FURB – UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU
COMUNICAÇÃO SOCIAL – PUBLICIDADE E PROPAGANDA
Redação Publicitária III – Multimíd...
• Gabriela Regina Reiter
• Monica Reis Filippi
Redação
• Ana Paula Fausel
• Diogo Prim
• Eduardo Kottmann
• Fernanda Fabia...
• MK3 Propaganda
• Pricorel
• SC outdoor.com.br
• Splash Fitness
• Farmácia Econômica
• Naga Laut – Creperia & Bar
• Odori...
Entrevista: Eurides Terence
Pág 08 e 09
Entrevista: Fernanda Fabiane Fuck
Diagramação: Rodrigo de Paula
A entrevista foi r...
cada vez maiores, o importante nesse momento é ser extremamente criativo para se
destacar neste mercado.
EU RECOMENDO!!!
P...
Em 2006, surgiu o Projeto de Lei 30/40, de autoria do senador catarinense Leonel
Pavan, que implicaria na exigência do dip...
Matéria: Eduardo Kottman
Diagramação: Jefferson do Amaral
A notícia fala sobre bandas que conquistaram o público pela inte...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Job! edição n. 08

168 visualizações

Publicada em

Ficha técnica da Job! edição n. 08, e o resumo de todos os artigos inseridos na revista.

Publicada em: Marketing
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Job! edição n. 08

