SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
ECO.TIC 2016 HEALTH TECH
Londrina PR
24 de Novembro 2016
Crédito da imagem: Philips
OPORTUNIDADES E
TENDÊNCIAS
EM INOVAÇÃO
NA ÁREA DA SAÚDE
www.linkedin.com/pulse/climate-change-healthcare-lucien-engelen
GIB DE MEDEIROS, PH.D.
HACKING HEALTH – LEAD BRASIL
TECHTOOLS - CEO
INSPER – PROFESSOR INOVAÇÃO TECNOLOGICA
CLIMATE CHANGE
IN HELTHCARE
Três Modelos de Inovação
• Novos produtos vs.
produtos atuais
• Independência (ou
semi-) da estrutura
corporativa atual
• Grande potencial
para inovações de
porte
• Recursos humanos
com capacidade de
liderança
Corporate
Ventures
• Alavancagem de
recursos externos
(externo > interno)
• Cooperação
• Competências de
múltiplas geografias
• Colaboração em rede
• Parcerias para
colocar produtos no
mercado
Open
Innovation
• Equilíbrio entre
recursos (externo /
interno)
• Cooperação
• Competências de
múltiplas geografias
• Colaboração em rede
• Parcerias para
colocar produtos no
mercado
• Criação de novos
modelos de negócios
Simi-Open
Innovation
Tipos de Inovação
Plataforma de entrega de valor
Reforçada Eliminada ou alterada
Funcionalidades
doprodutoe/ou
solução
Mantidas Inovação Incremental
(‘’mais rápido, melhor, mais
barato’’)
Inovação
Arquitetural
Modificadas Inovação Modular
(‘’mesmas atividades em
outro meio, de outra forma,
usando outra ferramenta’’)
Inovação Radical
ou Disruptiva
(‘’tudo é novidade’’)
Dilema do Inovador (Clayton Christensen): fenômeno pelo qual frequentemente os
grandes protagonistas que dominam certas indústrias desaparecem inteiramente se
não são capazes de se reinventar (ex Enciclopédia Britânica vs Encarta; Xerox, the
Document Company)
Corollary: ‘’best way for upstarts to attack established competitions is to disrupt
them’’.
O iPod – Exemplo de inovação disruptiva
• Apresentado ao mercado pela primeira
vez em 2001, o iPod tinha uma
performance total inferior àquela
exigida pelo mercado (ilustração)
• Com a introdução do iTunes store, o
iPod iniciou sua carreira de sucesso,
passando a atuar no negócio da
música, e não mais no da computação
• O seu tamanho, charme, e elegância
facilitaram o rápido crescimento das
vendas. O seu sucesso foi também
assegurado pela sua excelente
portabilidade, e por sua interface
extremamente fácil de usar. A junção
de todos esses fatores de sucesso
transformaram o iPod no rei de uma
categoria que ele próprio criou: o
personal jukebox.
Alto
Performance
Baixo
Agora
Tempo
Trajetória esperada
Nível atual da
inovação
Variação de
performance
cobrado pelo
mercado para uma
inovação disruptiva
• Trajetória típica de uma
inovação disruptiva
A Inovação Disruptiva
O Dilema do Inovador e a Saúde
Autocanibalização é parte do processo de
sobrevivência…
O grande desafio para as empresas bem
estabelecidas é serem capazes de entender que a
‘’auto canibalização’’ consciente de seus ‘’cash
cows’’, através da introdução de novos produtos e
serviços disruptivos, é indispensável para
permanecer relevante o mesmo continuar a existir
Dilema da Inovação e a Saúde: o
conservadorismo da indústria da
saúde protege de forma perigosa
os ‘’players’’ estabelecidos (ex.
Telemedicina)
Corollary: ‘’when Dr MacCoy’s
Tricorder becomes reality, it will
be too late to keep on practicing
medicine the traditional way…’’.
Exemplos de Modelos de Inovação
Corporate
Ventures
Open
Innovation
Simi-Open
Innovation
Corporate Ventures
Corporate Innovation = implementação de
idéias criativas de forma a gerar valor,
normalmente através de redução de custos,
aumento de receitas, ou ambos
Corporate Ventures na Saúde
Entre junho 2013 – 2014, Healthcare Corporate VCs participaram em transações que
superaram US$2.2 bilhões
Norvartis, Johnson & Johnson, e SR One foram os Corporate VCs mais ativos
Corporate Ventures na Saúde
A maior parte das transações dos Healthcare Corporate VCs se focaram em Medical
Devices (Junho 2013 – 2014)
Corporate Ventures Mais Influentes
GE Ventures (GE’s CVC)
GE Ventures (GE’s CVC)
GE Ventures (GE’s CVC)
GE Ventures (GE’s CVC)
Incentivos Que Garantem o Sucesso de
um Corporate Ventures
Competências e Capacidades Corporativas internas vs. externas
Capacidade de Absorção: A habilidade de uma firma em explorar conhecimentos externos à
organização na produção de inovações.
Corporate ventures de sucesso normalmente brilham quando atingem o equilíbrio entre
capacidades internas à organização associadas ao conhecimento absorvido de fora
Forças Fraquezas
 Acesso ao capital facilitado
 Acesso às capacidades e competências do
empregados da corporação
 Fornecedores muitas vezes interessados no
desenho de processos
