Lições Adultos Reavivamento e Reforma
Lição 11 - Reforma: nova maneira de pensar 7 a 14 de setembro
❉ Sábado à tarde - “Se...
conformemos com este mundo, mas transformemo-nos pela renovação do nosso entendimento, para que experimentemos
qual seja a...
“Muitos professam estar ao lado do Senhor, mas não estão. A influência de todas as suas ações está do lado de
Satanás”. A ...
corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis.” 1 Ts 5:23. Sendo assim “não vos conformeis com este mundo, mas
transf...
❉ Sexta - Conclusão: Ano Bíblico: Ez 30–32
Em “Reforma: nova maneira de pensar” aprendi que …
✰ Domingo - A importância da...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reforma: nova maneira de pensar_Resumo_1132013

228 visualizações

Publicada em

O Objetivo do resumo da lição não é substituí-la, pelo contrário e dar mais amplitude ao estudo do tema.

A ideia e colocar os textos bíblicos diretos que respondam as questões da lição, somados aos escritos de Ellen White que dão luz sobre o assunto, eu procuro comentar o mínimo possível, só detalhes referentes as questões e algumas definições todas neste tom de azul, pois se os textos forem realmente claros, que é intenção, não há necessidade de ficar comentando, e a aplicação, como e mais extensa, procuro fazer na nossa classe.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2. 

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
228
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reforma: nova maneira de pensar_Resumo_1132013

  1. 1. Lições Adultos Reavivamento e Reforma Lição 11 - Reforma: nova maneira de pensar 7 a 14 de setembro ❉ Sábado à tarde - “Se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da Terra”. Cl 3:1, 2. Precisamos ser guiados pela genuína teologia e o bom senso. Nossa alma necessita estar rodeada pela atmosfera do Céu. Homens e mulheres devem vigiar a si mesmos; estar de contínuo em guarda, não permitindo palavra ou ação que dê margem a alguém censurar suas boas intenções. O que professa ser seguidor de Cristo tem de vigiar a si mesmo, conservando-se puro e incontaminado em pensamento, palavra e ação. Sua influência sobre os outros deve ser de molde a elevar. Sua vida deve refletir os brilhantes raios do Sol da Justiça. Necessário é passar-se muito tempo em oração particular, em íntima comunhão com Deus. Unicamente assim se podem obter vitórias. Eterna vigilância, eis o preço da segurança. O concerto do Senhor é com Seus santos. Cada um deve discernir os próprios pontos fracos de caráter, guardando-se contra eles com vigor. Os que foram sepultados com Cristo no batismo, sendo ressuscitados com Ele na semelhança de Sua ressurreição, comprometeram-se a viver em novidade de vida. "Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da Terra; porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, Se manifestar, então, também vós vos manifestareis com Ele em glória." Col. 3:1-4. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, 257-258. Objetivo: Entender a importância de ser transformado à imagem divina, pela renovação do pensamento; para vivermos de acordo com a boa, agradável e perfeita vontade de Deus, que traz como resultado felicidade e paz. ❉ Domingo - A importância da mente Ano Bíblico: Ez 36–38 1. Que milagre da graça acontece em nossa vida quando contemplamos a glória de Deus em Sua Palavra? 2Co 3:17, 18 Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. 18 Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor. 2 Cor. 3:17, 18. RC Ao contemplarmos Jesus em Sua Palavra, somos transformados de glória em glória à Sua imagem pelo poder do Espírito Santo, tornamo-nos mais semelhantes a Ele no caráter. 2 Cor. 3:17-18. Cumpri-se então a promessa de sermos participantes da natureza divina. “Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua glória e virtude, pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que, pela concupiscência, há no mundo”. 