“Céu” na Terra_Resumo_242013

292 visualizações

Publicada em

O Objetivo do resumo da lição não é substituí-la, pelo contrário e dar mais amplitude ao estudo do tema.
A ideia e colocar os textos bíblicos diretos que respondam as questões da lição, somados aos escritos de Ellen White que dão luz sobre o assunto, eu procuro comentar o mínimo possível, só detalhes referentes as questões e algumas definições todas neste tom de azul, pois se os textos forem realmente claros, que é intenção, não há necessidade de ficar comentando, e a aplicação, como e mais extensa, procuro fazer na nossa classe.
“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.
Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2. 
Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

“Céu” na Terra_Resumo_242013

  1. 1. Lições Adultos O Santuário Lição 2 - “Céu” na Terra 5 a 12 de outubro Céu: No sentido religioso significa “elevado”, “superior”, “infinito”, “que é do céu; divino”, em contrate com inferno. Céu é estar permanentemente na presença de Deus; em íntima união com Ele, sem restrições. ❉ Sábado à tarde - “Os quais ministram em figura e sombra das coisas celestes, assim como foi Moisés divinamente instruído, quando estava para construir o tabernáculo; pois diz Ele: Vê que faças todas as coisas de acordo com o modelo que te foi mostrado no monte.” Hb 8:5. Assim, os que estavam a estudar o assunto encontraram prova indiscutível da existência de um santuário no Céu. Moisés fez o santuário terrestre segundo o modelo que lhe foi mostrado. Paulo ensina que aquele modelo era o verdadeiro santuário que está no Céu. E João dá testemunho de que o viu no Céu. O Grande Conflito, pág. 415. Deve o povo de Deus ter agora os olhos fixos no santuário celestial, onde se está processando a ministração final de nosso grande Sumo Sacerdote na obra do juízo - e onde está intercedendo por Seu povo. Review and Herald, 27/11 de 1883. Enquanto Cristo está purificando o santuário, devem os adoradores na Terra examinar cuidadosamente a própria vida, e comparar o caráter com a norma da justiça. Review and Herald, 8 de abril de 1890. Objetivo: Comparar a simbologia do santuário terrestre e suas aplicações; e entender sua realidade no santuário celeste. ❉ Domingo - O primeiro “santuário” na Terra Ano Bíblico: Mt 5–7 1. Estude os paralelos a seguir e faça uma tabela ou diagrama usando estas informações: Alguns paralelos entre o Éden e o santuário incluem os seguintes: No fim do relato da criação e da narrativa sobre a construção do tabernáculo no deserto, os mesmos três elementos – aprovação, conclusão e bênção – são expressos com as mesmas palavras-chave (compare as palavras “tudo/todo”, “terminar/concluir” e “abençoar”, em Gênesis 1:31–2:3 com essas mesmas palavras em Êxodo 39:32, 43; 40:33). E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã: o dia sexto. 1 Assim, os céus, e a terra, e todo o seu exército foram acabados. 2 E, havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. 3 E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera. Gn 1:31-2:3 Assim, se acabou toda a obra do tabernáculo da tenda da congregação; e os filhos de Israel fizeram conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés; assim o fizeram. … Viu, pois, Moisés toda a obra, e eis que a tinham feito; como o SENHOR ordenara, assim a fizeram; então, Moisés os abençoou. … Levantou também o pátio ao redor do tabernáculo e do altar e pendurou a coberta da porta do pátio. Assim, Moisés acabou a obra. Ex. 39:32, 43; 40:33 Fora sob as árvores do Éden que os primeiros habitantes da Terra encontraram seu santuário. Ali Se comunicara Cristo com o pai da humanidade. Quando banidos do paraíso, nossos primeiros pais ainda adoraram nos campos e bosques, e ali os procurava Cristo com o evangelho de Sua graça. O Desejado de Todas as nações, 290. “Essa inconsciente criancinha era a Semente prometida, a quem apontava o primeiro altar, construído à porta do Éden.” - O Desejado de Todas as nações, 52. Assim como Deus “andava no jardim” (Gn 3:8), também estava no meio de Seu povo no santuário (2Sm 7:6, 7). E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. Gn 3:8 Porque em casa nenhuma habitei desde o dia em que fiz subir os filhos de Israel do Egito até ao dia de hoje; mas andei em tenda e em tabernáculo. 