 Ênfase no plano de Marketing
 Vantagens em alavancar o Brand Equity da
empresa mãe
 Acesso a processos e tecnologias da empresa
mãe
 Pode necessitar passar pelo processo de
aprovação de orçamentos corporativos
 Níveis múltiplos de controle e acompanhamento
 Autonomia limitada
 Acesso limitado ao talento empreendedor de
peso
 A equação risco-benefício pode ser menos
atraente que para um empreendedor
independente
 Acesso à tecnologias e processos limitado
àqueles da corporação
• Forças e fraquezas dos Corporate New Ventures
Desenvolvendo e Gerindo Corporate
Ventures
• Quatro formatos de oportunidade de
negócio e a maneira mais eficaz de organizar
cada um deles
4. Proceder com
um projeto
exploratório de
pequeno porte
1. Estabeleça uma
nova ‘’venture’’
independente
3. Abandone 2. Faça o spin off
formando uma
nova empresa
independente
Relação
operacionalcom
afirmaexistente
Importância
estratégica para a
firma existente
BaixoAlto
Alto
Baixo
• O processo de transferêcia de recursos e
o papel do ‘’Champion’’
Nova
‘’venture’’
independente
ou spin-off
Recusros da
companhia mãe:
- Financeiros
- Físicos
- Intelectuais
- Humanos
• Incentives for Corporate entrepreneurs
Estabelecendo as condições para o sucesso de novas ‘’Corporate Ventures’’
 Aumente as fontes de originação de inovação: novas idéias em geral nascem e crescem de
‘’conversas’’. Quanto mais pessoas se envolvem na discussão, maior será a qualidade das
idéias geradas
 Estabeleça o processo para a coleta e avaliação de idéias: foruns para a determinação do
mérito de propostas variadas garantem que as idéias mais promissoras receberão
investimento
 Impeça que o controle do orçamento caia nas mãos de executivos tradicionais: muitos
executivos tentem a proteger seus departamentos e não estão dispostos a correr riscos
mesmo quando os recursos alocados aos novos projetos superam os seus limites de risco para
o novo e o incerto
• EXAGO e o ‘’Idea Market’’ (www.exago.com) • IDEO e o ‘’Design Thinking’’
(http://designthinking.ideo.com/)
Desenvolvendo e Gerindo Corporate
Ventures
Exemplos de Modelos de Inovação
Corporate
Ventures
Open
Innovation
Simi-Open
Innovation
Quebrando as barreiras da inovação em saúde
Outubro/2016
Capítulo Ribeirão Preto
Transformar a saúde pareando
profissionais da saúde com inovadores
tecnológicos para construir soluções
realistas e focadas nas pessoas para
resolver os problemas da linha de frente
da saúde.
NOSSA MISSÃO
“O que eu vi em menos de 48
horas aqui é mais inovação do
que vi em 30 anos de
experiência em inovação para a
saúde no Canadá.”
Paul Gallant
Certified Health Executive
ORGANIZAÇÃO CANADENSE DE ALCANCE GLOBAL
NÓS CATALISAMOS COLABORAÇÕES
CLÍNICOS E
PESQUISADORES
Transformar os desafios diários
da saúde em reais soluções.
PACIENTES
Conectar para criar soluções holísticas
com os pacientes e não somente para
os pacientes
DESENVOLVEDORES
Trabalhar colaborativamente para
quebrar as barreiras da inovação em
saúde
DESIGNERS
Criar pacientes poderosos e prover
experiências simplificando assuntos
complicados
EMPREENDEDORES
Conectar, validar e crescer as startups
TIPOS DE PROJETOS
MÉDICOS ADMINISTRATIVOS
SAÚDE
DO CONSUMIDOR
COMO NÓS FAZEMOS? PORQUE A INDUSTRIA SE
INTERESSA?
CLÍNICAS
CONECTAR
FUNDO
ACELERADOR
CONSULTAS
CAFÉS
CONSTRUIR
CRIAR
https://www.youtube.com/watch?v=jId3nd1fudg&list=PLZRuEBHA4q7j74V7DjYzZFnHvy172W0AK
Ex: Sanofi
OS EVENTOS DE HACKING HEALTH ATRAEM
CENTENAS DE PARTICIPANTES
250+
PROFISSIONAIS
DA SAÚDE
600+
DESENVOLVEDORES
125+
DESIGNERS
160+
VIPs E
MENTORES
>100 PROJETOS
*Público atingido nos últimos três hackathons realizad
HACKATHONS DE FIM DE
SEMANA
Em mais de 48 horas,
designers, desenvolvedores,
gerentes de projetos e
pacientes colaboram com
médicos, enfermeiras e
administradores de hospitais
para rapidamente
desenvolver soluções
digitais e móveis de saúde,
bem como negócios viáveis.
CAFÉS (MEETUPS)
Meetups informais para discutir e
debater a saúde digital. Realizado
mensalmente em centros de inovação e
hospitais, que são os lugares onde as
ideias fluem.
CLÍNICAS
Workshops liderados por experts e
que tem uma vasta gama de
tópicos relacionados à inovação na
saúde, criatividade e tecnologias
que guiarão o desenvolvimento de
soluções.
CONSULTAS
Conectar inovadores à uma rede de
experts e orientadores apaixonados
e experientes. Encontre a ajuda
para fazer com que as ideias se
tornem realidade!
Exemplos de Modelos de Inovação
Corporate
Ventures
Open
Innovation
Simi-Open
Innovation
Why Should Corporate Venture Building
Matter to Large Corporations?
The largest global
Corporation do not
know how to exploit
all the potential IPable
content it develops
