Lições Adultos

O Santuário

Lição 11 - Nossa mensagem profética

7 a 14 de dezembro

Sábado à tarde

Ano Bíblico: 2 Tessa...
levantou a mão ao céu 6 e jurou por aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o
...
dias para ver o bem? 13 Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente. 14 Aparta-te do mal e faze
...
templo, que está no céu, outro anjo, o qual também tinha uma foice aguda. 18 E saiu do altar outro anjo, que tinha poder
s...
eterna (Ap 14:9-11). Que escolha tremenda!
E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Q...
a paciência e a fé dos santos. Ap 13:10 RC
E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a ima...
dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. 9 Por isso, se chamou o seu nome Babel, porquanto ali
...
Respostas sugestivas: 1. O livro seria doce na boca, mas amargo no estômago. Doce porque traria a esperança da
salvação, m...
tentam levar o mundo inteiro à falsa adoração (fundamentada em um relacionamento errado com Deus), pela usurpação da
autor...
III. Viver e morrer no Senhor (Recapitule com a classe Ap 14:12, 13.)
Apocalipse 14:13 declara: "Bem-aventurados os mortos...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Nossa mensagem profética_Lição_original com textos_1142013

517 visualizações

Publicada em

A lição original com os textos bíblicos tem como finalidade; facilitar a leitura ou mesmo o estudo, os versos estão na sequência correta, evitando a necessidade de procurá-los, o que agiliza, para os que tem o tempo limitado, vc pode levá-la no ipad, no pendrive, celular e etc, ler a qualquer momento e em qualquer lugar que desejar, até sem a necessidade de estar conectado na internet.

Também facilita se for imprimir por usar bem menos tinta que a lição convencional.

O esboço tem como objetivo; facilitar para aqueles que querem responder a lição, mas tem pouco espaço na revista para isso. Ele vem com as perguntas e com os textos relacionados na ordem para respondê-las, sem nenhum tipo de comentários, para vc poder meditar e ligar a pergunta com o texto sugerido para a sua resposta. Você também tem a facilidade de poder pesquisar através do computador e copiar e colar textos, o que acrescenta muito a sua lição, e ainda podendo deixá-la armazenada para pesquisas posteriores sobre o mesmo assunto, estes são algumas, entre muitas outra vantagens.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
517
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nossa mensagem profética_Lição_original com textos_1142013

  1. 1. Lições Adultos O Santuário Lição 11 - Nossa mensagem profética 7 a 14 de dezembro Sábado à tarde Ano Bíblico: 2 Tessalonicences VERSO PARA MEMORIZAR: "Vi outro anjo voando pelo meio do Céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a Terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo; e adorai Aquele que fez o Céu, e a Terra, e o mar, e as fontes das águas." Ap 14:6, 7. Leituras da Semana: Ap 10; Dn 12:4-9; Ap 14; 11:17, 18; Ap 13; Gn 7:11; 11:1-9; Jr 50; 51 A mensagem do juízo em Daniel 7 e 8 está relacionada diretamente com o cenário do grande conflito descrito em Apocalipse 12–14, onde encontramos as mensagens dos três anjos, que contêm os temas da criação, juízo e evangelho (Ap 14:6-12). Esse texto apresenta o urgente chamado final a fim de que as pessoas se preparem para a segunda vinda de Jesus. E vi outro anjo voando pelo meio do céu, e tinha um evangelho eterno para proclamar aos que habitam sobre a terra e a toda nação, e tribo, e língua, e povo, 7 dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. 8 Um segundo anjo o seguiu, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição. 9 Seguiu-os ainda um terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na fronte, ou na mão, 10 também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. 11 A fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, nem aquele que recebe o sinal do seu nome. 12 Aqui está a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Ap 14:6-12. RA A mensagem do primeiro anjo é realmente o "evangelho eterno", porque é a mesma verdade que os apóstolos pregaram quando disseram que as pessoas deviam se converter dessas coisas vãs "ao Deus vivo, que fez o Céu, a Terra, o mar e tudo o que há neles" (At 14:15; compare com At 4:24). Realçando a importância da mensagem está o fato de que, no livro do Apocalipse, a palavra evangelho aparece somente nesse verso. Seja qual for a nossa pregação sobre os eventos finais, devemos assegurar que o "evangelho" esteja no centro dela. e dizendo: Varões, por que fazeis essas coisas? Nós também somos homens como vós, sujeitos às mesmas paixões, e vos anunciamos que vos convertais dessas vaidades ao Deus vivo, que fez o céu, e a terra, e o mar, e tudo quanto há neles . At 14:15 RC E, ouvindo eles isto, unânimes levantaram a voz a Deus e disseram: Senhor, tu és o que fizeste o céu, e a terra, e o mar, e tudo o que neles há. At 4:24 RC Domingo - Tempo de decepção Ano Bíblico: 1 Timóteo 1. Leia Apocalipse 10. Qual é a mensagem do anjo com o livrinho? O que significa a expressão "é necessário que ainda profetizes"? Ap 10:11 E vi outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o rosto era como o sol, e os pés, como colunas de fogo; 2 e tinha na mão um livrinho aberto e pôs o pé direito sobre o mar e o esquerdo sobre a terra; 3 e clamou com grande voz, como quando brama o leão; e, havendo clamado, os sete trovões fizeram soar as suas vozes. 4 E, sendo ouvidas dos sete trovões as suas vozes, eu ia escrevê-las, mas ouvi uma voz do céu, que dizia: Sela o que os sete trovões falaram e não o escrevas. 5 E o anjo que vi estar sobre o mar e sobre a terra ramos@advir.com