7 E, em todo lugar em que andei com todos os filhos de Israel, falei porventura alguma palavra com qualquer das tribos de Israel, a quem mandei apascentar o meu povo de Israel, dizendo: Por que me não edificais uma casa de cedros? 2 Sam. 7:6, 7 Adão devia “cultivar” e “guardar” o jardim (Gn 2:15). Em hebraico, os mesmos dois verbos são usados em relação ao serviço dos levitas no tabernáculo (Nm 3:7, 8). ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. E tomou o SENHOR Deus o homem e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar. Gn. 2:15. Faze chegar a tribo de Levi e põe-na diante de Arão, o sacerdote, para que o sirvam, 7 e tenham cuidado da sua guarda e da guarda de toda a congregação, diante da tenda da congregação, para administrar o ministério do tabernáculo, 8 e tenham cuidado de todos os utensílios da tenda da congregação e da guarda dos filhos de Israel, para administrar o ministério do tabernáculo. Nm. 3:6-8 Adão e Eva, em sua imaculada pureza, deleitavam-se nas cenas e nos sons do Éden. Deus lhes designara o trabalho no jardim - "... o lavrar e o guardar". Gên. 2:15. O trabalho de cada dia lhes trazia saúde e contentamento, e o feliz par saudava com alegria as visitas de seu Criador, quando, na viração do dia, andava e falava com eles. Diariamente lhes ensinava Deus Suas lições. CBV, 261 Querubins guardavam o jardim (Gn 3:24); dois querubins foram colocados no Lugar Santíssimo (Êx 25:18-22). E, havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida. Gn 3:24 Farás também dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório. 19 Farás um querubim na extremidade de uma parte e o outro querubim na extremidade da outra parte; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele. 20 Os querubins estenderão as suas asas por cima, cobrindo com as suas asas o propiciatório; as faces deles, uma defronte da outra; as faces dos querubins estarão voltadas para o propiciatório. 21 E porás o propiciatório em cima da arca, depois que houveres posto na arca o Testemunho, que eu te darei. 22 E ali virei a ti e falarei contigo de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins ( que estão sobre a arca do Testemunho ), tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel. Ex 25:18-22 6. A criação durou seis dias, sendo cada dia introduzido pela expressão “Disse Deus” (ou “Disse também Deus”), e os seis dias foram sucedidos pelo sábado. Assim também existem seis seções introduzidas com as palavras “Disse o Senhor a Moisés” (“Disse mais o Senhor a Moisés”), relacionadas ao tabernáculo (Êx 25:1; 30:11, 17, 22, 34; 31:1), seguidas por uma sétima seção sobre o sábado (Êx 31:12-17). Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Ex 25:1. (cf. Éxo. 30:11, 17, 22, 34; 31:1) Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: 13 Tu, pois, fala aos filhos de Israel, dizendo: Certamente guardareis meus sábados, porquanto isso é um sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica. 14 Portanto, guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente morrerá; porque qualquer que nele fizer alguma obra, aquela alma será extirpada do meio do seu povo. 15 Seis dias se fará obra, porém o sétimo dia é o sábado do descanso, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer obra, certamente morrerá. 