Promessa aos perseguidos (2Ts 1:1-12)Lição 11                                                                             ...
18mundo.              No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e       ...
"Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos Céus. Bem-aventuradossois vós,...
palavra, também guardarão a vossa." João 15:19 e 20. E, por outro lado, declarou nosso Senhor explicitamente: "Ai devós qu...
que o mais alvo branco. Em Suas vestes e na Sua coxa, está escrito este nome: "Rei dos reis e Senhor dos senhores."Apoc. 1...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Promessa aos perseguidos (2Ts 1:1-12)_Res_Liç_1132012_Esc_Sab.

525 visualizações

Publicada em

https://www.facebook.com/gerson.g.ramos

https://twitter.com/@ramosgerson7

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
525
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Promessa aos perseguidos (2Ts 1:1-12)_Res_Liç_1132012_Esc_Sab.

  1. 1. Promessa aos perseguidos (2Ts 1:1-12)Lição 11 8 a 15 de setembroVERSO PARA MEMORIZAR: “Por isso, também não cessamos de orar por vós, para que o nosso Deus vos torne dignos da Sua vocação e cumpra com poder todo propósito de bondade e obra de fé” (2Ts 1:11).É a vontade de Deus que todo professo cristão aperfeiçoe o caráter segundo a semelhança divina.Estudando o caráter de Cristo, revelado na Bíblia, praticando-Lhe as virtudes , o crente será transformado àmesma semelhança de bondade e misericórdia. A obra de abnegação e sacrifício exemplificada em Cristo,quando introduzida na vida diária, desenvolverá a fé que opera por amor e purifica a alma. Muitos há que sedesejam eximir à parte que concerne ao carregar a cruz, mas o Senhor fala a todos, quando diz: "Se alguém quiser virapós Mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-Me." Mat. 16:24.Uma grande obra se há de realizar pela apresentação das salvadoras verdades da Bíblia. Este é o meio ordenado porDeus para combater a onda de corrupção moral na Terra. Cristo deu a vida a fim de tornar possível ao homem oser restaurado à imagem de Deus. É o poder de Sua oração que une os homens na obediência da verdade.Os que desejarem experimentar mais da santificação da verdade na própria vida devem apresentá-la aosque a ignoram. Eles jamais encontrarão obra mais própria para elevar e enobrecer. Conselhos aos PaisProfessores e Estudantes, pp. 249. Objetivo: Estar preparado para a segunda vinda de nosso Senhor e salvador Jesus cristo que é o dia do livramento, ede receber o galardão que prometeu aos que lhe foram fieis, este é o auge de toda carreira cristã. Domingo: Saudações novas (2Ts 1:1, 2) 1. “Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus, nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo, graça e paz avós outros, da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo” (2Ts 1:1, 2). Quanta teologia, esperança e promessas existemnessa saudação? Como podemos aprender a tornar nossas essa esperança e promessas?- Os tessalonicenses conheciam a graça de Deus, por isso ao passarem por aflições, resistiam bravamente, confiantesnas promessas, o que lhes resultava em paz, e se tornavam vitoriosos em cristo.- Tornamos nossas as promessas, quando confirmamos na vida prática o reconhecimento, a dependência e a obediênciaque são os critérios estabelecidos por Deus para o recebimento, e assim nos tornamos também vencedores.Estamos em busca da vida que se mede pela vida de Deus; portanto nossa natureza deve ser posta emconformidade com a vontade de Deus. Precisamos dirigir a obra de nossa vida de tal maneira, que nospossamos dirigir a Deus com confiança e abrir perante Ele o coração, contando-Lhe nossas necessidades, eacreditando que Ele ouve e nos dará graça e força para cumprir os princípios da Palavra de Deus . O quequeremos é o Céu, a coroa do vencedor, uma entrada pelas portas da cidade de Deus, o direito de comer da árvore davida que está no meio do Paraíso de Deus. Queremos ver o Rei em Sua beleza. Conservemos então diariamentenossos olhos fixos em Cristo, a perfeição do caráter humano, e apoderando-nos de Sua divindade teremos aforça divina para ajudar-nos a vencer toda má tendência e desejo. Manuscrito 87, 1909.Pode o coração do homem ser a habitação do Espírito Santo. A paz de Cristo, que excede todo entendimento, poderepousar-vos na alma, e o transformador poder de Sua graça trabalhar em vossa vida, e habilitar-vos paraos lugares da glória. Review and Herald, 1º de setembro de 1910. 