  2. 2. levantou a mão ao céu 6 e jurou por aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora; 7 mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos. 8 E a voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo e disse: Vai e toma o livrinho aberto da mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra. 9 E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel. 10 E tomei o livrinho da mão do anjo e comi-o; e na minha boca era doce como mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo. 11 E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas, e reis. Ap 10:1-11 RC A descrição do anjo lembra a representação de Cristo (Ap 1:13-16) e do divino "homem vestido de linho" na última visão de Daniel (Dn 10:5, 6; 12:5-7), sugerindo que eles são idênticos. Em Daniel 12:6, 7, Ele jurou por Aquele que vive eternamente quando mencionou a profecia dos três tempos e meio (1.260 anos). Essa é uma repetição da profecia crucial dada em Daniel 7:25, descrevendo que o povo de Deus enfrentaria terrível perseguição, outra verdade que se repete em Daniel 12:7. e, no meio dos sete castiçais, um semelhante ao Filho do Homem, vestido até aos pés de uma veste comprida e cingido pelo peito com um cinto de ouro. 14 E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os olhos, como chama de fogo; 15 e os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivesse sido refinado numa fornalha; e a sua voz, como a voz de muitas águas. 16 E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. Ap 1:13-16 RC e levantei os meus olhos, e olhei, e vi um homem vestido de linho, e os seus lombos, cingidos com ouro fino de Ufaz. 6 E o seu corpo era como turquesa, e o seu rosto parecia um relâmpago, e os seus olhos, como tochas de fogo, e os seus braços e os seus pés, como cor de bronze açacalado; e a voz das suas palavras, como a voz de uma multidão. Dn 10:5-6 RC E tu, Daniel, fecha estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará. 5 E eu, Daniel, olhei, e eis que estavam outros dois, um desta banda, à beira do rio, e o outro da outra banda, à beira do rio. 6 E ele disse ao homem vestido de linho, que estava sobre as águas do rio: Que tempo haverá até ao fim das maravilhas? 7 E ouvi o homem vestido de linho, que estava sobre as águas do rio, quando levantou a sua mão direita e a sua mão esquerda ao céu e jurou, por aquele que vive eternamente, que depois de um tempo, de tempos e metade de um tempo, e quando tiverem acabado de destruir o poder do povo santo, todas essas coisas serão cumpridas. 8 Eu, pois, ouvi, mas não entendi; por isso, eu disse: Senhor meu, qual será o fim dessas coisas? 9 E ele disse: Vai, Daniel, porque estas palavras estão fechadas e seladas até ao tempo do fim. Dn 12:4-9 RC E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues nas suas mãos por um tempo, e tempos, e metade de um tempo. Dn 7:25 RC O livro de Daniel devia ser selado até o tempo do fim. Então, ele seria aberto, e muitos obteriam conhecimento dele (Dn 12:4-9). Quando o período profetizado de 1.260 anos terminasse, chegaria o tempo de abrir o livro em busca de conhecimento adicional. Isso é simbolizado pelo livrinho aberto na mão do anjo de Apocalipse 10. A partir de então, as profecias de Daniel deviam ser mais bem compreendidas. Ao mesmo tempo, Apocalipse 10 revela que a experiência não seria totalmente agradável. Conforme lhe foi ordenado, João comeu o livrinho, que foi doce em sua boca, mas amargo em seu estômago. João representa simbolicamente as pessoas que internalizaram o livro de Daniel. Cremos que essa descrição profética foi cumprida no movimento milerita, que surgiu na primeira metade do século 19, em meio ao grande interesse mundial nos eventos finais. Ela também descreve a amarga decepção daqueles que entenderam que as profecias de longa duração de Daniel se referiam ao seu tempo, mas não da forma que eles haviam pensado inicialmente. As "duas mil e trezentas tardes e manhãs" não anunciavam a volta de Cristo, mas o início da cena do grande julgamento de Daniel 7. Logo após a amarga experiência, João foi instruído com as seguintes palavras: "É necessário que ainda profetizes a respeito de muitos povos, nações, línguas e reis" (Ap 10:11). Isso está sendo cumprido enquanto os adventistas do sétimo dia pregam o "evangelho eterno" ao mundo. E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas, e reis. Ap 10:11 RC Desapontamento não é estranho aos cristãos, especialmente quando eles erram na interpretação do significado dos acontecimentos. A experiência dos discípulos entre a morte de seu Mestre e Sua ressurreição foi decepcionante. Essa também foi a experiência dos mileritas em 1844. Como podemos lidar com as decepções sem perder a fé? A quais promessas bíblicas você pode se apegar em seus momentos de decepção? Segunda - Temam a Deus! Ano Bíblico: 2 Timóteo 2. A mensagem do primeiro anjo nos ordena temer a Deus. O que isso significa? Sl 34:7-22 O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra. 8 Provai e vede que o SENHOR é bom; bemaventurado o homem que nele confia. 9 Temei ao SENHOR, vós os seus santos, pois não têm falta alguma aqueles que o temem. 10 Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome, mas aqueles que buscam ao SENHOR de nada têm falta. 11 Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do SENHOR. 12 Quem é o homem que deseja a vida, que quer largos ramos@advir.com