2 Pd 1:3-4. É lei, tanto da natureza intelectual como da espiritual, que, pela contemplação, nos transformamos. A mente gradualmente se adapta aos assuntos com os quais lhe é permitido ocupar-se. Identifica-se com aquilo que está acostumada a amar e reverenciar. Jamais se levantará o homem acima de sua norma de pureza, de bondade ou de verdade. Se o “eu” é seu mais alto ideal, ele nunca atingirá qualquer coisa mais elevada. Antes, cairá constantemente. A graça de Deus unicamente tem poder para erguer o homem. Abandonado a si mesmo, seu caminho inevitavelmente será em direção descendente”. O Grande Conflito, 555. Não é olhando em direção diversa à de Jesus, que Lhe imitamos a vida, mas falando a Seu respeito, detendo-nos em Sua perfeição, procurando apurar o gosto e elevar o caráter, tentando - pela fé e o amor, e por esforço diligente e perseverante - aproximar-nos do Modelo perfeito. Tendo conhecimento de Cristo - Suas palavras, Seus hábitos e Suas lições de instrução - como que tomamos emprestadas as virtudes do caráter que tão de perto estudamos, e ficamos possuídos do espírito que tanto temos admirado. Jesus torna-Se para nós "o primeiro entre dez mil", Aquele que "é totalmente desejável". Cant. 5:10 e 16. Review and Herald, 15 de março de 1887. ❉ Segunda - Filtros da mente Ano Bíblico: Ez 39–41 2. Que filtro foi projetado para proteger nossa mente das influências intoxicantes do mal? Esse conselho se aplica ao que vemos e ouvimos na televisão, internet e DVDs? Fp 4:7, 8; Rm 12:2 A Proteção ou filtro está na obediência à palavra de Deus, o conselho é para guardarmos os sentidos, que são as entradas da alma, para pensarmos em “tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, o que tenha virtude, e se há algum louvor, nisso pensemos. Fl 4:8. “E não nos ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. conformemos com este mundo, mas transformemo-nos pela renovação do nosso entendimento, para que experimentemos qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. Rom. 12:2. E assim a promessa é que “a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os nossos corações e os nossos sentimentos em Cristo Jesus”. Fl 4:7. Todos devem vigiar os sentidos, do contrário Satanás alcançará vitória sobre eles; pois essas são as avenidas da alma. Testimonies, vol. 3, pág. 507. A verdadeira religião enobrece a mente, refina o gosto, santifica o juízo, e torna participante da pureza e santidade do Céu o seu possuidor. Traz para perto de nós os anjos e nos separa mais e mais do espírito e influência do mundo. Faz parte de todos os atos e relações da vida e nos dá o "espírito de moderação", e o resultado é a felicidade e a paz. Disse o apóstolo Paulo a seus irmãos filipenses: "Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai." Adotai isto como regra de vida. "Não estejais inquietos por coisa alguma: antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus. E a paz de Deus que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus." Filip. 4:8, 6 e 7. Signs of the Times, 23 de outubro de 1884. Temos uma obra a fazer a fim de resistirmos à tentação. Aqueles que não querem ser presa dos ardis de Satanás devem bem guardar as entradas da alma; devem evitar ler, ver, ou ouvir aquilo que sugira pensamentos impuros. A mente não deve ser deixada a divagar ao acaso em todo o assunto que o adversário das almas possa sugerir. "Cingindo os lombos do vosso entendimento", diz o apóstolo Pedro, "sede sóbrios, ... não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; mas, como é santo Aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver." I Ped. 1:13-15. Diz Paulo: "Tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai." Filip. 4:8. Isto exigirá oração fervorosa e incessante vigiar. Devemos ser auxiliados pela influência permanente do Espírito Santo, que atrairá a mente para cima, e habituá-la-á a ocupar-se com coisas puras e santas. E devemos fazer estudo diligente da Palavra de Deus. "Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a Tua Palavra. Escondi a Tua Palavra no meu coração", diz o salmista, "para eu não pecar contra Ti." Sal. 119:9 e 11. Patriarcas e Profetas, pág. 460. Os pensamentos devem ser limitados, restringidos, impedidos de ramificar-se, de se darem à consideração de coisas que só enfraquecerão - e contaminarão a mente. Os pensamentos devem ser puros, limpas as meditações do coração. Review and Herald, 12 de junho de 1888. Aqui está uma realidade simples. Não é possível desenvolver pensamentos espirituais profundos se alimentamos a mente com violência, imoralidade, ganância e materialismo. LES. ❉ Terça - Salvaguarda da mente Ano Bíblico: Ez 42–44 3. Leia 2 Coríntios 10:3-5. Quando Paulo disse que as “armas da nossa milícia não são carnais”, mas espirituais, o que ele quis dizer? Quais são as armas carnais? Quais são as armas espirituais? O apóstolo também falou sobre levar “cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (2Co 10:5). O que ele quis dizer, e como isso pode ser feito? Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. 4 Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas, sim, poderosas em Deus, para destruição das fortalezas; 5 destruindo os conselhos e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo. 2 Co 10:3-5. RC Armas carnais: São os meios de ação que não se assemelham ao caráter de Cristo. Gl 5:19-21. “A imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas”. São palavras indelicadas, ofensivas ou de justificação própria, é revidar quando provocados, é a inveja, o ciúme, ruins suspeitas, a maledicência, criticas, acusações e coisas semelhantes a estas, que se opõem à obra de Deus, dando lugar a fortes sentimentos pessoais, provocando rancor e amarga hostilidade contra si mesmos e contra a obra que o Senhor nos deu a fazer, rebaixando para quem observa o evangelho. Armas espirituais: São os meios de ação que se assemelham ao caráter de Cristo. “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros”. Gl 5:22-26. “porque o fruto do Espírito está em toda bondade, e justiça, e verdade”. Ef 5:9. Portanto, tomai toda a armadura de Deus; fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder; “Estejam preparados. Usem a verdade como cinturão. Vistam-se com a couraça da justiça e calcem, como sapatos, a prontidão para anunciar a boa notícia de paz. E levem sempre a fé como escudo, para poderem se proteger de todos os dardos de inflamados do Maligno. Recebam a salvação como capacete e a palavra de Deus como a espada que o Espírito Santo lhes dá. Façam tudo isso orando a Deus e pedindo a ajuda dele. Orem sempre, guiados pelo Espírito de Deus. Fiquem alertas. Não desanimem e orem sempre por todo o povo de Deus”. Ef 6:10-18. ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. “Muitos professam estar ao lado do Senhor, mas não estão. A influência de todas as suas ações está do lado de Satanás”. A Fé Pela Qual Eu Vivo [MM 1959], p. 220. Olhar a Jesus, demorar em Suas virtudes, misericórdias e pureza, criará na vida completa aversão pelo que é pecaminoso, e intenso anseio e sede de justiça. Quanto mais acuradamente discernirmos a Jesus, tanto mais veremos os próprios defeitos de caráter; confessai então essas coisas a Jesus e, com sincera contrição de alma, cooperai com o poder divino, o Espírito Santo, para afastar essas coisas. Carta 10, 1893. Nunca devemos esquecer que somos representantes de Cristo. Não devemos usar armas carnais quando pessoas descrentes e iludidas se introduzem entre nós. ... Nenhuma palavra indelicada ou descortês, defensiva ou ofensiva, deve escapar de nossos lábios ou ser traçada por nossa pena. Quando ultrajados não devemos revidar com ultraje. "Esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé." I João 5:4. Carta 18, 1895. Ao lidar com homens desarrazoados e ímpios, os que crêem na verdade devem ter o cuidado de não se rebaixarem ao mesmo nível, onde usarão as mesmas armas satânicas usadas por seus inimigos, dando alas a fortes sentimentos pessoais e suscitando rancor e amarga hostilidade contra si mesmos e contra a obra que o Senhor lhes deu a fazer. Exaltai a Jesus. Somos cooperadores de Deus. Somos providos de armas espirituais, poderosas para demolir as fortalezas do inimigo. Em caso algum devemos representar mal a nossa fé entretecendo na obra atributos que não se assemelham aos de Cristo. Manuscrito 46, 1898. "Destruindo os conselhos e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo." II Cor. 10:5. A primeira obra dos que desejam reformar-se é purificar a imaginação. Se a mente é