EMPEF “MARCELINO BIANCARDI”
Disciplina: Educação Física
Professor: Geraldo Luiz silva Cardoso
Turmas: 4° Ano I e 5º ano I
Respeite os limites físicos
Você presta atenção no seu corpo
quando faz alguma atividade física?
O que acontece?
Você costuma suar?
Como fica a sua...
Quando você se exercita ou compete em algum
esporte, percebe muitas coisas sobre o seu
corpo.
Você respira de modo mais ...
Vamos entender por que essas
alterações acontecem
Por que suamos quando praticamos
atividades físicas?
O suor é o principal sinal de que o corpo está
empenhado em produzir...
Por que ficamos ofegantes quando
praticamos atividades físicas?
Atividade física é sinônimo de músculos em
movimento. Qua...
Por que o coração acelera quando
praticamos atividades físicas?
O coração também acelera, pois precisa
bombear o sangue c...
Respostas agudas à prática de
exercícios físicos
Aumenta a quantidade de sangue ejetada a
cada batimento cardíaco.
Aumen...
dor e a fadiga
Nos últimos minutos de uma partida de futebol, no
trecho final de uma longa corrida ou depois de
seguidas s...
Dor e a fadiga são duas sensações normais.
Elas funcionam como um alarme do
organismo, informando que nosso corpo está
ope...
A fadiga é sensação de cansaço causada por
um exercício com intensidade maior do que o
indivíduo está acostumado ou por tr...
A dor mostra que algo não natural está
acontecendo no organismo.
A dor dia seguinte - mais comum, ocorre
depois de trabalh...
A dor intermitente - é aquela que demora a passar,
pois a musculatura foi lesionada e é necessário
procurar um médico. Sua...
Débito Cardíaco e
frequência cardíaca.
Distribuição do débito cardíaco nos órgãos e
áreas corporais,em repouso, no exercício leve,
extenuante, e máximo
FREQUÊNCIA CARDÍACA
O QUE É? é o número de batimentos cardíacos por
unidade de tempo, geralmente expresso em batimentos
p...
QUAL A IMPORTANCIA DE CALCULAR A
FREQUENCIA CARDÍACA?A Freqüência Cardíaca é um elemento
fundamental durante as práticas ...
Para saber qual é a sua Freqüência Cardíaca
Máxima basta fazer uma conta simples:
Para Homens e Mulheres: 220 – idade
Ex...
Três maneiras de prevenir lesões
musculares.
ALONGAMENTO
Quando: Antes de qualquer prática esportiva.
Tempo de prática: No mínimo 15 minutos.
Por quê O alongamento aqu...
ATIVIDADES AERÓBICAS
Quando No mínimo três vezes por semana.
Tempo de prática No mínimo 40 minutos.
Por quê Praticadas reg...
INGESTÃO de ÁGUA e FRUTAS
Quando Antes de qualquer prática esportiva.
Horário de consumo Uma hora antes de fazer exercício...
Mídia para trabalhar as Alterações fisiológicas que ocorrem no corpo com a prática de exercícios.
Mídia para trabalhar as Alterações fisiológicas que ocorrem no corpo com a prática de exercícios.
Mídia para trabalhar as Alterações fisiológicas que ocorrem no corpo com a prática de exercícios.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mídia para trabalhar as Alterações fisiológicas que ocorrem no corpo com a prática de exercícios.

1.201 visualizações

Publicada em

Os alunos do 4º e 5º ano vão aumentar seus conhecimentos assistindo essa mídia sobre as alterações fisiológicas do corpo.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Mídia para trabalhar as Alterações fisiológicas que ocorrem no corpo com a prática de exercícios.