2. Compare 1 Tessalonicenses 1:1 com 2 Tessalonicenses 1:1, 2. Há uma pequena diferença no texto. Que significado pode serencontrado nessa diferença?Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus, nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo, graça e paz a vósoutros, da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo. (2 Ts 1:1-2)- Na primeira saudação, é usado o termo “Deus Pai”, na segunda, “Deus, nosso Pai”, indicando que a igreja deve terconsciência plena de que o amor de Deus é infinitamente superior ao representado pelo relacionamento que temos doPai humano para com seu filho.Cristo ilustra a boa vontade de Deus para beneficiar, com a disposição de um pai para satisfazer ao pedidode um filho. Ele diz: "E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou também, se lhe pedirpeixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Pois, se vós, sendomaus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles queLho pedirem?" Luc. 11:11-13.- Nunca, jamais, em hipótese alguma deveríamos ter medo do nosso pai celeste, pelo contrário, cristo nos deixou claroem sua vida o cuidado é o amor do pai por todo o ser humano. Jo. 3:16-17.I Jo. 4:8 16 Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. … E nós conhecemos, e cremos no amor que 17Deus nos tem. Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele. Nisto éaperfeiçoado em nós o amor, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque, qual ele é, somos também nós neste Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  2. 2. 18mundo. No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e 19 20quem tem medo não está aperfeiçoado no amor. Nós amamos, porque ele nos amou primeiro. Se alguémdiz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, não 21pode amar a Deus, a quem não viu. E dele temos este mandamento, que quem ama a Deus ame tambéma seu irmão.A escuridão do falso conceito acerca de Deus é que está envolvendo o mundo . Os homens estão perdendo oconhecimento de Seu caráter. Este tem sido mal compreendido e mal-interpretado. Neste tempo deve serproclamada uma mensagem de Deus, uma mensagem de influência iluminante e capacidade salvadora.O caráter de Deus deve tornar-se notório (Sabido de todos; público; claro, patente). Deve ser difundida nas trevas domundo a luz de Sua glória, a luz de Sua benignidade, misericórdia e verdade. Parábolas de Jesus. p. 415. 3. Leia João 1:18 e 14:7-11. Que certeza e esperança podemos tirar desses textos, especialmente à luz de 2 Tess. 1:1, 2?Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou. (João 1:18)Se vós me tivésseis conhecido, conheceríeis também a meu Pai. Desde agora o conheceis e o tendes visto. Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Disse-lhe Jesus: Filipe, há tanto tempo estou convosco, enão me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês que eu estouno Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo por mim mesmo; mas o Pai, que permaneceem mim, faz as suas obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede ao menos por causa dasmesmas obras. (João 14:7-11)- O Filho revelou quem é o Pai, porque é “o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa”. Heb. 1:3. Tudoque o Filho fez, foi feito com dependência e participação do Pai Fil. 2:6-8. O caráter e amor do Pai foram materializadospelo Filho; recebemos do céu em cristo, a graça e a paz. Segunda: Ação de graças de Paulo (2Ts 1:3, 4) 4. Leia 2 Tessalonicenses 1:3, 4. Que importante princípio espiritual encontramos nesses versos em relação à questão dafé? O que acontece com a fé quando ela não cresce?II Tess. 1:3 Sempre devemos, irmãos, dar graças a Deus por vós, como é justo, porque a vossa fé cresce muitíssimo e o amorde cada um de vós transborda de uns para com os outros. 