Corporate venture
builder
TechTools Innovation
Model
New companies
& products
Corporation’s
IPs in the rough
Demand for Innovation to
Improve Competitiveness in
the Market
New IP >
Increased
Competitiveness
Potential IP >
Waste
P&L
time
$
sales
cost
Margin
Incremental innovation
Disruptive
innovation
Large corporate
structures focus
on cost control
Open and semi-open
innovation:
in search of “out of the box”
value creation
Incremental x Disruptive
Entrepreneurship
Value Proposition and Barriers to New
Entries Built Together by both
Ecosystems (Corporate + Start-Up)
Corporate
innovation
strategy
Corporate venture management
Building barriers to new entries
Next
generation
incubator &
accelerator
Proprietary
mining
method “IP
in the rough”
Own intellectual
property based
on patents &
proprietary IP
Access to
government
subsidy
funds
Investing our
own capital
and capital
from partners
Structured
organization
with strong
team
Corporate venture building
Incremental innovation
Disruptive innovation
 ROI
 Social Impact
 Business Value
Value proposition
Anexos
1-36
Building and Managing Corporate
Ventures
Copyright © 2008 by McGraw-Hill Higher Education
Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only
• The eight types of
innovation and the life
cycle of a market
Growth:
 Disruptive
 Application
 Product
 Process
Maturity:
 Experimental
 Marketing
Decline:
 Biz Model?
 Structure?
1-37
Building and Managing Corporate
Ventures
Copyright © 2008 by McGraw-Hill Higher Education
Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only
• The eight types of
innovation for periods of
the market life cycle
Growth:
 Disruptive
 Application
 Product
 Process
Maturity:
 Experimental
 Marketing
Decline:
 Biz Model?
 Structure?
Type of
innovation
Period Description
Disruptive Very early Technological discontinuity
Application Early Technology application creates
new market > Killer app
Product Start of
growth
Improved performance, dominant
design
Process Later growth More efficient and/or effective
processes
Experimental Mature Improved customer experience
Marketing Mature Improved marketing relationships
Business
Model
Declining Reframes the value proposition or
value chain
Structural Declining Responds to structural changes in
the industry
1-38
The ‘’CANVAS’’
Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only
1-39
Startup = Corporação?
Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only
Startups need their own tools,
different from those used
in existing companies
 Start-up
X
Corporate Tools
/
Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only
Customer Development
ORIENTAÇÕES PARA O HACKATHON
HACKATHON
Cronograma
Sexta-feira (21/10)
19:00 Credenciamento
19:30 Abertura e explicação do evento (aberto)
20:00 Pitch Elevator das ideias (aberto)
21:00 Formação de grupos
Sábado (22/10)
09:00 Café da manhã
09:30 Atividade quebra-gelo
10:00 Hack!
12:00 Almoço
15:00 Palestra - Design Thinking (aberto)
16:00 Snacks e coffee
16:00 Palestra: Inovação e Empreendedorismo
(aberto)
17:00 Palestra - Validação e Prototipagem
(aberto)
18:00 Palestra - Modelo de Negócios (aberto)
19:00 Abertura para janta
19:30 Palestra: Pitch Presentation (aberto)
Domingo(23/10)
09:00 Café da manhã
09:30 HACK!
12:00 Almoço
14:00 Ribeirão Preto: pólo de saúde (aberto)
15:30 São Francisco: Inovação em saúde
(aberto)
16:00 Tecnologia em saúde (aberto)
16:30 Pitches & Banca de avaliação (aberto)
18:30 Cerimônia de premiação (aberto)
ORIENTAÇÕES PARA O
HACKATHON
CRITÉRIOS DE JULGAMENTO
IMPACTANTE
Importância do problema abordado
Extensão do impacto que a solução pode ter
REALÍSTICO
Demonstração de um protótipo funcional
Trajeto claro em direção a uma solução
completa
Elaboração do projeto de solução
QUALIDADE
Qualidade do UX, design, etc...
Usabilidade para os usuários alvo
Qualidade da arquitetura
Realístico: encaixa na realidade do usuário
Encaixa no ecossistema da insfraestrutura
Sofisticado: mais do que uma solução comum
INOVADOR
Novas tecnologias, novas maneiras de pensar
na área, novos conceitos
“Fator Eureka”/”descoberta genial”
Vai além de outras abordagens testadas
Características distintivas causam destaque
Elegância da solução
PROMISSOR
Realmente tem potencial!
Pode ser adotado naturalmente e rapidamente
Qualidade do time
Nível de insights do time sobre como a solução
poderia ser implementada
Se possível: Pode se tornar um negócio real
BEM APRESENTADO
Claro, Sucinto
Inspirador
VISUAL (UI, Design, etc.)
Deixa claro à audiência a extensão e
importância do problema.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasilannajuenemann
 