  3. 3. dias para ver o bem? 13 Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente. 14 Aparta-te do mal e faze o bem; procura a paz e segue-a. 15 Os olhos do SENHOR estão sobre os justos; e os seus ouvidos, atentos ao seu clamor.16 A face do SENHOR está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles. 17 Os justos clamam, e o SENHOR os ouve e os livra de todas as suas angústias. 18 Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os contritos de espírito. 19 Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas. 20 Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra. 21 A malícia matará o ímpio, e os que aborrecem o justo serão punidos. 22 O SENHOR resgata a alma dos seus servos, e nenhum dos que nele confiam será condenado. Sl 34:7-22 RC Temor pode ser compreendido de duas maneiras. Primeira, há um temor que se mostra pela reverência e respeito. Esse é o tipo de temor que o primeiro anjo quer trazer à nossa atenção. Os que temem a Deus são os verdadeiros cristãos (Ap 11:18). Temer a Deus significa honrá-Lo (Ap 14:7), louvá-Lo (Ap 19:5), obedecer-Lhe (Ap 14:12) e glorificar Seu nome (Ap 15:4). O temor de Deus na mensagem do primeiro anjo também O reconhece como juiz e como Criador, e nos chama a adorá-Lo como tal. E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. Ap 11:18 RC dizendo com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque vinda é a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Ap 14:7 RC E saiu uma voz do trono, que dizia: Louvai o nosso Deus, vós, todos os seus servos, e vós que o temeis, tanto pequenos como grandes. Ap 19:5 RC Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Ap 14:12 RC Quem te não temerá, ó Senhor, e não magnificará o teu nome? Porque só tu és santo; por isso, todas as nações virão e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos. Ap 15:4 RC Segunda, há um temor no sentido de ter medo de que, mais cedo ou mais tarde, Deus julgará o mundo. Para o infiel, a mensagem do juízo é uma mensagem de terror. Por isso costumamos dizer que as mensagens dos três anjos são a última advertência de Deus ao mundo. Inerente à própria noção de "advertência" existe algo a ser temido, e se lermos sobre o que os perdidos enfrentarão, veremos que eles realmente têm algo a temer. Porém, enquanto a misericórdia está disponível, Deus sempre deseja levar o perdido ao arrependimento, e o temor de Deus pode ser um incentivo para começar a buscá-Lo (Ap 11:13). Embora em última análise um relacionamento salvífico com Deus esteja fundamentado no amor, às vezes as pessoas precisam de uma boa dose de medo para abrir os olhos. E se for necessária uma advertência para obter a atenção delas, por que não? E naquela mesma hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram muito atemorizados e deram glória ao Deus do céu. Ap 11:13 RC Sabemos que "Deus é amor", e nada revela mais esse amor do que a cruz. Sabemos, também, que Deus ama este mundo, e deve sofrer muito ao ver os efeitos do pecado. Um Deus de amor e justiça não ficará passivo para sempre, deixando que o mal fique impune. "Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo" (Hb 10:31). Como podemos encontrar o equilíbrio na compreensão do amor de Deus por nós e Sua ira contra o mal que nos faz sofrer tanto? Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo. Hb 10:31RC Terça - A fúria das nações Ano Bíblico: Tito 3. Leia Apocalipse 14:7. Sobre qual juízo esse verso está falando? dizendo com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque vinda é a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Ap 14:7 RC O juízo proclamado nesse texto começa antes da vinda de Cristo, descrita em Apocalipse 14:14-20. Ele é, portanto, o mesmo que o juízo pré-advento de Daniel 7. Seu início, para o qual Daniel 8:14 estabelece o ano 1844, coincide com o fato de que as mensagens dos três anjos chamam as pessoas para adorar a Deus e se afastarem da besta e sua "imagem". Essa "imagem" passa a existir somente após os 42 meses proféticos, ou depois dos 1.260 dias (porque esses dois períodos são a mesma coisa), que terminaram em 1798 d.C. (Ap 13:3-5, 12-14). A colheita da terra E olhei, e eis uma nuvem branca e, assentado sobre a nuvem, um semelhante ao Filho do Homem, que tinha sobre a cabeça uma coroa de ouro e, na mão, uma foice aguda. 15 E outro anjo saiu do templo, clamando com grande voz ao que estava assentado sobre a nuvem: Lança a tua foice e sega! É já vinda a hora de segar, porque já a seara da terra está madura! 16 E aquele que estava assentado sobre a nuvem meteu a sua foice à terra, e a terra foi segada. 17 E saiu do ramos@advir.com