4 De maneira que nós mesmos nos gloriamos de vós nas igrejasde Deus por causa da vossa constância e fé em todas as perseguições e aflições que suportais- O crescimento na fé deve ocorrer naturalmente independente das circunstancias, mesmo em meio das mais durastribulações devemos ser agradecidos a Deus por nos manter firmes e unidos, crescendo em experiencia e noconhecimento de cristo, o que resulta em amor cristão genuíno; A fé que não cresce está fadada a minguar e morrer.É positivamente necessário para os que crêem na verdade, fazer constante progresso, crescendo até àplena estatura de homens e mulheres em Cristo Jesus. Não há tempo para apostasia nem indiferença. Cada umdeve ter uma experiência viva nas coisas de Deus. Tende raiz em vós mesmos. Firmai-vos na fé, de modoque, havendo feito tudo, possais ficar firmes, com inabalável confiança em Deus, através do tempo que háde provar a obra e o caráter de todo homem.Deus nos dá lições de confiança. Ele deseja ensinar-nos onde buscar auxílio e forças em tempo denecessidade. Assim obtemos conhecimento prático de Sua divina vontade, de que muito carecemos emnossa experiência vital. A fé torna-se forte em sério conflito com a dúvida e o temor. Testimonies, vol. 4, pp. 116-117.Fé e obras são dois remos que precisam ser usados com igualdade, se esperamos progredir contra acorrente de incredulidade. "A fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma." Tia. 2:17. O cristão é um homem depensamento e de ação. Sua fé fixa suas raízes firmemente em Cristo. Pela fé e boas obras ele mantém suaespiritualidade forte e saudável, e sua força espiritual cresce ao procurar ele praticar as obras de Deus .Review and Herald, 11 de julho de 1901.Não tenho tempo para falar em incredulidade. É em fé que devemos falar. Devo, pelo exercício, fortalecer afé. E então minha fé cresce, à medida que confio nas promessas de Deus, e posso alcançar mais e mais .Manuscrito 17, 1894. Terça: Sofrimento como sinal do fim (2Ts 1:5, 6) 5. Qual é a mensagem de 2 Tessalonicenses 1:5, 6? Que promessas encontramos ali?II Tess. 1:5 o que é prova clara do justo juízo de Deus, para que sejais havidos por dignos do reino de Deus, pelo qual 6também padeceis; se de fato é justo diante de Deus que ele dê em paga tribulação aos que vos atribulam.- A paz e a perseverança em meio ao sofrimento e perseguição, (causados pela injustiça, e não por resultados de maus atos)é uma prova ou indicação clara na vida do cristão de que está sendo orientado, sustentado e confirmando pelo EspíritoSanto, sua recompensa é eterna. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  3. 3. "Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos Céus. Bem-aventuradossois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo, disserem todo o mal contra vós por Minha causa. Exultai ealegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos Céus; porque assim perseguiram os profetas que foramantes de vós." Mat. 5:10-12.Deus não impede a trama dos ímpios, mas faz que suas armadilhas contribuam para o bem daqueles queem prova e conflito mantêm sua fé e lealdade. Não raro o obreiro do evangelho efetua sua obra em meio atempestades de perseguições, oposição atroz e acusações injustas. Em tais ocasiões lembre-se ele de que a experiênciapor alcançar na fornalha da prova e da aflição paga todas as penas de seu preço. Assim traz Deus Seus filhospróximo de Si, para que lhes possa mostrar Sua fortaleza e a fraqueza deles. Ele os ensina a arrimarem-senEle. Dessa forma prepara-os para enfrentar as emergências, ocupar posições de responsabilidades e realizar o grandepropósito para o que lhes foram dadas as faculdades.Em todas as épocas as testemunhas designadas por Deus se têm exposto às perseguições e ao desprezopor amor à verdade. José foi caluniado e perseguido por haver preservado sua virtude e integridade. Davi, omensageiro escolhido de Deus, foi caçado como um animal feroz por seus inimigos. Daniel foi lançado na