16 Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando o sábado nas suas gerações por concerto perpétuo. 17 Entre mim e os filhos de Israel será um sinal para sempre; porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, e, ao sétimo dia, descansou, e restaurou-se. Ex 31:12-17 O sábado chama para a natureza nossos pensamentos, e põe-nos em comunhão com o Criador. No canto do pássaro, no sussurro das árvores e na música do mar, podemos ouvir ainda Sua voz, a voz que falava com Adão no Éden, pela viração do dia. E ao Lhe contemplarmos o poder na natureza, encontramos conforto, pois a palavra que criou todas as coisas, é a mesma que comunica vida à alma. O Desejado de Todas as Nações, 281-282. ❉ Segunda - Cópia do modelo Ano Bíblico: Mt 8–10 2. Qual é a relação entre os santuários terrestre e celestial? Êx 25:9, 40; Hb 8:5; 9:23, 24 O santuário terrestre servia como um “exemplar e sombra das coisas celestiais” ao qual “Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que, no monte, se te mostrou.” Hb 8:5. A palavra hebraica (tabnit) “modelo” expressa o conceito de modelo, significa uma cópia. Isto abrangia tanto ao santuário como todos os seus utensílios “Conforme tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus utensílios, assim mesmo o fareis.” Ex 25:9. Portanto, era necessário que as figuras das coisas que estão nos céus fossem purificadas com esses sacrifícios de animais, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios superiores Hb 9:23-24, ou seja com a morte de Jesus Hb 9:12-14. cf. At 20:28; Ef 1:7; Cl 1:14; Hb 10:10; 1Pe 1:19; Ap 1:5; Ap 5:9; [Ex 29:16]; [1Co 6:20]; [1Co 7:23]. Sendo assim Cristo não entrou em santuário feito por mãos de homens, uma simples representação do verdadeiro Hb 9:11; ele entrou no próprio céu Ef 4:8-9; Jo 3:12; 6:62; Mc 16:19. Para agora se apresentar diante de Deus em nosso favor como sumo sacerdote dos bens futuros. Hb 9:23-24 e 11. Quando Moisés estava prestes a construir o santuário no deserto, foi advertido: "Olha, faze tudo conforme o modelo que, no monte, se te mostrou." Heb. 8:5. Em Sua lei, Deus nos deu o modelo. A edificação de nosso caráter deve operar-se segundo "o modelo que, no monte, se te mostrou". A lei é a grande norma de justiça. Representa o caráter de Deus e é a prova de nossa lealdade a Seu governo. E ela nos é revelada, em toda a sua beleza e excelência, na vida de ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. Cristo. Conselhos aos Professores, Pais e Estudantes, p. 62. Na construção do santuário como a morada de Deus, Moisés foi instruído a fazer tudo segundo o modelo das coisas no Céu. Deus o chamou ao monte e revelou-lhe as coisas celestiais; e o tabernáculo foi, em todos os seus pertences, modelado à semelhança delas. Assim também revelou Ele o Seu glorioso ideal de caráter a Israel, de que Ele desejava fazer Sua morada. A norma deste caráter foi-lhes mostrada no monte, ao ser do Sinai dada a lei, e quando passou Deus diante de Moisés e este proclamou: "Jeová, o Senhor, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade." (Êx 34:6). Mas por si mesmos eram eles incapazes de atingir este ideal. Aquela revelação no Sinai apenas poderia impressioná-los com sua necessidade e incapacidade. O tabernáculo, com os seus sacrifícios, deveria ensinar outra lição - a lição do perdão do pecado e do poder de obediência para a vida, mediante o Salvador. Por meio de Cristo deveria cumprir-se o propósito de que era um símbolo o tabernáculo - aquela construção gloriosa, com suas paredes de ouro luzente refletindo em matizes do arco-íris as cortinas bordadas de querubins; o aroma do incenso, sempre a queimar, a invadir tudo; os sacerdotes vestidos de branco imaculado, e no profundo