SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
ENSINO
    RELIGIOSO:
enfoque, desafios,
     perspectivas


                    Gilbraz Aragão
      http://crunicap.blogspot.com
• Como entender o fenômeno
popular de se atribuir forças
"sobrenaturais" a certos fatos,
objetos e ritos, tais como búzios,
cartas, rezas-fortes, fitinhas,
horóscopo, patuás, imagens, etc?
• Como explicar o crescimento da fé
na reencarnação, aqui no Ocidente?
E o crescimento do Islamismo no
mundo?
• Por que será que os Orixás do
Xangô são demonizados pelos
Pentecostais? E por que um deles
chutou a imagem de Nossa Senhora
na TV?
• Quais as razões do impedimento de
um padre católico celebrar a liturgia
com um reverendo anglicano?
• Ateu vai pro inferno?!
PLURALIDADE RELIGIOSA
Vivenciamos culturas pluralistas: mudanças
constantes, profundas, de cunho universal, onde
crescem as aspirações e questionamentos sobre o
sentido da vida e da sua história.
Já não é possível pensar em educação de
qualidade que não contemple a dimensão religiosa
do ser humano, dimensão essa que muitas vezes é
confundida com o ensino da religião e/ou
catequese.

No Brasil, o Ensino Religioso faz história por
caminhos diferenciados: o caminho da
confessionalidade, o caminho da
interconfessionalidade e o caminho da
religiosidade.
Com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN),
pela primeira vez pessoas de várias tradições
religiosas, enquanto educadores, conseguiram juntas
encontrar o que há de comum numa proposta
educacional que tem como objeto o Transcendente.
Como os PCN do Ensino Religioso compreendem a
sistematização do fenômeno religioso a partir das
raízes das Tradições Religiosas (orientais, ocidentais,
africanas e indígenas), há necessidade de um
profissional de educação sensível à pluralidade e
consciente da complexidade sociocultural da questão
religiosa.

Um educador que garanta a liberdade do educando,
sem proselitismo e/ou catequização.
ENSINO RELIGIOSO
MODELOS DE ENSINO
               RELIGIOSO
MODELOS            CATEQUÉTICO          TEOLÓGICO            CIÊNCIAS DA
                                                             RELIGIÃO
COSMOVISÃO         Unirreligiosa        Plurirreligiosa      Transreligiosa
CONTEXTO           Aliança Igreja-      Sociedade            Sociedade
                   Estado               secularizada         globalizada
FONTE              Conteúdos            Antropologia,        Ciências da religião
                   doutrinais           teologia do
                                        pluralismo
MÉTODO             Doutrinação          Indução              Transdução
AFINIDADE          Escola tradicional   Escola nova          Epistemologia da
                                                             Complexidade
OBJETIVO         Expansão das           Formação religiosa   Educação do
                 Igrejas                dos cidadãos         cidadão
RESPONSABILIDADE Confissões             Confissões           Comunidade
                 religiosas             religiosas           científica e do
                                                             Estado
RISCOS             Proselitismo e       Catequese            Neutralidade
                   intolerância         disfarçada           científica
Os PCN pressupõem elaboração ou revisão dos
currículos escolares e formação do magistério. O CNE
entende a necessidade de um professor habilitado e
não representante de uma denominação religiosa.
Esse posicionamento consubstancia o que reza a
nova redação do Artigo 33 da LDB 9394/96.

O formador de Ensino Religioso vive em contexto que
exige constante busca de conhecimento; reverência
pela alteridade; consideração de que família e
comunidade são espaço para vivência religiosa e para
opção de fé; colocação do seu conhecimento e
experiência a serviço da liberdade do educando,
subsidiando-o no entendimento do fenômeno
religioso.
Exige-se que o profissional do Ensino Religioso:

• Compreenda o fenômeno religioso, contextualizando-o
  espacial e temporalmente;
• Conheça a sistematização do fenômeno religioso pelas
  Tradições Religiosas e suas teologias; faça a exegese dos
  Textos Sagrados orais e escritos das diferentes matrizes
  religiosas;
• Analise o papel das Tradições Religiosas na estruturação e
  manutenção das diferentes culturas e manifestações
  socioculturais;
• Relacione o sentido da atitude moral, como consequência
  do fenômeno religioso sistematizado pelas Tradições
  Religiosas e como expressão da consciência e da resposta
  pessoal e comunitária das pessoas.
EPISTEMOLOGIA E CONHECIMENTO
O profissional do Ensino Religioso faz sua síntese do
fenômeno religioso a partir da experiência pessoal,
mas necessita, continuamente, apropriar-se da
sistematização das outras experiências que permeiam
a diversidade cultural. O objeto do Ensino Religioso é,
portanto, a investigação do fenômeno religioso e as
implicações na/da ação humana.

