa. O montante gasto na compra da Cesta Básica para uma família composta por dois adultos e duas crianças (que consomem o equivalente a um adulto) foi de R$ 811,11 cerca de 1,20 salários mínimos vigentes em agosto de 2013. JORNADA DE TRABALHO A jornada de trabalho exigida em agosto/13 para comprar os produtos que compõem a cesta básica foi de 87h44m contra 90h51m em julho/13, três horas e sete minutos a menos. Em relação a agosto de 2012, o tempo de trabalho necessário para a aquisição da cesta básica no Recife era de 85h10m, duas horas e trinta e quatro minutos a menos que o registrado no mês em análise.
  4. 4. ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCO Edifício Círculo Católico – Rua do Riachuelo, no. 105, salas 1021/1023 – Boa Vista CEP 50.050 – 400 Fone: (81) 9248-5066 www.dieese.org.br - erpe@dieese.org.br - CNPJ 60.964.996.0012/30 4 Tabela II – Quanto se trabalha para comer em RecifeTabela II – Quanto se trabalha para comer em RecifeTabela II – Quanto se trabalha para comer em RecifeTabela II – Quanto se trabalha para comer em Recife Variação mensal em Agosto de 2013Variação mensal em Agosto de 2013Variação mensal em Agosto de 2013Variação mensal em Agosto de 2013 ago/12ago/12ago/12ago/12 jul/13jul/13jul/13jul/13 ago/13ago/13ago/13ago/13 MensalMensalMensalMensal AnualAnualAnualAnual jul/13jul/13jul/13jul/13 ago/13ago/13ago/13ago/13 ago/12ago/12ago/12ago/12 jul/13jul/13jul/13jul/13 ago/13ago/13ago/13ago/13 240,79240,79240,79240,79 279,98279,98279,98279,98 270,37270,37270,37270,37 (3,43)(3,43)(3,43)(3,43) 12,2812,2812,2812,28 90h51m 87h44m ---- ---- ---- Carne 4,5 kg 62,51 66,15 67,55 2,12 8,06 21h28m 21h55m 13,89 14,70 15,01 Leite 6 l 15,06 19,14 19,20 0,31 27,49 6h13m 6h14m 2,51 3,19 3,20 Feijão 4,5 kg 23,13 31,41 28,08 -10,60 21,40 10h12m 9h07m 5,14 6,98 6,24 Arroz 3,6 kg 8,21 8,96 9,14 2,01 11,33 2h54m 2h58m 2,28 2,49 2,54 Farinha 3 kg 8,61 18,66 19,20 2,89 123,00 6h03m 6h14m 2,87 6,22 6,40 Tomate 12 kg 36,60 31,44 25,44 -19,08 -30,49 10h12m 8h15m 3,05 2,62 2,12 Pão 6 kg 37,08 41,58 42,90 3,17 15,70 13h30m 13h55m 6,18 6,93 7,15 Café 300 g 4,03 4,04 4,03 -0,25 0,00 1h19m 1h18m 13,42 13,47 13,42 Banana 7,5 dz 20,40 32,33 29,40 -9,06 44,12 10h29m 9h32m 2,72 4,31 3,92 Açúcar 3 kg 6,36 5,73 5,79 1,05 -8,96 1h52m 1h53m 2,12 1,91 1,93 Óleo 900 ml 3,77 3,56 3,39 -4,78 -10,08 1h09m 1h06m 3,77 3,56 3,39 Manteiga 750 g 15,03 16,98 16,25 -4,30 8,12 5h31m 5h16m 20,04 22,64 21,67 Tempo que o trabalhador que ganha Salário Mínimo necessita para comprar a Ração Essencial Mínimo. (Decreto Lei no. 399 de 30.04.38).Salário Mínimo em a agosto de 2013: R$ 678,00 Tempo de TrabalhoTempo de TrabalhoTempo de TrabalhoTempo de Trabalho Preço Médio (R$)Preço Médio (R$)Preço Médio (R$)Preço Médio (R$) Total da CestaTotal da CestaTotal da CestaTotal da Cesta ProdutosProdutosProdutosProdutos Quant.Quant.Quant.Quant. Gasto Mensal (R$)Gasto Mensal (R$)Gasto Mensal (R$)Gasto Mensal (R$) Variação (%)Variação (%)Variação (%)Variação (%)
  5. 5. ESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCOESCRITÓRIO REGIONAL DE PERNAMBUCO Edifício Círculo Católico – Rua do Riachuelo, no. 105, salas 1021/1023 – Boa Vista CEP 50.050 – 400 Fone: (81) 9248-5066 www.dieese.org.br - erpe@dieese.org.br - CNPJ 60.964.996.0012/30 5 NOTAS METODOLÓGICAS Desde o mês de janeiro/09 o DIEESE vem gradativamente procedendo a atualização metodológica da Pesquisa Nacional da Cesta Básica (vide Nota Técnica). No mês de março, todas as 17 capitais passaram a divulgar a pesquisa já com a atualização do cadastro dos locais de coleta, ponderação dos produtos por tipo e equipamento pesquisado, tipos, marcas e unidades dos produtos atualizados, além de um calendário revisto. Para o Recife, as principais alterações ocorreram no reordenamento dos locais de compra, na medida em que foram eliminadas as cotações em outros municípios da região metropolitana, e ampliado o número de estabelecimentos na capital. Este reordenamento permitiu a inclusão de novos bairros na pesquisa, como é o caso de Vasco da Gama, Mustardinha e Ibura. Atualmente são pesquisados 32 supermercados (entre estabelecimentos de grande, médio e pequeno porte), 24 feiras e mercados públicos de segunda a sexta-feira, 30 padarias e 22 açougues, num total de 108 estabelecimentos. Quanto aos produtos, à exceção do leite, que teve o tipo longa vida incluso na cotação, da carne que incluiu a cotação de três tipos de corte: chã de dentro, chã de fora e patinho, e da manteiga que incluiu a cotação do produto em tablete e pote, os demais ítens não tiveram alteração no tipo pesquisado. No entanto, a partir do mês de março, todos os produtos pesquisados passaram a ter no mínimo três cotações de marcas diferentes.

×