Bullying "Gilnei"

4.581 visualizações

Publicada em

Gilnei

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • I hope that a lot more campaign keep coming to help these youngsters stand up against bullying. This article serves as a message to everyone especially to the parents that we must take action in making sure that are kids don't get bullied or worse become bullies themselves. As a way of helping everyone especially the parents, who still find it quite hard to manage issues like this, I found this great application which featured a safety app which gets me connected to a Safety Network or escalate my call to the nearest 911 when needed, it has other cool features that are helpful for your kids with just a press of a Panic Button. #SafekidZone, Check it here: http://bit.ly/ZjYchC
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.581
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
125
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bullying "Gilnei"

  1. 1. BULLYING<br /> O que é?<br />
  2. 2. Bullying é um termo de origem inglesa utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por uma pessoa (bully) ou grupo de pessoas, com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo incapaz de se defender. A palavra "Bully" significa "valentão", o autor das agressões. A vítima, ou alvo, é a que sofre os efeitos delas...<br />
  3. 3. Estudiosos aceitam geralmente que o bullying contenha três elementos essenciais:<br />1 - O comportamento é agressivo e negativo; <br />2 - O comportamento é executado repetidamente; <br />3 - O comportamento ocorre num relacionamento onde há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas. <br />
  4. 4. O Bullying divide-se em duas categorias:<br /> - O BullyingDirecto é a forma mais comum entre os agressores (bullies) masculinos.<br /> - A agressãosocial ou Bullyingindirecto é a forma mais comum em bullies do sexo feminino e crianças pequenas, e é caracterizada por forçar a vítima ao isolamento social. Este isolamento é obtido através de uma vasta variedade de técnicas, que incluem:<br />
  5. 5. Espalhar fofocas; <br />Recusa em se socializar com a vítima; <br />Intimidar outras pessoas que desejam se socializar com a vítima; <br />Criticar o modo de vestir ou outros aspectos socialmente significativos (incluindo a etnia da vítima, religião, incapacidades etc). <br />
  6. 6. O bullying pode ocorrer em diversas situações, a estrutura de poder é tipicamente evidente entre o agressor (bully) e a vítima. <br />Para aqueles fora do relacionamento, parece que o poder do agressor depende somente da percepção da vítima, que parece estar por demais intimidada para oferecer alguma resistência. <br />Todavia, a vítima geralmente tem motivos para temer o agressor, devido às ameaças ou concretizações de violência física/sexual, ou perda dos meios de subsistência.<br />
  7. 7. Características dos Bullies<br />
  8. 8. Pesquisas indicam que adultos agressores têm personalidades autoritárias, combinadas com uma forte necessidade de controlar ou dominar.<br /> Estudos adicionais têm mostrado que enquanto inveja e ressentimento podem ser motivos para a prática do bullying, ao contrário da crença popular, há pouca evidência que sugira que os bullies sofram de qualquer déficit de auto estima.<br />
  9. 9. É freqüentemente sugerido que os comportamentos agressivos têm sua origem na infância:<br />"Se o comportamento agressivo não é desafiado na infância, há o risco de que ele se torne habitual. Realmente, há evidência documental que indica que a prática do bullying durante a infância põe a criança em risco de comportamento criminoso e violência doméstica na idade adulta."<br />
  10. 10. Tipos de Bullying<br />
  11. 11. Insulta a vítima; acusa sistematicamente a vítima de não servir para nada. <br />Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade. <br />Interferi com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas etc, danificando-os ou fazendo pilhérias por meio deles sobre um indivíduo, de qualquer forma. <br />
  12. 12. Espalha rumores negativos e fofocassobre a vítima. <br />Deprecia a vítima sem qualquer motivo. <br />Faz com que a vítima faça o que ela não quer, valendo-se de ameaças para se assegurar que a vítima seguirá as suas ordens. <br />Coloca a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou consegue uma ação disciplinar contra a vítima, por ato que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully. <br />
