O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Abordagem sindrômica das ds ts 26.9

3.950 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Abordagem sindrômica das ds ts 26.9

  1. 1. Abordagemsindrômica das DSTsTamara Paz (R1)Orientadora: Dra. Juraci
  2. 2. DST - conceito Doença infecciosa adquirida pormeio do contato sexual, que podeser causada por vírus, bactéria ou protozoário. Glossário Temático DST e AIDS – Ministerio da Saúde 2006
  3. 3. Abordagem sindrômica  Úlcera genital  Corrimento vaginal e cervicite  Dor pélvica  Verrugas genitais
  4. 4. Notificação compulsória AIDS HIV na gestante e neonatal Sífilis Corrimento uretral (homem)
  5. 5. Abordagem sindrômica FLUXOGRAMA DIAGNÓSTICO PRECOCE TRATAMENTO IMEDIATO
  6. 6. Abordagem sindrômica Avaliação Terapêutica Aconselhamento individual e em grupo Abordagem dos parceiros sexuais Exames?
  7. 7. Avaliação Sinais e sintomas Fatores de risco Parceiro com sintoma Paciente com múltiplos parceiros, sem proteção Paciente acredita ter sido exposto a DST Paciente proveniente de áreas de alta prevalência de gonococo e clamídia Exames complementares
  8. 8. Aconselhamento Vacinação para hepatite B Triagem sorológica: sífilis, HIV, HBV, HCV Enfatizar adesão ao tratamento Importância do uso de preservativo
  9. 9. Abordagem dos parceiros sexuais Comunicação por cartão Comunicação por aerograma Comunicação por busca ativa
  10. 10. Úlcera genital  Herpes genital  Sífilis recente  Cancro mole  Donovanose
  11. 11. Herpes Genital 1 episódio:- Aciclovir 200 mg, 4/4 hs, 5x/dia ou 400 mg, VO, 8/8 horas, por 7- 10 dias- Valaciclovir 1g 12/12h, 7-10 dias- Fanciclovir 250mg 8/8h, 7-10 dias Recorrência:- Aciclovir 400 mg, VO, 12/12 horas- Fanciclovir 250mg 12/12 horas- Valaciclovir 500mg 1 vez ao dia
  12. 12. Herpes Genital Recidiva (6 ou mais episódios/ano):- Aciclovir 400 mg, 12/12 hs, por até 6 anos- Valaciclovir 500 mg por dia por até 1 ano Gestante: tratar o primeiro episódio em qualquer trimestre da gestação Lesões mais extensas ou complicações:- Aciclovir 5 a 10 mg por Kg de peso EV de 8/8 horas, por 5 a 7 dias, ou atéresolução clínica. Manter terapia oral ate completar 10 dias de tratamento.
  13. 13. Sífilis e cancro mole
  14. 14. Reação de Jarish-Herxheimer Quadro clínico: cefaléia, febre, mialgia Primeiras 24 horas do tratamento Principalmente na sífilis recente Tratamento: anti-pirético Gestante: risco de trabalho de parto prematuro e sofrimento fetal
  15. 15. Lesões com mais de 4 semanas Associar tratamento para Donovanose:- Doxiciclina 100 mg, VO, 12/12 horas por, no mínimo, 3 semanas ou até cura clínica;- Outras opções:• Sulfametoxazol/Trimetoprim (800 mg e 160 mg), VO, 12/12 horas• Azitromicina 1 g VO semanal Ausência de melhora clínica nos primeiros dias de tratamento: considerar adição de gentamicina 1 mg/kg IV 8/8 horas. Gestante: eritromicina 500 mg, VO, de 6/6 horas. Considerar a adição da gentamicina desde o início. Não é necessário tratar o parceiro.
  16. 16. Corrimento uretral, vaginal e cervicite  Uretrite/cervicite gonocócica  Uretrite/cervicite não gonocócica  Tricomoníase  Candidíase  Vaginose bacteriana
  17. 17. Corrimento vaginal – sem microscopia
  18. 18. Corrimento vaginal – com microscopia
  19. 19. Tratamento – uretrite/cervicite• Falha terapêutica ou recidiva:- micoplasma, ureaplasma, T. vaginalis- tratamento:Eritromicina (estearato) 500 mg, VO, 6/6 horas por 7 dias +Metronidazol 2 g,VO,dose única