cova dos leõespor ser leal ao seu concerto com o Céu. Jó foi destituído de suas posses terrestres e ferido no corpo de tal maneira que odesprezaram os próprios parentes e amigos; contudo manteve sua integridade. Jeremias não pôde ser impedido de falaras palavras que Deus lhe ordenara; e seu testemunho de tal maneira enfureceu o rei e os príncipes que o atiraram numpoço asqueroso. Estêvão foi apedrejado por haver pregado a Cristo, e Este crucificado. Paulo foi encarcerado, açoitado,apedrejado e finalmente entregue à morte por ter sido fiel mensageiro de Deus aos gentios. E João foi banido para a ilhade Patmos "por causa da Palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo". Apoc. 1:9.Esses exemplos de humana firmeza dão testemunho da fidelidade das promessas de Deus - de Suapermanente presença e mantenedora graça. Testificam do poder da fé para enfrentar os poderes do mundo.É obra de fé repousar em Deus na hora mais escura, sentir, embora dolorosamente provado e sacudido pelatempestade, que nosso Pai está ao leme. Somente os olhos da fé podem ver para além das coisas temporaise apreciar com acerto o valor das riquezas eternas.Jesus não oferece a Seus seguidores a esperança de alcançar glórias e riquezas terrestres, de viver uma vida livre deprovações. Ao contrário, chama-os para segui-Lo no caminho da abnegação e ignomínia. Aquele que veio para redimir omundo sofreu a oposição das arregimentadas forças do mal. Numa impiedosa confederação, homens e anjos maus sealiaram contra o Príncipe da paz. Cada um de Seus atos e palavras revelava divina compaixão, e Suainconformidade com o mundo provocou a mais acérrima hostilidade.Assim será com todos os que se dispuserem a viver piamente em Cristo Jesus. A perseguição e o descréditoesperam todos os que se imbuírem do Espírito de Cristo. O caráter da perseguição muda com o tempo, mas oprincípio - o espírito que a anima - é o mesmo que tem dado a morte aos escolhidos do Senhor desde os dias de Abel.Em todos os séculos Satanás tem perseguido o povo de Deus. Tem-no torturado e lhe dado a morte, porémtornaram-se eles conquistadores ao morrer. Deram testemunho do poder de Alguém que é mais forte queSatanás. Podem os ímpios torturar e matar o corpo, mas não podem tocar na vida que está escondida com Cristo emDeus. Podem encerrar homens e mulheres nas prisões, mas não lhes podem encerrar o espírito.Mediante provas e perseguições, a glória - o caráter - de Deus se revela em Seus escolhidos. Os crentes emCristo, odiados e perseguidos pelo mundo, são educados e disciplinados na escola de Cristo. Na Terraandam em caminhos estreitos; são purificados na fornalha da aflição. (Isa. 48:10.)Seguem a Cristo através de penosos conflitos; suportam a abnegação e passam por amargosdesapontamentos; mas deste modo aprendem o que significam a culpa e os ais do pecado, e olham para elecom repulsa. Tendo sido participantes das aflições de Cristo, podem contemplar a glória além daobscuridade, dizendo: "Tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória queem nós há de ser revelada." Rom. 8:18. Atos dos Apóstolos, pp. 574-577. Quarta: Fogo e destruição (2Ts 1:7-9) 6. Leia 2 Tessalonicenses 1:7-9. Qual é a principal razão para a destruição dos ímpios no momento da segunda vinda deJesus? Como devemos entender esses versos com a ideia de Deus sendo cheio de amor, graça e perdão?II Tess. 1:7 e a vós, que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com osanjos do seu poder em chama de fogo, 8 e tomar vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não conhecem aDeus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus; 9 os quais sofrerão, como castigo, a perdiçãoeterna, banidos da face do senhor e da glória do seu poder.- Os que rejeitam conhecer a Deus e receber as boas novas da salvação, são controlados pelo inimigo de tal forma queperseguem constantemente, com maldade e violência os servos de Deus. Quando Cristo voltar, retribuirá aos queafligem e proporcionará livramento aos aflitos. “Porque o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com os seusanjos; e então retribuirá a cada um segundo as suas obras”. Mat. 16:27."Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coração e ouvido: vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim vós soiscomo vossos pais. A qual dos profetas não perseguiram vossos pais? Até mataram os que anteriormente anunciaram avinda do Justo, do qual vós agora fostes traidores e homicidas; vós, que recebestes a lei por ordenação dos anjos, e não aguardastes." Atos 7:51-53.Disse Jesus a Seus discípulos: "Se vós fosseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo,antes Eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos aborrece. Lembrai-vos da palavra que vos disse: Não é oservo maior do que o seu senhor. Se a Mim Me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a Minha Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  4. 4. palavra, também guardarão a vossa." João 15:19 e 20. E, por outro lado, declarou nosso Senhor explicitamente: "Ai devós quando todos os homens de vós disserem bem, porque assim faziam seus pais aos falsos profetas." Luc. 6:26. Oespírito do mundo não está hoje mais em harmonia com o espírito de Cristo do que nos primitivos tempos; e os quepregam a Palavra de Deus em sua pureza não serão recebidos agora com maior favor do que o foram naquele tempo. Asmaneiras de oposição à verdade podem mudar, a inimizade pode ser menos manifesta porque é maisarguta; mas o mesmo antagonismo ainda existe, e se manifestará até ao fim do tempo. O Grande Conflito, p. 144.Apoc. 12:17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam osmandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus. E o dragão parou sobre a areia do mar.A inimizade de Satanás continuará, feroz e decidida, contra os seguidores de Jesus. Cristo disse a Seus fiéis:"Se Me perseguiram a Mim, também perseguirão a vós outros." Não pode haver inimizade entre anjos caídos e sereshumanos caídos que têm experimentado as obras e o escárnio de Satanás. ... O Mal - onde quer que exista, porrejeitar a luz e a verdade e apartar-se do Deus vivo - sempre se coligará contra os justos e obedientes.Manuscrito 62, 1886. 7. Leia Apocalipse 16:4-7 e Daniel 7:21, 22. Que semelhanças existem entre esses versos e o que Paulo escreveu em 2Tessalonicenses 1:7-9?Derramou o terceiro a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. Então, ouvi o anjo das águasdizendo: Tu és justo, tu que és e que eras, o Santo, pois julgaste estas coisas; porquanto derramaramsangue de santos e de profetas, também sangue lhes tens dado a beber; são dignos disso. Ouvi do altar quese dizia: Certamente, ó Senhor Deus, Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos. (Apoc. 16:4-7)Eu olhava e eis que este chifre fazia guerra contra os santos e prevalecia contra eles, até que veio o Anciãode Dias e fez justiça aos santos do Altíssimo; e veio o tempo em que os santos possuíram o reino. (Dan. 7:21-22)- Os que perseguiram a igreja de Deus, derramando sangue inocente, ou que possuíam a má intenção para com eles,sofrerão as consequências do juízo divino, nas sete pragas e no fogo destruidor, na segunda vinda de Jesus.O mar "se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente". E os rios e fontes das águas "setornaram em sangue". Terríveis como são estes castigos, a justiça de Deus é plenamente reivindicada. Declara o anjo deDeus: "Justo és Tu, ó Senhor, ... porque julgaste estas coisas. Visto como derramaram o sangue dos santos e dos profetas,também Tu lhes deste o sangue a beber; porque disto são merecedores." Apoc. 16:2-6. Condenando o povo de Deus àmorte, são tão culpados do crime do derramamento de seu sangue como se este tivesse sido derramadopor suas próprias mãos. De modo semelhante declarou Cristo serem os judeus de Seu tempo culpados de todo osangue dos homens santos que havia sido derramado desde os dias de Abel; pois possuíam o mesmo espírito, eestavam procurando fazer a mesma obra daqueles assassinos dos profetas. O Grande Conflito, p. 628.Ao povo de Deus o cativeiro de Satanás trará alegria e júbilo. Diz o profeta: "Acontecerá que no dia em que