SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 52
Baixar para ler offline
Caio Alves Pinheiro
Aplicações
Foliares
Nutrição/Fitormônios
Sumário
Histórico;
Adubação Foliar;
Vias de Absorção;
Velocidade de Absorção;
Mobilidade na Planta;
Deficiências Nutricionais;
Quelatização;
Fitormônios;
Viabilidade;
Estudo de Caso – Fazenda GEAGRA
Histórico
O primeiro adubo fornecido para as folhas foi o
chorume diluído. (CAMARGO, 1970)
No século passado a carência de ferro foi corrigida
mediante a pulverização de sais desse elemento.
(CAMARGO & SILVA, 1975).
Fonte: Agrolink, 2014.
Fonte: Imgarcade
Soja – Glycine max L.
Fonte: Embrapa Soja, 2004.
Aonde devemos nutrir a “planta”?
Fonte: Pinheiro, 2015.
ADUBAÇÃO FOLIAR
Fornecimento de nutrientes via folha;
Absorção total – Passiva e Ativa;
No tempo correto e na quantidade correta;
Suprir as demandas de macro e
micronutrientes;
Fonte: ExpressoMT, 2013.
Vias de Absorção
Fonte: Anatomia Vegetal, 2010.
Fonte: Ebah, 2012.
Velocidade de Absorção dos Nutrientes
Nutriente
Tempo de
Absorção (100%)
Uréia ½ a 2 horas
K 10 a 24 horas
Mg 10 a 94 horas
Ca 1 a 2 dias
Mn 1 a 2 dias
Zn 1 a 2 dias
Cl 1 a 4 dias
P 5 a 10 dias
S 5 a 10 dias
Fe 10 a 20 dias
Mo 10 a 20 dias
Fonte: Malavolta, 1987.
Fonte: Revista Plantar.
Mobilidade na Planta
N
K
Na
P
Cl
Mg
S
Zn
Cu
Mn
Fe
Mo
Ca
B
Altamente
Móveis Móveis Parcial/Móveis Imóveis
Fonte: Malavolta, 1987.
Deficiência Nutricional
Emprego inadequado de nutrientes/fertilizantes;
Problemas físicos do solo;
Práticas culturais falhas;
Fonte: Globo-G1, 2015.
Fonte: Pinheiro, 2015.
Deficiência de Nitrogênio
Fonte: Embrapa Soja.
Deficiência de Fósforo
Fonte: Embrapa Soja.
Deficiência de Potássio
Fonte: Embrapa Soja e Revista Plantar.
Deficiência de Magnésio e Cálcio
Fonte: Stoller.
Deficiência de Micronutrientes
Zinco
Manganês Boro
Ferro
Fonte: Stoller.
Qual “deficiência” é essa?
Fonte: Pinheiro, 2015.
DICA: http://www.stoller.com.br/guias/guia-de-deficiencias
Formas Absorvíveis/Transportadas
Fonte: Malavolta, 1987.
Formas Transportadas
Fonte: Malavolta, 1987.
QUELATIZAÇÃO
Porque a quelatização em
fertilizantes foliares?
Tornar as formulações estáveis;
Facilitar a entrada de nutrientes;
Proteger os nutrientes que caem no solo;
Maior compatibilidade com inseticidas e fungicidas;
Fonte: Staut, 1996.
Forma de Absorção – Sem Quelatização
- Íons
metálicos
carregados +
- Menor
ABSORÇÃO
Fonte: Adubação Foliar nº 9, 2007.
Forma de Absorção – Com
Quelatização
Fonte: Adubação Foliar nº 9, 2007.
- Íons
metálicos
carreados
- Maior
ABSORÇÃO
Tipos de Quelatos
ORGÂNICOS AMINADOS OUTROS
Ác. Cítrico NTA Sulfanatos de
lignina
Ác. Fenólico DTPA Açúcar e melaço
Ác. Málico EDTA Poliflavonóides
Ác. Glutâmico EDDHA Acrilossilicatos de
sódio
Fonte: Adubação Foliar nº 9, 2007.
Fonte: Adubação Foliar nº 9, 2007.
Ácido EtilenoDiamino TetrAcético
Quelatizante aniônico – quelatização de cátions;
Formam compostos fitocompatibilidade –
solúveis em água;
Estáveis em ampla faixa de pH;
Estáveis em ampla faixa de temperatura;
Nutrientes Quelatizados
Fonte: Adubação Foliar nº 9, 2007.
Fitormônios
Substâncias que promovem, inibem ou modificam
significativamente o crescimento;
Apresentam-se comercialmente: Produtos hormonais,
Precursores/Indutores hormonais e Indutores de
resistência;
Variando a concentração, ingredientes inertes e as