guiada em direção viciosa, tem de ser refreada, cultivando só assuntos puros e elevados. Quando tentados a ceder a uma imaginação corrupta, fugi para o trono da graça e orai pedindo forças do Céu. Na força de Deus a imaginação pode ser disciplinada, de modo a só se demorar em coisas puras e celestiais. Manuscrito 93. Mente, Caráter e Personalidade, Vol. 2 p. 595. Nem sempre podemos escolher os pensamentos que percorrem a mente, mas podemos escolher se vamos nos demorar neles e permitir que eles nos dominem. Trazer todo pensamento à obediência de Cristo é entregar nossa mente a Jesus. Pensamentos carnais não são banidos simplesmente pelo desejo de que eles desapareçam. Eles são expulsos quando a mente é preenchida com outra coisa. A mente concentrada nos princípios positivos da Palavra de Deus é “protegida” e “mantida” pela graça de Deus contra as ciladas do maligno. LES. ❉ Quarta - Relação entre mente e corpo Ano Bíblico: Ez 45–48 As Escrituras ensinam que os seres humanos são uma unidade integrada com as dimensões física, mental, emocional e espiritual. O que afeta uma parte do ser humano afeta todas demais partes. Os discípulos ensinaram que a saúde física, mental, emocional e espiritual estão interligadas e não podem ser separadas. LES. 4. Como essa ideia é refletida em 1 Tessalonicenses 5:23? E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Ts 5:23. RC Santificados “em tudo” a palavra grega aqui é holoteles, que significa “completo em todos os aspectos”, compreende todo o nosso ser, que é composto de; espírito, alma e corpo. Não seremos “plenamente conservados irrepreensíveis” se formos desobedientes a Deus, contrariando conscientemente Seu ensino referente a qualquer uma dessas áreas da vida. 1 Ts 5:23. A santificação exposta nas Sagradas Escrituras tem que ver com o ser todo - as partes espiritual, física e moral. Eis a verdadeira ideia sobre a consagração perfeita. Paulo ora para que a igreja em Tessalônica possa desfrutar esta grande bênção: "E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo." I Tess. 5:23. … A verdadeira santificação é uma inteira conformidade com a vontade de Deus. Santificação, págs. 7 e 9. Todos os hábitos têm de ser postos sob o controle de Deus. … Devemos pôr nossa mente em harmonia com a mente divina. A verdade de Deus nos santificará, corpo, alma e espírito, e seremos habilitados a erguer-nos acima da tentação. Carta 123, 1904. O apóstolo Paulo exortou os fiéis a “glorificar a Deus em seu corpo”. Ele acreditava que toda a humanidade havia sido comprada por um preço e não somos de nós mesmos (1Co 6:19, 20). Cuidar do corpo, adotando estilo de vida mais saudável, faz muito mais do que acrescentar alguns anos à nossa vida. Feito com os motivos certos, pode ser um ato de adoração. LES. 5. Como Romanos 12:2, 3, João 10:10 e 1 Coríntios 10:31 mostram a relação íntima entre saúde física e espiritual? O ladrão (Satanás) não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim (Jesus) para que tenham vida e a tenham com abundância. Jo 10:10; para termos uma vida plena e feliz, Deus nós santifica em tudo; “todo o vosso espírito, e alma, e ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis.” 1 Ts 5:23. Sendo assim “não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Porque, pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não saiba mais do que convém saber, mas que saiba com temperança, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.” Rm 12:2-3. Somos o santuário do Espírito Santo. 1 Co 6:17-20. “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus.” 1 Co 10:31. É impossível ao homem apresentar o seu corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, enquanto persistir na condescendência com hábitos que o privam do vigor físico, mental e moral. De novo diz o apóstolo: "E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." Rom. 12:2. Christian Temperance and Bible Hygiene, págs. 7-11. Ninguém pode honrar a Deus se seguir um procedimento que traga nódoa sobre o corpo ou o espírito. Nosso sacrifício deve ser santo, sem mancha. Esse é o culto racional de todos. Somos obra das mãos de Deus, edifício de Deus. … Deus quer que