Inovação Tecnológica
Inovação TecnológicaInovação Tecnológica
Inovação TecnológicaJim Naturesa
 
Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Gestão Estratégica da Inovação TecnológicaGestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Gestão Estratégica da Inovação TecnológicaMacroplan
 
A Aceleradora Corporativa, Lean innovation, Agile Trends SP, 2013
A Aceleradora Corporativa, Lean innovation, Agile Trends SP, 2013A Aceleradora Corporativa, Lean innovation, Agile Trends SP, 2013
A Aceleradora Corporativa, Lean innovation, Agile Trends SP, 2013fernandodelariva
 
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no BrasilPalestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no BrasilAllagi Open Innovation Services
 
Open Innovation e o Cenário Brasileiro Palestra FIA Junho 08 Bruno Rondani - ...
Open Innovation e o Cenário Brasileiro Palestra FIA Junho 08 Bruno Rondani - ...Open Innovation e o Cenário Brasileiro Palestra FIA Junho 08 Bruno Rondani - ...
Open Innovation e o Cenário Brasileiro Palestra FIA Junho 08 Bruno Rondani - ...Allagi Open Innovation Services
 
Workshop de Inovação - AMCHAM - SP
Workshop de Inovação - AMCHAM - SPWorkshop de Inovação - AMCHAM - SP
Workshop de Inovação - AMCHAM - SPinnoscience_
 
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e socialPalestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e socialClaudio Seixas
 
Palestra Gestão da Inovação.
Palestra Gestão da Inovação.Palestra Gestão da Inovação.
Palestra Gestão da Inovação.innoscience_
 
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à InovaçãoBRAIN Brasil Inovação
 
Fundamentos da inovação
Fundamentos da inovaçãoFundamentos da inovação
Fundamentos da inovaçãoinnoscience_
 
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...Allagi Open Innovation Services
 
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010DOM Strategy Partners
 
O Papel do Venture Capital em um ambiente de Open Innovation Palestra FGV Jun...
O Papel do Venture Capital em um ambiente de Open Innovation Palestra FGV Jun...O Papel do Venture Capital em um ambiente de Open Innovation Palestra FGV Jun...
O Papel do Venture Capital em um ambiente de Open Innovation Palestra FGV Jun...Allagi Open Innovation Services
 

Mais procurados (20)

Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
 
Inovação Tecnológica
Inovação TecnológicaInovação Tecnológica
Inovação Tecnológica
 
Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Gestão Estratégica da Inovação TecnológicaGestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica
 
A Aceleradora Corporativa, Lean innovation, Agile Trends SP, 2013
A Aceleradora Corporativa, Lean innovation, Agile Trends SP, 2013A Aceleradora Corporativa, Lean innovation, Agile Trends SP, 2013
A Aceleradora Corporativa, Lean innovation, Agile Trends SP, 2013
 
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no BrasilPalestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
 
Open Innovation e o Cenário Brasileiro Palestra FIA Junho 08 Bruno Rondani - ...
Open Innovation e o Cenário Brasileiro Palestra FIA Junho 08 Bruno Rondani - ...Open Innovation e o Cenário Brasileiro Palestra FIA Junho 08 Bruno Rondani - ...
Open Innovation e o Cenário Brasileiro Palestra FIA Junho 08 Bruno Rondani - ...
 
Inovação como processo de gestão
Inovação como processo de gestãoInovação como processo de gestão
Inovação como processo de gestão
 
Workshop de Inovação - AMCHAM - SP
Workshop de Inovação - AMCHAM - SPWorkshop de Inovação - AMCHAM - SP
Workshop de Inovação - AMCHAM - SP
 
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e socialPalestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
 
Palestra Gestão da Inovação.
Palestra Gestão da Inovação.Palestra Gestão da Inovação.
Palestra Gestão da Inovação.
 