  1. 1. FURB – UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU COMUNICAÇÃO SOCIAL – PUBLICIDADE E PROPAGANDA Redação Publicitária III – Multimídia Acadêmicos: Cláudia Boehringer, Guilherme Dias e Stefany Oliveira REVISTA JOB! Nº 8 Em Junho de 2006, durante um ano com diversos assuntos voltadas para o mercado publicitário, era lançada a revista Job! Edição nº 8, criada inteiramente pelo curso de Publicidade e Propaganda da FURB. A primeira matéria tem como tema o mundo da moda e sua influência na publicidade, em como as duas andam lado a lado e são grandes aliadas dentro dessa indústria magnifica, em que se destaca a frase “A publicidade cria moda, moda cria publicidade”. Foi relatado também assuntos polêmicos como a religião e a tão conhecida traição de Judas, destacado por ter provas autênticas da inocência de Judas e a grande publicidade feita na seleção de histórias para a Bíblia Sagrada. Outro ponto alto da revista Job! é a entrevista feita com o renomeado Eurides Terence, que compartilhar do seu conhecimento no mercado publicitário e sua opinião sobre algumas mudanças que vem ocorrendo por motivos da era digital, vale muito a pena conferir esse debate sobre mídia, publicidade e propaganda. Voltando para assuntos polêmicos, a revista produziu notícias importantes do mundo esportivo como a Copa do Mundo e as campanhas de grandes investimentos criadas durante essas épocas, alguns trunfos de vendas e como se destacar no mercado esportivo, ressaltando também a carona que a Alemanha pegou com o Brasil para se promover durante o evento. Na revista também são muito abordados temas de mudanças, como novas estratégias de marketing, novas leis na área da publicidade, e como se aproximar de um público que está mudando de perfil muito rapidamente. Informações técnicas: Job! Edição n. 08 Ano: 2006 Impressão: Editora e Gráfica Odorizzi Ltda. Páginas: 28 Coordenador: Hans Peder Behling Nome dos alunos envolvidos: Planejamento • André Marcondes Pedott • Catiuxa Coelho • Diogo Prim
  2. 2. • Gabriela Regina Reiter • Monica Reis Filippi Redação • Ana Paula Fausel • Diogo Prim • Eduardo Kottmann • Fernanda Fabiane Fuck • Priscila Figurski • Rafael Szpoganicz Wanka • Silvonete Simas Comercial • Amanda Sens Chang • Carla Janine Masson • Diogo Prim • Matheus de Carvalho Coelho Grando • Neimar Souza May • Silvonete Simas Colaboração • Elóy Simões Capa: • Diogo Prim • Ramon Renan Kienen Criação e diagramação • Cristiano Theiss Neto • Diogo Prim • Guilherme Patto Manfredini • Leandro Esteve Brandt Destro • Rafael Guilherme Moser • Rafael Szpoganicz Wanka • Ramon Renan Kienen • Rodrigo de Paula Projeto gráfico e finalização • Ramon Renan Kienen Lista de patrocinadores da edição: • Madrugadão • 90 FM • Bluedoor painéis • Mercado de vinhos
  3. 3. • MK3 Propaganda • Pricorel • SC outdoor.com.br • Splash Fitness • Farmácia Econômica • Naga Laut – Creperia & Bar • Odorizzi Editora • Guia Fácil Títulos das matérias, autor, resumo do que cada uma delas abordou. Moda na publicidade Pág 04 Matéria: Eduardo Kottman Diagramação: Ramon Renan Kienen O texto se refere a influência da moda na publicidade, e principalmente, em como as duas andam lado a lado para tornar algo memorável. A moda é caracterizada como uma grande fluência para criar uma identidade em campanhas publicitárias, auxiliando perfis estético das campanhas, além da escolha de roupas, maquiagens, atitude e modo de comportamento, isso tudo se gira em torno da moda e a publicidade. Foi dado um exemplo em como campanhas publicitárias de 5 anos atrás, na qual tem uma linguagem voltada mais para jovens, não se tornam datadas ao passar dos anos. O texto finaliza com a seguinte mensagem, “Publicidade cria moda, moda cria a publicidade”. A Publicidade volta ao berço Pág 06 e 07 Matéria: Diogo Prim Diagramação: Guilherme Patto Manfredini Uma das maiores polêmicas da história da bíblia surge das cinzas respondendo várias questões religiosas voltadas a traição de Judas. Depois de muito tempo, foi encontrada a verdadeira história que relata a inocência de Judas a Jesus, o papiro tem em torno de 26 páginas escritas em coptas, passadas por analises que comprovaram sua autenticidade. O mais chamativo é de como isso não foi divulgado para a população, por motivos políticos, para a bíblia foram selecionados por grupos religiosos histórias que seguissem a menção ao “Espirito Santo”, mas não existe nenhuma prova documentada de tal relato, nem mesmo alguém que tenha testemunhado isso. Porém, tem como comprovado a verdadeira versão documentada da história de Judas e Jesus, embora sua aceitação depende exclusivamente da fé.
  4. 4. Entrevista: Eurides Terence Pág 08 e 09 Entrevista: Fernanda Fabiane Fuck Diagramação: Rodrigo de Paula A entrevista foi realizada com Eurides Terence, que trabalha na área de comunicação desde 1986 e vem se especializando cada vez mais durantes todos os anos, ele já trabalhou em grandes agências como Norton, Lage Magy, Upgrade e DM9, vencedor também do Prêmio de Mídia Estadão em 2000, com um inovador cross mídia de rádio na internet. Em SC, ele escreve para o site “Acontecendo aqui”, ministrou o primeiro curso de mídia no Estado e aceitou um convite para ser o vice-presidente da ACP para tratar de relações no mercado. Na entrevista ele relata sua opinião a respeito do controle da publicidade que traz algum malefício para os consumidores, e também do desenvolvimento da TV Digital no mundo da comunicação. Em relação a mídia, o mesmo declara que ela vem sofrendo uma transição de incertezas e experiências, entre o mundo offline para o mundo online, finalizando que todo veículo que vem surgindo é eficaz para a mídia, a importância é o que determina sua capacidade de atingir o público-alvo correto ou proposto. Também ressaltou a importância de investir em maiores produções ao invés de propagandas com baixo orçamento, por motivo do cliente/empresário dar importância mais para o veículo do que a produção. We Do It D!fferent: O Brasil na marca do gol e a marca Brasil na mente da população mundial Pág 10, 11 e 12 Matéria: Fernanda Fabiane Fuck Diagramação: Cristiano Theiss Neto e Ramon Renan Kienen As ruas brasileiras durante épocas da copa do mundo estão sempre sendo invadidas pelo verde e amarelo, além de trazer grandes variedades de produtos encantando o mercado e contagiando o evento mais famoso do esporte. Em todo o país, foi estimado o movimento de mais de R$ 6 bilhões em lançamentos de produtos, campanhas, vendas e tudo que envolve o mercado consumidor, mas a grande expectativa para isso era uma torcida animada correndo atrás do seu hexacampeonato. Pois, aproveitando esse clima de Copa do Mundo a Alemanha é o primeiro país a conhecer o slogan “We Do It D!fferent” (Nós fazemos diferente), campanha focada em temporadas de vendas. Pegando carona com o Brasil, a Alemanha utiliza a imagem do país em diversas publicidades, alegando que os brasileiros são famosos por sua energia positiva, alegria e simpatia, também por serem uma grande nação do futebol. Finalizando, os eventos esportivos vem sendo grandes alvos de publicidade e vendas, crescendo mundialmente a cada edição, com ações elaboradas e buscando públicos