  13. 13. Faz comentários depreciativos sobre a família de uma pessoa (particularmente a mãe), sobre o local de moradia de alguém, aparência pessoal, orientação sexual, religião, raça, nível de renda, nacionalidade.<br />Isolamento social da vítima. <br />Usa as tecnologias de informação para praticar o cyberbullying (criar páginas falsas sobre a vítima em sites de relacionamento). <br />Expressões ameaçadoras e chantagem. <br />Usa de sarcasmo evidente para se passar por amigo enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (isto ocorre com freqüência logo após o bully avaliar que a pessoa é uma "vítima perfeita"). <br />
  14. 14. Locais onde acontecem o Bullying<br />
  15. 15. Escolas<br />Em escolas, o bullying geralmente ocorre em áreas com supervisão adulta mínima ou inexistente. Ele pode acontecer em praticamente qualquer parte, dentro ou em torno do prédio da escola.<br />
  16. 16. O bullying nas escolas pode também assumir, por exemplo, a forma de avaliações abaixo da média, não retorno das tarefas escolares, segregação de estudantes competentes por professores incompetentes ou não-atuantes, para proteger a reputação de uma instituição de ensino. Isto é feito para que seus programas e códigos internos de conduta nunca sejam questionados, e que os pais (que geralmente pagam as taxas), sejam levados a acreditar que seus filhos são incapazes de lidar com o curso. <br />
  17. 17. Local de trabalho<br />O bullying em locais de trabalho é descrito pelo Congresso Sindical do Reino Unido (TUC, 1998) como:<br />"um problema sério que muito freqüentemente as pessoas pensam que seja somente um problema ocasional entre indivíduos. Mas o bullying é mais do que um ataque ocasional de raiva ou briguinha. É uma intimidação regular e persistente que solapa a integridade e confiança da vítima do bully. E é freqüentemente aceita ou mesmo encorajada como parte da cultura da organização". <br />
  18. 18. Vizinhança<br />Entre vizinhos, o bullying normalmente toma a forma de intimidação por comportamento inconveniente, tais como barulho excessivo para perturbar o sono e os padrões de vida normais ou fazer queixa às autoridades (tais como a polícia) por incidentes menores ou forjados. O propósito desta forma de comportamento é fazer com que a vítima fique tão desconfortável que acabe se mudando da propriedade. Nem todo comportamento pode ser caracterizado como bullying: a falta de sensibilidade pode ser uma explicação.<br />
  19. 19. Alcunhas ou apelidos (dar nomes)<br />Normalmente, uma alcunha (apelido) é dada a alguém por um amigo, devido a uma característica única dele. Em casos extremos, professores podem ajudar a popularizá-la, mas isto é geralmente percebido como inofensivo ou o golpe é sutil demais para ser reconhecido. Há uma discussão sobre se é pior que a vítima conheça ou não o nome pelo qual é chamada. Todavia, uma alcunha pode por vezes tornar-se tão embaraçosa que a vítima terá de se mudar (de escola, de residência ou de ambos).<br />
  20. 20. Efeitos do bullying<br />
  21. 21. Efeitos sobre o indivíduo incluem: <br />Depressão Reativa, uma forma de depressão clínica causada por eventos exógenos; <br />Estresse de desordem pós-traumática; <br />Tornar-se também um agressor; <br />Ansiedade; <br />Problemas gástricos; <br />Dores não-especificadas; <br />
  22. 22. Perda de auto-estima; <br />Medo de expressar emoções; <br />Problemas de relacionamento; <br />Abuso de drogas e álcool; <br />Auto-mutilação; <br />Suicídio (também conhecido como bullycídio). <br />
  23. 23. Efeitos numa escola incluem:<br />Níveis elevados de evasão escolar; <br />Alta rotatividade do quadro de pessoal; <br />Desrespeito pelos professores; <br />Alto nível de faltas por males menores; <br />Porte de arma por parte de crianças visando proteção; <br />
  24. 24. Efeitos sobre a organização (tal como um local de trabalho): <br />Perda de moral;<br />Níveis elevados de faltas por depressão, ansiedade e dor nas costas;<br />Queda de produtividade e lucro; <br />Altos níveis de rotatividade de pessoal.<br />
  25. 25. Por não existir uma palavra na língua portuguesa capaz de expressar todas as situações de BULLYING possíveis, o quadro, a seguir, relaciona algumas ações que podem estar presentes:<br />
  26. 26. Colocar apelidos Ofender Zoar Gozar Encarnar Sacanear Humilhar Fazer sofrer Discriminar Excluir<br />
  27. 27. Isolar Ignorar Intimidar Perseguir Assediar Aterrorizar Amedrontar Tiranizar Dominar <br />
  28. 28. Agredir Bater Chutar Empurrar Ferir Roubar Quebrar pertences <br />
  29. 29. Seja qual for a atuação de cada aluno, algumas características podem ser destacadas, como relacionadas aos papéis que venham a representar:<br />
  30. 30. <ul><li>Alvos de Bullying - são os alunos que só sofrem Bullying;
  31. 31. Alvos/autoresde Bullying - são os alunos que ora sofrem, ora praticam Bullying;
  32. 32. Autores de Bullying - são os alunos que só praticam Bullying;</li></ul>- Testemunhas de Bullying - são os alunos que não sofrem, nem praticam Bullying, mas convivem em um ambiente onde isso ocorre. <br />

×