Epistemologicamente o Ensino Religioso ocupa-se do
conhecimento religioso, situado num espaço para
além das instituições religiosas. O espaço onde se
situa o conhecimento religioso é “o humano”. Seu
fundamento é antropológico. O enfoque é o ser
humano, em busca da Transcendência.
Ultrapassa, então, o conhecimento comum aos
crentes, que têm um conhecimento “dado” e
aceito pelo ato de fé. O conhecimento religioso é
uma construção, fruto do esforço humano. Em
razão disto, o conhecimento religioso precisa ser
epistemologicamente enfocado nas dimensões
antropológica, sociológica, psicológica e
teológica.

Trata-se de fazer história comparada das
tradições religiosas e hermenêutica de uma
experiência – o fenômeno religioso – que se
manifesta entre e para além dessas tradições.
Como na sociedade democrática todos necessitam da
Escola para ter acesso à parcela de conhecimento
histórico acumulado pela humanidade, através dos
conteúdos escolares, o conhecimento religioso enquanto
patrimônio da humanidade necessita estar à disposição na
Escola. E preciso, portanto, prover os educandos de
oportunidades de se tomarem capazes de entender os
momentos específicos das diversas culturas, cujo
substrato religioso colabora no aprofundamento para a
autêntica cidadania.

Essa responsabilidade atribuída à Escola como
consequência do projeto educativo, comprometido com a
democratização social e cultural, coloca o Ensino
Religioso na função de garantir que todos os educandos
tenham a possibilidade de estabelecer diálogo.
CIÊNCIAS DA RELIGIÃO
Com tais fundamentos, o Ensino Religioso
  articula conteúdos em torno dos seguintes
  eixos:

CULTURAS E TRADIÇÕES RELIGIOSAS
Filosofia da tradição religiosa: a ideia do transcendente,
   na visão tradicional e atual;
História e tradição religiosa: a evolução da estrutura
   religiosa nas organizações humanas no decorrer dos
   tempos;
Sociologia e tradição religiosa: a função política das
   ideologias religiosas;
Psicologia e tradição religiosa: as determinações da
   tradição religiosa na construção mental do inconsciente
   pessoal e coletivo.
ESCRITURAS SAGRADAS
Revelação: A autoridade do discurso religioso
  fundamentada na experiência mística, como verdade
  do transcendente;
História das narrativas sagradas: o conhecimento dos
  acontecimentos religiosos que originam os mitos;
Contexto cultural: a descrição do contexto sócio-político-
  religioso determinante na redação final dos textos
  sagrados;
Exegese: hermenêutica atualizadas dos textos sagrados.
TEOLOGIAS
Divindades: a descrição das representações do
  transcendente nas tradições religiosas;
Verdades de fé: o conjunto dos mitos, crenças e doutrinas
  que orientam a vida do fiel em cada tradição religiosa;
Vida além da morte: as possíveis respostas norteadoras
  do sentido da vida: a ressurreição, a reencarnação, a
  ancestralidade e o nada.
RITOS
Rituais: descrição de práticas religiosas significantes,
   elaboradas pelos diferentes grupos religiosos;
Símbolos: a identificação dos símbolos mais importantes
   de cada tradição religiosa, comparando seu(s)
   significado(s);
Espiritualidades: o estudo dos métodos utilizados pelas
   diferentes tradições religiosas no relacionamento com o
   transcendente, consigo mesmo, com os outros e o
   mundo.
ETHOS
Alteridade: as orientações para o relacionamento com o
   outro, permeado por valores;
Valores: o conhecimento do conjunto de normas de cada
   Tradição Religiosa apresentado para os fiéis no
   contexto da respectiva cultura;
Limites: a fundamentação dos limites éticos propostos
   pelas várias tradições religiosas.
Quem desenvolve tais conteúdos são as
Ciências da Religião. Sobre a base da história
geral das religiões elas erguem um estudo
comparativo, que aborda as religiões com
questionamentos sistemáticos e
hermenêuticos, donde transparecem linhas
fundamentais e transversais.