  4. 4. templo, que está no céu, outro anjo, o qual também tinha uma foice aguda. 18 E saiu do altar outro anjo, que tinha poder sobre o fogo, e clamou com grande voz ao que tinha a foice aguda, dizendo: Lança a tua foice aguda e vindima os cachos da vinha da terra, porque já as suas uvas estão maduras! 19 E o anjo meteu a sua foice à terra, e vindimou as uvas da vinha da terra, e lançou-as no grande lagar da ira de Deus. 20 E o lagar foi pisado fora da cidade, e saiu sangue do lagar até aos freios dos cavalos, pelo espaço de mil e seiscentos estádios. Ap 14:14-20 RC E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado. Dn 8:14 RC E vi uma de suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. 4 E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? 5 E foi-lhe dada uma boca para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para continuar por quarenta e dois meses. Ap 13:3-5 RC E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. 13 E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. 14 E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida de espada e vivia. Ap 12-14 RC Enquanto é transmitido o chamado final de Apocalipse 14:6-12, a porta da graça ainda está aberta, porque as pessoas ainda estão sendo chamadas a se afastar de Babilônia e adorar o Deus verdadeiro. 4. O que está incluído no juízo de Deus? Ap 11:17, 18 dizendo: Graças te damos, Senhor, Deus Todo-poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder e reinaste. 18 E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. Ap 11:17-18 RC Deus reage à fúria das nações revelando Seu poder. Apocalipse 13 descreve essa ira, incitada pela fúria de Satanás (Ap 12:17). A partir da perspectiva dos cristãos oprimidos, que clamam continuamente pelo juízo divino (Ap 6:10), pode parecer que o julgamento esteja muito atrasado. No entanto, o juízo começa no momento indicado pela profecia, e o Dia da Expiação escatológico segue seu curso totalmente de acordo com o plano de Deus. E o dragão irou-se contra a mulher e foi fazer guerra ao resto da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus Cristo. Ap 12:17 RC E clamaram com grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?. Ap 6:10 RA Apocalipse 11:17, 18 apresenta um breve esboço do juízo de Deus. Ele começa no Céu e é trazido para a Terra, quando Deus destrói os poderes perversos que corromperam a humanidade (Ap 19:2). A ira de Deus se origina no santuário celestial e é derramada nas sete pragas (Ap 15–18). porque verdadeiros e justos são os seus juízos, pois julgou a grande prostituta, que havia corrompido a terra com a sua prostituição, e das mãos dela vingou o sangue dos seus servos. Ap 19:2 RC Na segunda vinda de Cristo, Deus também recompensará os fiéis (Ap 22:12). Finalmente, Deus julgará os mortos e eliminará o mal (Ap 20:11-15). Quando tudo acabar, o caráter de Deus estará vindicado perante o Universo expectante. Todos verão que Ele é justo e reto em todos os Seus caminhos. No momento, nosso desafio é o de nos apegarmos a Ele com todo o nosso coração, toda a alma e mente, crendo que tudo isso acontecerá no tempo designado por Deus. E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra. Ap 22:12 RC Os mortos são julgados E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu, e não se achou lugar para eles. 12 E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante do trono, e abriram-se os livros. E abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. 13 E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. 14 E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. 15 E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. Ap 20:11-15 RC Quarta - Adorem o Criador Ano Bíblico: Filemon O centro do livro do Apocalipse é a adoração. Enquanto o dragão, a besta do mar e a besta da terra (muitas vezes chamados de "falsa trindade") juntam forças para unir o mundo em torno da adoração a eles mesmos (Ap 13:4, 8, 12, 15; 14:9, 11), Deus chama a humanidade para adorar o Criador (Ap 14:7). Os que não adoram a "imagem da besta" correm o risco de perder a vida temporal (Ap 13:15; leia também Daniel 3), enquanto os que adoram essa imagem perdem a vida ramos@advir.com
  5. 5. eterna (Ap 14:9-11). Que escolha tremenda! E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? Ap 13:4 RC E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Ap 13:8 RC E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. Ap 13:12 RC E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. Ap 13:15 RC E os seguiu o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta e a sua imagem e receber o sinal na testa ou na mão, 10 também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. 11 E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso, nem de dia nem de noite, os que adoram a besta e a sua imagem e aquele que receber o sinal do seu nome. Ap 14:9-11 RC dizendo com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque vinda é a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Ap 14:7 RC E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. Ap 13:15 RC 5. Leia Apocalipse 14:12. Qual é o papel dos mandamentos de Deus no conflito final? Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Ap 14:12 RC A adoração está intrinsecamente ligada aos mandamentos de Deus. Apocalipse 13 e 14 estão repletos de alusões a eles: "imagem" (Ap 13:14, 15; 14:9, 11), idolatria (Ap 13:4, 8, 12, 15; 14:9, 11), blasfêmia (Ap 13:1, 5, 6), sábado (Ap 14:7), homicídio (Ap 13:10, 15) e adultério (Ap 14:4, 8). "A controvérsia [final] será entre os mandamentos de Deus e os mandamentos dos homens" (Ellen G. White, Profetas e Reis, p. 188). E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. 14 E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida de espada e vivia. Ap 13:14-15 RC E os seguiu o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta e a sua imagem e receber o sinal na testa ou na mão, Ap 14:9 RC E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso, nem de dia nem de noite, os que adoram a besta e a sua imagem e aquele que receber o sinal do seu nome. Ap 14:11 RC E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? Ap 13:4 RC E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Ap 13:8 RC E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. Ap 13:12 RC E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. Ap 13:15 RC E eu pus-me sobre a areia do mar e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e, sobre os chifres, dez diademas, e, sobre as cabeças, um nome de blasfêmia. Ap 13:1 RC E foi-lhe dada uma boca para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para continuar por quarenta e dois meses. 6 E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. Ap 13:5-6 RC dizendo com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque vinda é a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Ap 14:7 RC Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto. Aqui está ramos@advir.com
  6. 6. a paciência e a fé dos santos. Ap 13:10 RC E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. Ap 13:15 RC Estes são os que não estão contaminados com mulheres, porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vai. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro. Ap 14:4 RC E outro anjo seguiu, dizendo: Caiu! Caiu Babilônia, aquela grande cidade que a todas as nações deu a beber do vinho da ira da sua prostituição! Ap 14:8 RC Desde o surgimento da teoria da evolução, tem sido especialmente importante que defendamos e afirmemos nossa crença em uma criação em seis dias. Esse ensinamento é a base da nossa adoração ao Senhor como Criador. Até mesmo a corrente da evolução que supostamente acredita na Bíblia, arranca do adventismo tudo o que ele representa. Sem a criação, a crença no "evangelho eterno", entre outros ensinamentos (como o sábado), fica seriamente comprometida, e mesmo negada. A expressão que descreve Deus como "Aquele que fez o céu, e a Terra, e o mar" é uma alusão ao mandamento do sábado (Êx 20:11). O sábado é a questão central no conflito sobre os mandamentos de Deus. De uma forma que não acontece com nenhum outro mandamento, o dia designado para adoração é adequado para pôr à prova a lealdade, porque não pode ser deduzido por raciocínio lógico. Nós o guardamos somente porque Deus nos mandou fazer isso. A criação também anda de mãos dadas com o juízo. A expressão "fontes das águas" (Ap 14:7) faz alusão ao Dilúvio (Gn 7:11) e aponta para Deus como o justo juiz do mundo (2Pe 3:5-7). Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há e ao sétimo dia descansou; portanto, abençoou o SENHOR o dia do sábado e o santificou. Ex 20:11 RC dizendo com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque vinda é a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Ap 14:7 RC No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, naquele mesmo dia, se romperam todas as fontes do grande abismo, e as janelas dos céus se abriram Gn 7:11 Eles voluntariamente ignoram isto: que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste; 6 pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio. 7 Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro e se guardam para o fogo, até o Dia do Juízo e da perdição dos homens ímpios. 2Pe 3:5-7 RC Nada do que cremos faz sentido quando separado do Senhor como Criador, e não há na Bíblia sinal tão claro da capacidade divina de criação quanto o sábado. Você leva a sério o sábado? Como você pode ter uma experiência mais profunda com o Senhor por meio da obediência a esse mandamento? Quinta - A "perseverança" dos santos Ano Bíblico: Hb 1–3 As mensagens do segundo e terceiro anjos de Apocalipse são uma advertência a todos os que não prestam atenção ao chamado divino da mensagem do primeiro anjo. Se as pessoas continuarem no caminho errado, participarão das sete últimas pragas, que são vistas como o "vinho da ira de Deus" (Ap 14:10). Esse vinho será derramado sobre aqueles que não saírem de Babilônia. também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. Ap 14:10 RC Na Bíblia, Babilônia representa rebelião contra Deus (Gn 11:1-9; Jr 50; 51). Babilônia assume com arrogância o lugar de Deus e é inimiga do povo de Deus. Na época do Novo Testamento, a palavra Babilônia se tornou um código para representar Roma (1Pe 5:13). No livro do Apocalipse, a Babilônia prostituta é um poder político-religioso em oposição a Deus e ao Seu povo. Como tal, tenta controlar o mundo. Apocalipse 13:15-17 descreve a "crise da Babilônia", quando as bestas de Apocalipse 13 unem forças para perseguir o remanescente de Deus. Babilônia é, portanto, um símbolo da aliança das igrejas apóstatas com os poderes políticos corruptos do mundo, no tempo do fim. A torre de Babel 1 E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala. 2 E aconteceu que, partindo eles do Oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali. 3 E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume, por cal. 4 E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. 