Deus vier adar-te descanso do teu trabalho, e do teu tremor, e da dura servidão com que te fizeram servir, então proferirás este ditocontra o rei de Babilônia [representando aqui Satanás], e dirás: Como cessou o opressor! ... Já quebrantou oSenhor o bastão dos ímpios e o cetro dos dominadores. Aquele que feria os povos com furor, com pragaincessante, o que com ira dominava as nações, agora é perseguido, sem que alguém o possa impedir. " Isa.14:3-6. O Grande Conflito, pág. 660. Quinta: Glorificando a Cristo (2Ts 1:10-12) 8. Leia 2 Tessalonicenses 1:10-12. O que significa o fato de que Jesus Cristo será glorificado em Seus santos?II Tess. 1:10 quando naquele dia ele vier para ser glorificado nos seus santos e para ser admirado em todos os quetiverem crido (porquanto o nosso testemunho foi crido entre vós). 11 Pelo que também rogamos sempre por vós, para que onosso Deus vos faça dignos da sua vocação, e cumpra com poder todo desejo de bondade e toda obra de fé. 12 para que onome de nosso Senhor Jesus seja glorificado em vós, e vós nele, segundo a graça de nosso Deus e do Senhor JesusCristo.Jesus será exaltado e glorificado pelo caráter que possui, ao regatar a este mundo que decidiu entrar em pecado ao dar aSua própria vida em resgate do transgressor materializou este amor por toda a sua criação, por isso é recebe louvor eadoração é Ele será glorificado eternamente por todo o Universo.Cristo virá nas "nuvens do céu, com poder e grande glória". Quem O há de... receber em paz? Quem estará entre onúmero daqueles a quem se aplicam as palavras: "Quando vier para ser glorificado nos Seus santos e para se fazeradmirável, naquele dia, em todos os que crêem?" II Tess. 1:10.Esse acontecimento é chamado a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso SenhorJesus Cristo. Sua vinda ultrapassará em glória a tudo que os olhos já tenham contemplado. Em muitoexcedente a tudo que a imaginação já tenha concebido, será a Sua revelação em pessoa, nas nuvenscelestes. Mostrar-se-á então um contraste perfeito com a humildade que condicionou Seu primeiro advento. Naquelaocasião veio como o Filho do Deus infinito, mas Sua glória foi encoberta pelas vestes da humanidade. Veio daquela vezsem nenhuma distinção mundana de realeza, sem nenhuma visível manifestação de glória; mas ao aparecer pelasegunda vez, virá com Sua própria glória e a glória do Pai, e acompanhado pelos exércitos angelicais do Céu. Em lugardaquela coroa de espinhos que Lhe feriu a fronte, usará uma coroa de glória. Não mais Se veste com os trajes dahumildade, com o velho manto real que Lhe impuseram os escarnecedores. Não: Virá envergando vestes mais brancas Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com
  5. 5. que o mais alvo branco. Em Suas vestes e na Sua coxa, está escrito este nome: "Rei dos reis e Senhor dos senhores."Apoc. 19:16.Como representante de Deus, Cristo apareceu em carne humana. Embora em forma de homem, era Filho de Deus, e aomundo foi dada uma oportunidade de ver como trataria a Deus. Declarou Cristo: "Quem Me vê a Mim vê o Pai." João 14:9.Quando, porém, vier segunda vez, a divindade não se achará mais encoberta. Virá como Alguém igual a Deus, como SeuFilho amado, Príncipe do Céu e da Terra. É também Redentor do Seu povo, Doador da vida. A glória do Pai e a do Filho,ver-se-á então, são uma e a mesma coisa. Sua declaração de ser Um com o Pai achar-se-á então comprovada. Sua glóriaé a do Filho, e é também a de Deus. Então será Ele glorificado na presença de Seus anciãos. (Isa. 24:23.) Carta 90, 1898. 9. Como Paulo instruiu os crentes acerca da preparação para a segunda vinda de Jesus? 2Ts 1:11II Tess. 1:11 Pelo que também rogamos sempre por vós, para que o nosso Deus vos faça dignos da sua vocação, ecumpra com poder todo desejo de bondade e toda obra de fé.