  20. 20. Leucorréia Tricomoníase:- Metronidazol 2g VO DU ou Tinidazol 2g VO DUTratamento alternativo: Metronidazol 500mg 12/12h – 7 dias Vaginose Bacteriana:- Metronidazol 500mg 12/12h por 7 dias- Metronidazol creme vaginal 0,75% 1 vez ao dia por 5 dias- Clindamicina creme vaginal 2% à noite por 5 diasTratamento alternativo: Tinidazol 2g VO 1X/dia – 2 dias; Tinidazol 1g VO 1X/dia –5 dias; Clindamicina 300mg 12/12h por 7 dias, Óvulos de Clindamicina 300mg aodeitar – 3 dias.=> Gestante (após 1 trim/amamentação): Metronidazol VO ou Clindamicina VO
  21. 21. Leucorréia Candidíase: - Via vaginal: Miconazol creme vaginal 2% à noite por 7 dias ou Clotrimazol creme vaginal 1% à noite por 7-14 dias ou Tioconazol creme vaginal 6,5% DU ou Nistatina 100.000 UI via vaginal à noite por 14 dias. - Via oral: Fluconazol 150mg VO DU=> Gestante (após 1 trim/amamentação): tratamento igual
  22. 22. Dor pélvica DIP PRINCIPAIS AGENTES: FAIXA ETÁRIA: - Chlamydia trachomatis 15 e 25 anos - Neisseria gonorrhoeea
  23. 23. Tratamento ambulatorial da DIP Cefoxitima 2g IM DU + Probenecid 1g VO DU OU Cefotaxima
  24. 24. Tratamento hospitalar Indicações: abscesso tubo-ovariano quadro grave: sinais de peritonite, náusea, vômito ou febre > 39 gestantes imunocomprometidas (controverso) ausência de resposta adequada ao tratamento ambulatorial nas primeiras 72h Intolerância ou baixa adesão ao tratamento ambulatorial
  25. 25. Tratamento hospitalar• Regime A:Cefoxitina 2g EV 6/6hh + Doxicilina 100mg EV ou VO 12/12h• Regime B:Clindamicina 900 mg EV 8/8h + Gentamicina 2mg/kg EV, seguido de dose demanutenção 1,5mg/kg EV 8/8h• Regime alternativo:Ampicilina/Sulbactam 3g EV 6/6h + Doxicilina 100mg EV ou VO 12/12h=> A TERAPIA PARENTERAL DEVE SER SUBSTITUÍDA 24H APÓS AMELHORA CLÍNICA, SENDO CONTINUADA POR VO COM DOXICILINA100MG 12/12H ATÉ COMPLETAR 14 DIAS DE TRATAMENTO.
  26. 26. Tratamento cirúrgico Indicações: Falha do tratamento clínico Presença de massa pélvica que persiste ou aumenta, apesar do tratamento clínico Suspeita de rotura de abscesso tubo-ovariano Hemoperitônio Abscesso em fundo de saco de Douglas A abordagem cirúrgica deve ser a mais conservadora.
  27. 27. Verrugas genitais Condilomatose vulvar HPV 90% tipo 6 e 11 assintomática, dor ou prurido local diagnóstico geralmente é clínico biópsia?
  28. 28. Tratamento verrugas genitais Aplicado pela paciente: Imiquimode 5% creme Podofilina 0,5% solução Aplicado pelo médico: Ácido tricloracético Crioterapia com nitrogênio líquido Podofilina 10-25% Remoção cirúrgica
  29. 29. Bibliografia Manual de Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis - DST - Ministério da Saúde 2006 - 4 edição M. Fábio - Abordagem Sindrômica das Doenças Sexualmente Transmissíveis – J Bras. Doenças Sexualmente Transmissíveis 12 (4):40- 49 – 2000 Schorge, John O. - Ginecologia de Williams – Artmed 2011 Leigh F. Johnson, Leontine Alkema, and Rob E. Dorrington - A Bayesian approach to uncertainty analysis of sexually transmitted infection models - Sex Transm Infect. 2010 June ; 86(3): 169–174 Sexually Transmitted Diseases Treatment Guidelines, 2010 - Department of health and human services Centers for Disease Control and Prevention (www.cdc.gov/mmwr) Práticas de atendimento a DST nas farmácias do Distrito Federal, Brasil: um estudo de intervenção - Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 24(3):577-586, mar, 2008
  30. 30. OBRIGADA!

×