O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

João sem medo - História infantil

7.089 visualizações

Publicada em

João sem medo - História infantil

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

João sem medo - História infantil

  1. 1. SALA DE LEITURA APRESENTA:
  2. 2. ERA UMA VEZ UM MENINO CHAMADO JOÃO SEM MEDO. SEGUNDO DIZEM, ELE NÃO TINHA MEDO DE NADA.
  3. 3. UM DIA, JOÃO SAIU PARA CAMINHAR E ACABOU SE AFASTANDO MUITO DE CASA. FOI QUANDO ELE VIU UMA CASINHA. ENTÃO, ELE SE APROXIMOU DE UMA VELHINHA QUE ESTAVA NA VARANDA E DISSE:
  4. 4. -BOM DIA, SENHORA. EU ESTOU LONGE DE CASA E SINTO MUITA FOME. A SENHORA PODERIA ARRANJAR ALGO PARA EU COMER? A VELHINHA ENTROU EM CASA E VOLTOU TRAZENDO UMA FRIGIDEIRA, UM PEDAÇO DE LINGUÍÇA E UMA LATINHA DE GORDURA.
  5. 5. E ENTÃO A VELHINHA DISSE: - ESSA GORDURA É PRA VOCÊ COLOCAR NA FRIGIDEIRA E FRITAR A LINGUÍÇA. E O JOÃO RESPONDEU: - AH, MUITO OBRIGADO!
  6. 6. ELE PEGOU A LATA DE GORDURA, A FRIGIDEIRA E A LINGUÍÇA E SAIU CANTANDO ASSIM:
  7. 7. LOGO ADIANTE, JOÃO VIU SE APROXIMAR UM SENHOR QUE LEVAVA UNS QUINZE PORQUINHOS PELA ESTRADA. OS PORQUINHOS FUGIAM PARA UM LADO, FUGIAM PARA O OUTRO LADO E O SENHOR FAZIA DE TUDO PARA SEGURÁ-LOS. LOGO ATRÁS, VINHA UM OUTRO HOMEM QUE TENTAVA EMPURRAR UMA PORCA MUITO PESADA.
  8. 8. AO SE APROXIMAR, O DONO DA PORCA DISSE PARA JOÃO: - EI, MENINO. VOCÊ NÃO QUER FICAR COM ESSA PORCA? A GENTE PRECISA CHEGAR ATÉ O MERCADO PARA VENDER ESSES PORQUINHOS, MAS ESSA PORCA É MUITO DEVAGAR E VAI ATRASAR A GENTE. E O JOÃO, QUE NÃO É BOBO NEM NADA, DISSE: - É CLARO QUE EU QUERO.
  9. 9. ENTÃO, JOÃO PEGOU A LATA DE GORDURA, A FRIGIDEIRA, A LINGUÍÇA , A PORCA GORDUCHA E SAIU CANTANDO A SUA MÚSICA: E ELE OUVIA QUANDO A PORQUINHA RESPONDIA:
  10. 10. NO MEIO DO CAMINHO JOÃO VIU UM CIPÓ E PENSOU: “OLHA, EU POSSO PRECISAR DESSE CIPÓ PRA AMARRAR A PORQUINHA À NOITE.” E ENTÃO, JOÃO PEGOU A LATA DE GORDURA, A FRIGIDEIRA, A LINGUÍÇA, A PORQUINHA , O CIPÓ E SAIU CANTANDO A SUA MÚSICA:
  11. 11. FOI ENTÃO QUE JOÃO SE APROXIMOU DE UMA FAZENDA ABANDONADA, QUE PARECIA ATÉ MAL ASSOMBRADA. MAS , COMO ELE NÃO TINHA MEDO DE NADA, RESOLVEU ENTRAR. AO PASSAR PELA PORTEIRA, JOÃO VIU QUE ELA ESTAVA QUEBRADA E PENSOU: -OLHA, A MADEIRA DESSA PORTEIRA ESTÁ MUITO BOA E EU VOU PRECISAR MESMO DE MADEIRA PARA FAZER UMA FOGUEIRA E FRITAR ESSA LINGUÍÇA.
