O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

LIDERANÇA-teorias tradicionais.pptx

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Ética e Sustentabilidade
Ética e Sustentabilidade
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 19 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais recentes (20)

Anúncio

LIDERANÇA-teorias tradicionais.pptx

  1. 1. LIDERANÇA: PERSPECTIVA HISTÓRICA : TEORIAS BÁSICAS Profa. Olivia Guerreiro
  2. 2. LEROY EIMS “ Um líder é aquele que vê mais que os outros, vê mais longe que os outros e vê antes dos outros” CONCEITOS DE LIDERANÇA
  3. 3. Chiavenato Aborda o conceito de liderança como sendo a capacidade de influência interpessoal exercida em uma situação e dirigida por meio do processo da comunicação humana à consecução de um ou mais objetivos específicos, ocorrendo exclusivamente em grupos sociais. Hunter Afirma que liderar significa conquistar as pessoas, envolvê-las para que coloquem sua mente, coração, criatividade e excelência a serviço de um objetivo, fazendo com que se empenhem ao máximo nessa missão. Para Hunter, "Você não gerencia pessoas, você lidera pessoas. CONCEITOS DE LIDERANÇA
  4. 4. TEORIAS EM LIDERANÇA: ROBBINS, 2005 TRAÇOS E ATRIBUTOS PERFIL INATO COMPORTAMENTAIS COMPORTAMENTOS DE LIDERANÇA PODEM SER APRENDIDOS CONTINGENCIAS A EFICÁCIA DA LIDERANÇA DEPENDE DA SITUAÇÃO INSPIRATIVAS ( CONTEMPORANEAS ) LIDERES SÃO PESSOAS QUE INSPIRAM SEUS SEGUIDORES
  5. 5. Abordagem dos TRAÇOS Até os anos 40 PRINCIPIO NORTEADOR: Predominância até os anos 40. Crença nas predisposições inatas; Valorização dos traços e características do LÍDER; ABORDAGEM ORGANIZACIONAL: As organizações que adotam este modelo irão valorizar os critérios de identificação dos traços de liderança.
  6. 6. TRAÇOS DOS LÍDERES EFICAZES ( Newstrom ) Traços primários Traços secundários Líder TRAÇOS PRIMÁRIOS: Elevado nível de força de vontade ( Motivação) Desejo de liderar; Integridade pessoal; Autoconfiança; TRAÇOS SECUNDÁRIOS: Capacidade analítica Criatividade Carisma Conhecimento dos Flexibilidade e adaptabilidade negócios Afetividade positiva
  7. 7. TEORIAS COMPORTAMENTAIS Dos anos 40 até os anos 60 PRINCIPIO NORTEADOR: Pesquisas no final dos anos 40 na universidade de Ohio; Comportamentos de liderança podem ser aprendidos. ÊNFASE NO TREINAMENTO : Pessoas treinadas no comportamento de LIDERANÇA seriam capazes de obter melhores resultados.
  8. 8. TEORIAS COMPORTAMENTAIS PRINCIPIO NORTEADOR: Identificar os padrões de LIDERANÇA que resultam em desempenho eficaz; PRESSUPOSTOS: Orientação para a TAREFA e para PESSOAS são traços independentes um do outro. Estudos desenvolvidos a partir da década de 50 ( Universidades de Michigan e Ohio - EUA )
  9. 9. A GRADE DE LIDERANÇA desenvolvida por Robert Blake e Jane Mourton ( GRID GERENCIAL ): Orientação para tarefas Orientação para pessoas
  10. 10. Liderança Situacional: Foi desenvolvido por Hersey e Blanchard (pesquisadores do “Center of Leadership Studies”, Califórnia, EUA, anos 80), com base em observações acerca da eficácia dos estilos de liderança. OBJETIVO: Oferecer aos LIDERES maior compreensão entre um estilo de liderança eficaz e o nível de maturidade dos seus liderados. TEORIAS CONTINGENCIAIS
  11. 11. O Modelo de Liderança Situacional ADMINISTRAÇÃO TEORIAS DAS CONTINGÊNCIAS • Organizar • Realizar objetivos ADMINISTRAR • Influenciar • Comportamento de pessoas e grupos LIDERAR
  12. 12. TEORIA DAS CONTINGÊNCIAS: Principio Norteador: 3 variáveis 1. A QUANTIDADE DE ORIENTAÇÃO E DIREÇÃO ( Comportamento de Tarefa ) 2. A QUANTIDADE DE APOIO SÓCIO- EMOCIONAL ( Comportamento de relacionamento ) 3. O NIVEL DE PRONTIDÃO ( MATURIDADE ) DOS LIDERADOS NO DESEMPENHO DE UMA TAREFA ( Maturidade dos liderados )
  13. 13. TEORIA DAS CONTINGÊNCIAS A maturidade é a capacidade e a disposição das pessoas de assumir a responsabilidade de dirigir seu próprio comportamento, e divide- se em duas componentes: A maturidade no trabalho (capacidade) e a maturidade psicológica (motivação).
  14. 14. TEORIA DAS CONTINGÊNCIAS ABORDAGEM ORGANIZACIONAL: As pessoas com alta maturidade no trabalho numa determinada área do conhecimento, tem a capacidade e a experiência necessária para executarem certas tarefas sem direção do líder. Foco: promover autonomia através de uma MAIOR MATURIDADE.
  15. 15. TEORIA DAS CONTINGÊNCIAS: Habilidades Gerenciais TÉCNICAS Aplicar conhecimentos, técnicas HUMANAS Trabalhar com e por meio de pessoas CONCEITUAIS Compreender a complexidade da organização
  16. 16. LIDERANÇA SITUACIONAL: E1- DETERMINAR E DIRIGIR ( M1 ) Maturidade baixa: Capacidade e vontade diminuídas As pessoas não demonstram vontade, nem capacidade E2 - PERSUADIR ( M2 ) Maturidade entre baixa e moderada As pessoas não tem capacidade, mas possuem disposição E3- COMPARTILHAR ( M3 ) Maturidade entre moderada e alta Pessoas capazes mas nem sempre dispostas a fazer o que o líder quer E4- DELEGAR ( M4 ) Maturidade alta Pessoas capazes e dispostas a atingir os objetivos Elevada autonomia
  17. 17. LIDERANÇA SITUACIONAL Apoiar 3 Treinar 2 Delegar 4 Ensinar 1 Apoiador (relacionamentos) Diretivo (tarefas)
  18. 18. BIBLIOGRAFIA: ROBBINS, Stephen P. Comportamento Organizacional. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005. HERSEY, Paul; BLANCHARD, Kenneth H. Psicologia para administradores. São Paulo: EPU, 1986.

×