- Paulo orava em favor dos Tessalonicenses para que Deus os tornasse dignos ou a altura do chamado para seremparticipantes da natureza divina (II Ped. 1:4) e cumprissem na vida com eficiência, todo propósito de bondade e obra defé, que são os frutos produzidos pelo Espírito, “o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, adelicadeza, a bondade, a fidelidade.” Gál. 5:22. NTLH.Deus ordenou a Seus instrumentos humanos o dever de comunicar o caráter de Deus, testificando de Suagraça, sabedoria, e beneficência mediante a manifestação de Seu elevado, terno e clemente amor. … Nossaobra é restaurar a imagem moral de Deus no homem mediante a abundante graça dada por Ele porintermédio de Jesus Cristo. ... Oh, quanto necessitamos conhecer a Jesus e a nosso Pai celeste, para que Orepresentemos no caráter! Carta 1a, 1894.… Pela contemplação da bondade, misericórdia, justiça e amor de Deus, manifestados na igreja, deve omundo ter uma idéia de Seu caráter. … A fim de manifestarmos o caráter divino ... temos de tomarconhecimento pessoal com Deus.Se mantivermos comunhão com Ele, seremos Seus ministros, ainda que não preguemos um só sermão àigreja. Seremos Seus cooperadores pela apresentação da perfeição de Seu caráter em nossa humanidade.Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 366-368. Sexta: Estudo adicionalConclusão: Em “Promessa aos perseguidos ” (2Ts 1:1-12) aprendi que …- Que é fundamental estar preparado para a segunda vinda de nosso Senhor e salvador Jesus cristo, suportando provas edificuldades, porque este será o dia do livramento, e de receber o galardão que prometeu aos que lhe foram fieis, este éo auge de toda carreira cristã.- Em Saudações novas vimos como Deus se apresenta como nosso Pai Celeste, e confiamos em sua graça, por isso aopassarmos por aflições, devemos resistir bravamente, confiando nas promessas que nos fez. Reconhecer e aceitar a Deuscomo nosso Pai, na prática e ser dependente e obediente, isso resulta em alegria e paz e nos torna vencedores em cristo. Nunca, jamais, em hipótese alguma deveríamos ter medo do nosso pai celeste, pelo contrário, cristo nos deixou claroem sua vida o cuidado é o amor do pai por todo o ser humano. Jo. 3:16-17; I Jo. 4:8-21. O Filho revelou quem é o Pai, porque é “o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa”. Heb. 1:3.Tudo que o Filho fez, foi feito com dependência e participação do Pai Fil. 2:6-8; João 14:7-11. O caráter e amor do Paiforam materializados pelo Filho; recebemos do céu em cristo, a graça e a paz.- Ação de graças de Paulo: O crescimento na fé deve ocorrer naturalmente independente das circunstancias, mesmoem meio das mais duras tribulações devemos ser agradecidos a Deus por nos manter firmes e unidos, crescendo emexperiencia e no conhecimento de cristo, o que resulta em amor cristão genuíno; A fé que não cresce está fadada aminguar e morrer.- Sofrimento como sinal do fim: A paz e a perseverança em meio ao sofrimento e perseguição, (causados pelainjustiça, e não por resultados de maus atos) é uma prova ou indicação clara na vida do cristão de que está sendo orientado,sustentado e confirmando pelo Espírito Santo, sua recompensa é eterna.- Os que rejeitam conhecer a Deus e receber as boas novas da salvação, são controlados pelo inimigo de tal forma queperseguem constantemente, com maldade e violência os servos de Deus. Quando Cristo voltar, retribuirá aos queafligem e proporcionará livramento aos aflitos. “Porque o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com os seusanjos; e então retribuirá a cada um segundo as suas obras”. Mat. 16:27. Aos que não aceitaram viver no mundoceleste, e seguiram a satanás, só restará fogo e destruição por que ele não tem o que oferecer além disso.- Os que já possuem mais experiencia devem ensinar por preceito, e dar testemunho prático do que é a verdade, e orarem favor dos mais novos para que Deus os torne dignos ou a altura do chamado que receberam para seremparticipantes da natureza divina (II Ped. 1:4) e para que realizem com eficiência, todo propósito de bondade e obra de fé,Glorificando a Cristo com os frutos produzidos em suas vidas pelo Espírito Santo. “o Espírito de Deus produz o amor, aalegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade.” Gál. 5:22. NTLH. Pedidos, Dúvidas, Críticas, Sugestões: Gerson G. Ramos. e-mail: ramos@advir.com

×