formas de mistura;
Fonte: Wikiwand, 2010.
HORMÔNIO LOCAL DE SÍNTESE TRANSPORTE EFEITOS
Auxina - AIA
Meristema apical, folhas
jovens
Através do
parênquima de
célula a célula
Elongação de caule e
raiz, desenvolvimento
de frutos, inibe a
abscisão de folhas
Citocinina Ápice das raízes Xilema
Divisão e crescimento
celular, quebra da
dominância apical,
floração e germinação
Giberelina
Tecidos jovens do caule,
raízes e sementes em
desenvolvimento
Xilema e Floema
Alongamento celular,
quebra de dormência
de semente
Ácido Abscísico
ABA
Folhas e tecidos velhos Floema
Inibe crescimento,
fechamento de
estômatos em falta de
água
Etileno Tecidos em senescência e
maduros
Difusão
Amadurecimento,
maturação,
senescência de flores e
frutos
Fatores que Interferem:
VANTAGENS
Resposta rápida;
Dosagens menores;
Estágio correto;
Quantidade ideal;
DESVANTAGENS
• Custo da aplicação;
• Residual menor;
• Risco de
incompatibilidade;
Fonte: Pinheiro, 2015.
Avaliar Benefício/Custo
Custo do abubo foliar, fitormônio;
Dose recomendada (litros/hectare);
Número de aplicações;
Custo da aplicação (R$/hectare);
Resposta em produtividade (kg/hectare);
Valor de venda da matéria prima (R$/saca);
Fonte: Revista Campo Negócios, 2014.
FAZENDA
GEAGRA
Empresas
Nutrientes requisitados pela soja
Época de demanda da planta de soja.
Fonte: Adubação Foliar nº 9, 2007.
Manejo de Nutrição/Indução
- Molibdênio - Enraizador
- Inoculante
- Zinco - Adubação de Plantio
Recomendação - TS:
Dose: 100 ml/ha Dose: 200 ml/ha Dose: 200 ml/ha
AGRICHEM
Dose: 100 ml/ha Dose: 100 ml/ha Dose: 100 ml/ha
STOLLER
Enraizador – ALLTECH Crop Science
Dose: 100 ml/ha
Manejo de Nutrição/Indução
- Adubação de cobertura – Cloreto de Potássio
- Pós Emergente – Mangânes
- Anti-stress
Recomendação – Pós Emergente
Fertilizantes fonte de Manganês
Dose: Dose: 1 litro/ha
INTERCUF
Fertilizantes Anti-stress
Dose: 300 ml/ha Dose: 1 a 3 litros/ha
AGRICHEM ALLTECH
ALLTECH
Manejo de Nutrição/Indução
- Indutor de resistência
- 1ª Aplicação de fungicida
- Produção de Enzimas de
Resistência;
- Dose: 0,5 litros/ha
- Dose: 0,5 litros/ha
Manejo de Nutrição/Indução
- 2º, 3º aplicações de fungicida
- Boro
- Nitrogênio – Oléo Mineral
- Indutores de resistência
- Cobre sistêmico
Recomendação – Fungicidas
AGRICHEM:
- Nitamin – dose: 3 – 5 litros/ha
-Reforce – dose: 0,5 litro/ha
ALLTECH/ SATIS
-Copper Crop – dose: 0,5 litros/ha
-Fulland – dose: 0,5 litro/ha AGRICHEM
- Supa Bor – dose:
Manejo de Nutrição/Indução
- Tudo isso é feito?
- Distintas situações!
- Adubação de plantio é suficiente?
- Cultura responde a adubação foliar?
Fonte: Passos, 1999.
Fonte: Neto e Dario, 2012.
...De sol a sol ou debaixo de
chuva, hectares para plantar,
hectares para colher.
A cada safra uma nova e longa
história para ser contada e
vivida...
Caio Alves Pinheiro
apinheirocaio@gmail.com
62 - 81587126
Obrigado!
Referências
Adubação foliar nº09 -2009. Disponível em:
<http:www.dpv24.iciag.ufu.br> Acesso em: 11 de
nov. de 2015.
BRAKEMEIER C. Nutrientes na cultura da soja.
Revista Cultivar: Grandes Culturas, 1999.
STAUT L.A. Adubação foliar na cultura da soja.
Embrapa, 2007.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nutrição mineral na cultura do milho
Nutrição mineral na cultura do milhoNutrição mineral na cultura do milho
Nutrição mineral na cultura do milhoGeagra UFG
 
