Física 1 movimento retilíneo

153 visualizações

Publicada em

capítulo 1 do livro do Halliday de física resumido em um único material, o qual irá facilitar a vida de estudantes da matéria

Publicada em: Engenharia
  • Seja o primeiro a comentar

Física 1 movimento retilíneo

  1. 1. UNIVIX – Faculdade Brasileira Engenharia Elétrica 2010/1 - Resumos - Física 1 Conteúdo extraído do livro Fundamentos de Física – Mecânica – Vol. 1, 8ª Ed Aleksander de Souza Engenharia Elétrica – UNIVIX Faculdade Brasileira Capítulo 2 Movimento Retilíneo Posição A posição de uma partícula sobre um eixo localiza a partícula em relação à origem. O sentido positivo em um eixo é o sentido em que os números positivos crescem; o sentido contrário é o sentido negativo. Deslocamento O deslocamento de uma partícula é a mudança na sua posição: Deslocamento é uma grandeza vetorial. Ele é positivo se a partícula se moveu no sentido positivo do eixo e negativo se a partícula se moveu no sentido negativo. Velocidade Média Quando uma partícula se moveu da posição para a posição durante um intervalo de tempo – , sua velocidade média durante esse intervalo é O sinal algébrico de indica o sentido do movimento ( é uma grandeza vetorial). A velocidade média não depende da distância realmente percorrida por uma partícula, mas sim das suas posições inicial e final. Em um gráfico de contra , a velocidade média para um intervalo de tempo é o coeficiente angular da reta que liga os pontos sobre a curva que representam os extremos do intervalo. Velocidade Escalar Média A velocidade escalar média de uma partícula durante um intervalo de tempo depende da distância toral percorrida pela partícula nesse intervalo de tempo:
  2. 2. UNIVIX – Faculdade Brasileira Engenharia Elétrica 2010/1 - Resumos - Física 1 Conteúdo extraído do livro Fundamentos de Física – Mecânica – Vol. 1, 8ª Ed Aleksander de Souza Engenharia Elétrica – UNIVIX Faculdade Brasileira Velocidade Instantânea A velocidade instantânea (ou simplesmente velocidade) de uma partícula em movimento é = , onde e são definidos pela equação da . A velocidade instantânea (em um certo tempo) pode ser determinada como a declividade (naquele tempo particular) do gráfico de contra . A velocidade escalar é o módulo da velocidade instantânea. Aceleração Média A aceleração média é a razão entre a variação da velocidade e o intervalo de tempo no qual a variação ocorre: O sinal algébrico indica o sentido de . Aceleração Instantânea A aceleração instantânea (ou simplesmente aceleração) a é a taxa de variação da velocidade com o tempo e a derivada segunda da posição em relação ao tempo: Em um gráfico de contra , a aceleração a em qualquer tempo é a declividade da curva no ponto que representa . Aceleração Constante As cinco equações abaixo descrevem o movimento de uma partícula uniformemente acelerada:
  3. 3. UNIVIX – Faculdade Brasileira Engenharia Elétrica 2010/1 - Resumos - Física 1 Conteúdo extraído do livro Fundamentos de Física – Mecânica – Vol. 1, 8ª Ed Aleksander de Souza Engenharia Elétrica – UNIVIX Faculdade Brasileira – – Estas equações não são válidas quando a aceleração não é constante. Aceleração de Queda Livre Um exemplo importante de movimento retilíneo uniformemente acelerado é dado por objeto subindo ou caindo livremente próximo à superfície terrestre. As equações para aceleração constante descrevem este movimento, mas fazemos duas mudanças na notação: (1) O movimento é medido em relação ao eixo vertical com orientado verticalmente para cima; (2) Trocamos a por – , onde é o módulo da aceleração de queda livre. Próximo à superfície da terra, = 9,8 m/s2 ( = 32 ft/s2 ).

×