mistério do compartimento interior, acima do propiciatório, entre as figuras de anjos prostrados em adoração, a glória do Santíssimo. Em tudo Deus desejava que Seu povo lesse o Seu propósito para com o ser humano. Era o mesmo propósito muito mais tarde apresentado pelo apóstolo Paulo, falando pelo Espírito Santo: "Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo." (I Co 3:16 e 17). Educação, págs. 35 e 36. ❉ Terça - Jesus como Santuário Ano Bíblico: Mt 11–13 3. Por que o corpo de Jesus é comparado ao templo? Jo 2:19-21; Jo 1:14 Jesus respondeu e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei. Mt 26:61; Mt 27:40; Mc 14:58; Mc 15:29; [Jo 10:18]; [Rm 1:4]; 20 Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos, foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? 21 Mas ele falava do templo do seu corpo. 22 Quando, pois, ressuscitou dos mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isso; e creram na Escritura e na palavra que Jesus tinha dito. Jo 2:19-21. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. Jo 1:14. cf. Is 7:14; Mt 1:16; Lc 1:31; Lc 2:7; Mt 17:2; 2Pe 1:17; Cl 1:19; Cl 2:9; [Is 40:5]; [1Tm 3:16]; [Hb 2:14]; [2Pe 1:16]; [1Jo 1:1]; Deus prometeu que habitaria na Terra com os seres humanos Ex 29:45; Ez 37:27; Zc 2:10-13; 2Co 6:16; seria Emanuel “Deus conosco”. Is 7:14; Mt 1:23; Is 9:6. A vinda de Cristo confirmou a presença divina com o povo. Mt 1:23; Jo 1:1-3, 14; 20:28; Cl 1:19; Cl 2:9; Rm 9:4-5; Hb 1:1-3; 8-10; 1Jo 5:20; etc. O santuário terrestre era o tipo, um símbolo que encontra seu cumprimento em Jesus Cristo, materializado em seu corpo, tanto físico Is 40:3-5; Hb 1:3; Jo 1:14; 2:19-21; Mt 27:51; Jo 1:29; 6:35; 53-58; 8:12; 10:9; Rm 3:25; Is 61:10; Tt 3:5; Hb 7-10; 10:19-20; Ap 8:3; 21:3 etc, como espiritual. Ap 1:20; Mt 5:14; Ap 5:8; 8:3; Ap 19:8. Quando Moisés estava para construir o santuário como lugar de habitação de Deus, recebeu instruções para fazer tudo segundo o modelo que lhe fora mostrado no monte. Moisés era todo zeloso para fazer a obra de Deus; os homens mais talentosos e hábeis lhe estavam ao lado para realizar suas sugestões. No entanto, não devia fazer uma campainha, uma romã, uma borla, uma franja, uma cortina ou qualquer vaso do santuário, que não fosse segundo o modelo mostrado. Deus o chamara ao monte e lhe revelara as coisas celestiais. O Senhor o cobrira com Sua glória, a fim de que pudesse ver o modelo, e segundo ele foram feitas todas as coisas. Assim a Israel, a quem desejava tornar Seu lugar de habitação, revelara Seu glorioso ideal de caráter. O modelo lhes fora mostrado no monte, quando a lei havia sido dada no Sinai, e o Senhor passara perante Moisés, proclamando: "Jeová, o Senhor, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade; que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniquidade, e a transgressão e o pecado." Êxo. 34:6 e 7. Israel preferira seus próprios caminhos. Não haviam edificado segundo o modelo; mas Cristo, o verdadeiro templo para habitação de Deus, moldara cada detalhe de Sua vida terrestre em harmonia com o ideal divino. Disse Ele: "Deleito-Me em fazer a Tua vontade, ó Deus Meu; sim, a Tua lei está dentro do Meu coração." Sal. 40:8. Assim nosso caráter deve ser formado para "morada de Deus em Espírito". Efés. 2:22. E cumpre-nos fazer "tudo conforme o modelo", isto é, Aquele que "padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as Suas pisadas". I Ped. 2:21. O Desejado de Todas as Nações. Pag. 208-209. ❉ Quarta - A igreja como santuário Ano Bíblico: Mt 14–16 4. Leia 1 Coríntios 3:16, 17; 6:19, 20; 2 Coríntios 6:16; Efésios 2:19-22. Observe o simbolismo do santuário nesses textos. Que verdade é neles ensinada? Se formos fieis ao Senhor, membros do corpo de Cristo 1Co 12:27. cf. Rm 12:5; Ef 1:23; Ef 