Plantas de cobertura
Plantas de coberturaPlantas de cobertura
Plantas de coberturaGeagra UFG
 
Nutrição e adubação do algodoeiro
Nutrição e adubação do algodoeiroNutrição e adubação do algodoeiro
Nutrição e adubação do algodoeiroGeagra UFG
 
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOPLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOGeagra UFG
 
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.AM Placas Ltda. Placas
 
Tratos culturais: Sorgo
Tratos culturais: SorgoTratos culturais: Sorgo
Tratos culturais: SorgoGeagra UFG
 
Manejo de plantas daninhas na soja
 Manejo de plantas daninhas na soja Manejo de plantas daninhas na soja
Manejo de plantas daninhas na sojaGeagra UFG
 
Manejo da nutrição do cafeeiro para podas fenicafé 2015 alysson fagundes
Manejo da nutrição do cafeeiro para podas   fenicafé 2015 alysson fagundesManejo da nutrição do cafeeiro para podas   fenicafé 2015 alysson fagundes
Manejo da nutrição do cafeeiro para podas fenicafé 2015 alysson fagundesRevista Cafeicultura
 
Grupo de Maturação e Posicionamento de Cultivares
Grupo de Maturação e Posicionamento de CultivaresGrupo de Maturação e Posicionamento de Cultivares
Grupo de Maturação e Posicionamento de CultivaresGeagra UFG
 
MECANISMO DE AÇÃO DOS HERBICIDAS
MECANISMO DE AÇÃO DOS HERBICIDASMECANISMO DE AÇÃO DOS HERBICIDAS
MECANISMO DE AÇÃO DOS HERBICIDASGeagra UFG
 
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do MilhoCultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do MilhoÍtalo Arrais
 
Posicionamento de inseticidas na cultura da soja
Posicionamento de inseticidas na cultura da sojaPosicionamento de inseticidas na cultura da soja
Posicionamento de inseticidas na cultura da sojaGeagra UFG
 
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)Geagra UFG
 
Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Geagra UFG
 
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita Geagra UFG
 
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DO ALGODOEIRO
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DO ALGODOEIRONUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DO ALGODOEIRO
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DO ALGODOEIROGeagra UFG
 

Mais procurados (20)

Nutrição mineral na cultura do milho
Nutrição mineral na cultura do milhoNutrição mineral na cultura do milho
Nutrição mineral na cultura do milho
 
Plantas de cobertura
Plantas de coberturaPlantas de cobertura
Plantas de cobertura
 
PapoAgro - Plantas Daninhas nas Culturas de Soja e Milho
PapoAgro - Plantas Daninhas nas Culturas de Soja e Milho PapoAgro - Plantas Daninhas nas Culturas de Soja e Milho
PapoAgro - Plantas Daninhas nas Culturas de Soja e Milho
 
Pessegueiro
PessegueiroPessegueiro
Pessegueiro
 
Nutrição e adubação do algodoeiro
Nutrição e adubação do algodoeiroNutrição e adubação do algodoeiro
Nutrição e adubação do algodoeiro
 
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃOPLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
PLANTAS DE COBERTURA E SUA UTILIZAÇÃO
 
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.Preparação do solo,  uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
Preparação do solo, uso de corretivos e tecnologias de aplicação.
 