O campo de conhecimento das Ciências da
Religião organiza-se com uma epistemologia
das controvérsias em torno do Sagrado, com
aproximações interdisciplinares,
fenomenológicas e hermenêuticas.
Campo epistemológico das Ciências da Religião:



                         Antropologia
                      Lévi-Strauss - Geertz


  Psicologia                                           Sociologia
Jung - Vergote                                      Durkheim - Berger


                  História-geografia comparadas
                   Fenomenologia (Sagrado)
                            Eliade---
                          Hermenêutica

  Filosofia                                              Teologia
Hegel - Ricoeur                                   Smith, Wilfred - Geffré


                          Linguística
                        Muller - Dumézil
contato: gilbraz@unicap.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila de filosofia 6o ef - 1o bimestre
Apostila de filosofia   6o ef - 1o bimestreApostila de filosofia   6o ef - 1o bimestre
Apostila de filosofia 6o ef - 1o bimestreAndrea Parlen
 
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012Rafael Oliveira
 
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo
Filosofia Grega Clássica ao HelenismoFilosofia Grega Clássica ao Helenismo
Filosofia Grega Clássica ao HelenismoCarson Souza
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...Prof. Noe Assunção
 
Simulado de Filosofia - 1º ano / 2015
Simulado de Filosofia - 1º ano  / 2015 Simulado de Filosofia - 1º ano  / 2015
Simulado de Filosofia - 1º ano / 2015 Mary Alvarenga
 
Caderno 1º BIM 6º ANO.pdf
Caderno 1º BIM 6º ANO.pdfCaderno 1º BIM 6º ANO.pdf
Caderno 1º BIM 6º ANO.pdfMirian Roberta
 
Ética e religião
Ética e religiãoÉtica e religião
Ética e religiãoMarcel Gois
 
Patristica e escolastica
Patristica e escolasticaPatristica e escolastica
Patristica e escolasticaOver Lane
 
Atividades de História Astecas
Atividades de História  Astecas Atividades de História  Astecas
Atividades de História Astecas Doug Caesar
 
Ensino religioso 2º ano ensino médio
Ensino religioso  2º ano ensino médioEnsino religioso  2º ano ensino médio
Ensino religioso 2º ano ensino médioRafael Noronha
 

Mais procurados (20)

Filosofia e Mito
Filosofia e MitoFilosofia e Mito
Filosofia e Mito
 
Atividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antigaAtividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antiga
 
Avaliação História - Grécia Antiga
Avaliação História - Grécia Antiga Avaliação História - Grécia Antiga
Avaliação História - Grécia Antiga
 
Apostila de filosofia 6o ef - 1o bimestre
Apostila de filosofia   6o ef - 1o bimestreApostila de filosofia   6o ef - 1o bimestre
Apostila de filosofia 6o ef - 1o bimestre
 
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
Avaliação filosofia 1o_bimestre_1oano_2012
 
Sociologia - Religião
Sociologia - ReligiãoSociologia - Religião
Sociologia - Religião
 
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo
Filosofia Grega Clássica ao HelenismoFilosofia Grega Clássica ao Helenismo
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo
 
Prova filosofia-1b-
Prova filosofia-1b-Prova filosofia-1b-
Prova filosofia-1b-
 
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
AVALIAÇÃO DE SOCIOLOGIA - CULTURA- Questões discursivas - 1º ano Ensino Médio...
 
Simulado de Filosofia - 1º ano / 2015
Simulado de Filosofia - 1º ano  / 2015 Simulado de Filosofia - 1º ano  / 2015
Simulado de Filosofia - 1º ano / 2015
 
Caderno 1º BIM 6º ANO.pdf
Caderno 1º BIM 6º ANO.pdfCaderno 1º BIM 6º ANO.pdf
Caderno 1º BIM 6º ANO.pdf
 
Ética e religião
Ética e religiãoÉtica e religião
Ética e religião
 
Introdução a filosofia
Introdução a filosofiaIntrodução a filosofia
Introdução a filosofia
 
Prova filosofia 3º ano
Prova filosofia 3º anoProva filosofia 3º ano
Prova filosofia 3º ano
 
Lugares Sagrados
Lugares SagradosLugares Sagrados
Lugares Sagrados
 
Filosofia 8 ano
Filosofia  8 anoFilosofia  8 ano
Filosofia 8 ano
 
A cultura (filosofia)
A cultura (filosofia)A cultura (filosofia)
A cultura (filosofia)
 
Patristica e escolastica
Patristica e escolasticaPatristica e escolastica
Patristica e escolastica
 
Atividades de História Astecas
Atividades de História  Astecas Atividades de História  Astecas
Atividades de História Astecas
 
Ensino religioso 2º ano ensino médio
Ensino religioso  2º ano ensino médioEnsino religioso  2º ano ensino médio
Ensino religioso 2º ano ensino médio
 

Destaque

Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação ReligiosaApostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosaelias pereira
 
Os cinco grandes eixos do Ensino Religioso
Os cinco grandes eixos do Ensino ReligiosoOs cinco grandes eixos do Ensino Religioso
Os cinco grandes eixos do Ensino Religiosoacs8cre
 
