Cândido portinari

1.501 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.501
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
102
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cândido portinari

  1. 1. CÂNDIDO PORTINARI PROJETO PORTINARI
  2. 2. <ul><li>Nasci numa fazenda de café, a Fazenda Santa Rosa. Meus pais trabalhavam na terra. Vivíamos a maior parte do tempo no campo. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Nosso quintal se estendia por todos os lados, podíamos brincar. O mundo era um lugar onde todos podiam se alegrar com o espetáculo das flores e dos ventos. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>O campo era sempre o melhor refúgio. Além dos frutos silvestres, que havia durante todo o ano, conhecíamos todos os recantos, todas as árvores. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Começávamos a abrir os olhos para a vida. Uma vida povoada de sonhos, cansaços e grandes medos. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Durante o dia, contavam para nós histórias de lobisomem e almas do outro mundo. À noite, o sopro do vento no campo nos apavorava. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Havia muita festa com banda de música. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Por esse tempo vinha o circo, com o palhaço Tôni, equilibrista e acrobata. Aqui também nos sonhos a gente se transportava para outras regiões. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Víamos as moças bem vestidas, penteadas e pintadas. Grande surpresa vê-las tão bonitas. Sem dúvida, uma paixão. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>No coreto, aos domingos, as moças e os rapazes se encontravam na retreta. Findo o concerto, a banda se tocava para o cinema. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Veio como vigário o padre Josué, muito bom e amigo da criançada. Logo organizou uma escola eficiente e transformou a praça em campo de esporte, com gangorra, balanço, barra, argola. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Nossos brinquedos eram variados, conforme o mês e conforme a hora. Para o dia, era o futebol. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Agosto era o mês do vento, o mês de soltar papagaio e balão. A linha de costura desaparecia no céu. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>À noite, podíamos brincar de pique ou de pular carniça. </li></ul>
  15. 15. <ul><li>As andorinhas faziam acrobacias em volta da torre da igreja. Iam e vinham, com suas reviravoltas. Tínhamos estilingue e funda. Mas ninguém atirava nas andorinhas. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Um dia, alguém apareceu montando um carneirinho branquinho, alimentado a mamadeira. Ninguém tinha inveja, brincávamos com ele tanto quanto o dono. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Apareceu um menino, filho de alguém lá de Brodósqui. Tinha vindo da Itália e usava um chapéu. Meu maior desejo era possuir um chapéu como aquele. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Gostava de deitar na grama e olhar as estrelas, era um grande prazer. Dormíamos cheios de felicidades. Sonhávamos sempre, dormindo ou não. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Comecei a tatear e a pintar tudo de cor. Eu fazia uma maçã, dentro da maçã fazia uma mesa e em cima da mesa punha outra maçã. Pintei isso não sei quantas vezes. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Sabe por que é que eu pinto tanto menino em gangorra e balanço? Para botá-los no ar, feito anjos. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Também pintei anjos correndo, com suas grandes asas abertas, levando um bauzinho azul, cheio de segredos. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>As manhãs eram belas quando o sol surgia, iluminando tudo. Até mesmo os espantalhos pareciam menos assustadores. As cores se avivavam, dando magnífica impressão. </li></ul>

×