Tratos culturais: Sorgo
Tratos culturais: SorgoTratos culturais: Sorgo
Tratos culturais: Sorgo
 
Manejo de plantas daninhas na soja
 Manejo de plantas daninhas na soja Manejo de plantas daninhas na soja
Manejo de plantas daninhas na soja
 
Manejo da nutrição do cafeeiro para podas fenicafé 2015 alysson fagundes
Manejo da nutrição do cafeeiro para podas   fenicafé 2015 alysson fagundesManejo da nutrição do cafeeiro para podas   fenicafé 2015 alysson fagundes
Manejo da nutrição do cafeeiro para podas fenicafé 2015 alysson fagundes
 
Grupo de Maturação e Posicionamento de Cultivares
Grupo de Maturação e Posicionamento de CultivaresGrupo de Maturação e Posicionamento de Cultivares
Grupo de Maturação e Posicionamento de Cultivares
 
MECANISMO DE AÇÃO DOS HERBICIDAS
MECANISMO DE AÇÃO DOS HERBICIDASMECANISMO DE AÇÃO DOS HERBICIDAS
MECANISMO DE AÇÃO DOS HERBICIDAS
 
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do MilhoCultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
Cultura do Feijão Caupi e Cultura do Milho
 
Posicionamento de inseticidas na cultura da soja
Posicionamento de inseticidas na cultura da sojaPosicionamento de inseticidas na cultura da soja
Posicionamento de inseticidas na cultura da soja
 
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
Análise de Solo e Recomendação para a cultura do milho (Safrinha)
 
Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.Manejo de plantio do algodão.
Manejo de plantio do algodão.
 
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
Dessecação na Cultura da Soja: Pré-Colheita
 
Sigatoka amarela
Sigatoka amarelaSigatoka amarela
Sigatoka amarela
 
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DO ALGODOEIRO
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DO ALGODOEIRONUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DO ALGODOEIRO
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DO ALGODOEIRO
 
Herbicidas
HerbicidasHerbicidas
Herbicidas
 

Destaque

Aplicações Foliares - Nutrição e Fitormônios
Aplicações Foliares - Nutrição e FitormôniosAplicações Foliares - Nutrição e Fitormônios
Aplicações Foliares - Nutrição e FitormôniosGeagra UFG
 
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantioManejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantioAM Placas Ltda. Placas
 
Tecnologia utilizada no feijão irrigado
Tecnologia utilizada no feijão irrigadoTecnologia utilizada no feijão irrigado
Tecnologia utilizada no feijão irrigadoGeagra UFG
 
Mercado e comercialização do milho 2ª safra
Mercado e comercialização do milho   2ª safraMercado e comercialização do milho   2ª safra
Mercado e comercialização do milho 2ª safraGeagra UFG
 
Milho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
Milho - Segunda Safra e Escolha do HíbridoMilho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
Milho - Segunda Safra e Escolha do HíbridoGeagra UFG
 
Colheita do Arroz
Colheita do ArrozColheita do Arroz
Colheita do ArrozGeagra UFG
 
Sistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no ArrozSistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no ArrozGeagra UFG
 
Colheita - Milho
Colheita - MilhoColheita - Milho
Colheita - MilhoGeagra UFG
 
Manejo Integrado de Doenças no Arroz
Manejo Integrado de Doenças no ArrozManejo Integrado de Doenças no Arroz
Manejo Integrado de Doenças no ArrozGeagra UFG
 
Manejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no ArrozManejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no ArrozGeagra UFG
 
Pós-colheita e Beneficiamento do Arroz
Pós-colheita e Beneficiamento do ArrozPós-colheita e Beneficiamento do Arroz
Pós-colheita e Beneficiamento do ArrozGeagra UFG
 
Como a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de DesenvolveComo a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de DesenvolveGeagra UFG
 
Manejo do Solo no Arroz de Terras Altas
Manejo do Solo no Arroz de Terras AltasManejo do Solo no Arroz de Terras Altas
Manejo do Solo no Arroz de Terras AltasGeagra UFG
 
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do ArrozManejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do ArrozGeagra UFG
 