  1. 1. EMPEF “MARCELINO BIANCARDI” Disciplina: Educação Física Professor: Geraldo Luiz silva Cardoso Turmas: 4° Ano I e 5º ano I
  2. 2. Respeite os limites físicos
  3. 3. Você presta atenção no seu corpo quando faz alguma atividade física? O que acontece? Você costuma suar? Como fica a sua respiração? Você sente diferença nos batimento do seu coração?
  4. 4. Quando você se exercita ou compete em algum esporte, percebe muitas coisas sobre o seu corpo. Você respira de modo mais profundo e mais rápido, o seu coração acelera, os seus músculos doem e você transpira.  Estas são respostas normais ao exercício, independente de você malhar regularmente ou de vez em quando, independente de você ser um atleta de fim de semana ou um atleta treinado.
  5. 5. Vamos entender por que essas alterações acontecem
  6. 6. Por que suamos quando praticamos atividades físicas? O suor é o principal sinal de que o corpo está empenhado em produzir uma umidade natural para se manter fresco. Assim, o corpo transpira durante e após o exercício para manter nossa temperatura corporal numa faixa saudável. O calor gerado durante o exercício fará com que a umidade evapore e a transpiração refresca o corpo.
  7. 7. Por que ficamos ofegantes quando praticamos atividades físicas? Atividade física é sinônimo de músculos em movimento. Quanto mais as fibras musculares se esforçam para realizar uma tarefa, mais elas consomem o oxigênio trazido pela corrente sanguínea. Isso obriga os pulmões a trabalhar em ritmo acelerado, já que são eles os responsáveis pela oxigenação.
  8. 8. Por que o coração acelera quando praticamos atividades físicas? O coração também acelera, pois precisa bombear o sangue com mais vigor. É por isso que, durante a prática de exercícios, o batimento cardíaco e a frequência respiratória aumentam. Resultado: ficamos ofegantes, sobretudo quando o condicionamento físico não é o ideal para aquela atividade.
  9. 9. Respostas agudas à prática de exercícios físicos Aumenta a quantidade de sangue ejetada a cada batimento cardíaco. Aumento do débito cardíaco (quantidade de sangue bombeada pelo coração a cada minuto). Repouso: aprox. 5 litros por minutos até chegar a 20 a 40 litros por minutos Elevação da temperatura corporal
  10. 10. dor e a fadiga Nos últimos minutos de uma partida de futebol, no trecho final de uma longa corrida ou depois de seguidas subidas ao bloqueio num jogo de vôlei, pernas e braços parecem fracos, como se não mais obedecessem aos comandos do cérebro. Cansados, os músculos pedem para parar: eles estão entrando em fadiga. No dia seguinte, se o esforço foi demasiado, a dor entra em ação. Pesadas, coxas e antebraços "reclamam" a cada movimento, nos deixando prostrados.
  11. 11. Dor e a fadiga são duas sensações normais. Elas funcionam como um alarme do organismo, informando que nosso corpo está operando em sua capacidade máxima e precisa de uma folga. Ignorar esse alerta biológico pode ser bastante perigoso e acabar levando a uma lesão séria, que pode demorar meses para ser curada.
  12. 12. A fadiga é sensação de cansaço causada por um exercício com intensidade maior do que o indivíduo está acostumado ou por treinamento em excesso. Uma consequência imediata da fadiga em excesso são as temidas cãimbras (movimentos de contração musculares involuntários) fortíssimas, que doem bem mais do que as corriqueiras.
  13. 13. A dor mostra que algo não natural está acontecendo no organismo. A dor dia seguinte - mais comum, ocorre depois de trabalhar um grupo de músculos não acostumados ao exercício ou exigidos em excesso. Mas, se continuamos nos exercitando regularmente, a dor passa, pois a musculatura se fortalece e se acostuma ao esforço".
  14. 14. A dor intermitente - é aquela que demora a passar, pois a musculatura foi lesionada e é necessário procurar um médico. Sua orientação é importante para evitar problemas mais sérios. Se uma pessoa não sentir dor, não está ganhando força na malhação. "Por pensarem assim, muitas vezes eles exageram na intensidade e na frequência da atividade física. É exatamente aí que surgem os casos mais sérios, como as lesões musculares".
  15. 15. Débito Cardíaco e frequência cardíaca.
  16. 16. Distribuição do débito cardíaco nos órgãos e áreas corporais,em repouso, no exercício leve, extenuante, e máximo
  17. 17. FREQUÊNCIA CARDÍACA O QUE É? é o número de batimentos cardíacos por unidade de tempo, geralmente expresso em batimentos por minuto (bpm). COMO SE CALCULA? Para encontrarmos o valor da FC manualmente devemos contar os batimentos cardíacos durante 15 segundos e multiplicar o valor por 04. Podemos usar também, durante o exercício, um aparelho chamado frequencímetro. Este aparelho monitora a variação da frequência durante todo o treino.
  18. 18. QUAL A IMPORTANCIA DE CALCULAR A FREQUENCIA CARDÍACA?A Freqüência Cardíaca é um elemento fundamental durante as práticas de Atividade Física. O fato de acompanhar a sua Freqüência Cardíaca, garante que determinada atividade que você está realizando não está muito intensa ou fraca demais. A Freqüência Cardíaca é um parâmetro que serve para regular a intensidade, eficiência e segurança das atividades para cada indivíduo.
  19. 19. Para saber qual é a sua Freqüência Cardíaca Máxima basta fazer uma conta simples: Para Homens e Mulheres: 220 – idade Ex: Para uma pessoa de 20 anos o cálculo seria, 220 – 20 = 200. Neste caso para uma pessoa de 20 anos a Freqüência Cardíaca Máxima é de 200 Batimentos por minuto (Bpm).
  20. 20. Três maneiras de prevenir lesões musculares.
  21. 21. ALONGAMENTO Quando: Antes de qualquer prática esportiva. Tempo de prática: No mínimo 15 minutos. Por quê O alongamento aquece a musculatura e prepara o organismo para a prática esportiva. Quando bem feito, ele aumenta a resistência do corpo. É preciso alongar todos os grupos musculares e não apenas os que serão mais exigidos no exercício. O que aumenta: fluxo sanguíneo O que diminui: dor
  22. 22. ATIVIDADES AERÓBICAS Quando No mínimo três vezes por semana. Tempo de prática No mínimo 40 minutos. Por quê Praticadas regularmente, atividades aeróbicas (que consomem mais oxigênio), como jogar futebol, correr e andar de bicicleta, são a melhor forma de ganhar resistência, pois elas trabalham a capacidade cardiorrespiratória. O que aumenta: força muscular. O que diminui: dor e fadiga.
  23. 23. INGESTÃO de ÁGUA e FRUTAS Quando Antes de qualquer prática esportiva. Horário de consumo Uma hora antes de fazer exercícios. Por quê Um corpo bem nutrido consegue se recuperar do esforço físico muito mais rápido. A falta de nutrientes como o potássio (presente na banana e em castanhas, por exemplo) é uma das causas mais comuns da fadiga e da cãimbra. O que aumenta: energia O que diminui: fadiga

×