O honremos com tudo que há em nós. Carta 90, 1898. "Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus." I Cor. 10:31. Eis aqui um princípio que constitui o fundamento de todo ato, pensamento e motivo; a consagração de todo o ser, físico e mental, ao domínio do Espírito de Deus. A vontade e as paixões não santificadas precisam ser crucificadas. Testimonies, vol. 3, págs. 83 e 84. ❉ Quinta - Imagens de influência Ano Bíblico: Dn 1–3 6. Compare Mateus 5:13-15 com Filipenses 2:14-16. Qual é o objetivo de nosso Senhor para Seu povo? O que isso significa na prática? Como podemos ser o que fomos chamados para ser? O objetivo de nosso Senhor é que o povo que se chama pelo Seu nome, seja o sal da Terra, o poder salvífico no mundo, dando gosto e satisfação por meio da religião cristã, à vida de nossos semelhantes, e a luz do mundo, iluminando através do preceito e do exemplo o caminho dos que ainda estão em trevas e “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.” Mt 5:13-15. “Fazendo todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que sejam irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; retendo a palavra da vida, para o Dia de Cristo. Fl 2:14-16. A longânima misericórdia de Deus é ainda oferecida aos filhos dos homens, e é desígnio divino que os raios de luz que procedem do trono de Deus sejam refletidos pelos filhos da luz. Review and Herald, 9 de janeiro de 1900. A igreja é objeto do mais terno amor e solicitude de Deus. Se os membros Lhe permitirem, Ele revelará o Seu caráter por meio deles. Manuscrito 63, 1901. A luz do Céu deve ser refletida ao mundo através dos seguidores de Cristo. É obra vitalícia dos cristãos dirigir a mente dos pecadores a Deus. A vida do cristão deve despertar no coração dos mundanos uma visão mais elevada da pureza da religião cristã. Isto fará dos crentes o sal da Terra, o poder salvífico no mundo; porque um caráter cristão bem-desenvolvido é harmonioso em todas as suas partes. No Deserto da Tentação, 81-82. Os seguidores de Cristo devem separar-se do mundo, nos princípios e interesses; não devem, porém, isolar-se do mundo. "Assim como Tu Me enviaste ao mundo", disse Cristo, "também Eu os enviei ao mundo." João 17:18. "Vós sois a luz do mundo." Mat. 5:14. Não devemos afastar-nos do mundo para escaparmos da perseguição. Devemos habitar entre os homens, para que o perfume do amor divino seja como o sal, a preservar da corrupção o mundo. Os corações que respondem à influência do Espírito Santo são os condutos pelos quais fluem as bênçãos divinas. Fossem removidos da Terra os que servem a Deus, e Seu Espírito retirado dentre os homens, e a Terra ficaria entregue à ruína e destruição. Review and Herald, 27 de julho de 1905. Aquele que vive o cristianismo no lar, será em toda parte uma luz ardente e resplandecente. O Lar Adventista, pág. 39. Os cristãos precisam ser luzeiros, expondo as palavras da vida. São incitados pelo apóstolo às mais altas consecuções da piedade. O mundo não será convencido com o que o púlpito ensina, e, sim, com o que a igreja vive. O caminho para o Céu é claro ou escuro, na exata proporção em que a igreja emite uma luz clara e forte, ou incerta e intermitente. O pregador no púlpito anuncia a teoria do evangelho, mas a piedade prática da igreja demonstra o poder da verdade, mostrando seu real valor. Carta 14, 1885. Jesus chamou Seu povo a ter um estilo de vida bem diferente da que se vive no mundo, a fim de demonstrar a superioridade do Seu caminho. Ele nos chama a ser compassivos, atenciosos e dedicados, neste mundo de egoísmo, cobiça e vaidade. LES. ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. ❉ Sexta - Conclusão: Ano Bíblico: Ez 30–32 Em “Reforma: nova maneira de pensar” aprendi que … ✰ Domingo - A importância da mente: Ao contemplarmos Jesus em Sua Palavra, somos transformados de glória em glória à Sua imagem pelo poder do Espírito Santo, tornamo-nos mais semelhantes a Ele no caráter. 2 Cor. 3:17, 18. Cumpri- se então a promessa de sermos participantes da natureza divina. “Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua glória e virtude, pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que, pela concupiscência, há no mundo”. 