Juliana Rodrigues de Sousa
 Produto do intemperismo.   A vida - o solo - a atmosfera - a água - as geoformas      Evoluíram em conjunto; e interag...
 Transição Profundidade e espessura dos horizontes e camadas Cor Granulometria etextura Estrutura (referente ao taman...
Um solo possuí camadas horizontais de morfologia diferente entre si.
 O – (orgânico e escuro); H – (de constituição orgânica, superficial ou não) A – (superficial, com bastante interferênc...
 Diversos tipos de solos ocorrem, não de forma aleatória mas segundo padrões, em função do material de origem, do clima, ...
 Solos arenosos (areia, entre 2mm e 0,05mm): têm boa aeração e  capacidade de infiltração de água. No entanto, pouca capa...
Etimologia dos termos usados no 1onível categórico do SiBCS
 As diferentes coberturas pedológicas respondem à gestão (e à falta de gestão) de várias formas. Técnicas são aplicadas ...
 Dependendo da cobertura vegetal e do tipo de solo, a água é interceptada ou evaporada, infiltrada no solo ou perdida atr...
 Os solos são parte integrante do:   Clima:   interferência no ciclo hidrológico, na retenção de    carbono e na emissão...
 Recurso natural dinâmico, passível de ser degradado em  função do uso inadequado pelo homem, condição em que o  desempen...
"A água pode existir sem os seres humanos, mas    nós só conseguimos sobreviver sem água por                   poucos dias...
 1,4 bilhões de quilômetros cúbicos:   97,5 % são águas salgadas ou salobras;   2,5 % apenas de água doce (70% fixada c...
 Crescimento populacional  aumento da demanda por água   Recurso é um bem econômico, finito e vulnerável.    Estima-se ...
 A poluição por efluentes, causa a perda da qualidade dos mananciais hídricos.   Afeta a saúde humana tanto diretamente,...
 Nosso país detém 8% de toda a água doce superficial do planeta:   80% estão localizados na Região Amazônica e o restant...
 Problemas em relação a água:   Quantidade:   Alocação entre usos competitivos (recreação, energia,    abastecimento, i...
 Problemas em relação a água:   Qualidade:   Precipitações ácidas;   Poluição de águas subterrâneas (águas residuárias...
 Cultura da seca na região Nordeste:   As condições físicoclimáticas predominantes na região    podem, relativamente, di...
 Cultura da seca na região Nordeste:   Implicações econômicas;   Aspectos sócio-econômicos;   Hidrográficos;   Desenv...
Solo
Solo
Solo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Solo

