Doença Hepática Alcoólica

3.559 visualizações

Publicada em

Aula sobre Doença Hepática Alcoólica

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Doença Hepática Alcoólica

  1. 1. Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Centro de Ciências da Saúde Bacharelado Interdisciplinar em Saúde Aspectos Fisiopatológicos e Farmacológicos do Processo Saúde Doença Doença Hepática Alcoólica Santo Antônio de Jesus 2015 George Gonçalves
  2. 2. Organização Mundial de Saúde (OMS) • 2 bilhões de pessoas consomem bebidas alcoólicas; • 76,3 milhões apresentam doenças; • Morte de 2,5 milhões por ano > HIV; • 6,2% de todas as mortes de Homens e 1,1% das mortes de Mulheres. (BUCHO, 2012) Introdução
  3. 3. Doença Hepática Alcoólica (DHA) Lesão relacionada a uma variedade de alterações hepáticas que surgem após anos de consumo excessivo de álcool. (BUCHO, 2012) Alterações Morfofuncionais Esteatose Inflamação Necrose Fibrose Cirrose Hepatites C e B Carcinoma Hepatocelular (MINCIS; MINCIS, 2006; BUCHO, 2012) Introdução
  4. 4. Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia) • Dose; • Duração; • Tipo de Consumo. ETANOL FÍGADO - Metabolismo de substâncias. - Síntese de proteínas; - Detoxificação; - Secreção biliar; 90% do Álcool ingerido (BUCHO, 2012)
  5. 5. Metabolismo Hepático do Etanol Etanol Acetaldeído Acetato Álcool Desidrogenase Aldeído Desidrogenase NAD NADH H2O2 H2O Catalase NAD NADH NADP NADPH MEOS (MINCIS; MINCIS, 2006; BUCHO, 2012) Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia)
  6. 6. • Peróxido • Superóxido Níveis de etanol Sistema MicrossomialOxidação Citocromo P450 Citocromo P450 2E1 Ingestão crônica de etanol Desequilíbrios Metabólicos Espécies Reativas de Oxigênio (ROS) Lesão Tecidual (BUCHO, 2012) Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia)
  7. 7. ROS Fatores de Transcrição Redox-sensíveis Fator Nuclear Kappa B (NFkB) INFLAMAÇÃO Stress Oxidativo Peroxidação lipídica Grupos aldeídos reativos pró-inflamatórios e pró-fibróticos Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia)
  8. 8. Acetaldeído Inflamação Remodelação da Matriz Extracelular (MEC) Fibrinogênese Resposta de fase tardia Fator de Transformação de Crescimento Beta (TGF-β) Perfil pró-fibrinogênico e pró-inflamatório (BUCHO, 2012) Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia)
  9. 9. Acetaldeído Alterações celulares Lesão Hepática Malondialdeído e Hidroxinonenal Acetato • Interleucina-6 (IL-6); IL-8 • Fator de Necrose Tumoral Alfa (TNF-α) Acetilação das Histonas Citocinas pró-inflamatórias (BUCHO, 2012) Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia)
  10. 10. ´ Hepatotoxicidade do Etanol (BUCHO, 2012)
  11. 11. Hepatotoxicidade do Etanol
  12. 12. TNF-α ROSAtivação do NFkb Necrose Apoptose Fibrose Cirrose Ativação do NFkb pelo TNF- α Metabolismo dos Hepatócitos (BUCHO, 2012) Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia)
  13. 13. Repouso: Armazenar gordura e Vitamina A Ativadas: Síntese de Colágeno FIBROSE Células Estreladas TNF-α (BUCHO, 2012) Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia)