Aula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
Aula de Ensino Religioso - Resgatando ValoresAula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
Aula de Ensino Religioso - Resgatando Valoreshartmanneli
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoRonaldo Russou
 
Uma História de Múltiplas Tradições Religiosas
Uma História de Múltiplas Tradições ReligiosasUma História de Múltiplas Tradições Religiosas
Uma História de Múltiplas Tradições Religiosaspsicologiaisecensa
 
Livros, histórias, lembranças
Livros, histórias, lembrançasLivros, histórias, lembranças
Livros, histórias, lembrançasAna Campana
 
Querendo encontrar Deus
Querendo encontrar DeusQuerendo encontrar Deus
Querendo encontrar DeusAna Campana
 
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSASENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSASRodrigo Basílio da Silva
 
Ao encontro de Deus
Ao encontro de DeusAo encontro de Deus
Ao encontro de DeusAna Campana
 
Aulas de-ensino-religioso
Aulas de-ensino-religiosoAulas de-ensino-religioso
Aulas de-ensino-religiosoVania Mendes
 
Psicologia da religião
Psicologia da religião  Psicologia da religião
Psicologia da religião Filipe Rhuan
 
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidadeCorpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidadepstec25
 

Destaque (20)

O Islamismo
O IslamismoO Islamismo
O Islamismo
 
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação ReligiosaApostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
Apostila Para as 40 aulas de Educação Religiosa
 
Os cinco grandes eixos do Ensino Religioso
Os cinco grandes eixos do Ensino ReligiosoOs cinco grandes eixos do Ensino Religioso
Os cinco grandes eixos do Ensino Religioso
 
Plano de ensino ensino religioso 6,7,8,9
Plano de ensino ensino religioso 6,7,8,9Plano de ensino ensino religioso 6,7,8,9
Plano de ensino ensino religioso 6,7,8,9
 
Aula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
Aula de Ensino Religioso - Resgatando ValoresAula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
Aula de Ensino Religioso - Resgatando Valores
 
Apostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligiosoApostila ensinoreligioso
Apostila ensinoreligioso
 
Uma História de Múltiplas Tradições Religiosas
Uma História de Múltiplas Tradições ReligiosasUma História de Múltiplas Tradições Religiosas
Uma História de Múltiplas Tradições Religiosas
 
Livros, histórias, lembranças
Livros, histórias, lembrançasLivros, histórias, lembranças
Livros, histórias, lembranças
 
Querendo encontrar Deus
Querendo encontrar DeusQuerendo encontrar Deus
Querendo encontrar Deus
 
Ensino religioso
Ensino religiosoEnsino religioso
Ensino religioso
 
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSASENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
ENSINO RELIGIOSO - ORGANIZAÇÕES RELIGIOSAS
 
Apostila educação religiosa
Apostila educação religiosaApostila educação religiosa
Apostila educação religiosa
 
Ensino religioso vinculo amizade, familia escola
Ensino religioso vinculo amizade, familia escolaEnsino religioso vinculo amizade, familia escola
Ensino religioso vinculo amizade, familia escola
 
A Origem Das Religiões
A Origem Das ReligiõesA Origem Das Religiões
A Origem Das Religiões
 
O que vemos
O que vemosO que vemos
O que vemos
 
Ao encontro de Deus
Ao encontro de DeusAo encontro de Deus
Ao encontro de Deus
 
Aulas de-ensino-religioso
Aulas de-ensino-religiosoAulas de-ensino-religioso
Aulas de-ensino-religioso
 
Psicologia da religião
Psicologia da religião  Psicologia da religião
Psicologia da religião
 
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidadeCorpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
Corpo, gênero e sexualidade - Educando para a diversidade
 
Pascoa 1
Pascoa 1Pascoa 1
Pascoa 1
 

Semelhante a Ensino religioso, desafios e perspectivas

Transdisciplinaridade, ciências da religião e ensino religioso
Transdisciplinaridade, ciências da religião e ensino religiosoTransdisciplinaridade, ciências da religião e ensino religioso
Transdisciplinaridade, ciências da religião e ensino religiosoGilbraz Aragão
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Redescoberta do Sagrado
Redescoberta do SagradoRedescoberta do Sagrado
Redescoberta do Sagradogilbraz
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.Virna Salgado Barra
 
Forum dialogo na assembleia legislativa, fala de gilbraz
Forum dialogo na assembleia legislativa, fala de gilbrazForum dialogo na assembleia legislativa, fala de gilbraz
Forum dialogo na assembleia legislativa, fala de gilbrazGilbraz Aragão
 