4:12; Ef 5:23; Cl 1:24; [Rm 12:4]; [1Co 10:17]; [Ef 4:16]; [Ef 5:30], tanto individualmente, como unidos em congregação, a igreja será um templo ou santuário dedicado ao Senhor, morada de Deus no Espírito Santo. “no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. templo santo no Senhor, no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito.” Ef 2:21-22. cf. Is 57:15; Ef 4:16; 1Co 3:16-17; 6:17-20; 2Co 6:16; Hb 3:6; 1Pe 2:5. “Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito.” Is 57:15. “sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo” 1Pe 2:5. “Pois nós somos santuário do Deus vivo, como Deus disse: Neles habitarei.” 2Co 6:16. “o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus.” 1Co 6:19. “porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós.” 1Co 3:17. “Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.” Jo 14:23. E chamados para sermos coobreiros em Seu ministério de salvação. “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.” 1 Ped. 2:9. cf Ex 19:5; Dt 7:6; Dt 14:2; Dt 26:18; Ef 1:14; Ap 1:6; Ap 5:10; [Ex 19:6]; [Sl 135:4]; [Is 61:6]; [Lc 2:34]; [Ap 20:6]. “vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. 1 Ped. 2:5. cf. Hb 3:6; Ap 1:6; Ap 5:10; Rm 12:1; Hb 12:28; [Is 61:6]; [1Co 3:9]; [1Co 3:16]; [1Co 6:19]; [2Co 6:16]. A casa humana, o edifício de Deus, Seu templo, requer uma guarda atenta, vigilante. Com Davi, podemos exclamar: "De um modo terrível e tão maravilhoso fui formado." Sal. 139:14. A obra das mãos de Deus deve ser conservada, a fim de ser revelado ao universo celeste e à raça apóstata que homens e mulheres são templos do Deus vivo. A perfeição de caráter que Deus requer é a adaptação de todo o ser como um templo para habitação do Espírito Santo. O Senhor requer o serviço de todo o mecanismo humano. Ele quer que homens e mulheres sejam tudo quanto Ele tornou possível que sejam. Não basta que algumas partes do mecanismo sejam usadas. Todas elas devem ser postas em ação, do contrário o serviço é deficiente. … A vida física deve ser cuidadosamente educada, cultivada e desenvolvida, para que, por meio dos homens e mulheres a natureza divina seja revelada em sua plenitude. Deus espera que os homens empreguem o intelecto que lhes deu. Espera que usem toda faculdade de raciocínio para Ele. Cumpre-lhes dar à consciência o lugar de supremacia que lhe foi designado. As faculdades físicas e mentais, juntamente com as afeições, devem ser de tal modo cultivadas, que possam atingir à mais alta eficiência. Manuscrito 130, 1899. ❉ Quinta - Nova criação Ano Bíblico: Mt 17–20 5. Leia Apocalipse 7:15-17. Onde estão os redimidos, e como essa passagem os retrata? Os redimidos vitoriosos estão no seu santuário, diante do trono de Deus, e O servem continuamente. “Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que está assentado sobre o trono estenderá o seu tabernáculo sobre eles.” Ap 7:15. cf. Ap 1:6; 5:10; 20:6; [Is 9:6-7]. Eles são eternamente acompanhados, protegidos, guiados pelo Senhor e não tem mais tristezas e nem dores. “Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem cairá sobre eles o sol, nem calor algum; porque o Cordeiro que está no meio, diante do trono, os apascentará e os conduzirá às fontes das águas da vida; e Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima.” Ap 7:16-17. Em todos os tempos os escolhidos do Salvador foram educados e disciplinados na escola da provação. Seguiram na Terra por veredas estreitas; foram purificados na fornalha da aflição. Por amor de Jesus suportaram a oposição, o ódio, a calúnia. Acompanharam-nO através de dolorosos conflitos; suportaram a negação própria - e experimentaram amargas decepções. Pela sua própria experiência dolorosa compreenderam a malignidade do pecado, seu poder, sua culpa, suas desgraças; e para ele olham com aversão. Uma intuição do sacrifício infinito feito para reabilitá-los, humilha-os à sua própria vista, enchendo-lhes o coração de gratidão e louvor, que os que nunca decaíram não poderão apreciar. Muito amam, porque muito foram perdoados. Havendo participado dos sofrimentos de Cristo, estão aptos para serem co- participantes de Sua glória. O Grande Conflito, 649-650. 