  14. 14. (ROCKEY; FRIEDMAN, 2006) Hepatotoxicidade do Etanol (Fisiopatologia)
  15. 15. Hepatotoxicidade do Etanol (BUCHO, 2012)
  16. 16. • Exame Clínico: Anamnese e exame físico; • Exames laboratoriais: Aspartato aminotransferase (AST) Alanina aminotransferase (ALT) Gama-glutamiltransferase (GGT) • Métodos diagnósticos por imagem; • Dados morfológicos; • Avaliação da resposta (clínica e laboratorial). Diagnóstico (MINCIS; MINCIS, 2006)
  17. 17. Tratamento • Abstenção total de bebidas alcoólicas; • Repouso; • Tratamento sintomático; • Correção dos distúrbios hidroeletrolíticos e metabólicos; • Administração endovenosa de aminoácidos; • Soluções ricas em aminoácidos ramificados. • Corticosteróides; • Esteróides anabolizantes; • Fosfatidilcolina; • Pentoxifilina; • Infusão de Insulina e Glucagon; Tratamentos específicos (MINCIS; MINCIS, 2006)
  18. 18. Espectros da Doença Hepática Alcoólica
  19. 19. Manifestação mais precoce Acúmulo de gordura Metabolismo do Etanol Acetaldeído e/ou Acetato Aumento NADH/NAD β - oxidação Esteatose (MINCIS; MINCIS, 2006; BUCHO, 2012) Esteatose Hepática
  20. 20. Courtesy: Department of Histology, Jagiellonian University Medical College http://www.virtual.epm.br/cursos/patologia/histopato/album3/esteato2%20.jpg Esteatose Hepática Aspectos Histopatológicos Típico Esteatose
  21. 21. • Geralmente assintomáticos; • Hepatomegalia; • Dor no hipocôndrio direito; • Insuficiência hepática; • Fibrose. Esteatose Hepática Manifestações Clínicas (MINCIS; MINCIS, 2006)
  22. 22. TNF-α IL-1, IL- 6 e IL-8 Infiltração Neutrofílica Produção anticorpos Processo inflamatório associado à necrose hepatocitária Stress Oxidativo Lesão Hepatocelular FIBROSE Hepatite Alcoólica
  23. 23. Hepatite Alcoólica (BUCHO, 2012)
  24. 24. Courtesy: Department of Histology, Jagiellonian University Medical College http://www.hepcentro.com.br/images/EHNA2%20copy.jpg Aspectos Histopatológicos Típico Hepatite Hepatite Alcoólica
  25. 25. • Anorexia; • Náuseas e vômitos; • Hepatomegalia dolorosa, • Febre; • Leucocitose; • Icterícia; • Insuficiência hepática; • Hipertensão portal. Manifestações Clínicas Hepatite Alcoólica (MINCIS; MINCIS, 2006) Cicatrizes permanentes Após reversão FIBROSE http://www.medicinageriatrica.com.br/wp-content/uploads/2013/03/Icter%C3%ADcia.jpg
  26. 26. • Glicoproteínas; • Colágenos (tipo I e II); • Proteoglicanos. Cicatrização decorrente de lesões Fibrose Hepática Acetaldeído Fibrinogênese ROS Stress oxidativo
  27. 27. (BUCHO, 2012) Fibrose Hepática
  28. 28. • Cirrose; • Hipertensão portal; • Insuficiência hepática. Manifestações Clínicas (MINCIS; MINCIS, 2006) https://gi.jhsps.org/Upload/200710290917_0668_000.jpg Fibrose Hepática
  29. 29. Courtesy: Department of Histology, Jagiellonian University Medical College http://pad3.whstatic.com/images/thumb/9/94/Cirrhosis_high_mag.jpg/670px-Cirrhosis_high_mag.jpg Aspectos Histopatológicos Típico Fibrose Fibrose Hepática
  30. 30. • Decorrente de todas as doenças hepáticas. Cirrose Hepática Lesão crônica do fígado Acetaldeído Fibrose LESÃO IRREVERSÍVEL (BUCHO, 2012)