Contribuições da antropologia para as pesquisas no programa de pós
Contribuições da antropologia para as pesquisas no programa de pósContribuições da antropologia para as pesquisas no programa de pós
Contribuições da antropologia para as pesquisas no programa de póslumennovum
 
Currículo referência ensino religioso 6º ao 9º ano
Currículo referência ensino religioso 6º ao 9º anoCurrículo referência ensino religioso 6º ao 9º ano
Currículo referência ensino religioso 6º ao 9º anotecnicossme
 
Reflexões teóricas e históricas sobre o espiritualismo de 1850 a 1930
Reflexões teóricas e históricas sobre o espiritualismo de 1850 a 1930Reflexões teóricas e históricas sobre o espiritualismo de 1850 a 1930
Reflexões teóricas e históricas sobre o espiritualismo de 1850 a 1930ceakimb
 
A história, a relevância social e o desenvolvimento da teologia.pdf
A história, a relevância social 
 e o desenvolvimento da teologia.pdfA história, a relevância social 
 e o desenvolvimento da teologia.pdf
A história, a relevância social e o desenvolvimento da teologia.pdfLeandroFernandes17198
 
Apresentacao_banca final.pptx
Apresentacao_banca final.pptxApresentacao_banca final.pptx
Apresentacao_banca final.pptxGilbraz Aragão
 
Fausto e religioes, artigo de gilbraz
Fausto e religioes, artigo de gilbrazFausto e religioes, artigo de gilbraz
Fausto e religioes, artigo de gilbrazGilbraz Aragão
 

Semelhante a Ensino religioso, desafios e perspectivas (20)

pcner-int.pdf
pcner-int.pdfpcner-int.pdf
pcner-int.pdf
 
Oscincograndeeixoser 110415203723-phpapp02
Oscincograndeeixoser 110415203723-phpapp02Oscincograndeeixoser 110415203723-phpapp02
Oscincograndeeixoser 110415203723-phpapp02
 
Oscincograndeeixoser 110415203723-phpapp02
Oscincograndeeixoser 110415203723-phpapp02Oscincograndeeixoser 110415203723-phpapp02
Oscincograndeeixoser 110415203723-phpapp02
 
Transdisciplinaridade, ciências da religião e ensino religioso
Transdisciplinaridade, ciências da religião e ensino religiosoTransdisciplinaridade, ciências da religião e ensino religioso
Transdisciplinaridade, ciências da religião e ensino religioso
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Redescoberta do Sagrado
Redescoberta do SagradoRedescoberta do Sagrado
Redescoberta do Sagrado
 
ENSINO RELIGIOSO
ENSINO RELIGIOSOENSINO RELIGIOSO
ENSINO RELIGIOSO
 
Pré-projeto de Mestrado
Pré-projeto de MestradoPré-projeto de Mestrado
Pré-projeto de Mestrado
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
 
Forum dialogo na assembleia legislativa, fala de gilbraz
Forum dialogo na assembleia legislativa, fala de gilbrazForum dialogo na assembleia legislativa, fala de gilbraz
Forum dialogo na assembleia legislativa, fala de gilbraz
 
7361 28363-1-pb
7361 28363-1-pb7361 28363-1-pb
7361 28363-1-pb
 
Contribuições da antropologia para as pesquisas no programa de pós
Contribuições da antropologia para as pesquisas no programa de pósContribuições da antropologia para as pesquisas no programa de pós
Contribuições da antropologia para as pesquisas no programa de pós
 
Currículo referência ensino religioso 6º ao 9º ano
Currículo referência ensino religioso 6º ao 9º anoCurrículo referência ensino religioso 6º ao 9º ano
Currículo referência ensino religioso 6º ao 9º ano
 
Cultura religiosa
Cultura religiosaCultura religiosa
Cultura religiosa
 
Reflexões teóricas e históricas sobre o espiritualismo de 1850 a 1930
Reflexões teóricas e históricas sobre o espiritualismo de 1850 a 1930Reflexões teóricas e históricas sobre o espiritualismo de 1850 a 1930
Reflexões teóricas e históricas sobre o espiritualismo de 1850 a 1930
 
A história, a relevância social e o desenvolvimento da teologia.pdf
A história, a relevância social 
 e o desenvolvimento da teologia.pdfA história, a relevância social 
 e o desenvolvimento da teologia.pdf
A história, a relevância social e o desenvolvimento da teologia.pdf
 
Apresentacao_banca final.pptx
Apresentacao_banca final.pptxApresentacao_banca final.pptx
Apresentacao_banca final.pptx
 
Fausto e religioes, artigo de gilbraz
Fausto e religioes, artigo de gilbrazFausto e religioes, artigo de gilbraz
Fausto e religioes, artigo de gilbraz
 