5 Então, desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; 6 e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e, agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. 7 Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. 8 Assim, o SENHOR os espalhou ramos@advir.com
  7. 7. dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. 9 Por isso, se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra e dali os espalhou o SENHOR sobre a face de toda a terra. Gn 11:1-9 RC A vossa co-eleita em Babilônia vos saúda, e meu filho Marcos. 1Pe 5:13 RC E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. 16 E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na mão direita ou na testa, 17 para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Ap 13:15-17 RC A mensagem dos três anjos chama os seguidores de Deus em Babilônia a sair dela e juntar-se aos visíveis e fiéis remanescentes de Deus no tempo do fim (Ap 18:4, 5). Sim, ainda há um remanescente fiel em Babilônia, e eles precisam ouvir a mensagem adventista do sétimo dia para o tempo do fim. E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados e para que não incorras nas suas pragas. 5 Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniquidades dela. Ap 18:4-5 RC 6. O que significa a fé de Jesus? Ap 14:12 Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Ap 14:12 RC Como vimos ontem, Apocalipse 14:12 descreve claramente o remanescente fiel de Deus. A "perseverança", ou "paciência", dos santos não reflete tanto uma tolerância passiva a ações hostis, mas uma firme espera por Cristo. Os crentes não apenas seguem os mandamentos, mas também os proclamam ao mundo. Ao mesmo tempo, a "fé de Jesus" pode se referir à fé dos cristãos em Jesus e também à lealdade de Jesus, que conduz fielmente os cristãos em meio às dificuldades. O fim da mensagem do terceiro anjo dirige nossos olhos para Cristo. Mediante Seus méritos e Sua fidelidade, o povo de Deus é capaz de perseverar e guardar Seus mandamentos. "Vários me escreveram, indagando se a mensagem da justificação pela fé é a mensagem do terceiro anjo, e tenho respondido: 'É a mensagem do terceiro anjo, em verdade'" (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 372). Por mais importantes que sejam os mandamentos de Deus para a crise final, Ellen G. White diz que a justificação pela fé é a mensagem dos três anjos "em verdade". Como isso nos ajuda a entender por que devemos confiar apenas em Jesus e em Seus méritos para a salvação, como a grande esperança que nos guiará em meio à crise final? Sexta - Estudo adicional Ano Bíblico: 1 Tessalonicences Leia, de Ellen G. White, no livro O Grande Conflito: A respeito da mensagem do primeiro anjo, às páginas 299-316: "Esperança Triunfante; p. 317-342: "Uma Profecia Muito Significativa"; p. 343-354: "Luz Para os Nossos Dias"; p. 355-374: "Um Grande Movimento Mundial"; sobre a mensagem do segundo anjo, p. 391-408: "Profecias Alentadoras"; p. 409-422: "O Santuário Celestial, Centro de Nossa Esperança"; p. 423-432: "Quando Começa o Julgamento Divino"; sobre a mensagem do terceiro anjo, p. 433-450: "A Imutável Lei de Deus"; p. 451-460: "Restauração da Verdade". "Os adventistas do sétimo dia devem ser os primeiros a exaltar Cristo perante o mundo. A proclamação da terceira mensagem angélica requer a apresentação da verdade do sábado. [...] Mas o grande centro de atração, Cristo Jesus, não deve ser deixado à parte. Na cruz de Cristo é que a misericórdia e a verdade se encontram, e a justiça e a paz se beijam. O pecador deve ser levado a olhar ao Calvário; com a fé singela de uma criança, deve confiar nos méritos do Salvador, aceitando Sua justiça e confiando em Sua misericórdia" (Ellen G. White, Obreiros Evangélicos, p. 156, 157). Perguntas para reflexão 1. Advertências são para o bem dos advertidos. Como podemos apresentar as advertências dos três anjos de tal forma que revele a esperança que elas oferecem? 2. Parafraseando um ateu fundamentalista, a evolução é um "ácido" que corrói tudo que toca. Isso incluiria as mensagens dos três anjos, que têm os temas centrais da criação e redenção, duas verdades anuladas até mesmo pela evolução "teísta". (Quem adoraria uma divindade que tivesse criado de uma forma cruel e violenta)? Por que não devemos permitir que a falsa ciência da evolução faça qualquer incursão em nossos ensinamentos? 3. As mensagens dos três anjos de Apocalipse 14 são um precioso farol que encerra a divina mensagem que somos chamados a proclamar. Embora muitos membros da igreja certamente tenham ouvido falar sobre essas mensagens, alguns ainda podem ter dúvidas sobre o que elas realmente significam. Como você resumiria o significado do último chamado de Deus ao mundo, e o que isso implica? 4. "Uma saudável perspectiva de vida envolve uma saudável dose de medo." Você acha que isso é verdade para a vida cristã? Justifique sua resposta. ramos@advir.com