6. Leia Apocalipse 21:1-22. Como a Nova Jerusalém é descrita? Nesse texto, que paralelos você encontra entre a cidade santa e o santuário? João afirma: “E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor, Deus Todo-poderoso, e o Cordeiro.” Ap 21:22. A Nova Jerusalém é descrita como sendo o próprio templo “E eu, João, vi a Santa Cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. Ap 21:2. cf. Ap 3:12; 21:10 [Gl 4:26]. O tabernáculo de Deus. “E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e será o seu Deus.” Ap 21:2-3. A cidade está agora completa, “aquele que está assentado sobre o trono estenderá o seu tabernáculo sobre eles.” Ap 7:15. cf. Is 9:7 é um quadrado perfeito Ap 21:16, o santuário de Deus. Como paralelos entre a cidade santa e o santuário em Ap 21, encontramos os nomes das doze tribos de Israel v. 12, E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. v. 16 referência ao lugar santíssimo 1Rs 6:19-20, pedras preciosas v. 19-20, ouro v. 18 e 21, e o Cordeiro v. 22. “Com a purificação do templo, anunciou Jesus Sua missão como Messias. Aquele templo, erigido, para morada divina, destinava-se a ser uma lição objetiva para Israel e o mundo. Desde os séculos eternos era o desígnio de Deus que todos os seres criados, desde os luminosos e santos serafins até ao homem, fossem um templo para morada do Criador. Devido ao pecado, a humanidade cessou de ser o templo de Deus. Obscurecido e contaminado pelo ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. pecado, o coração do homem não mais revelava a glória da Divindade. Pela encarnação do Filho de Deus, porém, cumpriu-se o desígnio do Céu. Deus habita na humanidade, e mediante a salvadora graça, o coração humano se torna novamente um templo. ... "Subjugará as nossas iniquidades, e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar". Miq. 7:19. Sua presença purificará e santificará a alma, de maneira que ela seja um santo templo para o Senhor, e uma "morada de Deus em Espírito". Efés. 2:21 e 22.¨ O Desejado de todas as Nações, p. 161. ❉ Sexta - Conclusão: Ano Bíblico: Mt 21–23 Em “Céu” na Terra aprendi que … ✰ Domingo - O primeiro “santuário” na Terra: Paralelos entre o Éden e o santuário; Gn 1:31–2:3 com Ex 39:32, 43; 40:33; “Andava no jardim” (Gn 3:8), estava no meio de Seu povo no santuário (2Sm 7:6, 7). Adão devia “cultivar” e “guardar” o jardim (Gn 2:15). ver (Nm 3:7, 8). Figuras relacionadas a um jardim aparecem por todo o santuário (Êx 25:31-36, 1Rs 6:18). Querubins (Gn 3:24); dois querubins foram colocados no Lugar Santíssimo (Êx 25:18-22). etc. ✰ Segunda - Cópia do modelo: O santuário terrestre servia como um “exemplar e sombra das coisas celestiais” ao qual “Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que, no monte, se te mostrou.” Hb 8:5. A palavra hebraica (tabnit) “modelo” expressa o conceito de modelo, significa uma cópia. Isto abrangia tanto ao santuário como todos os seus utensílios “Conforme tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus utensílios, assim mesmo o fareis.” Ex 25:9. Portanto, era necessário que as figuras das coisas que estão nos céus fossem purificadas com esses sacrifícios de animais, mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios superiores, ou seja com a morte de Jesus Hb 9:12-14. cf. At 20:28; Ef 1:7; Cl 1:14; Hb 10:10; 1Pe 1:19; Ap 1:5; Ap 5:9; [Ex 29:16]; [1Co 6:20]; [1Co 