Livro er 19_3_2015
Livro er 19_3_2015Livro er 19_3_2015
Livro er 19_3_2015
 
Conhecimento Religioso
Conhecimento ReligiosoConhecimento Religioso
Conhecimento Religioso
 

Mais de Gilbraz Aragão

Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
LIBERDADE DE RELIGIÃO E DE CONSCIÊNCIA.ppsx
LIBERDADE DE RELIGIÃO E DE CONSCIÊNCIA.ppsxLIBERDADE DE RELIGIÃO E DE CONSCIÊNCIA.ppsx
LIBERDADE DE RELIGIÃO E DE CONSCIÊNCIA.ppsxGilbraz Aragão
 
Apresentação Dissertação .pptx.pdf
Apresentação Dissertação .pptx.pdfApresentação Dissertação .pptx.pdf
Apresentação Dissertação .pptx.pdfGilbraz Aragão
 
Parque das Religiões 2022.ppsx
Parque das Religiões 2022.ppsxParque das Religiões 2022.ppsx
Parque das Religiões 2022.ppsxGilbraz Aragão
 
Observatorio das religioes 2018
Observatorio das religioes 2018Observatorio das religioes 2018
Observatorio das religioes 2018Gilbraz Aragão
 
simpósio ecumenismo e missão
simpósio ecumenismo e missãosimpósio ecumenismo e missão
simpósio ecumenismo e missãoGilbraz Aragão
 
Pernambuco resolução cee 0506
Pernambuco   resolução cee 0506Pernambuco   resolução cee 0506
Pernambuco resolução cee 0506Gilbraz Aragão
 
A espiritualidade de dom helder comblin
A espiritualidade de dom helder   comblinA espiritualidade de dom helder   comblin
A espiritualidade de dom helder comblinGilbraz Aragão
 
Aula inaugural de marcelo barros ciências da religião unicap
Aula inaugural de marcelo barros   ciências da religião unicapAula inaugural de marcelo barros   ciências da religião unicap
Aula inaugural de marcelo barros ciências da religião unicapGilbraz Aragão
 
O que e religiao, agora. texto de gilbraz pro congresso religiao e cultura da...
O que e religiao, agora. texto de gilbraz pro congresso religiao e cultura da...O que e religiao, agora. texto de gilbraz pro congresso religiao e cultura da...
O que e religiao, agora. texto de gilbraz pro congresso religiao e cultura da...Gilbraz Aragão
 
Apresentacao espaco religioes
Apresentacao  espaco religioesApresentacao  espaco religioes
Apresentacao espaco religioesGilbraz Aragão
 
Movimento encontro de irmãos
Movimento encontro de irmãosMovimento encontro de irmãos
Movimento encontro de irmãosGilbraz Aragão
 

Mais de Gilbraz Aragão (16)

Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
LIBERDADE DE RELIGIÃO E DE CONSCIÊNCIA.ppsx
LIBERDADE DE RELIGIÃO E DE CONSCIÊNCIA.ppsxLIBERDADE DE RELIGIÃO E DE CONSCIÊNCIA.ppsx
LIBERDADE DE RELIGIÃO E DE CONSCIÊNCIA.ppsx
 
Apresentação Dissertação .pptx.pdf
Apresentação Dissertação .pptx.pdfApresentação Dissertação .pptx.pdf
Apresentação Dissertação .pptx.pdf
 
Parque das Religiões 2022.ppsx
Parque das Religiões 2022.ppsxParque das Religiões 2022.ppsx
Parque das Religiões 2022.ppsx
 
Observatorio das religioes 2018
Observatorio das religioes 2018Observatorio das religioes 2018
Observatorio das religioes 2018
 
Religiões e Ética
Religiões e ÉticaReligiões e Ética
Religiões e Ética
 
Viagem ao sertão
Viagem ao sertão Viagem ao sertão
Viagem ao sertão
 
simpósio ecumenismo e missão
simpósio ecumenismo e missãosimpósio ecumenismo e missão
simpósio ecumenismo e missão
 
Pernambuco resolução cee 0506
Pernambuco   resolução cee 0506Pernambuco   resolução cee 0506
Pernambuco resolução cee 0506
 
A espiritualidade de dom helder comblin
A espiritualidade de dom helder   comblinA espiritualidade de dom helder   comblin
A espiritualidade de dom helder comblin
 
Recife
RecifeRecife
Recife
 
Parque das Religiões
Parque das ReligiõesParque das Religiões
Parque das Religiões
 
Aula inaugural de marcelo barros ciências da religião unicap
Aula inaugural de marcelo barros   ciências da religião unicapAula inaugural de marcelo barros   ciências da religião unicap
Aula inaugural de marcelo barros ciências da religião unicap
 
O que e religiao, agora. texto de gilbraz pro congresso religiao e cultura da...
O que e religiao, agora. texto de gilbraz pro congresso religiao e cultura da...O que e religiao, agora. texto de gilbraz pro congresso religiao e cultura da...
O que e religiao, agora. texto de gilbraz pro congresso religiao e cultura da...
 