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
2º Workshop Subvenção Economica à Inovação
 
Hbr brasil-inovação-2014 patrocinio
Hbr brasil-inovação-2014  patrocinioHbr brasil-inovação-2014  patrocinio
Hbr brasil-inovação-2014 patrocinio
 
Fundamentos da inovação
Fundamentos da inovaçãoFundamentos da inovação
Fundamentos da inovação
 
Coaching eng port
Coaching eng portCoaching eng port
Coaching eng port
 
Gestão da inovação
Gestão da inovaçãoGestão da inovação
Gestão da inovação
 
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
FIA - Formação de Recursos Humanos para Inovação - Eduardo Vasconcellos - Ope...
 
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
 
Gestão da Inovação - Tidd e Bessant (cap.01)
Gestão da Inovação - Tidd e Bessant (cap.01)Gestão da Inovação - Tidd e Bessant (cap.01)
Gestão da Inovação - Tidd e Bessant (cap.01)
 
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 
O Papel do Venture Capital em um ambiente de Open Innovation Palestra FGV Jun...
O Papel do Venture Capital em um ambiente de Open Innovation Palestra FGV Jun...O Papel do Venture Capital em um ambiente de Open Innovation Palestra FGV Jun...
O Papel do Venture Capital em um ambiente de Open Innovation Palestra FGV Jun...
 

Semelhante a ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final

Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5Túlio Jannuzzelli
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasilannajuenemann
 
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9Manuel Fernandes
 
Cria - Inovação
Cria - InovaçãoCria - Inovação
Cria - Inovaçãocriaglobal
 
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...EloGroup
 
Oito formas de conexao com startups
Oito formas de conexao com startupsOito formas de conexao com startups
Oito formas de conexao com startupsNei Grando
 
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfAULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfFranciscoNeto353211
 
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfAULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfFranciscoNeto353211
 
Semana do administrador ufsc 2011
Semana do administrador ufsc 2011Semana do administrador ufsc 2011
Semana do administrador ufsc 2011Paulo Bastos
 
O que é inovação?
O que é inovação?O que é inovação?
O que é inovação?ritumidia
 
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...A. Rui Teixeira Santos
 
Ebook inovacao Corporativa
Ebook inovacao CorporativaEbook inovacao Corporativa
Ebook inovacao CorporativaSergio Calura
 
Inovação
InovaçãoInovação
Inovaçãolaikboy
 

Semelhante a ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final (20)

Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5
 
Open Innovation no Brasil
Open Innovation no BrasilOpen Innovation no Brasil
Open Innovation no Brasil
 
Comp org inovacao
Comp org inovacaoComp org inovacao
Comp org inovacao
 
8 simples passos para inovar de forma revolucionaria
8 simples passos para inovar de forma revolucionaria8 simples passos para inovar de forma revolucionaria
8 simples passos para inovar de forma revolucionaria
 
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
 
Cria - Inovação
Cria - InovaçãoCria - Inovação
Cria - Inovação
 
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
Corporate Venture: como as grandes empresas estão colaborando com as startups...
 
Oito formas de conexao com startups
Oito formas de conexao com startupsOito formas de conexao com startups
Oito formas de conexao com startups
 
Inovação: cultura como drive para tecnologias emergentes
Inovação: cultura como drive para tecnologias emergentesInovação: cultura como drive para tecnologias emergentes
Inovação: cultura como drive para tecnologias emergentes
 
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfAULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
 
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdfAULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
AULA_21___GEST_O_DA_INOVA__O_3_15592522169242_10352 (1).pdf
 
Semana do administrador ufsc 2011
Semana do administrador ufsc 2011Semana do administrador ufsc 2011
Semana do administrador ufsc 2011
 
Corporate Venture
Corporate VentureCorporate Venture
Corporate Venture
 
David teece
David teeceDavid teece
David teece
 
O que é inovação?
O que é inovação?O que é inovação?
O que é inovação?
 
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
Empreendorismo e competitividade, docente: prof. doutor Rui Teixeira Santos (...
 