1.022 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Solo

  1. 1. Juliana Rodrigues de Sousa
  2. 2.  Produto do intemperismo.  A vida - o solo - a atmosfera - a água - as geoformas  Evoluíram em conjunto; e interagem com a atmosfera e condições climáticas, com as águas superficiais e subterrâneas e com os ecossistemas. Funções:  Principal substrato para plantas (crescimento e disseminação);  Reciclagem e armazenamento de nutrientes e detritos orgânicos;  Controlo do fluxo da água e ação protetora da qualidade da água subterrânea;  Habitat para a fauna do solo.
  3. 3.  Transição Profundidade e espessura dos horizontes e camadas Cor Granulometria etextura Estrutura (referente ao tamanho, forma e aspecto das partículas agregadas). Consistência (a resistência desses agregados).
  4. 4. Um solo possuí camadas horizontais de morfologia diferente entre si.
  5. 5.  O – (orgânico e escuro); H – (de constituição orgânica, superficial ou não) A – (superficial, com bastante interferência do clima e da biomassa. É o horizonte de maior mistura mineral com húmus). E – (eluvial, ou seja, de exportação de material, geralmente argilas e pequenos minerais). B – (maior concentração de argilas, minerais oriundos de horizontes superiores). e C - Porção de mistura de solo pouco denso com rochas pouco alteradas da rocha mãe. R ou D - Rocha matriz não alterada. De difícil acesso em campo.
  6. 6.  Diversos tipos de solos ocorrem, não de forma aleatória mas segundo padrões, em função do material de origem, do clima, do relevo e dos organismos vivos que atuam ao longo do tempo. Os solos (paisagens) são muitas vezes produzidos pelo homem. Ex: Os agricultores desenvolvem solos agrícolas. O desenvolvimento urbano, resulta em pressões sobre os solos cada vez mais específicas, através da alteração da utilização dos solos, modificando a infiltração e o escoamento, e das alterações climáticas.
  7. 7.  Solos arenosos (areia, entre 2mm e 0,05mm): têm boa aeração e capacidade de infiltração de água. No entanto, pouca capacidade de retenção de água. Solos siltosos (silte, entre 0,05 e 0,002mm): geralmente são muito erosíveis. Solos argilosos (argila, menor que 0,002mm): menos aerados, no entanto, armazenam mais água. Latossolo: são profundos, bastante porosos e bem intemperizados. Solo lixiviado: Aqueles que a grande quantidade de chuva carrega seus nutrientes, tornando o solo pobre.
  8. 8. Etimologia dos termos usados no 1onível categórico do SiBCS
  9. 9.  As diferentes coberturas pedológicas respondem à gestão (e à falta de gestão) de várias formas. Técnicas são aplicadas a fim de maximizar as vantagens naturais ou evitar as dificuldades (irrigar os solos secos,drenar os húmidos, fertilizar os pobres, e planear fundações de obras).
  10. 10.  Dependendo da cobertura vegetal e do tipo de solo, a água é interceptada ou evaporada, infiltrada no solo ou perdida através do escoamento superficial (quando muito rápido gera inundações, erodindo solos férteis e margens dos rios).
  11. 11.  Os solos são parte integrante do:  Clima: interferência no ciclo hidrológico, na retenção de carbono e na emissão de gases de efeito de estufa.  Ciclo da hidrológico: elemento de ligação e como sistema regulador do ciclo hidrológico global. Também regulam os cursos de água e os reservatórios de água subterrânea.  Ciclos dos nutrientes e dos resíduos: reciclam os nutrientes libertados pela alterações.  Erosão: acumulação de sedimentos.
  12. 12.  Recurso natural dinâmico, passível de ser degradado em função do uso inadequado pelo homem, condição em que o desempenho de suas funções básicas fica severamente prejudicado, o que acarreta interferências negativas no equilíbrio ambiental, diminuindo drasticamente a qualidade vida nos ecossistemas, (sistemas agrícolas e urbanos). O estudo científico do solo, a aquisição e disseminação de informações do papel que o mesmo exerce na natureza e sua importância na vida do homem, são condições primordiais para sua proteção e conservação, e uma garantia da manutenção de meio ambiente sadio e auto-sustentável.
  13. 13. "A água pode existir sem os seres humanos, mas nós só conseguimos sobreviver sem água por poucos dias.” Alimento número um; Um dos elementos essenciais para vida (60% do corpo humano) Origem da vida no meio aquático (primeiros seres vivos, colonização de plantas;
  14. 14.  1,4 bilhões de quilômetros cúbicos:  97,5 % são águas salgadas ou salobras;  2,5 % apenas de água doce (70% fixada como gelo, o restante como subterrâneas e na superfície).  Ciclagem entre terra – atmosfera (renovação da água)  Risco de contaminação (poluição)
  15. 15.  Crescimento populacional  aumento da demanda por água  Recurso é um bem econômico, finito e vulnerável. Estima-se que daqui a 30 anos, as fontes de água doce do planeta poderão não existirem em quantidades suficientes, caso o ser humano não conseguir estabilizar o volume de água que consome.  Diferente de outros recursosa água doce não tem substituto .  Na China, 35% dos poços artesianos já secaram.  Nos Estados Unidos, 26 estados estão com os lençóis freáticos contaminados por produtos químicos.
  16. 16.  A poluição por efluentes, causa a perda da qualidade dos mananciais hídricos.  Afeta a saúde humana tanto diretamente, através do seu consumo, como indiretamente, pela utilização da sua flora e fauna, como fonte de alimentos.  A diarréia, que é a principal causa de mortalidade infantil no Brasil, a hepatite e a cólera, são doenças provocadas pelo uso de água contaminada.
  17. 17.  Nosso país detém 8% de toda a água doce superficial do planeta:  80% estão localizados na Região Amazônica e o restante (20%) se distribui desigualmente pelas demais partes do país, para atender a 95 % da população brasileira.  Entretanto, a diversidade da distribuição espacial e temporal dessa quantidade de água, bem como a degradação da sua qualidade em decorrência da urbanização acelerada, desordenada, com processos industriais e agrícolas, ainda sem cuidados ambientais necessários, comprometem muito a qualidade destas águas.
  18. 18.  Problemas em relação a água:  Quantidade:  Alocação entre usos competitivos (recreação, energia, abastecimento, industria, etc.);  Manutenção de uma vazão ecológica mínima;  Geração de energia elétrica;  Suprimento das populações rurais (Nordeste);  Gerenciamento das águas subterrâneas (alternativa para aumento da disponibilidade).
  19. 19.  Problemas em relação a água:  Qualidade:  Precipitações ácidas;  Poluição de águas subterrâneas (águas residuárias, vazamentos combustíveis);  Poluição por fontes não pontuais;  Eutrofização dos corpos de água;
  20. 20.  Cultura da seca na região Nordeste:  As condições físicoclimáticas predominantes na região podem, relativamente, dificultar a vida, exigir maior empenho e maior racionalidade na gestão dos recursos naturais em geral e da água.  Baixo índice pluviométrica; Irregularidade das chuvas; Evaporação;  Altas temperaturas;  Tipos de solo – retenção de água
  21. 21.  Cultura da seca na região Nordeste:  Implicações econômicas;  Aspectos sócio-econômicos;  Hidrográficos;  Desenvolvimento de alternativas (irrigação)

×