  8. 8. Respostas sugestivas: 1. O livro seria doce na boca, mas amargo no estômago. Doce porque traria a esperança da salvação, mas amargo porque nem tudo ocorreria no tempo imaginado pelos que comeriam o livro e estudariam suas profecias. Seria necessário profetizar um pouco mais porque ainda não seria o momento da volta de Cristo. 2. Confiar em Deus, falar e fazer o bem; buscar a paz. Andar no caminho da justiça, verdade e humildade. 3. O juízo pré-advento, ou juízo investigativo, antes da volta de Cristo. 4. O estabelecimento do reino de Deus; a ira de Deus em resposta à fúria das nações; julgamento e recompensa para todos, justos e injustos, vivos e mortos. 5. Mostrar ao mundo a verdadeira adoração a Deus; mostrar a perseverança dos santos, que arriscam a vida para obedecer a lei do seu Criador, evidenciando que eles estão do lado da verdade. 6. Nossa fé e fidelidade a Jesus; os ensinamentos de Jesus; a lealdade de Jesus ao conduzir Seu povo em meio às dificuldades. Auxiliar – Resumo Texto-chave: Apocalipse 14:6, 7 O aluno deverá... Conhecer: O significado das mensagens dos três anjos, a fim de se tornar profundamente familiarizado com o evangelho para hoje. Essa breve mensagem de esperança ajuda a reconhecer a verdade mais essencial que precisa ser proclamada. Sentir: A presença de Deus na vida cotidiana. Fazer: Adorar o Deus Criador em espírito e em verdade. Esboço I. Conhecer: Evangelho eterno proclamado no mundo inteiro A. Qual é o significado da expressão "evangelho eterno", que ocorre apenas uma vez em toda a Bíblia? B. Por que, em Apocalipse 10, Deus ordena que se profetize novamente? Como você pode participar dessa obra? C. Explique como as mensagens dos três anjos ensinam ou refletem a doutrina da justificação pela fé. II. Sentir: Três imperativos de Deus A. Por que Deus nos ordena que O temamos e O adoremos? B. Como o temor e o amor podem ser combinados? C. Como você pode mostrar respeito para com Deus e dar-Lhe glória? D. De que forma você pode construir um relacionamento significativo e pessoal com Deus? III. Fazer: Definir as características dos verdadeiros seguidores de Deus A. De acordo com Apocalipse 14:12, quais são os três sinais essenciais do povo de Deus? B. Quais são as características de Babilônia? Historicamente, como você pode reconhecer essas características? Resumo: As mensagens dos três anjos preparam as pessoas para enfrentar os enganos dos últimos dias e para a segunda vinda de Cristo. Nossa atitude em relação a essa mensagem é uma questão de vida ou morte. Ciclo do Aprendizado Motivação Focalizando as Escrituras: Apocalipse 14:6, 7 Conceito-chave para o crescimento espiritual: As mensagens dos três anjos são, como uma unidade, a mensagem central do adventismo do sétimo dia. Essas declarações são como um tripé sobre o qual nossa teologia se apoia e são a razão pela qual nós existimos. Juntas, elas são um notável resumo do evangelho para hoje, tendo Deus no centro e a justificação pela fé como base. Elas são a base do que acreditamos e revelam nossa identidade adventista. Somente para o professor: A lição desta semana ajuda os alunos a compreender melhor a relevância, importância e beleza da mensagem destinada às pessoas que vivem antes da segunda vinda de Cristo. Trata-se do evangelho eterno e tem uma estrutura literária simples (introdução – v. 6; primeira apresentação do evangelho – v. 7; segunda apresentação do evangelho – v. 8; terceira apresentação do evangelho – v. 9-12; e a voz do Céu – v. 13). O capítulo 14 é composto por três partes principais: (1) o Cordeiro com os 144.000 – v. 1-5; (2) as mensagens dos três anjos – v. 6-13; e (3) a segunda vinda do Filho do Homem, apresentado como o Ceifeiro – v. 14-20. Compreensão Somente para o professor: Você pode apreciar e perceber a relevância e urgência das mensagens dos três anjos quando as estuda em seu contexto e vê o que as duas bestas, sob a liderança do dragão, querem fazer, de acordo com Apocalipse 13. Elas exigem a obediência total da humanidade. As palavras-chave em Apocalipse 13 são adoração (v. 4 [duas vezes], 8, 12, 15), autoridade (v. 2, 4, 5, 7, 8, 12) e poder (v. 2, 7, 14, 15). A trindade satânica (dragão, besta do mar e besta da Terra) ramos@advir.com