Mercado e Comercialização do Feijão
Mercado e Comercialização do FeijãoMercado e Comercialização do Feijão
Mercado e Comercialização do FeijãoGeagra UFG
 
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOMANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOGeagra UFG
 
Aplicações Complementares na cultura do Milho
Aplicações Complementares na cultura do MilhoAplicações Complementares na cultura do Milho
Aplicações Complementares na cultura do MilhoGeagra UFG
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO Geagra UFG
 

Destaque (20)

Aplicações Foliares - Nutrição e Fitormônios
Aplicações Foliares - Nutrição e FitormôniosAplicações Foliares - Nutrição e Fitormônios
Aplicações Foliares - Nutrição e Fitormônios
 
Herbicidas - 2ª safra
Herbicidas - 2ª safraHerbicidas - 2ª safra
Herbicidas - 2ª safra
 
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantioManejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
Manejo de Milho: Tratamento de sementes e plantio
 
Fungicida no Milho
Fungicida no MilhoFungicida no Milho
Fungicida no Milho
 
Tecnologia utilizada no feijão irrigado
Tecnologia utilizada no feijão irrigadoTecnologia utilizada no feijão irrigado
Tecnologia utilizada no feijão irrigado
 
Mercado e comercialização do milho 2ª safra
Mercado e comercialização do milho   2ª safraMercado e comercialização do milho   2ª safra
Mercado e comercialização do milho 2ª safra
 
Milho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
Milho - Segunda Safra e Escolha do HíbridoMilho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
Milho - Segunda Safra e Escolha do Híbrido
 
Colheita do Arroz
Colheita do ArrozColheita do Arroz
Colheita do Arroz
 
Sistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no ArrozSistemas de Irrigação no Arroz
Sistemas de Irrigação no Arroz
 
Colheita - Milho
Colheita - MilhoColheita - Milho
Colheita - Milho
 
Manejo Integrado de Doenças no Arroz
Manejo Integrado de Doenças no ArrozManejo Integrado de Doenças no Arroz
Manejo Integrado de Doenças no Arroz
 
Manejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no ArrozManejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no Arroz
 
Pós-colheita e Beneficiamento do Arroz
Pós-colheita e Beneficiamento do ArrozPós-colheita e Beneficiamento do Arroz
Pós-colheita e Beneficiamento do Arroz
 
Como a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de DesenvolveComo a Planta de Arroz de Desenvolve
Como a Planta de Arroz de Desenvolve
 
Manejo do Solo no Arroz de Terras Altas
Manejo do Solo no Arroz de Terras AltasManejo do Solo no Arroz de Terras Altas
Manejo do Solo no Arroz de Terras Altas
 
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do ArrozManejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
Manejo de Plantas Daninhas na Cultura do Arroz
 
Mercado e Comercialização do Feijão
Mercado e Comercialização do FeijãoMercado e Comercialização do Feijão
Mercado e Comercialização do Feijão
 
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃOMANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NO FEIJÃO
 
Aplicações Complementares na cultura do Milho
Aplicações Complementares na cultura do MilhoAplicações Complementares na cultura do Milho
Aplicações Complementares na cultura do Milho
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS NO FEIJÃO
 

Semelhante a Nutrição foliar na cultura da soja

Cartilha agroecologia
Cartilha agroecologiaCartilha agroecologia
Cartilha agroecologiaKatia Bezerra
 
Cartilha rimada agroecologia - empresa baiana de desenvolvimento agrícola s...
Cartilha rimada   agroecologia - empresa baiana de desenvolvimento agrícola s...Cartilha rimada   agroecologia - empresa baiana de desenvolvimento agrícola s...
Cartilha rimada agroecologia - empresa baiana de desenvolvimento agrícola s...Serginho Sucesso
 
URIA NA ALIMENTAO DE RUMINANTES.PDF
URIA NA ALIMENTAO DE RUMINANTES.PDFURIA NA ALIMENTAO DE RUMINANTES.PDF
URIA NA ALIMENTAO DE RUMINANTES.PDFrafaelrustiqueli
 
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixesBoas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixesFilgueira Nogueira
 
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixesBoas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixesFilgueira Nogueira
 