  31. 31. Manifestações Clínicas Cirrose Hepática • Hipertensão portal; • Ascite; • Peritonite bacteriana espontânea; • Encefalopatia hepática; • Síndrome hepatorrenal; • Carcinoma hepatocelular . (MINCIS; MINCIS, 2006) http://www.hepcentro.com.br/images/Ascite1.jpg
  32. 32. Aspectos Histopatológicos Cirrose Hepática Courtesy: Department of Histology, Jagiellonian University Medical College Típico Cirrose http://www.pathology.com.br/imagens/halc10m.jpg
  33. 33. http://4.bp.blogspot.com/- GOHcjSOOwf4/UeghRLKo_OI/AAAAAAAAAIY/B-08xfrEYgM/s1600/2.jpg http://anatpat.unicamp.br/Dsc11088++.jpg Aspectos Macroscópicos Cirrose Hepática
  34. 34. • Sexta neoplasia mais comum no mundo; • Terceira causa mais frequente de morte por tumor maligno; • Complicações devido à cirrose. Carcinoma Hepatocelular Metabolismo do Etanol (BUCHO, 2012)(MINCIS; MINCIS, 2006; PIMENTA; MASSABKI, 2010)
  35. 35. Carcinoma Hepatocelular (BUCHO, 2012) (MINCIS; MINCIS, 2006; PIMENTA; MASSABKI, 2010; GOMES et al., 2013)
  36. 36. • Dor abdominal superior mal definida; • Perda de peso acentuada e progressiva; • Massa ou irregularidades palpáveis; • Descompensação hepática; • Esplenomegalia; • Ascite; • Hemorragia digestiva; • Encefalopatia; • Insuficiência hepática; • Metástases. Carcinoma Hepatocelular Manifestações Clínicas (MINCIS; MINCIS, 2006; PIMENTA; MASSABKI, 2010; GOMES et al., 2013) http://www.especialcancer.com/wp-content/uploads/2014/10/HEPATOCARCINOMA.jpg
  37. 37. Aspectos Histopatológicos Courtesy: Department of Histology, Jagiellonian University Medical College Típico Carcinoma Carcinoma Hepatocelular http://anatpat.unicamp.br/Dscn3222++.jpg
  38. 38. Carcinoma Hepatocelular Difuso Carcinoma Hepatocelular Unifocal Carcinoma Hepatocelular Aspectos Macroscópicos (MINCIS; MINCIS, 2006; PIMENTA; MASSABKI, 2010; GOMES et al., 2013)
  39. 39. • Caquexia; • Hemorragia gastrintestinal ou de varizes esofágicas; • Insuficiência hepática; • Coma hepático; • Metástases; • Ruptura do tumor. Carcinoma Hepatocelular A morte ocorre mais comumente por: (BUCHO, 2012) http://3.bp.blogspot.com/-F92t9F3IBA0/VAzaGS2ZS9I/AAAAAAAAJJU/c9yX6VtItD4/s1600/A%2Bdif%C3%ADcil%2Bluta%2Bcontra%2Ba%2Bcaquexia.png (MINCIS; MINCIS, 2006; PIMENTA; MASSABKI, 2010; GOMES et al., 2013)
  40. 40. http://1.bp.blogspot.com/-HQKDlbdYypU/TyFK0VfD1wI/AAAAAAAAAjc/ak_ryyZJdTI/s1600/aproveite.jpg
  41. 41. REFERÊNCIAS Bucho, M. S. C. R. C. Fisiopatologia da Doença Hepática Alcoólica. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade Fernando Pessoa. Porto, 2012 . Gomes, M. A. et al. Carcinoma hepatocelular: epidemiologia, biologia, diagnóstico e terapias. rev Assoc Med Bras. 2013;59(5):514–524. Mincis, M.; Mincis, R. Doença Hepática Alcoólica: Diagnóstico e Tratamento. Prática Hospitalar. VIII, n. 48, 2006. Pimenta, J. R; Massabki, P. S. Carcinoma hepatocelular: um panorama clínico. Rev Bras Clin Med, 2010;8:59-67. Rockey, D. C.; Friedman, S. L. Hepatic Fibrosis and Cirrhosis. Section I: Pathophysiology of the Liver. 2006. Disponível em: < https://www.elsevierhealth.com.au/media/us/samplechapters/9781416032588/9781416032588.pdf > Acesso em 8 de Fev de 2015.

×