  9. 9. tentam levar o mundo inteiro à falsa adoração (fundamentada em um relacionamento errado com Deus), pela usurpação da autoridade de Deus e uso da força. Apocalipse 14:6-13 é a resposta de Deus a essas atividades falsas. É a advertência final de Deus para o mundo. Comentário Bíblico O tema principal nas mensagens dos três anjos não é a besta, a marca da besta, nem a obediência, mas o Cordeiro, Jesus Cristo, que surge bem no centro das mensagens. I. "Eu vi o Cordeiro" (Recapitule com a classe Ap 14:6, 10.) Considere cuidadosamente as palavras-chave das mensagens dos três anjos que conectam todas as mensagens. Quais são as conexões verbais diretas entre essas três mensagens? Existe uma ligação temática (sobre o Juízo) entre a primeira e a segunda mensagens, mas não há uma palavra direta que as ligue. A ligação entre a primeira e a terceira mensagem é o termo adoração usado em contraste: a primeira mensagem chama para adorar o Criador, e a terceira mensagem alerta contra a adoração às bestas. A ligação entre a segunda e a terceira mensagem é a palavra vinho, mais uma vez em contraste: o vinho da fúria de Babilônia (falsos ensinos), dado como bebida a todas as nações (segunda mensagem), e o vinho da cólera de Deus, que será derramado sobre os impenitentes (terceira mensagem). O verdadeiro adorador não beberá de nenhum desses vinhos. A palavra de ligação entre a terceira mensagem e a voz de Deus é descanso: não há descanso para os perversos, de acordo com a terceira mensagem, mas o Espírito Santo assegura que há um descanso para os que vivem e morrem no Senhor. O resultado é claro: a terceira mensagem realmente conecta todas as mensagens. É como um ímã que as mantém unidas. E no centro da terceira mensagem está o Cordeiro. Quando ensinamos sobre Apocalipse 14:6-13, as pessoas precisam ver o Cordeiro, Jesus Cristo. Precisamos ensiná-las a confiar no Senhor e ajudá-las a superar seus medos. O melhor elogio que podemos receber das pessoas depois que lhes apresentamos a mensagem é: "Obrigado por me mostrar o Cordeiro." A principal mensagem de Apocalipse 13, 14 não é sobre as bestas, a marca da besta, o número 666, a paciência dos santos, a guarda dos mandamentos de Deus, etc. (embora todos esses temas sejam importantes). A mensagem mais importante é o Cordeiro. Se você apontar para o Cordeiro, estará fazendo o que João Batista fez (Jo 1:29, 36). Atividade: Localize e estude com a classe todas as ocorrências da palavra cordeiro no livro do Apocalipse, e compare-as com o restante do Novo Testamento. Aqui estão algumas dicas: a palavra grega para "cordeiro", arnion, ocorre 30 vezes em todo o Novo Testamento e, desses 30 casos, essa palavra específica é usada no livro do Apocalipse 29 vezes, referindo-se 28 vezes a Jesus (pela primeira vez em Ap 5:6) e uma vez a um animal selvagem que finge atuar como um cordeiro (Ap 13:11). Outra palavra grega para "cordeiro", ho amnos, é usada quatro vezes no Novo Testamento (Jo 1:29, 36; At 8:32 e 1Pe 1:19). Questões para discussão: 1. Como você pode apresentar as mensagens dos três anjos como mensagens de esperança e não de condenação? Ellen G. White afirma de maneira notável: "A mensagem do terceiro anjo deve ser apresentada como a única esperança de salvação deste mundo que perece" (Evangelismo, p. 196, ênfases do autor). 2. Quais são as características das pessoas a quem as mensagens dos três anjos precisam ser pregadas? Existe diferença entre viver e assentar-se na Terra? Essas pessoas também vivem em um mundo dividido, com diferentes nações, tribos, línguas e povos. Como o evangelho eterno pode unir a humanidade e servir de remédio para seus muitos problemas? II. Os três principais imperativos (Recapitule com a classe Ap 14:7.) Por meio de João, Deus enfatizou que precisamos temer a Deus, dar-Lhe glória e adorar o Criador. A razão é dada: "É chegada a hora do Seu juízo". Isso significa que Deus deseja justificar, salvar, libertar e vindicar as pessoas. Por isso, Ele as convida a viver em Sua presença, para que Ele as transforme, a fim de que reflitam na vida o divino caráter de amor, e mantenham relacionamento significativo com Ele. Essas ações de obediência são os resultados de aceitar e responder à graça de Deus. Questões para discussão: 1. Qual é a relevância de adorar o Criador em nosso mundo pós-moderno, onde a teoria da evolução é a explicação mais popular para a origem da vida? 2. Qual é o papel da observância do sábado no contexto da manutenção da consciência de que Deus é nosso Criador? ramos@advir.com
  10. 10. III. Viver e morrer no Senhor (Recapitule com a classe Ap 14:12, 13.) Apocalipse 14:13 declara: "Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor." Note-se que a voz de Deus ressalta a maneira de morrer. Como você pode morrer no Senhor? Você só pode morrer no Senhor se primeiro viver no Senhor! O apóstolo Paulo destaca enfaticamente em suas epístolas o tema "em Cristo", pois dependemos totalmente dEle em nossa vida. Isso significa que o objetivo principal da mensagem dos três anjos é incentivar e levar as pessoas a "viver e morrer no Senhor." Esse é o resultado prático de ver e conhecer pessoalmente o Cordeiro. Pergunta para discussão: Quais são as três características verdadeiras de quem permanece fiel a Jesus, de acordo com Apocalipse 14:12? Em que sequência elas ocorrem na vida do cristão? Aplicação Somente para o professor: Em Apocalipse 18:4, é dito que o povo de Deus vive em Babilônia, porque Deus o chama: "Retirai-vos dela , povo Meu". Como você pode denunciar os pecados de Babilônia e ainda amar os que fazem parte dela? Como você pode pregar sua queda e ainda ter bom relacionamento com as pessoas que estão ali? Atividades práticas Somente para o professor: Estude com a classe o significado do termo Babilônia. Quais são as diferentes características de Babilônia na Bíblia? Como Babilônia se comporta, e qual é a atitude dela para com os outros? ramos@advir.com

×