Ebook inovacao Corporativa
Ebook inovacao CorporativaEbook inovacao Corporativa
Ebook inovacao Corporativa
 
Processo De Inovacao
Processo De InovacaoProcesso De Inovacao
Processo De Inovacao
 
Inovação
InovaçãoInovação
Inovação
 
Melhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Melhores Práticas: Programas de Inovação CorporativaMelhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Melhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
 

ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final

  • 1. ECO.TIC 2016 HEALTH TECH Londrina PR 24 de Novembro 2016 Crédito da imagem: Philips OPORTUNIDADES E TENDÊNCIAS EM INOVAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE www.linkedin.com/pulse/climate-change-healthcare-lucien-engelen GIB DE MEDEIROS, PH.D. HACKING HEALTH – LEAD BRASIL TECHTOOLS - CEO INSPER – PROFESSOR INOVAÇÃO TECNOLOGICA CLIMATE CHANGE IN HELTHCARE
  • 2. Três Modelos de Inovação • Novos produtos vs. produtos atuais • Independência (ou semi-) da estrutura corporativa atual • Grande potencial para inovações de porte • Recursos humanos com capacidade de liderança Corporate Ventures • Alavancagem de recursos externos (externo > interno) • Cooperação • Competências de múltiplas geografias • Colaboração em rede • Parcerias para colocar produtos no mercado Open Innovation • Equilíbrio entre recursos (externo / interno) • Cooperação • Competências de múltiplas geografias • Colaboração em rede • Parcerias para colocar produtos no mercado • Criação de novos modelos de negócios Simi-Open Innovation
  • 3. Tipos de Inovação Plataforma de entrega de valor Reforçada Eliminada ou alterada Funcionalidades doprodutoe/ou solução Mantidas Inovação Incremental (‘’mais rápido, melhor, mais barato’’) Inovação Arquitetural Modificadas Inovação Modular (‘’mesmas atividades em outro meio, de outra forma, usando outra ferramenta’’) Inovação Radical ou Disruptiva (‘’tudo é novidade’’) Dilema do Inovador (Clayton Christensen): fenômeno pelo qual frequentemente os grandes protagonistas que dominam certas indústrias desaparecem inteiramente se não são capazes de se reinventar (ex Enciclopédia Britânica vs Encarta; Xerox, the Document Company) Corollary: ‘’best way for upstarts to attack established competitions is to disrupt them’’.
  • 4. O iPod – Exemplo de inovação disruptiva • Apresentado ao mercado pela primeira vez em 2001, o iPod tinha uma performance total inferior àquela exigida pelo mercado (ilustração) • Com a introdução do iTunes store, o iPod iniciou sua carreira de sucesso, passando a atuar no negócio da música, e não mais no da computação • O seu tamanho, charme, e elegância facilitaram o rápido crescimento das vendas. O seu sucesso foi também assegurado pela sua excelente portabilidade, e por sua interface extremamente fácil de usar. A junção de todos esses fatores de sucesso transformaram o iPod no rei de uma categoria que ele próprio criou: o personal jukebox. Alto Performance Baixo Agora Tempo Trajetória esperada Nível atual da inovação Variação de performance cobrado pelo mercado para uma inovação disruptiva • Trajetória típica de uma inovação disruptiva A Inovação Disruptiva
  • 5. O Dilema do Inovador e a Saúde Autocanibalização é parte do processo de sobrevivência… O grande desafio para as empresas bem estabelecidas é serem capazes de entender que a ‘’auto canibalização’’ consciente de seus ‘’cash cows’’, através da introdução de novos produtos e serviços disruptivos, é indispensável para permanecer relevante o mesmo continuar a existir Dilema da Inovação e a Saúde: o conservadorismo da indústria da saúde protege de forma perigosa os ‘’players’’ estabelecidos (ex. Telemedicina) Corollary: ‘’when Dr MacCoy’s Tricorder becomes reality, it will be too late to keep on practicing medicine the traditional way…’’.
  • 6. Exemplos de Modelos de Inovação Corporate Ventures Open Innovation Simi-Open Innovation
  • 7. Corporate Ventures Corporate Innovation = implementação de idéias criativas de forma a gerar valor, normalmente através de redução de custos, aumento de receitas, ou ambos
  • 8. Corporate Ventures na Saúde Entre junho 2013 – 2014, Healthcare Corporate VCs participaram em transações que superaram US$2.2 bilhões Norvartis, Johnson & Johnson, e SR One foram os Corporate VCs mais ativos
  • 9. Corporate Ventures na Saúde A maior parte das transações dos Healthcare Corporate VCs se focaram em Medical Devices (Junho 2013 – 2014)