Apresentacao espaco religioes
Apresentacao  espaco religioesApresentacao  espaco religioes
Apresentacao espaco religioes
 
Movimento encontro de irmãos
Movimento encontro de irmãosMovimento encontro de irmãos
Movimento encontro de irmãos
 

Ensino religioso, desafios e perspectivas

  • 1. ENSINO RELIGIOSO: enfoque, desafios, perspectivas Gilbraz Aragão http://crunicap.blogspot.com
  • 2. • Como entender o fenômeno popular de se atribuir forças "sobrenaturais" a certos fatos, objetos e ritos, tais como búzios, cartas, rezas-fortes, fitinhas, horóscopo, patuás, imagens, etc? • Como explicar o crescimento da fé na reencarnação, aqui no Ocidente? E o crescimento do Islamismo no mundo?
  • 3. • Por que será que os Orixás do Xangô são demonizados pelos Pentecostais? E por que um deles chutou a imagem de Nossa Senhora na TV? • Quais as razões do impedimento de um padre católico celebrar a liturgia com um reverendo anglicano? • Ateu vai pro inferno?!
  • 5. Vivenciamos culturas pluralistas: mudanças constantes, profundas, de cunho universal, onde crescem as aspirações e questionamentos sobre o sentido da vida e da sua história. Já não é possível pensar em educação de qualidade que não contemple a dimensão religiosa do ser humano, dimensão essa que muitas vezes é confundida com o ensino da religião e/ou catequese. No Brasil, o Ensino Religioso faz história por caminhos diferenciados: o caminho da confessionalidade, o caminho da interconfessionalidade e o caminho da religiosidade.
  • 6. Com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), pela primeira vez pessoas de várias tradições religiosas, enquanto educadores, conseguiram juntas encontrar o que há de comum numa proposta educacional que tem como objeto o Transcendente. Como os PCN do Ensino Religioso compreendem a sistematização do fenômeno religioso a partir das raízes das Tradições Religiosas (orientais, ocidentais, africanas e indígenas), há necessidade de um profissional de educação sensível à pluralidade e consciente da complexidade sociocultural da questão religiosa. Um educador que garanta a liberdade do educando, sem proselitismo e/ou catequização.
  • 8. MODELOS DE ENSINO RELIGIOSO MODELOS CATEQUÉTICO TEOLÓGICO CIÊNCIAS DA RELIGIÃO COSMOVISÃO Unirreligiosa Plurirreligiosa Transreligiosa CONTEXTO Aliança Igreja- Sociedade Sociedade Estado secularizada globalizada FONTE Conteúdos Antropologia, Ciências da religião doutrinais teologia do pluralismo MÉTODO Doutrinação Indução Transdução AFINIDADE Escola tradicional Escola nova Epistemologia da Complexidade OBJETIVO Expansão das Formação religiosa Educação do Igrejas dos cidadãos cidadão RESPONSABILIDADE Confissões Confissões Comunidade religiosas religiosas científica e do Estado RISCOS Proselitismo e Catequese Neutralidade intolerância disfarçada científica
  • 9. Os PCN pressupõem elaboração ou revisão dos currículos escolares e formação do magistério. O CNE entende a necessidade de um professor habilitado e não representante de uma denominação religiosa. Esse posicionamento consubstancia o que reza a nova redação do Artigo 33 da LDB 9394/96. O formador de Ensino Religioso vive em contexto que exige constante busca de conhecimento; reverência pela alteridade; consideração de que família e comunidade são espaço para vivência religiosa e para opção de fé; colocação do seu conhecimento e experiência a serviço da liberdade do educando, subsidiando-o no entendimento do fenômeno religioso.
  • 10. Exige-se que o profissional do Ensino Religioso: • Compreenda o fenômeno religioso, contextualizando-o espacial e temporalmente; • Conheça a sistematização do fenômeno religioso pelas Tradições Religiosas e suas teologias; faça a exegese dos Textos Sagrados orais e escritos das diferentes matrizes religiosas; • Analise o papel das Tradições Religiosas na estruturação e manutenção das diferentes culturas e manifestações socioculturais; • Relacione o sentido da atitude moral, como consequência do fenômeno religioso sistematizado pelas Tradições Religiosas e como expressão da consciência e da resposta pessoal e comunitária das pessoas.