  12. 12. E ENTÃO, JOÃO PEGOU A LATA DE GORDURA, A FRIGIDEIRA, A LINGUÍÇA, A PORCA GORDUCHA, O CIPÓ , O PEDAÇO DA PORTEIRA QUE ELE ARRANCOU E VOLTOU A CANTAR A MESMA MÚSICA:
  13. 13. O JOÃO E A PORCA ENTRARAM NA CASA E QUANDO ELE IA COMEÇAR A FRITAR A LINGUÍÇA, ESCUTOU O BARULHO DE PASSOS NO SEGUNDO ANDAR. DEPOIS OUVIU UMA RISADA SINISTRA: “HÁ! HÁ! HÁ!” EM SEGUIDA, JOÃO OUVIU UMA VOZ QUE PERGUNTAVA: - QUEM ESTÁ AÍ EMBAIXO?
  14. 14. JOÃO E A PORCA OUVIRAM A VOZ QUE VINHA LÁ DE CIMA DIZER: - EU SOU O REI DOS FANTASMAS E TENHO AQUI DO MEU LADO OS DOZE FANTASMAS MAIS ASSUSTADORES DO MUNDO. EU EXIJO QUE ME DIGA, QUEM ESTÁ AÍ EMBAIXO?
  15. 15. E O JOÃO PENSOU: “AI, AI, O QUE EU FAÇO AGORA? JÁ SEI, VOU DIZER QUE EU SOU UM GIGANTE TERRÍVEL.” E O JOÃO GRITOU: -OLHA, É MELHOR VOCÊS NÃO DESCEREM ATÉ AQUI, PORQUE SE NÃO QUEM VAI SE ASSUSTAR SÃO VOCÊS. EU SOU U M GIGANTE TERRÍVEL E ASSUSTADOR.
  16. 16. MAS OS FANTASMAS RIRAM DO QUE JOÃO FALOU E DESAFIARAM: -HÁ! HÁ! HÁ! ENTÃO PROVA QUE VOCÊ É UM GIGANTE. E O JOÃO FALOU: -AH, É? ENTÃO EU VOU JOGAR UM FIO DE CABELO MEU PARA VOCÊS VEREM. ENTÃO ELE PEGOU O CIPÓ, GIROU, E O JOGOU ATÉ ONDE ESTAVAM OS FANTASMAS. -OLHA AÍ, ESSE É O MENOR FIO DE CABELO DA MINHA CABEÇA.
  17. 17. OS FANTASMAS FICARAM IMPRESSIONADOS COM O TAMANHO DO FIO DE CABELO, MAS MESMO ASSIM PEDIRAM OUTRA PROVA DE QUE JOÃO ERA MESMO UM GIGANTE. E O JOÃO RESPONDEU: -TUDO BEM! ENTÃO EU VOU JOGAR AÍ PRA CIMA O MENOR PENTE QUE EU USO PARA PENTEAR O MEU CABELO. E O JOGOU O PEDAÇO DA PORTEIRA.
  18. 18. QUANDO O PEDAÇO DA PORTEIRA CHEGOU LÁ EM CIMA, OS FANTASMAS TOMARAM UM SUSTO E PENSARAM EM FUGIR. MAS O REI DOS FANTASMAS AINDA NÃO ESTAVA CONVENCIDO E PEDIU MAIS UMA PROVA DE QUE JOÃO ERA UM GIGANTE. FOI ENTÃO QUE JOÃO TEVE OUTRA IDEIA: PEGOU A PORQUINHA E, COM MUITA DIFICULDADE, JOGOU ELA LÁ PRA CIMA E DISSE: - ESSE É O MENOR PIOLHO QUE TENHO NA MINHA CABEÇA! ACREDITAM AGORA?
  19. 19. QUANDO A PORQUINHA CAIU LÁ EM CIMA OS FANTASMAS FICARAM APAVORADOS. E FOI ENTÃO QUE A PORCA FEZ: E O REI DOS FANTASMAS, DESESPERADO, GRITOU: -MINHA NOSSA! O PIOLHO FALA. FUJAM! FUJAM! E TODOS OS FANTASMAS FUGIRAM.
  20. 20. DEPOIS QUE OS FANTASMAS FUGIRAM, JOÃO SUBIU ATÉ A PARTE DE CIMA DA CASA E ENCONTROU UM GRANDE TESOURO, QUE ELE USOU PARA REFORMAR A SUA FAZENDA. MAS, ALÉM DISSO, JOÃO ESTAVA SEMPRE PRONTO A AJUDAR QUEM PRECISAVA DE AJUDA. POR ISSO, ELE ERA CONSIDERADO UM AMIGO DO POVO.
  21. 21. E ASSIM, TODA VEZ QUE O POVO PASSAVA EM FRENTE A CASA DE JOÃO, ESCUTAVA ELE CANTANDO:
  22. 22. FIM!

×