7:23]. Sendo assim Cristo não entrou em santuário feito por mãos de homens, uma simples representação do verdadeiro Hb 9:11; ele entrou no próprio céu Ef 4:8-9; Jo 3:12; 6:62; Mc 16:19. Para agora se apresentar diante de Deus em nosso favor como sumo sacerdote dos bens futuros. Hb 9:23- 24 e 11. ✰ Terça - Jesus como Santuário: Deus prometeu que habitaria na Terra com os seres humanos Ex 29:45; Ez 37:27; Zc 2:10-13; 2Co 6:16; seria Emanuel “Deus conosco”. Is 7:14; Mt 1:23; Is 9:6. A vinda de Cristo confirmou a presença divina com o povo. Mt 1:23; Jo 1:1-3, 14; 20:28; Cl 1:19; Cl 2:9; Rm 9:4-5; Hb 1:1-3; 8-10; 1Jo 5:20; etc. O santuário terrestre era o tipo, um símbolo que encontra seu cumprimento em Jesus Cristo, materializado em seu corpo, tanto físico Is 40:3-5; Hb 1:3; Jo 1:14; 2:19-21; Mt 27:51; Jo 1:29; 6:35; 53-58; 8:12; 10:9; Rm 3:25; Is 61:10; Tt 3:5; Hb 7-10; 10:19-20; Ap 8:3; 21:3 etc, como espiritual. Ap 1:20; Mt 5:14; Ap 5:8; 8:3; Ap 19:8. ✰ Quarta - A igreja como santuário: Se formos fieis ao Senhor, membros do corpo de Cristo 1Co 12:27. cf. Rm 12:5; Ef 1:23; Ef 4:12; Ef 5:23; Cl 1:24; [Rm 12:4]; [1Co 10:17]; [Ef 4:16]; [Ef 5:30], tanto individualmente, como unidos em congregação, a igreja será um templo ou santuário dedicado ao Senhor, morada de Deus no Espírito Santo. “no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor, no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito.” Ef 2:21-22. cf. Is 57:15; Ef 4:16; 1Co 3:16-17; 6:17-20; 2Co 6:16; Hb 3:6; 1Pe 2:5. “Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito.” Is 57:15. “sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo” 1Pe 2:5. “Pois nós somos santuário do Deus vivo, como Deus disse: Neles habitarei.” 2Co 6:16. “o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus.” 1Co 6:19. “porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós.” 1Co 3:17. “Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.” Jo 14:23. E chamados para sermos coobreiros em Seu ministério de salvação. “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.” 1 Ped. 2:9. cf Ex 19:5; Dt 7:6; Dt 14:2; Dt 26:18; Ef 1:14; Ap 1:6; Ap 5:10; [Ex 19:6]; [Sl 135:4]; [Is 61:6]; [Lc 2:34]; [Ap 20:6]. “vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. 1 Ped. 2:5. cf. Hb 3:6; Ap 1:6; Ap 5:10; Rm 12:1; Hb 12:28; [Is 61:6]; [1Co 3:9]; [1Co 3:16]; [1Co 6:19]; [2Co 6:16]. ✰ Quinta - Nova criação: Os redimidos vitoriosos estão no seu santuário, diante do trono de Deus, e O servem continuamente. “Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu santuário; e aquele que está assentado sobre o trono estenderá o seu tabernáculo sobre eles.” Ap 7:15. cf. Ap 1:6; 5:10; 20:6. Eles são eternamente acompanhados, protegidos, guiados pelo Senhor e não tem mais tristezas e nem dores. “Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem cairá sobre eles o sol, nem calor algum; porque o Cordeiro que está no meio, diante do trono, os apascentará e os conduzirá às fontes das águas da vida; e Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima.” Ap 7:16-17. João afirma: “E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor, Deus Todo-poderoso, e o Cordeiro.” Ap 21:22. A Nova Jerusalém é descrita como sendo o próprio templo “E eu, João, vi a Santa Cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. Ap 21:2. cf. Ap 3:12; 21:10 [Gl 4:26]. O tabernáculo de Deus. “E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e será o seu Deus.” Ap 21:2-3. Como paralelos entre a cidade santa e o santuário em Ap 21, encontramos os nomes das doze tribos de Israel v. 12, E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. v. 16 referência ao lugar santíssimo 1Rs 6:19-20, pedras preciosas v. 19-20, ouro v. 18 e 21, e o Cordeiro v. 22. ramos@advir.comramos@advir.com

×