  • 12. O profissional do Ensino Religioso faz sua síntese do fenômeno religioso a partir da experiência pessoal, mas necessita, continuamente, apropriar-se da sistematização das outras experiências que permeiam a diversidade cultural. O objeto do Ensino Religioso é, portanto, a investigação do fenômeno religioso e as implicações na/da ação humana. Epistemologicamente o Ensino Religioso ocupa-se do conhecimento religioso, situado num espaço para além das instituições religiosas. O espaço onde se situa o conhecimento religioso é “o humano”. Seu fundamento é antropológico. O enfoque é o ser humano, em busca da Transcendência.
  • 13. Ultrapassa, então, o conhecimento comum aos crentes, que têm um conhecimento “dado” e aceito pelo ato de fé. O conhecimento religioso é uma construção, fruto do esforço humano. Em razão disto, o conhecimento religioso precisa ser epistemologicamente enfocado nas dimensões antropológica, sociológica, psicológica e teológica. Trata-se de fazer história comparada das tradições religiosas e hermenêutica de uma experiência – o fenômeno religioso – que se manifesta entre e para além dessas tradições.
  • 14. Como na sociedade democrática todos necessitam da Escola para ter acesso à parcela de conhecimento histórico acumulado pela humanidade, através dos conteúdos escolares, o conhecimento religioso enquanto patrimônio da humanidade necessita estar à disposição na Escola. E preciso, portanto, prover os educandos de oportunidades de se tomarem capazes de entender os momentos específicos das diversas culturas, cujo substrato religioso colabora no aprofundamento para a autêntica cidadania. Essa responsabilidade atribuída à Escola como consequência do projeto educativo, comprometido com a democratização social e cultural, coloca o Ensino Religioso na função de garantir que todos os educandos tenham a possibilidade de estabelecer diálogo.
  • 16. Com tais fundamentos, o Ensino Religioso articula conteúdos em torno dos seguintes eixos: CULTURAS E TRADIÇÕES RELIGIOSAS Filosofia da tradição religiosa: a ideia do transcendente, na visão tradicional e atual; História e tradição religiosa: a evolução da estrutura religiosa nas organizações humanas no decorrer dos tempos; Sociologia e tradição religiosa: a função política das ideologias religiosas; Psicologia e tradição religiosa: as determinações da tradição religiosa na construção mental do inconsciente pessoal e coletivo.
  • 17. ESCRITURAS SAGRADAS Revelação: A autoridade do discurso religioso fundamentada na experiência mística, como verdade do transcendente; História das narrativas sagradas: o conhecimento dos acontecimentos religiosos que originam os mitos; Contexto cultural: a descrição do contexto sócio-político- religioso determinante na redação final dos textos sagrados; Exegese: hermenêutica atualizadas dos textos sagrados. TEOLOGIAS Divindades: a descrição das representações do transcendente nas tradições religiosas; Verdades de fé: o conjunto dos mitos, crenças e doutrinas que orientam a vida do fiel em cada tradição religiosa; Vida além da morte: as possíveis respostas norteadoras do sentido da vida: a ressurreição, a reencarnação, a ancestralidade e o nada.
  • 18. RITOS Rituais: descrição de práticas religiosas significantes, elaboradas pelos diferentes grupos religiosos; Símbolos: a identificação dos símbolos mais importantes de cada tradição religiosa, comparando seu(s) significado(s); Espiritualidades: o estudo dos métodos utilizados pelas diferentes tradições religiosas no relacionamento com o transcendente, consigo mesmo, com os outros e o mundo. ETHOS Alteridade: as orientações para o relacionamento com o outro, permeado por valores; Valores: o conhecimento do conjunto de normas de cada Tradição Religiosa apresentado para os fiéis no contexto da respectiva cultura; Limites: a fundamentação dos limites éticos propostos pelas várias tradições religiosas.
  • 19. Quem desenvolve tais conteúdos são as Ciências da Religião. Sobre a base da história geral das religiões elas erguem um estudo comparativo, que aborda as religiões com questionamentos sistemáticos e hermenêuticos, donde transparecem linhas fundamentais e transversais. O campo de conhecimento das Ciências da Religião organiza-se com uma epistemologia das controvérsias em torno do Sagrado, com aproximações interdisciplinares, fenomenológicas e hermenêuticas.
  • 20. Campo epistemológico das Ciências da Religião: Antropologia Lévi-Strauss - Geertz Psicologia Sociologia Jung - Vergote Durkheim - Berger História-geografia comparadas Fenomenologia (Sagrado) Eliade--- Hermenêutica Filosofia Teologia Hegel - Ricoeur Smith, Wilfred - Geffré Linguística Muller - Dumézil
  • 21.