  5. 5. cada vez maiores, o importante nesse momento é ser extremamente criativo para se destacar neste mercado. EU RECOMENDO!!! Pág 13 Matéria: Ana Paula Fausel Diagramação: Leandro Esteve Brandt Destro Uma página inteira dedicada a sugestões de livros dos professores e acadêmicos de Comunicação Social da FURB, com pequenos textos sobre a opinião da pessoa e por que o recomendou. Abrangendo desde livros técnicos da área até livros sobre empreendimento e romances. MKT de Guerrilha Pág 14 e 15 Matéria: Priscila Figurski Diagramação: Ramon Renan Kienen O texto se refere a uma nova adaptação de marketing conhecida como guerrilha. Essa estratégia é usada, em geral, por partes mais fracas contra as mais fortes, pois gera mais publicidade orgânica, ou seja, gratuita. Os marketeiros de guerrilha tem seu ponto forte por conhecer seu público alvo, maior utilização de criatividade e energia. Esta estratégia de marketing é criada ao examinar o comportamento do público alvo, concorrentes da empresa, tendências do mercado e desejos do target. O seu principal foco é bombardear seu consumidor com informações sobre a marca, persuadindo o mesmo à compra e influenciando suas atitudes e comportamento. Atenção para os 5 Sentidos do consumidor Pág 16 e 17 Matéria: Fernanda Fabiane Fuck Diagramação: Cristiano Theiss Neto Para atingir metas mais eficientes, os profissionais estão trabalhando em novas táticas de persuasão. Os 5 sentidos citados no texto são voltados à sensibilade natural do consumidor, como o caráter sensitivo, auditivo, visual, olfativo e gustativo. Para cada uma destas situações foram citados exemplos de como proceder com essa forma de persuasão, por exemplo, um restaurante japonês, decorado de acordo com o tema, onde você deixa os sapatos na porta e sente-se realmente oriental, porém com música de axé ao fundo, isto não seria coerente com o ambiente, não pelo gênero, e sim pelo tema do local, afetando na experiência do consumidor. Se bem planejada, esta nova ramificação do marketing atrairá a atenção do consumidor para a marca com sucesso. Discurso reascende a questão da regulamentação da profissão Pág 18 Matéria: Fernanda Fabiane Fuck Diagramação: Guilherme Patto Manfredini
  6. 6. Em 2006, surgiu o Projeto de Lei 30/40, de autoria do senador catarinense Leonel Pavan, que implicaria na exigência do diploma para exercer a profissão de publicitário. O artigo discute as opiniões expostas na audiência pública realizada no dia 05 de abril, que mostravam o lado das universidades e acadêmicos, que defendem a lei e, atualmente, levam anos para conseguir uma certificação sem validade prática na realidade do mercado. Do outro lado, os profissionais que já estão no mercado e que, em sua maioria, nem tiveram a possibilidade de ter a profissão formalizada. Show de Bola na Rede Pág 20, 21 e 22 Matéria e diagramação: Diogo Prim O assunto ao qual essa matéria fala é rede e suas conexões, diz que mesmo com um número espantoso de horas ao qual os usuários de internet brasileiros ficam conectados, menos de 10% dos brasileiros tem acesso a rede. A internet é um meio de divulgação ao qual é raro ou até mesmo impossível a dispersão do público sobre, evitando assim vários gastos desnecessários com outras redes, como por exemplo mídia. Na internet você acha todos os meios de comunicação possível, tendo de rádios a revistas, jornais, televisão e muito mais. Outro grande aspecto é a troca de informações rápidas, fazendo com que pessoas que estão fisicamente distantes, possam a um click fica mais próximas umas das outras. E por esse vários aspectos a internet cria um público fiel, que faz que com ela cresça e vá se expandindo de uma forma muito rápida, criando assim um maior interesse para diversas áreas. Além disso tudo, você nem precisa de um computador para estar conectado à rede, basta ter um celular que tenha um plano de dados e pronto, você está conectado a uma rede infinita de informações Advergames e o futuro da publicidade nos jogos eletrônicos Pág 23 Matéria e diagramação: Rafael Szpoganicz Wanka Comenta sobre os jogos de vídeo game e os advergames, explica que cada vez mais os jogos proporcionam aos jovens um mundo imaginativo, ao qual faz com que eles se sintam entrando em portais mágicos por suas telas de vidro. É um mercado que está fortemente crescendo e demonstra que irá crescer cada vez mais. Infelizmente pela questão cultural e até mesmo por "medo" das empresas o Brasil não é um país que está na listagem de expansão nessa área. Por outro lado, se não expandimos nos jogos eletrônicos, expandimos nos advergames, que são jogos nada complexos, mais que tem como função fazer a divulgação de uma marca ou até mesmo de um produto de forma mais sutil dentro dos jogos, um exemplo citado, é Winning Eleven, que simula dentro dos campos aquelas propagandas no cantos da quadra, fazendo com quem uma marca invista e até mesmo tenha seu nome visto pelos jogadores. Bandas e Internet - Por Eduardo Kottman Pág 24
  7. 7. Matéria: Eduardo Kottman Diagramação: Jefferson do Amaral A notícia fala sobre bandas que conquistaram o público pela internet, de como a internet causou revolução na música, com o marketing, criou uma linha de celebridades, para tornar seus trabalhos mais conhecidos. Comenta também sobre a banda “Cansei de ser Sexy”, que ficou conhecida por postar em vários sites o seu trabalho, acabou fazendo shows regionais e acabou ficando conhecida no Brasil inteiro, que assinou contrato com um selo norte americano. O texto finaliza com a seguinte frase “A cada dia surgem novas bandas que querem se tornar conhecidas, mas além de qualidade das músicas elas devem saber o que o marketing pode ser seu grande aliado”. Quando o tiro sai pela culatra Pág 26 Autor: Elóy Simões Diagramação: Ramon Renan Kienen Aborda sobre uma história, sobre os direitos que temos que ter. Retrata sobre o 1º Congresso Catarinense de Marketing que será feito, e a regulamentação da profissão, que enquanto a profissão do marketing não for regulamentada, não discutir seus problemas, não se pronunciar diante dos seus direitos, continuarão sendo tratados como clones de Marcos Valério.

×