  • 15. Incentivos Que Garantem o Sucesso de um Corporate Ventures Competências e Capacidades Corporativas internas vs. externas Capacidade de Absorção: A habilidade de uma firma em explorar conhecimentos externos à organização na produção de inovações. Corporate ventures de sucesso normalmente brilham quando atingem o equilíbrio entre capacidades internas à organização associadas ao conhecimento absorvido de fora Forças Fraquezas  Acesso ao capital facilitado  Acesso às capacidades e competências do empregados da corporação  Fornecedores muitas vezes interessados no desenho de processos  Ênfase no plano de Marketing  Vantagens em alavancar o Brand Equity da empresa mãe  Acesso a processos e tecnologias da empresa mãe  Pode necessitar passar pelo processo de aprovação de orçamentos corporativos  Níveis múltiplos de controle e acompanhamento  Autonomia limitada  Acesso limitado ao talento empreendedor de peso  A equação risco-benefício pode ser menos atraente que para um empreendedor independente  Acesso à tecnologias e processos limitado àqueles da corporação • Forças e fraquezas dos Corporate New Ventures
  • 16. Desenvolvendo e Gerindo Corporate Ventures • Quatro formatos de oportunidade de negócio e a maneira mais eficaz de organizar cada um deles 4. Proceder com um projeto exploratório de pequeno porte 1. Estabeleça uma nova ‘’venture’’ independente 3. Abandone 2. Faça o spin off formando uma nova empresa independente Relação operacionalcom afirmaexistente Importância estratégica para a firma existente BaixoAlto Alto Baixo • O processo de transferêcia de recursos e o papel do ‘’Champion’’ Nova ‘’venture’’ independente ou spin-off Recusros da companhia mãe: - Financeiros - Físicos - Intelectuais - Humanos
  • 17. • Incentives for Corporate entrepreneurs Estabelecendo as condições para o sucesso de novas ‘’Corporate Ventures’’  Aumente as fontes de originação de inovação: novas idéias em geral nascem e crescem de ‘’conversas’’. Quanto mais pessoas se envolvem na discussão, maior será a qualidade das idéias geradas  Estabeleça o processo para a coleta e avaliação de idéias: foruns para a determinação do mérito de propostas variadas garantem que as idéias mais promissoras receberão investimento  Impeça que o controle do orçamento caia nas mãos de executivos tradicionais: muitos executivos tentem a proteger seus departamentos e não estão dispostos a correr riscos mesmo quando os recursos alocados aos novos projetos superam os seus limites de risco para o novo e o incerto • EXAGO e o ‘’Idea Market’’ (www.exago.com) • IDEO e o ‘’Design Thinking’’ (http://designthinking.ideo.com/) Desenvolvendo e Gerindo Corporate Ventures
  • 18. Exemplos de Modelos de Inovação Corporate Ventures Open Innovation Simi-Open Innovation
  • 19. Quebrando as barreiras da inovação em saúde Outubro/2016 Capítulo Ribeirão Preto
  • 20. Transformar a saúde pareando profissionais da saúde com inovadores tecnológicos para construir soluções realistas e focadas nas pessoas para resolver os problemas da linha de frente da saúde. NOSSA MISSÃO
  • 21. “O que eu vi em menos de 48 horas aqui é mais inovação do que vi em 30 anos de experiência em inovação para a saúde no Canadá.” Paul Gallant Certified Health Executive
  • 22. ORGANIZAÇÃO CANADENSE DE ALCANCE GLOBAL
  • 23. NÓS CATALISAMOS COLABORAÇÕES CLÍNICOS E PESQUISADORES Transformar os desafios diários da saúde em reais soluções. PACIENTES Conectar para criar soluções holísticas com os pacientes e não somente para os pacientes DESENVOLVEDORES Trabalhar colaborativamente para quebrar as barreiras da inovação em saúde DESIGNERS Criar pacientes poderosos e prover experiências simplificando assuntos complicados EMPREENDEDORES Conectar, validar e crescer as startups
  • 24. TIPOS DE PROJETOS MÉDICOS ADMINISTRATIVOS SAÚDE DO CONSUMIDOR
  • 25. COMO NÓS FAZEMOS? PORQUE A INDUSTRIA SE INTERESSA? CLÍNICAS CONECTAR FUNDO ACELERADOR CONSULTAS CAFÉS CONSTRUIR CRIAR https://www.youtube.com/watch?v=jId3nd1fudg&list=PLZRuEBHA4q7j74V7DjYzZFnHvy172W0AK Ex: Sanofi
  • 26. OS EVENTOS DE HACKING HEALTH ATRAEM CENTENAS DE PARTICIPANTES 250+ PROFISSIONAIS DA SAÚDE 600+ DESENVOLVEDORES 125+ DESIGNERS 160+ VIPs E MENTORES >100 PROJETOS *Público atingido nos últimos três hackathons realizad
  • 27. HACKATHONS DE FIM DE SEMANA Em mais de 48 horas, designers, desenvolvedores, gerentes de projetos e pacientes colaboram com médicos, enfermeiras e administradores de hospitais para rapidamente desenvolver soluções digitais e móveis de saúde, bem como negócios viáveis.
  • 28. CAFÉS (MEETUPS) Meetups informais para discutir e debater a saúde digital. Realizado mensalmente em centros de inovação e hospitais, que são os lugares onde as ideias fluem.
  • 29. CLÍNICAS Workshops liderados por experts e que tem uma vasta gama de tópicos relacionados à inovação na saúde, criatividade e tecnologias que guiarão o desenvolvimento de soluções.
  • 30. CONSULTAS Conectar inovadores à uma rede de experts e orientadores apaixonados e experientes. Encontre a ajuda para fazer com que as ideias se tornem realidade!
  • 31. Exemplos de Modelos de Inovação Corporate Ventures Open Innovation Simi-Open Innovation