2 Pd 1:3-4. ✰ Segunda - Filtros da mente: A Proteção ou filtro está na obediência à palavra de Deus, o conselho é para guardarmos os sentidos, que são as entradas da alma, para pensarmos em “tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, o que tenha virtude, e se há algum louvor, nisso pensemos. Fl 4:8. “E não nos conformemos com este mundo, mas transformemo-nos pela renovação do nosso entendimento, para que experimentemos qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. Rom. 12:2. E assim a promessa é que “a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os nossos corações e os nossos sentimentos em Cristo Jesus”. Fl 4:7. ✰ Terça - Salvaguarda da mente: Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas, sim, poderosas em Deus, para destruição das fortalezas; destruindo os conselhos e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo entendimento à obediência de Cristo. 2 Co 10:3-5. Armas carnais: São os meios de ação que não se assemelham ao caráter de Cristo. Gl 5:19-21. “A imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas”. São palavras indelicadas, ofensivas ou de justificação própria, é revidar quando provocados, é a inveja, o ciúme, ruins suspeitas, a maledicência, criticas, acusações e todo desejo de seguir planos que se opõem à obra de Deus, rebaixando para quem observa o evangelho, dando lugar a fortes sentimentos pessoais, provocando rancor e amarga hostilidade contra si mesmos e contra a obra que o Senhor nos deu a fazer. Armas espirituais: São os meios de ação que se assemelham ao caráter de Cristo. “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros”. Gl 5:22-26. “porque o fruto do Espírito está em toda bondade, e justiça, e verdade”. Ef 5:9. Portanto, tomai toda a armadura de Deus; fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder; “Estejam preparados. Usem a verdade como cinturão. Vistam-se com a couraça da justiça e calcem, como sapatos, a prontidão para anunciar a boa notícia de paz. E levem sempre a fé como escudo, para poderem se proteger de todos os dardos de inflamados do Maligno. Recebam a salvação como capacete e a palavra de Deus como a espada que o Espírito Santo lhes dá. Façam tudo isso orando a Deus e pedindo a ajuda dele. Orem sempre, guiados pelo Espírito de Deus. Fiquem alertas. Não desanimem e orem sempre por todo o povo de Deus”. Ef 6:10-18. ✰ Quarta - Relação entre mente e corpo: E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Ts 5:23. Santificados “em tudo” a palavra grega aqui é holoteles, que significa “completo em todos os aspectos”, compreende todo o nosso ser, que é composto de; espírito, alma e corpo. Não seremos “plenamente conservados irrepreensíveis” se formos desobedientes a Deus, contrariando conscientemente Seu ensino referente a qualquer uma dessas áreas da vida. 1 Ts 5:23. O ladrão (Satanás) não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim (Jesus) para que tenham vida e a tenham com abundância. Jo 10:10; para termos uma vida plena e feliz, Deus nós santifica em tudo; “todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis.” 1 Ts 5:23. Sendo assim “não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Porque, pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não saiba mais do que convém saber, mas que saiba com temperança, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.” Rm 12:2-3. Somos o santuário do Espírito Santo. 1 Co 6:17-20. “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus.” 1 Co 10:31. ✰ Quinta - Imagens de influência: O objetivo de nosso Senhor é que o povo que se chama pelo Seu nome, seja o sal da Terra, o poder salvífico no mundo, dando gosto e satisfação por meio da religião cristã, à vida de nossos semelhantes, e a luz do mundo, iluminando através do preceito e do exemplo o caminho dos que ainda estão em trevas e “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.” Mt 5:13-15. “Fazendo todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que sejam irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; retendo a palavra da vida, para o Dia de Cristo. Fl 2:14-16. ramos@advir.comramos@advir.com

×