25596903 o-uso-da-manipueira-como-adubo-foliar
25596903 o-uso-da-manipueira-como-adubo-foliar25596903 o-uso-da-manipueira-como-adubo-foliar
25596903 o-uso-da-manipueira-como-adubo-foliarAndre Moraes Costa
 
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.ppt
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.pptAula 1 - Introdução - Ruminantes.ppt
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.pptMirianFernandes15
 
Biodiversidade um bem necessário
Biodiversidade um bem necessárioBiodiversidade um bem necessário
Biodiversidade um bem necessárioCristina Miranda
 
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores ruraisImportância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores ruraisRural Pecuária
 
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verdeAplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verdearturbonilha mendes
 
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verdeAplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verdearturbonilha mendes
 

Semelhante a Nutrição foliar na cultura da soja (20)

Urolitíase em pequenos ruminantes
Urolitíase em pequenos ruminantesUrolitíase em pequenos ruminantes
Urolitíase em pequenos ruminantes
 
Minerais.pptx
Minerais.pptxMinerais.pptx
Minerais.pptx
 
Cartilha agroecologia
Cartilha agroecologiaCartilha agroecologia
Cartilha agroecologia
 
Cartilha rimada agroecologia - empresa baiana de desenvolvimento agrícola s...
Cartilha rimada   agroecologia - empresa baiana de desenvolvimento agrícola s...Cartilha rimada   agroecologia - empresa baiana de desenvolvimento agrícola s...
Cartilha rimada agroecologia - empresa baiana de desenvolvimento agrícola s...
 
Avaliação2 (1)
Avaliação2 (1)Avaliação2 (1)
Avaliação2 (1)
 
URIA NA ALIMENTAO DE RUMINANTES.PDF
URIA NA ALIMENTAO DE RUMINANTES.PDFURIA NA ALIMENTAO DE RUMINANTES.PDF
URIA NA ALIMENTAO DE RUMINANTES.PDF
 
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixesBoas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
 
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixesBoas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
Boas praticas-de-manejo-na-alimentacao-de-peixes
 
S7 lamabri em bft
S7 lamabri em bftS7 lamabri em bft
S7 lamabri em bft
 
25596903 o-uso-da-manipueira-como-adubo-foliar
25596903 o-uso-da-manipueira-como-adubo-foliar25596903 o-uso-da-manipueira-como-adubo-foliar
25596903 o-uso-da-manipueira-como-adubo-foliar
 
Pontal Verde-Azul
Pontal Verde-AzulPontal Verde-Azul
Pontal Verde-Azul
 
Carolina e michael 4ºe
Carolina e michael 4ºeCarolina e michael 4ºe
Carolina e michael 4ºe
 
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.ppt
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.pptAula 1 - Introdução - Ruminantes.ppt
Aula 1 - Introdução - Ruminantes.ppt
 
Fotossintese
FotossinteseFotossintese
Fotossintese
 
Biodiversidade um bem necessário
Biodiversidade um bem necessárioBiodiversidade um bem necessário
Biodiversidade um bem necessário
 
Vitaminas p imprimir
Vitaminas p imprimirVitaminas p imprimir
Vitaminas p imprimir
 
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores ruraisImportância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
Importância da manutenção de variabilidade genética para os produtores rurais
 
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verdeAplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
 
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verdeAplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
Aplicação de fósforo via solo e foliar na cultura do milho verde
 
Hidroponia(1)
Hidroponia(1)Hidroponia(1)
Hidroponia(1)
 

Mais de Geagra UFG

Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Geagra UFG
 
Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Geagra UFG
 
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Geagra UFG
 
Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Geagra UFG
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxGeagra UFG
 
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfCópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfGeagra UFG
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxGeagra UFG
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxGeagra UFG
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaGeagra UFG
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoGeagra UFG
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaGeagra UFG
 
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxinoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxGeagra UFG
 
Correção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaCorreção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaGeagra UFG
 
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxSLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxGeagra UFG
 
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA Geagra UFG
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxGeagra UFG
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxGeagra UFG
 
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Geagra UFG
 
Colheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoColheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoGeagra UFG
 
Mecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasMecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasGeagra UFG
 

Mais de Geagra UFG (20)

Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........Colheita e armazenamento da soja........
Colheita e armazenamento da soja........
 
Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............Manejo de doenças da soja...............
Manejo de doenças da soja...............
 
Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........Mecanismo de ação de fungicidas.........
Mecanismo de ação de fungicidas.........
 
Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........Mecanismo de ação de inseticidas........
Mecanismo de ação de inseticidas........
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pptx
 
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdfCópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
Cópia de SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1).pdf
 
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptxSLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
SLIDE OFICIAL GEAGRA 2023.2 (2).pptx (1) (1).pptx
 
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptxMANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
MANEJO DE PLANTAS DANINHAS DA SOJA. .pptx
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
 
Tecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicaçãoTecnologia de aplicação
Tecnologia de aplicação
 
Manejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de sojaManejo do solo e plantio de soja
Manejo do solo e plantio de soja
 
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptxinoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
inoculantes_coinoculantes_e_adubaASSAPSo_foliar.pptx
 
Correção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na sojaCorreção do solo e adubação na soja
Correção do solo e adubação na soja
 
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptxSLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
SLIDE DINÂMICA DOS NUTRIENTES OF.pptx
 
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
BIOTECNOLOGIA E RECOMENDAÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
 
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptxFENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
FENOLOGIA E FISIOLOGIA DA SOJA.pptx
 
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil. Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
Produção de milho-doce, milho-pipoca e milho-verde no Brasil.
 
Colheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milhoColheita e armazenamento do milho
Colheita e armazenamento do milho
 
Mecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidasMecanismo de ação de fungicidas
Mecanismo de ação de fungicidas
 

Último

AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024Consultoria Acadêmica
 
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxAE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxConsultoria Acadêmica
 
cipa_assedio (2).pdf_comissão_inetrna de
cipa_assedio (2).pdf_comissão_inetrna decipa_assedio (2).pdf_comissão_inetrna de
cipa_assedio (2).pdf_comissão_inetrna deGleuciane Rocha
 
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGuilhermeLucio9
 
Para iniciarmos nossa atividade, imagine a seguinte situação: Uma jovem chama...
Para iniciarmos nossa atividade, imagine a seguinte situação: Uma jovem chama...Para iniciarmos nossa atividade, imagine a seguinte situação: Uma jovem chama...
Para iniciarmos nossa atividade, imagine a seguinte situação: Uma jovem chama...DL assessoria 31
 
Condutos forçados disciplina de hidráulica.pdf
Condutos forçados disciplina de hidráulica.pdfCondutos forçados disciplina de hidráulica.pdf
Condutos forçados disciplina de hidráulica.pdfAroldoMenezes1
 
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxPatrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxAssimoIovahale
 
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51 / 2024
MAPA   –   DESENHO TÉCNICO  –  51 / 2024MAPA   –   DESENHO TÉCNICO  –  51 / 2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51 / 2024excellenceeducaciona
 

Último (8)

AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
 
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxAE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
 
cipa_assedio (2).pdf_comissão_inetrna de
cipa_assedio (2).pdf_comissão_inetrna decipa_assedio (2).pdf_comissão_inetrna de
cipa_assedio (2).pdf_comissão_inetrna de
 
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
 
Para iniciarmos nossa atividade, imagine a seguinte situação: Uma jovem chama...
Para iniciarmos nossa atividade, imagine a seguinte situação: Uma jovem chama...Para iniciarmos nossa atividade, imagine a seguinte situação: Uma jovem chama...
Para iniciarmos nossa atividade, imagine a seguinte situação: Uma jovem chama...
 
Condutos forçados disciplina de hidráulica.pdf
Condutos forçados disciplina de hidráulica.pdfCondutos forçados disciplina de hidráulica.pdf
Condutos forçados disciplina de hidráulica.pdf
 
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxPatrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
 
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51 / 2024
MAPA   –   DESENHO TÉCNICO  –  51 / 2024MAPA   –   DESENHO TÉCNICO  –  51 / 2024
MAPA – DESENHO TÉCNICO – 51 / 2024
 

Nutrição foliar na cultura da soja