  • 32. Why Should Corporate Venture Building Matter to Large Corporations? The largest global Corporation do not know how to exploit all the potential IPable content it develops Corporate venture builder TechTools Innovation Model New companies & products Corporation’s IPs in the rough Demand for Innovation to Improve Competitiveness in the Market New IP > Increased Competitiveness Potential IP > Waste
  • 33. P&L time $ sales cost Margin Incremental innovation Disruptive innovation Large corporate structures focus on cost control Open and semi-open innovation: in search of “out of the box” value creation Incremental x Disruptive Entrepreneurship
  • 34. Value Proposition and Barriers to New Entries Built Together by both Ecosystems (Corporate + Start-Up) Corporate innovation strategy Corporate venture management Building barriers to new entries Next generation incubator & accelerator Proprietary mining method “IP in the rough” Own intellectual property based on patents & proprietary IP Access to government subsidy funds Investing our own capital and capital from partners Structured organization with strong team Corporate venture building Incremental innovation Disruptive innovation  ROI  Social Impact  Business Value Value proposition
  • 36. 1-36 Building and Managing Corporate Ventures Copyright © 2008 by McGraw-Hill Higher Education Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only • The eight types of innovation and the life cycle of a market Growth:  Disruptive  Application  Product  Process Maturity:  Experimental  Marketing Decline:  Biz Model?  Structure?
  • 37. 1-37 Building and Managing Corporate Ventures Copyright © 2008 by McGraw-Hill Higher Education Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only • The eight types of innovation for periods of the market life cycle Growth:  Disruptive  Application  Product  Process Maturity:  Experimental  Marketing Decline:  Biz Model?  Structure? Type of innovation Period Description Disruptive Very early Technological discontinuity Application Early Technology application creates new market > Killer app Product Start of growth Improved performance, dominant design Process Later growth More efficient and/or effective processes Experimental Mature Improved customer experience Marketing Mature Improved marketing relationships Business Model Declining Reframes the value proposition or value chain Structural Declining Responds to structural changes in the industry
  • 38. 1-38 The ‘’CANVAS’’ Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only
  • 39. 1-39 Startup = Corporação? Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only Startups need their own tools, different from those used in existing companies  Start-up X Corporate Tools /
  • 40. Slides prepared by Key Factors / INSPER for classroom support only Customer Development
  • 41. ORIENTAÇÕES PARA O HACKATHON HACKATHON Cronograma Sexta-feira (21/10) 19:00 Credenciamento 19:30 Abertura e explicação do evento (aberto) 20:00 Pitch Elevator das ideias (aberto) 21:00 Formação de grupos Sábado (22/10) 09:00 Café da manhã 09:30 Atividade quebra-gelo 10:00 Hack! 12:00 Almoço 15:00 Palestra - Design Thinking (aberto) 16:00 Snacks e coffee 16:00 Palestra: Inovação e Empreendedorismo (aberto) 17:00 Palestra - Validação e Prototipagem (aberto) 18:00 Palestra - Modelo de Negócios (aberto) 19:00 Abertura para janta 19:30 Palestra: Pitch Presentation (aberto) Domingo(23/10) 09:00 Café da manhã 09:30 HACK! 12:00 Almoço 14:00 Ribeirão Preto: pólo de saúde (aberto) 15:30 São Francisco: Inovação em saúde (aberto) 16:00 Tecnologia em saúde (aberto) 16:30 Pitches & Banca de avaliação (aberto) 18:30 Cerimônia de premiação (aberto)
  • 42. ORIENTAÇÕES PARA O HACKATHON CRITÉRIOS DE JULGAMENTO IMPACTANTE Importância do problema abordado Extensão do impacto que a solução pode ter REALÍSTICO Demonstração de um protótipo funcional Trajeto claro em direção a uma solução completa Elaboração do projeto de solução QUALIDADE Qualidade do UX, design, etc... Usabilidade para os usuários alvo Qualidade da arquitetura Realístico: encaixa na realidade do usuário Encaixa no ecossistema da insfraestrutura Sofisticado: mais do que uma solução comum INOVADOR Novas tecnologias, novas maneiras de pensar na área, novos conceitos “Fator Eureka”/”descoberta genial” Vai além de outras abordagens testadas Características distintivas causam destaque Elegância da solução PROMISSOR Realmente tem potencial! Pode ser adotado naturalmente e rapidamente Qualidade do time Nível de insights do time sobre como a solução poderia ser implementada Se possível: Pode se tornar um negócio real BEM APRESENTADO Claro, Sucinto Inspirador VISUAL (UI, Design, etc.) Deixa claro à audiência a extensão e importância do problema.